História Como (não) cuidar dos filhos de Im Jaebum - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Bambam, Got7, Jackson, Jaebum, Jinyoung, Kunpimook, Mark, Markson, Yaoi, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 277
Palavras 729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ! TUDO BEM COM VOCÊS?
EU SOU A KAH/MOONBIJU E ESSE É O SEXTO CAPÍTULO DE COMO (NÃO) CUIDAR DOS FILHOS DE IM JAEBUM.

OBS: EXPLICAÇÕES DO CAPÍTULO NO FINAL!!?

BEM…… BOA LEITURA!

Capítulo 6 - (Não, NÃO mesmo) Desafie Im Jaebum


Capítulo Seis - (Não, NÃO mesmo) Desafie Im Jaebum

22h00min - Casa de Im Jaebum

Os pequenos tinham dormido antes do último capítulo do dorama - sim! Eu passei o dia assistindo dorama com eles, SOU DORAMEIRO E NÃO NEGO - e agora estava em minhas mãos a difícil tarefa de acordá-los para tomerem banho e irem dormir.

— Yugyeom! Bambam — Chamei sacudindo-os de leve — Vamos meninos colaborem comigo — Resmunguei e voltei a sacudi-los — Acordem!

Todas as minha tentativas foram falhas e eu já estava desistindo quando a porta principal fora aberta. Era Im Jaebum.

Ele me encarava com desprezo - aka raiva - e eu fingia não ver enquanto tentava acordar os meninos. Jaebum me empurrou e acordou os meninos rapidamente os mandado irem tomar banho para dormir.

— O que você faz aqui novamente? — Ele perguntou e eu respirei fundo.

— Não sei se você percebeu, mas não vou deixar essas crianças com aquela vadia irresponsável — Eu disse cruzando os braços. Ah sim, eu conheci a babá dos meninos - e devo confessar que quase bati naquela vadia despeitada oferecida - e por algum motivo senti uma raiva enorme da mesma.

— Eu a contratei para cuidar dos meus filhos e não você.

Calma Choi Youngjae! Você não pode ser preso por assassinato agora.

— Que hétero em sã consciência não contrataria uma vadia oferecida? — Perguntei retoricamente e ele revirou os olhos — Está tão na cara que ela quer mais do que simplesmente cuidar dessas crianças, na verdade o interesse dela nunca vai ser essas crianças! — Exclamei, eu estava me sentindo muito revoltado.

— Mais uma vez me dizendo como cuidar dos meus filhos? Você está muito abusado não acha? — Ele perguntou rindo em escárnio.

— OLHA A PESSOA QUE VOCÊ COLOCOU DENTRO DA SUA CASA JAEBUM! — Gritei! Gritei mesmo, foda-se a etiqueta, a educação e pega a bosta do respeito e soca no cú — VOCÊ DEVIA TER RESPEITO PELA MÃE DOS MENINOS E POR ELES.

— NÃO QUEIRA ME ENSINAR COMO CUIDAR DE CRIANÇAS SENDO QUE NEM VOCÊ SABE O QUE É ISSO — Ele gritou se aproximando de mim.

Eu estava paralisado, perplexo e… chateado? Por que exatamente eu estava chateado? Im Jaebum age dessa forma desde que nos conhecemos, não sei porque estou tão surpreso pelo fato dele ter gritado comigo.

— Aliás, você é um exemplo que eu não quero que os meus filhos sigam — Tudo bem, essa doeu — Olha a maneira como você fala, a forma como você anda, as coisas que você gosta — O que exatamente ele quer dizer com isso? — Está meio óbvia a sua preferência, acha mesmo que não percebi? Estou surpreso pelo fato de você ainda não ter dado para o Jackson, e, acredite, não quero meus filhos próximos a pessoas como você.

Eu estava chocado - ou como diria um amigo meu 'tô bege -, como ele conseguia ser assim? E como ele conseguia dizer essas coisas sem sentir uma gota de remorso? Está claro a minha opção sexual - eu nunca escondi isso de ninguém -, mas eu nunca havia sido tratado dessa forma por conta da minha escolha.

Mas por que ouvir essas palavras vindas dele me afetavam tanto? Por que eu queria tanto chorar quando eu deveria meter a mão na cara dele?

— Tudo bem, agora eu entendi — Eu disse rindo fraco — Eu… eu vou embora.

— Appa? Jae hyung? — Escutei a voz de Jinyoung e sorri.

Talvez ficar longe deles pareça mais difícil do que eu pensava.

— Volte para a cama Jinyoung — Jaebum disse e eu revirei os olhos indo até o garoto.

Jinyoung estava com os olhinhos inchados pelo sono, provavelmente deve ter acordado com os gritos e escutou tudo que o pai falou. Assim que me aproximei ele me abraçou.

— Você vai embora de novo hyung? — Ele perguntou e eu desfiz o abraço.

— Sim — Digo com um pequeno sorriso — Infelizmente descobri que alguém não gosta da minha presença, e por mais que eu queira fazê-lo engolir minha presença eu não posso fazer isso, afinal essa é a casa dele e não a minha.

O pequeno suspirou tristonho e abaixou a cabeça, parecia que ia chorar, mas um sorriso sapeca tomou seu rosto. Tudo bem algo não está bem, quem é ele e o que ele fez com o meu Jinyoung?

— Passa o final de semana com a gente hyung?


Notas Finais


GENTE EU QUERIA DEIXAR UMA COISA CLARA. O JAEBUM NÃO É HOMOFÓBICO TUDO BEM? O QUE ELE DISSE PARA O YOUNGJAE FOI EM UM MOMENTO DE RAIVA E TAMBÉM NOSSO JAE TOCOU EM UM ASSUNTO DELICADO, MAS ENFIM ESSA BRIGA É IMPORTANTE PORQUE AS COISAS VÃO COMEÇAR A MUDAR A PARTIR DE AGORA. AFINAL NOSSO JAE PRECISA IR AO CONCERTO DO ASTRO!!!

É ISSO!!!!!!!!!!
BJS AMORES 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...