História Como (não) entregar uma pizza - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Como, Jhope, Lemon, Pizza, Sope, Suga, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 18
Palavras 1.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Capítulo 2- Ressaca


Fanfic / Fanfiction Como (não) entregar uma pizza - Capítulo 2 - Capítulo 2- Ressaca

☾ Março de 2016 

A superfície grande, redonda e incrivelmente dura se depositava abaixo da minha mão. Eu estava dormindo. Eu estava com super poderes e tocando Júpiter (mesmo sendo um planeta gasoso). O relógio já estava com os ponteiros marcando exatamente 11:46, minha fadiga me impedia de me levantar, eu estava jogado no chão. Meu companheiro mais fiel, o chão. 

O apartamento estava silencioso pela primeira vez em muitas, e o mais impressionante: Taehyung não estava berrando no meu ouvido para acordar, ele estava dormindo do meu lado esquerdo com uma fantasia ridícula de vaca. No meu lado direito, estava aquele "amigo" do Taehyung, o Jimin. Minha mão estava apalpando a sua bunda. Ele estava usando saia. Uma saia da hello kitty rosa.

Eu

Estava

Pelado.

Me levantei em um pulo quando percebi que minha rola estava exposta a janela. Minha cabeça doía como se tivessem jogado 3 bigornas nela, tudo na minha visão estava girando por conta do movimento brusco, apenas dava para enxergar: uma saia expondo uma bela bunda mirada para a minha cara, roupas jogadas pelo chão, comida para todos os lados, garrafas de bebida jogadas no canto, papel higiênico cobrindo o chão, e nada menos importante: Taehyung coçando seu saco após ter acordado e me olhando como se tivesse perdido alguma coisa. Nessa situação, eu estava mais perdido do que filho da puta no dias dos pais. 

— Bom dia Yoongi, belo pinto—  Ele disse bocejando e logo depois sorrindo como se fosse importante. Taehyung parece um maconheiro

—  BOM DIA O CARALHO, CADÊ AS MINHAS ROUPAS? O QUE ACONTECEU? VOCÊ ME PASSOU AIDS? —  puxei a bela criatura pela roupa de vaquinha estúpida e comecei a chacoalha-lo com a minha expressão de ódio

—  Calma amor...você não se lembra de nada? —  Um sorriso malicioso se abriu no rosto dele e suas mãos desceram até a minha bunda. Repetindo, eu estava pelado. Eu estava com minha bundinha branca de fora, e Taehyung estava a tocando.

—  ME SOLTA —  empurrei ele com força, o que fez com que o filho da puta caísse novamente no chão, assim comecei o meu discurso de sarcasmo —  É claro que eu me lembro, meu querido marido. Nós fizemos um sexo SELVAGEM a noite inteira, e de repente o Jimin chegou vestido de Gretchen para animar mais a nossa noite, foi tão romântico, vocês até imitaram o cruzamento de uma vaca com um pato. TÃO EMOCIONANTE!

—  Noza Yoongi, sua agreziva —  As mãos enormes do Tae foram parar no seu peito e suas sobrancelhas entortavam-se para cima, eu odeio ele. 

— Me diz que merda aconteceu, que talvez eu pare de ser tão 'agreziva' e até acaricie seus joelhos —  disse com um tom impaciente. Taehyung suspirou em seguida.

Suspiros

Suspiros sempre acabam em merda

— Você quer mesmo saber? —  seus olhos que antes se encontravam em outra coisa minha, percorreram até o meu rosto —  Olha, Yoongi, você pode não gostar —  ele falava as palavras com calma enquanto levantava, até parece que eu ia levá-lo a sério.

—  Fala logo, eu encontrei com a fada do dente, né?

—  Não Yoongi, você só bebeu de mais por conta do stress, foi até o 505 cantando aquela música do Arctic Monkeys que também tem o nome de "505", começou a bater loucamente na porta do esquisitão, e logo que ele abriu enquanto segurava uma faca, você tirou a sua roupa e começou a correr pela casa dele, então, ele pegou uma vassoura, bateu na sua cabeça e você apagou. Agora é o momento que você diz: "Como eu vim parar aqui então? seu imbecil de merda", então, o síndico me avisou e eu fui te salvar...no fim, eu e o Jimin que antes estávamos imitando girlgroups, acabamos bebendo junto com você.

— E-ESPERA, P-PELO MENOS NÓS NÃO FIZEMOS NADA, NÉ? — Eu estava mais fodido do que prostituta aposentada de 70 anos.

—  Não Yoongi, mas você tentou transar com a TV —  Esse imbecil começou a abrir novamente aquele sorriso merda naquele rosto de merda dele, completando a minha teoria de que: se minha bosta falar algum dia, com certeza ela será Taehyung. — Você fica muito louco quando bebe —  Eu estava começando a sentir o meu estômago ter uma guerra contra o meu psicológico a cada vez que eu ouvia a voz do Taehyung, eu queria muito vomitar. Nada do que ele estava falando poderia ser verdade, não no meu mundo.

— T-tá, m-ma...mas..—  Minhas palavras não conseguiam sair da minha boca, o nervosismo já havia tomado conta do meu corpo

—  Ah, aliás, a vizinha chamou a polícia porque ouviu os barulhos, você vai ter que ir pra delegacia, ou pagar alguma multa —  Não me segurei, vomitei o equivalente a todos os meus órgãos ali mesmo. O chão que eu limpava com tanto cuidado uma vez por mês agora estava sujo, e a roupa do Taehyung que também era limpa uma vez por mês também. 

Jimin acabou acordando por conta do barulho e do cheiro infernal, e pela primeira vez, agradeci a existência dele no mundo, pois ele nos ajudou a limpar e organizar as coisas. Minha vida estava caindo aos pedaços de verdade, eu havia destruído todas as possibilidades de ver o Hoseok bem, havia me endividado com a polícia e perdido as minhas roupas, pelo menos eu ainda tinha ami...não, eu estava no fundo do poço mesmo. 

Depois de uma hora arrumando as coisas, nos sentamos no sofá e ficamos encarando a TV desligada, até que a realidade bateu na minha porta novamente: era segunda feira, minha aula começava as 13:00, faltavam apenas 15 minutos, estava chovendo e eu tinha quebrado o meu guarda-chuva. Ah, por que eu nasci nesse corpo de Min Yoongi? 

Me levantei do sofá, arrumei as minhas coisas, tomei uma aspirina e saí de casa sem me despedir do Taehyung ou do Jimin, que agora estavam na cozinha quebrando tudo. Entrei no elevador e comecei a mexer no celular, haviam 20 mensagens, todas eram do Hoseok e todas envolviam a palavra "desculpa" no meio. Por que ele estava pedindo desculpa se fui eu que fiz merda?

Eu ainda não me lembrava de nada que havia acontecido na noite anterior, meu corpo inteiro estava dolorido por conta da ressaca, mas mesmo assim tive que caminhar na chuva. Pelo incrível que pareça, a chuva não era tão ruim, acho que eu não ligava mais para chegar molhado na universidade. 

Parei de andar em frente ao sinaleiro que ficava em frente a universidade, eu estava perdido nos meus pensamentos, até que vi Hoseok na frente do portão da universidade se despedindo de uma pessoa que estava em um carro, ele estava fora de casa e CONVERSANDO.  Assim que o sinal ficou vermelho, atravessei a rua, Hoseok estava entrando na universidade, então acelerei o meu passo para alcançá-lo, porém, ao tentar segurar no seu braço com gentileza, acabei assustando ele, o que fez com que seu guarda-chuva caísse no chão e com que a minha mão segurasse o seu braço com força. Tentativa falha.

Ele não estava me olhando com surpresa ou medo.

Seu olhar percorria ao meu rosto sem demonstrar nenhuma emoção, faltavam 7 minutos. Hoseok se virou para mim por completo e tirou o meu capuz enquanto sorria, ele estava me zoando como qualquer pessoa fazia comigo, o que tinha acontecido com ele?. Exitei fazer qualquer pergunta, coloquei o meu capuz novamente e ele me puxou para dentro da universidade. Suas mãos úmidas estavam tocando as minhas e seus dedos estavam entrelaçados aos meus, Hoseok não estava com medo, e eu estava nervoso.

Virei meu rosto para olhar o de Hoseok, seus cabelos estavam molhados e sua expressão estava calma, ele ficava incrivelmente bonito com o cabelo molhado; agora faltavam 4 minutos para o sinal bater. Ele se virou para mim quando percebeu que eu estava o encarando, então nós dois começamos a nos olhar, mais nada fazia sentido. Sua mão soltou a minha por um intervalo de tempo e foi até o meu rosto, onde ele encostou seu dedão no canto dos meus lábios. Eu não conhecia a palavra sentido. Hoseok se aproximou do meu rosto e desceu a sua mão até a minha novamente. Faltavam 3 segundos para a minha morte.

3

2

1

— Eu peguei você.

Nota do autor: Não Hoseok, você não me pegou, você foi num troço de búzios e tarô pra me amarrar. — Min yoongi. ☾



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...