História Como Não Perder Essa Garota. - Capítulo 20


Escrita por: ~ e ~Mykie

Postado
Categorias Naruto
Tags Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku
Exibições 390
Palavras 956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hi peoples!

Capítulo, literalmente, quente.

Enfim, semana que vem volta com o casal SasuSaku, só digo uma coisa: não digo nada, e digo mais: só digo isso.

Desculpa.

Boa leitura.

Capítulo 20 - Beije-me... Foda-me


Fanfic / Fanfiction Como Não Perder Essa Garota. - Capítulo 20 - Beije-me... Foda-me

POV's Ino

Depois daquele "incidente" da Saky, fui para casa, nem sei quanto tempo passou, acho que hoje é domingo... bláh foda-se.

Interessante como no fim de semana só passa merda na TV, dama da noite que deu a luz, no caso, puta que pariu mesmo.

Peguei o controle da mesinha à minha frente com o pé, conectei na à cabo.

AAAH TÁ TENDO MARATONA DE DESENHOS, NHYAA!

Fiquei assistindo por umas duas horas, comi muita bobagem, mas fazer o que né? Como mesmo.

Ouvi a campanhia, minha mãe só vai voltar amanhã cedo do passeio com as friends, meu pai está no serviço, provavelmente vai chegar junto com minha mãe.

Meu Deus é um assassino.

Ino, quieta o cu, não viaja.

Me levantei a caminhei até a porta, abri e... Não da pra quietar o cu com uma imagem dessa, até a vagina lateja.

Sorri.

— Gaara?

Logo ele sorriu.

— Ino.

Sua voz baixa e rouca me dá arrepios e faz com que meu interior grite por ele.

— Entre.

Dei passagem e só percebi agora que ele está de camisa preta, calça preta e sapato também preto, adoro quando ele está trevoso. Percebi também que ele segura um buquê de lírios.

Ele me entregou e eu soltei um largo sorriso. QUE AMOR.

— Obrigada! — Disse sentindo o doce cheiro da minha flor predileta. — O que lhe trás aqui?

Perguntei fechando a porta.

Ele se virou e me olhou no fundo dos olhos.

Ai minha buceta.

— Você Ino, você me trás aqui, não só aqui, não importa o local, onde quer que você esteja eu quero estar junto.

— Meio psicopático... — Disse baixo com um pequeno sorriso.

— Sabe, eu adoro quando ficamos sozinhos, principalmente em lugares reservados...

Entendi o que ele quis dizer, vou entrar no seu joguinho "senhor" Sabaku.

— A é? Que tal aproveitarmos todo esse tempo que temos a sós?

— Ótima ideia.

Dito isso ele rapidamente veio em minha direção, antes disso eu já tinha colocado o buquê no sofá, nossos lábios se encontraram e um beijo feroz e luxuoso se iniciou.

Nossas línguas dançam em perfeita harmonia, suas mãos percorrem meu corpo, solto um pequeno gemido ao sentir suas mãos apalparem minha bunda, passo minha mão esquerda por baixo da sua camisa, adoro sentir seus gominhos malhados do abdômen, com minha mão direita massageio seus cabelos e o puxo para mais perto de meu corpo.

Peguei impulso nas pernas, pulei e agarrei sua cintura.

Por falta de ar encerramos o beijo mas logo tomamos fôlego e voltamos a nos beijar.

Senti que Gaara começou a andar, ao chegar na frente do meu quarto ele abriu a porta, entramos e com meu pé fechei a mesma.

Novamente encerramos o beijo, ele me jogou na cama e começou a tirar sua camisa, mordi meu lábio inferior, logo ele tirou a calça e seu volume apareceu maior do que já estava.

Esse pau vai me arrebentar.

Fiquei brava ao ver que ele não vai tirar a cueca.

— Tiiraa. — Supliquei.

— Mais tarde. — Disse e me olhou BEEEM malicioso.

Certo. Beleza.

Que comece o jogo.

Ele subiu na cama e engatinhou em minha direção ficando por cima.

Tomei seus lábios com certo desespero.

Passei minhas mãos pelo seu abdômen definido, senti as grandes mãos deles nos meus seios, tirei minha blusa e ele tirou meu short.

Me sentei e ele rodeou seus braços na minha costa, logo o fecho do meu sutiã ficou aberto, então ele tirou com pressa, me empurrou novamente para me deitar e logo sua boca estava no meu peito direito a sua mão no esquerdo.

— Huum. — Gemi manhosa.

Ele massageia e morde, isso está me deixando louca, arqueei levemente e senti ele saindo do "vale dos seios", foi descendo e deixando rastros de saliva, puta merda, beijo perto da vagina me deixa e noção...

Gaara rasgou minha calcinha e abriu minhas pernas.

Pra ele eu amo ficar exposta.

— Perfeita. — Disse me olhando.

Não deu tempo de responder com palavras, minha boca foi tomada por um longo e manhoso gemido ao sentir sua língua quente em meu sexo.

Ele suga como se fosse doce, arqueei para trás sentindo essa sensação maravilhosa.

Sua língua desliza nos lábios vaginais, quando chega no clitóris ele chupa sem dó.

— Oh G-Gaara!

Comecei a rebolar em sua boca, puta que pariu, ele agarrou minhas coxas me puxando para mais perto de si, dessa vez ele chupou tão forte que meu ápice chegou violentamente.

— Gostosa.

Eu havia fechado os olhos, ao dizer isso os abri e o vi bebendo meu líquido.

Eu estou com minhas pernas moles, meu corpo está relaxado, porra meu eu acabei de ter o ápice mais violento em toda a minha vida até hoje.

E o que ele faz? Isso, ele tira sua cueca e passa seu pau de leve na minha entrada.

— Quer me fazer gozar de novo? — Exclamei o olhando séria.

— Vou te fazer gozar até sua buceta arder.

Porra!

Dito isso ele me penetrou de uma só vez.

— OOH!

Comecou em um vai e vem lento e prazeroso, mas que depois de um tempo ficou insuportável. Passei minhas pernas em volta da sua cintura fazendo-o ir mais fundo e rápido.

— Mais rápido e forte.

— Seu pedido é uma ordem.

Sua estocadas são incríveis e fundas, o som do nosso sexo batendo se mistura com o cheiro do mesmo por todo o quarto.

— Oh céus! G-Gaara AH!

— Isso, geme meu nome.

— Aah ah Gaa ah ra!

Nesse exato momento minhas pernas se amoleceram novamente, minha vagina inchou e apertou seu sexo, meu líquido já está escorrendo.

Ele deu mais duas estocadas e chegou no seu ápice.

Nos separamos, mas logo ele deitou ao meu lado e ficam os juntos novamente.

— Tu tens que ir embora hoje ou amanhã bem cedo.

— Pois é, se não seu pai e sua mãe me massacram.

— Exatamente. — Respondi rindo.

— Ino.

— Eu!

— Te amo.

— Te amo Gaara.

Me ajeitei em seu peito, senti meus olhos pesarem e o sono chegar.

Agora eu me entrego a Morfeu.


Notas Finais


Goxxtaram? Gozaram? Comentem!

Até a próxima, beijão.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...