História Como não se apaixonar ? - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 18
Palavras 1.381
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - O triângulo


Pensamentos Sara.

Finalmente estou em casa, na minha cama, graças a Deus ocorreu tudo bem apesar de não me lembrar de muitas coisas ou pessoas, mais "meus amigos"  eles tão tentando de tudo. - hoje é meu primeiro dia em casa depois desse maldito acidente, minha mãe não quer desgrudar de mim e meu pai, bem eu não sei aonde ele ta, como sempre, sei que não me lembro dos meus amigos mais queria muito estar com eles agora, pelo menos não estaria sozinha e poderia estar me lembrando de algo, de repente sinto algo vibrar embaixo de meu travesseiro, boto a mão em baixo do mesmo e pego o meu celular? Bem vejo a foto do Fofo do Tae, e me perco, será que eu e ele tinhamos alguma coisa? Ele sempre ta sorrindo pra mim e me tratando tão bem, será que tinhamos um caso escondido? Eu vou descobri isso, eu preciso e na verdade tenho uma ideia, volto a realidade vendo que meu celular para de vibrar e minha mãe não para de me chamar, saio do meu quarto e vou ate a sala onde a mesma se encontra e então vejo aquele maravilhoso sorriso quadrado em minha direção, corro até o Tae e pulo em seus braços não consigo me conter quando estou ao seu lado, o puxo pelo braço e o levo para meu quarto, sem me importar com minha mãe que me olha sem parar. 

- chegando ao meu quarto paro em frente minha cama e me sento e ele trava, (como se nunca tivesse estado em meu quarto) mais sem parar de sorrir, eu o chamo para que sente ao meu lado e ele se aproxima se sentando, eu fico tão feliz por vê-lo, meu Deus como ele é lindo, eu não resisto e o beijo.

Pensamentos off.

P. O. V Tae

Deixamos a Sara em casa de manha e ela parecia um pouco triste, não sei o motivo mais fico preocupado, menos assim eu vou para minha casa descansar, havia passando a noite em claro pensando em quando ela iria se lembrar da nossa  amizade e de todo resto,  acabado dormindo no sofá  da sala onde eu estava vendo TV. 

* Quebra de tempo * 

  Eu acordo assustado por volta das 19:00 da noite e vou para meu quarto tomar um banho,  entro no box e abro o chuveiro tomando um banho gelado, porque eu não consigo tirar a cena dela caída no chão cheia de sangue e desacorda da minha cabeça, eu me sinto no dever de protegê-la de estar com ela a todo tempo, eu preciso vê-la e tem de ser agora, acabei meu banho e fui para o quarto, pequei uma calça preta rasgada uma cueca box vermelha e uma blusa de manga comprida ja que hoje estava um pouco frio, visto minha roupa e passo um perfume indo para casa da Sara, eu realmente preciso ver se ela está bem.

 ****** 

- Chego na casa dela e sua mãe atende a porta,  boa noite senhora a Sara está?  Ela acente com a cabeça e pede que eu entre pois está frio,  ela chama minha pequena e ela vem logo depois,  quando me vê sua reação pra mim foi inesperada, ela corre em minha direção e pula em meu colo, na frente da mãe dela ai meu Deus, a mesma desce de me colo segurando minha mão e me puxando fazendo com que eu fique ainda mais confuso em relação a sua ação, paro na frente de sua porta e ela me chama para sentar em sua cama, (isso é realmente sério ai meu DEUS)  me sento ao seu lado e ela me olha com um lindo sorriso , se aproxima de mim e meu ela me beijo,  seu beijo era a melhor sensação que eu senti na vida era calmo,  mais com desejo e ao mesmo tempo selvagem,  ela pede passagem com a língua  e eu cedo,  minha nossa como eu queria esse beijo,  me aproximo mais de seu corpo e a seguro pela cintura a apertando de leve,  ela puxa os meus cabelos e caralho como aquilo me excitou,  eu não sabia que ela beijava tão bem,  nos separamos pela falta do ar, e eu não parava de sorri,  parecia um idiota, como eu amo essa pequena. 

- o que foi isso?  - Digo 

- um beijo,  que por sinal foi muito bom. - ela diz com uma voz sexy. 

- eu ... Pequena você acabou de sair do hospital e... Ela me interrompe. 

- Eu sei Tae, só quero entender o que eu to sentindo, eu to muito confusa e achei que você pudesse  me ajudar.  Ela fala manhosa e com o olhar em meus lábios. 

- Eu posso sim,  não penso duas vezes,  e a beijo de novo mais dessa vez, demonstrando todo o desejo que sinto por ela,  mordo seu lábio inferior e a mesma aperta minha perna, me deixando com mais desejo ainda, eu só quero sentir o gosto do seu beijo sem me importa com o amanhã, ele não me interessa mais, ela passa a mão em minhas pernas indo em direção ao meu membro que por sinal já tava ereto, até que somos interrompidos,  sua mãe a chamava sem parar,  ela se  levanta e morde o lábio me pedindo para que a espere ali,  eu apenas obedeço, ela me domina eu não consigo me controlar, já estava excitado e mesmo se quisesse não poderia me levantar,  passam alguns minuto e ela volta, pena que não volta sozinha. 

- Suga o que faz aqui? -   Eu pergunto a ele,  que me olhava com um certo deboche. 

- eu vim ver a Sara assim como você, mais porque por acaso tenho que marca hora?  - Suga fala furioso. 

- Parem meninos tem Sara para todo mundo,  vocês brigavam assim antes? Por acaso não somos todos amigos em?  Ela pergunta com uma vozinha que me desconcentra. 

- Sim - Suga. 

- Então se comportem - Sara

- Sara a gente pode conversar?  - digo 

- Claro Taezinho, mais tem que ser agora? - Sara

- Não, não pode ser depois,  bem eu vou indo só queria saber se você tava bem,  e como ja ví, depois eu volto e ante retoma da onde parou ta.  - beijo seu rosto bem no cantinho de sua boca,  o que deixa o Suga de cara feia,  o cumprimento e vou embora. 

( Tae off )

P. O. V Sara

 Eu tava amando beijar o Tae,  ele tem uma pegada boa, mais minha mãe me chama mais uma vez, vou ate a sala e vejo meu lindo Suga mesmo não me lembrando dele eu o desejo assim como desejo o Tae,  ( o que ta acontecendo comigo meu Deus, virei pervertida agora?) pego na mão do Suga e o levo para o quarto também, quando Tae o vê ele fica sério, eles se provocam um pouco e Tae se levanta me da um beijo no canto da boca e vai embora. 

- O que vocês tavam fazendo? - diz Suga me olhando sério. 

- nada de mais apenas conversando, ( além de pervertida agora sou mentirosa) senta aqui do meu lado vai,  por favorzinho. 

- Nossa me pedindo desse jeito,  eu sento até na lua princesa. - Suga. 

- Ele se senta e como ele tem olhos perfeitos,  minha nossa. - seus olhos são lindos sabia?  Assim como você,  e ele cora na hora. 

- Obrigada minha pequena você também é linda. - Suga. 

- (Eu não sei o quê a comigo hoje)  me aproximo dele e o beijo sem mais nem menos,  só o beijo,  ele era diferente, além do desejo tinha amor e quando o beijei me lembrei de sempre sorri para ele e merda eu gostava dele,  alias gosto, agora to confusa de mais nos separamos por falta de ar.

- Suga eu me lembro, me lembro de você e de como você sempre se alegra ao me ver, de como me faz feliz e me lembro do que me disse no hospital. 

- Eu preciso ficar sozinha,  você se importa? 

- Não,  eu adorei o beijo,  mais vou te deixa com seus pensamentos.

- ele roba um selinho e sai e agora meu Deus, eu  não posso me apaixonar pelos dois,  ai que confusão. 



Notas Finais


E ai com quem vocês acham que ela deve ficar em? Beijos beijos .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...