História Como (não) ter um Ômega-ABO Universe. - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~VorazOhFodao

Postado
Categorias Block B
Personagens B-Bomb, Jaehyo, Kyung, P.O., Personagens Originais, Taeil, U-Kwon, Zico
Tags Taepyo, Ubomb, Zikyung
Exibições 181
Palavras 1.664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Como (não) ir a um encontro


Fanfic / Fanfiction Como (não) ter um Ômega-ABO Universe. - Capítulo 10 - Como (não) ir a um encontro

-Lee Minhyuk... Eu te amo!-A sua voz soa por entre meus ouvidos, fazendo-me arrepiar e sorrir mais aberto e feliz.

-Eu te amo Kim Yukwon!-Falo e ele me dá um selinho.

-Idiota!-Fala e me bate no peito.-Por que me abandonou?-Pergunta fazendo um biquinho.

-Eu... Não me acho bom o suficiente para você Ukwon...-Falo e desvio o olhar, para outro ponto da sala.

-Mas você é tudo o que eu poderia querer!-Fala e eu olho para sua face. Estava completamente corado. Corado e emburrado. A cena mais fofa da minha vida.

Não é preciso dizer que eu puxei aquele corpo para mais perto e beijei aquela boca é? Pois então, beijei aquela boca maravilhosa e me entreguei para a loucura que amar Kim Yukwon era...

-Agora que somos namorados... Você pode voltar a falar com todos né?-Fala mordendo o lábio inferior, fazendo circulos na minha camisa, ainda abraçado ao meu corpo.

-Namorados?-Pergunto fazendo uma cara assustada. Nunca na vida namorei ninguém...

-É... Estamos juntos... Não estamos?-Me perguntou e eu engoli seco.

-Mas eu não te fiz nenhum pedido...-Falo e ele ri nasalado.

-Quer me fazer um pedido de namoro Lee Minhyuk?-Ele perguntou-me de maneira extrovertida. Apertei sua cintura e colei meus lábios ao seu ouvido.

-Quer que eu faça algum pedido?-Pergunto rouco e Kwon suspira.

-Não sei... Não quero te obrigar a nada...-Responde inocente. Aperto ainda mais sua cintura.

-Saí comigo?-Pergunto separando nossos corpos.

-Sair com você?-Pergunta rindo bobo.

-É, tipo um encontro...-Falo e sorrio.

Sério o que deu em mim? Eu não saio com ninguém, não tenho encontros com ninguém e não namoro ninguém... Mas Yukwon não é ninguém... Yukwon é Yukwon...

-Aceito...-Fala e sorri. Coloco a mochila nas costas e pego sua mão.

-Sábado... Às 20hs.-Falo quando estamos na porta. Abro a mesma e 4 corpos caem sobre o chão.

-Eu te disse Pyo! Não era uma boa ideia espiar!-Taeil fala e dá um cascudo no namorado.

-Desculpa Docinho...-O maior responde.

Olho para Kwon que estava vermelho de vergonha e ria olhando para mim. Desato em risadas enquanto olhava de volta para os corpos se levantando do chão aos resmungos.

-Machucou Kyungie?-Zico pergunta enquanto ajudava o ômega se levantar.

-Não... Obrigada...-Fala e sorri para o Alfa.-Se resolveram?-Pergunta e Ukwon me abraça de lado.

-Temos um encontro sábado!-Ukwon fala eufórico e os ômegas começam a gritar e dançar engraçado comemorando.

Que porra é essa?

( > y < )

Meu carro havia acabado de chegar do seguro. Estava novinho em folha, arrisco dizer que eles me deram outro... Uma coisa boa de seu pai ser dono de uma empresa de seguros, é que você não sofre pagando caro em consertos... Mas que ouve uma bronca boa, que te renda dores de cabeça enorme, ouve...

Depois do pedido de encontro que fiz ontem ao Kwonie, os ômegas não paravam de falar em roupas e acessórios, enquanto Pyo e Zico me zoavam por ter meu primeiro encontro com meu melhor amigo.

-Sério mesmo que você vai sair com o Mozinho?-Zico pergunta irônico e debochado.

-Pau no seu cu!-Falo e jogo a cabeça para trás.-Se eu fosse você não me zoava muito... O Kyung tá doidinho para sair com alguém... Só basta pedir Zico...-Rebato e ele arregala os olhos.

-Hyung... Vou mandar mensagem para ele agora!-Fala como uma bixa louca, rio sendo acompanhado por Pyo.

-E você Pyo... Sexta à noite... Não era para estar com seu namorado?-Pergunto e o mesmo dá de ombros.

-Noite dos Ômegas... E ainda tem o fato de que ele vai chegar no cio logo...-Responde e eu arregalo os olhos.

-Você e ele já... Você sabe... Já?...-Pergunto sem jeito e Pyo ri sem graça.

-Ya Hyung!-Esconde o rosto nas mãos.-Ele me disse que quer... Mas tem medo...-Fala e olha para o teto.-Eu não sei se deveria passar o cio com ele... Faz pouco tempo que a gente tá junto, ele pode achar que eu sou um aproveitador...-Fala e eu assinto com a cabeça, concordando com cada palavra dele.

-Relaxa... Ele vai te entender...-Falo e Zico grita como uma bixa.

-CARALHO! VOU SAIR COM O KYUNG!-Zico requebra até o chão fazendo um beat box e batendo palmas.-Hyung, se eu me casar com o Kyung, você vai ser a daminha mais linda e sexy do mundo.-Fala e me manda um beijo.

Faço a minha mais linda cara de cu e mostro aquele dedinho maroto para ele. Olho de novo para Pyo que estava rindo do bobão dançando como uma lacraia.

-Ya Pyo! Você entende um pouco de restaurantes né?-Pergunto e ele me olha confirmando com a cabeça.-Me indica um bem bonito e reservado... Preciso impressionar o Kwonie...

( > y < )

Kwonie: Coloca uma roupa bonita... Hoje tu não me escapa...

NhyukGato: Oi Kyung...

Kwonie: Nem para cair na brincadeira... Pé no saco...

NhyukGato: O Kwonie nunca falaria isso... Mas me diz aí, você acha que ele gostaria de ganhar prata ou ouro?

Kwonie: Ele prata... Mas pode dizer para o Jiho que eu aceito brilhantes... XOXO

NhyukGato: Era o que eu tinha em mente... Obrigada Kyungie <3 Daqui a pouco vou buscar meu Kwonie...

Kwonie: Estou arrumando o Kwonie para o sexo... Me agradeça mais tarde Minhyuk... Um brilhante seria ótimo.

Termino de abotoar a camisa social e me olho no espelho. Arrumo meu cabelo e verifico meu rosto. Perfeito!
Passo o meu perfume, pego o blazer e a caixinha aveludada preta, desço as escadas de casa. Saio pela porta e vou até meu carro, abrindo e entrando no automóvel.

Dirijo até uma floricultura e compro um buquê de rosas vermelhas. Tudo teria que ser perfeito. Não poderia fazer merda! Não desta vez!

Já dentro do carro de novo, meu celular vibra, pego-o para ver a mensagem de Kwon.

Kwonie: Nhyuk... Espero que esteja com sua melhor cueca... Kwonie está com uma rosa bebê incrível!!!

NhyukGato: Eu acho que você deveria parar de me mandar mensagens assim Kyung... Estou dirigindo...

Kwonie: Uuuuuh! Seja um bom motorista... Estamos esperando aqui Garanhão!

Rio com a mensagem e me deixo imaginar Yukwon somente de cueca... Rosa bebê... Suas pernas, coxas e bunda... Uau! Só de imaginá-lo assim, sinto a necessidade extrema de pegá-lo no colo e jogá-lo na cama. Sinto a necessidade de explorar cada centímetro daquele corpo, que já cansei de só olhar...

Ligo o carro e sigo para a casa de Yukwon. O caminho foi regado à músicas lentas e baixas no rádio. Estar apaixonado e se entregar ao amor é foda, as únicas coisas que você ouve é relacionada a isso e tudo o que faz, te lembra a pessoa amada, que no caso é o Kwonie. Mas a  parte boa nisso é que ele também gosta de mim... E isso me faz pensar que nem tudo o que fiz na vida foi merda.

Estaciono o carro na frente da casa do ômega mais sexy e lindo do universo. Pego o buquê e saio do carro.
A cada passo que dava, meu coração e mente se enchiam de espectativa e ansiedade.
Parei em frente ao mógno do mal, e nem precisei bater. Kyung abre a porta com um sorriso satisfeito nos lábios e se escora no batente.

-Olá! As flores são para mim? Gostei da roupa!-Fala me analisando de cima à baixo.

-As flores são para o Kwon...-Falo e desvio o olhar.

-Oi Nhyuk!-Taeil fala quando para junto à Kyung na porta.

-Oi Taeil Hyung!-Falo sorrindo.para o baixinho fofo.

-Kwonie, Bombie chegou!-Kyung fala e sorri para mim.

Ukwon desce as escadas de frente para a porta, simplesmente lindo! Ele estava trajado em uma camisa social rosa bebê, um jeans um pouco apertado e um sapato meio social. Seus cabelos agora estavam em um penteado diferente, mas lindo... Seu sorriso estava completamente encantador e seus olhos se transformavam em dois riscos delicados e maravilhosos.

-Oi Nhyuk...-Kwon fala e me lança um sorriso tímido quando se aproximou da porta.

Estendo o buquê de rosas para ele sorrindo sem graça, enquanto murmuro um "para você" e ele abre a boca emocionado pegando o buquê.

-Obrigado...-Fala bobo.

-Vamos?-Pergunto e ele assente, entregando o buquê para Kyung. Saindo pela porta, ao meu encontro.

Fomos até o carro em silêncio, o mesmo silêncio se estendeu até a chegada ao restaurante. Não era um silêncio ruim, era um silêncio bom e que me confortava e me preenchia.

Chegamos ao restaurante e entramos, falei com a recepcionista e nos sentamos na mesa. A mais afastada e reservada do local.

-Você caprichou hein Hyunk...-Kwon fala assim que fazemos nosso pedido.

-Você me faz cometer loucuras Kwon...-Falo e ele sorri.-Mas quem me indicou o local foi Pyo...

-Sabia...-Ri e me olha com os olhinhos brilhando.

-Eu quero te fazer uma pergunta Ukwon...-Falo e aperto o bolso da minha calça por debaixo da mesa.

-Quantas você quiser...-Responde quando o garçom nos traz o vinho. Ele nos serviu e depois se retirou.

As mãos estavam começando a tremer e soar, meu coração acelerou. Respirei fundo e olhei em seus olhos. Sua boca estava com um sorriso nervoso e em seu olhar, a confusão e ansiedade transbordavam.

-E se a gente namorasse?-Jogo a pergunta no ar e ele suavisa a expressão.

-É o que eu mais quero Minhyuk...-Fala e eu nego com a cabeça.

-Se a gente namorasse, você me prometeria ser você mesmo e nunca... Nunca me abandonar ou desistir de um perdedor como eu?-Jogo as minhas inseguranças na mesa e ele sorri, pegando a minha mão que estava em cima da mesa. Entrelaçando os dedos.

-Eu nunca vou te abandonar...-Fala e eu sorrio. Ukwon nega com a cabeça sorrindo largo.-Não vejo a hora de ser seu para sempre...

A hora perfeita é essa. Com a mão que está perto do bolso, pego a caixinha e coloco em cima da mesa. Bem à frente de Yukwon, que olha para o objeto de olhos arregalados, me lançando um olhar marejado em seguida.
A boca abrindo e fechando, tentando formular algo para dizer. Sorrio com a expressão dele.

-Espero que goste... Quer ser meu para sempre?


Notas Finais


Reviso logo mais.~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...