História Como Pegar o Senpai - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Kris Wu, Lu Han, Sehun, Tao
Tags Baekyeol, Chanbaek Caralho, Hunhan, Ilusão Com O Senpai, Kaisoo, Taoris
Exibições 505
Palavras 1.216
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLHA QUEM VOLTOU *avoa*


Quando eu to sem nada pra fazer eu escrevo :v

Capítulo 11 - Chanyeol com ciúmes


Estou agora me direcionando a uma porta gigante de mármore, fui informado de que aqui será a sala em que darei minha primeira aula.
Assim que encosto a mão na maçaneta a porta é aberta com brutalidade, sou atropelado por brutamontes passando desesperados pela porta, onde eu fui me meter? Socorro. Entro na sala sem ser notado por uma alma neste local, eles estão conversando super alto e tem garotas pintando as unhas.

– Bom dia. — sou totalmente ignorado.

Eles continuam brincando, até que jogam um papel na minha cabeça, já ficando puto, acabo gritando.

– TODOS EM SEUS LUGARES PORQUE EM MEU MOMENTO DE AULA QUEM MANDA SOU EU. — acabo berrando fazendo todos irem aos seus devidos lugares.

–Bom dia novamente, me chamo Byun Baekhyun e serei o novo professor de filosofia de vocês.— curvo em cumprimento e me sento.

Um aluno chama a minha atenção.

– Sim? — pergunto me direcionando a ele.

– Por que você tem nome de manteiga? — diz ele em tom de deboche.

– Por que você não se comporta antes que eu te mande para a orientação? — ouço aquele famoso barulho retardado de "WOOOOW" e me sinto um fodão, um pica, um rei, um faraó. Eu controlo meu sorriso senão eu acabo rindo alto.

– Vamos para a aula. Todos abram na página 45. — e assim eu comecei a explicar, tirar todas as duvidas dos alunos até a hora do intervalo. No caminho para a sala dos professores, me esbarrei com alguém. Alguns dos meus materiais foram para o chão e essa pessoa falava "desculpas" repetidas vezes.

– Não tem problema. — sorrio para o mesmo, ele era um homem alto, tinha cabelos loiros e era bonito, não mais que o Chanyeol porque mozão é mozão.

– Você é o novo professor? — assinto. — Prazer em conhecê-lo! Sou Joshua. — estende a mão e eu o cumprimento. — Eu era o antigo professor de filosofia, só vim pegar minhas coisas e pensei em não voltar mais, mas com você aqui talvez eu repense. — Desgraçado me jogando as cantadas, esse nem tem medo de morrer...Tento mudar de assunto.

– A turma é tão agitada assim?

– Sim, vai se acostumando. — diz e piscou para mim. — Sabe, eu gostei de você, qual é seu nome?

– Baekhyun. — respondi com desinteresse.

– Tem namorado?

– Pelo que eu saiba aqui é lugar de trabalho, e não o Tinder. — Andei mais rápido e entrei na sala, tomei meu CAFEZÍNEO DELÍCIA e preparei mais coisas paras as aulas.

(/*^*)/

Eu juro, agora eu juro que quando cheguei em casa me ajoelhei e agradeci a Deus por ter acabado as aulas. Chanyeol chega e se ajoelha ao meu lado.

–O que você tá fazendo? — pergunta pra mim.

– Agradecendo a Deus.

– Ah....É PRA GLORIFICAR DE PÉ IRMÃOS. – como você deve ter imaginado, eu ri até meu rim doer. Faltou mais ar do que falta quando eu beijo o Chanyeol. – Como foi a aula?

– Olha, foi foda. Eu dei uma tirada em um aluno, conheci o antigo professor de filosofia e ele deu em cima de mim. — Quando eu percebo o que falo, olho para o lado e vejo Chanyeol vermelho, não sei por quê.

– Presta atenção no que eu te falo: se ele der em cima de você de novo, me avise que eu vou conhecer a cadeia.

– Ai que fofo você com ciúmes! — Dou um selinho e me levanto, isso mesmo, eu estava ajoelhado até agora. Vou para o banheiro tomar meu banho e quando acabo vou para a cozinha ver se o Chanyeol tomou vergonha na cara e fez comida.

– PORRA CHANYEOL NEM COMIDA VOCÊ FEZ! VAI SE FODER!

- Eu prefiro foder você, meu amor. – fico corado e começo a fazer comida.

– Você fica tão lindo corado. — Dá um beijo em meu pescoço me fazendo arrepiar. Esse homem um dia acaba com as minhas estruturas, só espere.

Fizemos vários nadas o dia todo, mentira só ele porque eu precisava elaborar uma aula para amanhã. Ele não largava do meu pé e eu tava quase pra jogar meu livro na cara dele.

– Me dá atenção porra! — olhei para ele com aquela cara de "really nigga?" E ele ficou quieto na hora. É o poder, manas.

(/*^*)/

– Oi Baekkie!— me assustei, até porque eu não ficaria de boas se eu escutasse uma voz do meu lado. Vejo que é o professor de antes e quase que eu  revirei os olhos, QUASE.

– Não temos intimidade o suficiente pra você me chamar assim do nada.

– Desculpa, achei que tivesse gostado do apelido. — ele disse meio sem jeito.

– Eu gosto quando meus amigos e meu namorado me chama assim. — entrei na minha sala e respirei fundo antes de dar aula pro inferno.

– Bom dia alunos! — falei com a maior calma e um aluno levantou a mão. — Sim?

– Mal chegou aqui e já tá pegando o Joshua? — olhei bem pra criatura com uma cara de "repete meu filho?" E eu resolvo atacar.

– Eu tenho um homem mais bonito lá em casa, falo mesmo. — dou de ombros e ouço aquele retardado "WOOOW" de novo, se eu nasci foi pra plantar a discórdia.

– Continuando o que vim fazer aqui, comecemos a falar sobre Pitágoras.

Um aluno levanta a mão.

– O que quer criatura do Belzebu?

– Pitágoras gostava de gotas ou de águas? – exclama ele debochando.

.........

Me segura.

– E você gosta de abertas ou arrombadas? — revido no mesmo tom de deboche

– WOOOOOW — o guri fala de novo.

– DÁ PRA PARAR!? — jogo o caderno no chão — Eta.

Todos começam a rir. Que ótimo o segundo dia de trabalho não é mesmo?

– TODO MUNDO FAZENDO TAREFA — Bato na mesa com a mão. — desgraça, corno, merda, ânus, pênis. — que lindo, fiz todos rirem de novo. — não tem nenhum palhaço aqui não.

– Claro, se tivesse eu correria. — o mesmo guri retardado fala.

– Filho do Belzebu, faz tua tarefa antes que eu me estresse, não tô afim de dar o famoso grito da pantera asiática. — E todo mundo fez a tarefa, e me entregaram antes do sino tocar, me senti o diferentão agora.

(/*^*)/

Quando estou na saída vejo que Chanyeol me esperava.

'Ah Baek, você não vem de carro?'

Não, eu vou andando porque eu perdi minha carteira de motorista, muito responsável.

'Ele não te deixa?'

Ele é preguiçoso demais pra isso. Melhor namorado ever.

– O que você tá fazendo aqui?

- Só quis te buscar mesmo. — olhei pra ele com desconfiança. — Mentira, é por causa daquele filho do cão mesmo.

– Ai que fofo — apertei suas bochechas e ouvi alguns alunos gritando, olhei pra trás e vi que todos me olhavam. Alguns gritavam "SE BEIJAM PORRA, SE COMAM NÃO SEI" e fiquei feliz em saber que não tem tantos alunos homofóbicos pela escola. Chanyeol passou seu braço pela minha cintura e nós andamos até o carro, e lá ele me deu um beijo.

Ai que delícia,

Apenas,

Ai que delícia.


Notas Finais


eu n to gostando do resultado dessa fic, só n apago pq n quero ;u;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...