História Como Resistir ao Inimigo (Adaptacão Camren) - Capítulo 75


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Exibições 606
Palavras 1.425
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Lemon, Luta, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Se eu estou com vontade de matar Diana? Logico, mas ainda ñ.

Capítulo 75 - 75


Quase um mês depois…
 

Uma mudança clara se via em Camila. Após Ally ter sumido misteriosamente com seus vestidos simples (Embora ela negasse participação) e Lucy ter dado fim em todo o resto (Com um sorriso de anjo no rosto), ela se via vestida com vestidos mais caros, mais bonitos, os cabelos se viam mais sedosos, as expressões mais delicadas. Após algum tempo, a convivência com as outras rainhas se tornou mais natural. Ela não se sentia mais uma criada entre a realeza; ela era a noiva da rainha.
 

Camila: Sofia dormiu? – Perguntou, e a criada assentiu. Camila sorriu. Sofia sempre dormia depois do almoço, principalmente agora que passava a manhã inteira aprontando. Camila olhou a criada retirando a mesa, e a sala vazia. Era uma oportunidade – E Lauren? – Perguntou, mas…
 

Lucy: É por isso que eu disse. Se resultar pesado demais ela ficará corcunda com o passar das horas. – Comentou, a voz vindo do corredor. Camila suspirou, derrotada, e se recostou na cadeira.
 

Ariana: Você tem noção de quanto meu vestido pesava? – Perguntou, e se ouviu o riso de Lucy – Se passaram quase 20 horas até que eu pudesse parar e descansar. – As duas entraram na sala – Ai está você.
 

Camila: Quanto seu vestido pesava? – Perguntou, franzindo o cenho. Dessa vez foi Ariana a rir.

 

Ariana: Não queira saber. – Ela se sentou ao lado de Camila – A saia do vestido tinha 25 camadas de tecido. – Camila arregalou os olhos – Juro por Deus! Isso fora o corpete, as luvas, o colar e por fim a coroa. Depois da primeira cerimônia eu estava com tudo isso e ainda era manhã. – Ela suspirou – Quando por fim terminei, e tirei o vestido, foi como se eu tivesse ganhado asas.
 

Lucy: 25 camadas. – Repetiu, olhando pra frente.
 

Ariana: Cada passo que eu dava era um exercício para as pernas. Mas podem olhar as fotos, foi o vestido mais lindo em que eu já coloquei os olhos. Fiz questão. – Ela sorriu. – Aliás, foi o casamento perfeito. Me lembro de cada detalhe: A igreja, as flores, o sorriso de Justin… Mas enfim. – Ela ergueu o rosto – Aqui estamos.
 

Lucy: Pelo menos suas botas foram de couro. Soube da história de uma que se casou com sapatilhas de mármore. – Entregou. Camila até saiu de seus devaneios. Ela e Ariana viraram o rosto ao mesmo tempo, lentamente. Foi cômico. Dois pares de olhos, um negro e um castanho, completamente exasperados. Lucy se sentou – Estou dizendo.
 

Camila: Mármore? – Repetiu, escandalizada. Ariana olhou os próprios pés, ocultos sobre as botas pretas, então caiu no riso.
 

Lucy: Mármore branco. – Confirmou. Ariana ainda ria. – Qual a graça?
 

Ariana: Estou me imaginando com meu vestido e sapatos de mármore. Está doendo só de imaginar. – Disse, e Camila riu.
 

Camila: Ela não caiu? O sapato não quebrou? – Lucy negou - Como pode, gente?!
 

Essa conversa se prolongou por horas. Saíram das sapatilhas para o vestido de Camila, e os preparativos da festa… Assuntos de rotina. Até que resolveram ir buscar Ally, que dormia. Queriam a opinião dela.
 

Camila: Você ainda é viva? – Perguntou, parando. Diana limpava um corredor.
 

Ariana: Não por minha vontade. – Respondeu, parando atrás de Camila – Vamos, não dê atenção a isso. – Ela apanhou a mão de Lucy e passou, sumindo pelo corredor. Camila quase tinha esquecido de Diana; sua vida tinha mudado tanto… Entretanto isso não mudava nada.
 

Camila: Eu avisei que você estaria aqui para ver o final. – Disse, os olhos castanhos quase congelados na outra. Diana largou a esponja no chão e suspirou.
 

Diana: Nunca vai me deixar em paz? – Perguntou, exasperada.
 

Camila: Não. – Disse, erguendo as sobrancelhas – Você matou meu filho. – Lembrou.
 

Diana: Lauren matou seu filho. – Rebateu, ao mesmo tempo.
 

Camila: Cuidado com as palavras! – Ela não gostava de ouvir o nome de Lauren na voz de Diana – E se dirija a ela com a reverência que ela merece, ela não é tua amiga ou algo do tipo. – Rosnou. Cada segundo que passava a irritava mais – O sangue está em suas mãos.
 

Diana: Ela deu a ordem. – Lembrou. Camila ficou calada por um instante, os olhos fuzilando a outra, até que em um movimento rápido chutou o balde com a água suja, que virou, jogando água por todo corredor, sujando tudo. Diana apenas olhou o trabalho todo acabado.
 

Camila: Eu não me importo. – Disse, com um sorriso debochado. Então houveram risos vindo do corredor – Acredite, só vai piorar. – Os risos se tornaram mais altos, até que a voz de Ally soou.
 

Ally: Camila? – Chamou, a voz se aproximando. O riso de Lucy acompanhava – Camila, onde está?

 

Camila: Estou indo. – Disse, olhando Diana. Ela apanhou as abas do vestido, erguendo­-as para passar pela água – Limpe isso. – E deu as costas, sumindo.
 

Mas após aquilo, a irritação não passou. Ela não conseguia se manter focada na conversa, estava irritada.
 

Lucy: Camila? – Chamou, vendo a outra aérea.
 

Camila: Desculpem. – Disse, erguendo o rosto – Eu estou meio… Desculpem, eu preciso mesmo ver Lauren. – Só ela a faria se acalmar – Com licença.
 

Ally: Camila, espere. – Disse, e a outra se virou – Bom, ela saiu. – Camila achou algo de errado no rosto de Ally.
 

Camila: Onde ela foi? – Perguntou, desconfiada. Lauren não saia sem falar com ela. Quando a viu, no café da manhã, ela não disse nada. O silêncio reinou – Onde ela está?
 

Ariana: A audiência dela é hoje, Camila. A esta hora já está acontecendo. Ela não quis dizer para não preocupá-­la, perdoe. – Disse, quieta. Os olhos de Camila se arregalaram em placa. Como ela não percebeu? Fora Lauren, Justin sumiu, juntamente com Veronica e Demi, e ela não se tocou! – Escute, não fique nervosa.

 

Agora era tarde.
 

Lauren chegou horas depois. Estava exausta. Passou o dia com pessoas a sua volta que dariam uma mão para tomar-­lhe a coroa. Colocaram todos os fatos da guerra em mesa, falaram sobre Alexa, expuseram Sofia… Questionaram cansativamente o casamento de Lauren com uma mulher que não tinha sangue azul, e principalmente era naturalizada do reino cujo qual ela atacava. Só teve fim quando Justin pediu a palavra, expondo sua opinião, declarando seu apoio na guerra e acrescentando meia dúzia de ameaças, que foram ironicamente apoiadas por Veronica e sutilmente confirmadas por Demi. No final não deu em nada.
 

Ariana: Até que enfim. – Disse, se levantando e indo em direção ao marido quando ele entrou na sala. Ela o abraçou, e Justin beijou sua testa. – Senti sua falta. – Murmurou e Justin sorriu, selando­-lhe os lábios.
 

Lauren percorreu a sala com os olhos, procurando Camila. Mas cada mulher da sala foi até sua respectivo esposa e Ariana a seu Marido, e Camila não estava ali.
 

Lucy: Digamos que você criou um problema. – Disse, vendo o olhar de Lauren.
 

Ally: Um problema enorme. – Acrescentou. Lauren suspirou.
 

Lauren: Ela sabe. – Disse, passando a mão no rosto.
 

Ariana: Deu por sua falta, queria sair a sua procura. – Ela assentiu – Eu avisei que isso não iria dar certo.
 

Lauren: Com licença. – Disse, dando as costas.
 

Veronica: Não se exceda. – Lembrou, divertida, e Lucy riu.
 

Quando Lauren entrou no quarto, Camila estava deitada. O tecido do vestido estava ao longo da cama, e ela tinha os olhos fechados. Lauren sorriu ao ver a expressão no rosto dela. Era daquela paz que ela precisava agora. Porém quando ela se aproximou…
 

Camila: Eu realmente quero matar você agora. – Disse, ainda de olhos fechados. Lauren não conseguiu não sorrir.

 

Lauren: Em vez disso me dê um abraço. Eu senti sua falta. – Disse, acariciando o rosto dela. Camila abriu os olhos e viu a expressão dela.
 

Camila: O que fizeram com você? – Perguntou, se sentando. Camila acariciou o cabelo dela , vendo o cansaço em seus olhos.
 

Lauren: Nada. Só estou cansada. – Camila a trouxe para perto, abraçando­-a forte. Lauren deixou a cabeça repousar no ombro dela, aspirando seu perfume.
 

Camila: E então? O que aconteceu lá? – Perguntou, meio que ninando-­a.
 

Lauren: O que eu disse que aconteceria. Nada. – Ela se abraçou a Camila, quase esmagando-­a. Camila empurrou o terno dela, feliz por se ver livre do gesso, e a trouxe para si. Lauren terminou deitado em cima dela. Empurrou os sapatos de qualquer jeito, sentindo o peso do mundo nas costas.

 

Dentro de pouco Lauren estava dormindo. Camila ninou o sono dela todo o tempo. Meia hora depois Veronica e Demi apareceram para buscá-­la, mas ela intercedeu.
 

Camila: Por favor. Ela só está dormindo. – Os olhos de Veronica observaram a cena, avaliando – Só dessa vez. – Demi assentiu e apanhou Veronica, que riu, saindo dali. Camila beijou a testa de Lauren, que continuou dormindo. Nada mais foi dito ali.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...