História Como Resistir ao Inimigo (Adaptacão Camren) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Exibições 868
Palavras 1.233
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Lemon, Luta, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei 😉

Capítulo 10 - 10


Veronica: e eu vou... –Lauren e Camila a olharam, ela respirou fundo o riso quase escapando entre os lábios –eu vou dar um passeio – disse debochada e deu as costas saindo, estava rindo antes de sumir do corredor.

Mas Diana não se moveu, olhava de Camila para Lauren. Era impossível... mas era ela, ela a estava defendendo porque foi com ela que Camila foi para cama, foi ela que a marcou, a injustiça era tão grande que ela mal podia respirar.

Lauren: srta. Diana? – chamou olhando Diana.

Diana: sim senhora – disse amarga dando as costas.

Lauren: venha comigo – ordenou virando as costas Camila a seguiu.

As duas caminharam em silêncio por vários corredores do castelo, Camila ajeitou o vestido e o cabelo ocultando tudo o que podia ser visto, Lauren a levou até uma sala grande onde havia uma mesa com vários papéis, uma lareira e poltronas. Ela esperou ela entrar e fechou a porta.

Lauren: que mal te deu? – perguntou olhando-­a não seria admissível que Camila achasse que por causa do que ocorreu entre as duas possuía algum privilégio.

Camila: nada, porque? – perguntou confusa.

Lauren: por quê não a obedeceu? –continuou observando-­a.

Camila: ah isso – disse e Lauren quase sorriu vendo-­a corar de novo – é que ela me mandou prender o cabelo.

Lauren: isso eu sei, você não o fez por...?

Camila: porque se eu fizesse... – ela não conseguiu continuar e Lauren ergueu uma sobrancelha incentivando-­a – se eu tirasse o cabelo todos iriam ver – disse acanhada.

Lauren: ver...? – perguntou a confusão tingindo seu rosto.

Camila com o rosto vermelho, apanhou os cabelos com as duas mãos retirando-­os do pescoço. Lauren viu as manchas que ela deixou ali e entendeu. Camila não estava pedindo nada para si, nenhum privilégio, ela só estava tentando se proteger. Lauren sorriu e ela respirou fundo, o rosto quente, Lauren se aproximou apanhando o rosto dela com a mão e virando-­o pro lado e observou as marcas, os dedos dela tocaram uma das manchas o olhou com certo fascínio.

Lauren: perdoe – disse olhando a marca – não foi minha intenção marca-­la – Camila assentiu calada – foi só isso que a incomodou? – perguntou a proximidade dela alterando-­a.

Camila ainda corada puxou o decote do vestido pro lugar certo exibindo algumas das manchas em seu colo, havia até uma mordida. Lauren tocou a pele dela o olhar sempre observador e Camila se arrepiou involuntariamente.

Lauren: tudo bem – disse soltando­-a, Camila ajeitou o vestido e colocou os cabelos sobre o ombro novamente. Lauren demorou um instante olhando um cacho caído por cima do ombro dela – tem minha permissão para usar o cabelo assim.

Camila: obrigada – disse aliviada – com licença –Lauren assentiu e ela saiu fechando a porta atrás de si.

Lauren se sentou pensativa parecia que tinha muito o que aprender sobre ela.

Camila trabalhou o dia todo, mal teve tempo de respirar, Diana com ódio triplicou seu trabalho. Ela não viu mais Lauren naquele dia, no final do dia nem se dignou a ler apagou as velas e se deitou na cama se esticando, o perfume de Lauren ainda estava ali. Ela se virou de bruços se cobrindo e deixou relaxar, minutos depois ela estava quase dormindo ouviu o barulho da porta se abrindo e fechando, uma mão forte puxou seu braço virando­-a de barriga pra cima e o peso do corpo de Lauren estava sob o dela. Hoje não houveram ensaios já era familiar e mesmo no escuro ela reconheceu o corpo, o perfume... o beijo. Ela a abraçou abrindo as pernas para acolhê-la acima de si.

Camila: não devias ter vindo – disse a voz quebrada quando Lauren se afastou, as mãos trêmulas de vontade desamarrando a camisola dela.

Lauren: eu sei, tentei não vir, não pude – disse se deitando por cima do corpo agora despido dela e Camila a aceitou.

Lauren já sabendo dela marcada teve cuidado para não machucar ou marcar mais ainda. Demorou bem menos que na noite anterior. Logo ela a possuiu e ela inclinou o corpo,  gemendo de modo abafado e Lauren a beijou começando a se mover, foi desconfortável no início mas logo as duas estavam juntas, levadas pelas mesma sensação, no escuro quase em silêncio era segredo. E aparentemente todas as noites agora seriam assim.

Lauren dormiu dessa vez, Camila se chocou quando acordou na manhã seguinte e a viu dormindo profundamente ao seu lado, ela se levantou com cuidado cobrindo­-a em seguida.

Camila: tem um rainha dormindo na minha cama – murmurou consigo mesma, vendo Lauren adormecida – é uma vida confusa – disse coçando o cabelo e ela saiu indo pro banho, se trancou lá só por segurança mas não fez diferença ela ainda estava dormindo quando Camila voltou, não viu ela se vestir, a cobri­u com mais um coberto, protegendo-­a do frio que fazia, Não percebeu quando ela afrouxou o cinto e feixe de sua calça lhe deixando mais confortável, nem viu quando houveram batidas na porta. Mas Camila viu, seu coração disparou, olhando de Lauren seminua em sua cama pra porta.

Camila: quem é? – perguntou em um sussurro.

Harry: sou eu Camila, posso entrar? – perguntou distraído.

Camila: não – exclamou segurando a porta, então olhou Lauren, ela continuava dormindo como podia?

Harry: o que há – perguntou confuso.

Camila: não estou vestida – disse a primeira coisa que veio a cabeça – aguarde um pouco.

Harry assentiu completamente disperso, Camila correu pro espelho puxando o vestido prá marcas que ainda estavam ali e prendeu o cabelo como no dia anterior, checando tudo ela olhou Lauren que continuava dormindo uma hora ela acordaria e teria que sair.

Camila: Deus ajude que ninguém entre aqui – disse ajoelhada ao lado da cama passando a mão superficialmente no cabelo de Lauren.

Ela se levantou e saiu abrindo a porta só o suficiente pra sair. Harry ergueu a sobrancelha.

Harry: seu cabelo...? – perguntou enquanto andavam.

Camila: é mais conveniente assim – disse dando de ombros, os dois caminharam pelos corredores do castelo ouvindo o barulho da chuva lá fora. Camila só tinha uma coisa na cabeça, se alguém entrasse naquele quarto com Lauren lá, daquele jeito...

Harry: já soube das novidades? – perguntou tirando Camila de seu transe.

Camila: quais? – perguntou dispersa.

Harry: estão comentando que Lauren tem uma amante – Camila arregalou os olhos – uma criada, todos no castelo estão comentando – disse divertido – o que é interessante, pois desde que Alexa morreu ela nunca nem olhou pra ninguém.

Camila: é? – perguntou meio deslocada – quem disse?

Harry: Diana estava comentando ontem a noite.

Camila: vadia despeitada – rosnou consigo mesmo.

Harry: que? – perguntou olhando-­a

Camila: apenas pensando alto – disse recompondo – eu acho que Diana deveria cuidar da própria vida, Lauren já é suficientemente grande para cuidar da vida dela. Enfim

Harry: soube também do desentendimento de vocês duas, deu pra querer chamar atenção pra si agora? – perguntou debochado.

Camila: é claro que não, ela apenas não me deixa viver em paz, e nem ouvirão falar o meu nome – disse mordida.

Harry: tudo bem, não está mais aqui quem falou – disse dando de ombros, aquilo bastou para arruinar com o humor de Camila. Lauren iria ficar uma arara quando soubesse. Isso era certo. Não iá da outra.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...