História Como Resistir ao Inimigo (Adaptacão Camren) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camren
Exibições 1.221
Palavras 1.982
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Lemon, Luta, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - 15


Na noite seguinte... Camila estava deslumbrante, fez tudo em tempo recorde, tomando um banho demorado e vindo pro quarto, colocou o vestido que Lauren lhe deu, puxando o espartilho até não poder mais, deixando o corpo delineado, os seios e as curvas fartas, seria uma surpresa para quando Lauren viesse. Pôs as botas, soltou os cabelos e estava arrumando os cachos quando aconteceu.

Diana: Camila você terminou de... –Ela parou na porta vendo a outra. Camila se virou na defensiva sentindo o peso das camadas a mais tecido adicionadas ao vestido – o que significa isso?

Camila: não é nada.

Diana: para onde você vai? Que vestido é esse? – perguntou pasma.

Camila: não vou a lugar algum. O vestido é meu.

Diana: ora, você deve ter dezenas desse não é? Não minta pra mim, sua... – ela parou olhando a cama, havia algo azul debaixo do travesseiro, Diana apanhou o livro antes que Camila pudesse conte­r-lá – o roubou – disse em um murmúrio.

Camila: é claro que não roubei, não diga tolices.

Diana: foi até o quarto da rainha e o roubou, este livro é dela, eu já vi lá. É de sua biblioteca particular, ela não deixa ninguém tocar-­los. E esse vestido... ah, que maravilha, roubaste um dos vestidos de Alexa – disse, a glória cintilando em seu rosto – oh, isso ela não vai perdoar.

Camila: eu não roubei nada – disse revirando os olhos.

Diana: GUARDAS – gritou pro corredor um sorriso triunfante no rosto. agora é que se deu.

************

A cena na cozinha seria engraçada se não fosse dramática, estava Veronica, Diana, Camila e dois guardas, sendo que um a segurava por cada braço.

Veronica: certo... porque estão segurando ela? – perguntou incrédula.

Diana: porque é uma ladra – disse satisfeita.

Camila: se não mandar me soltarem, Diana, eu vou te mostrar quem é a ladra – disse se
debatendo, Diana riu.

Veronica: senhoras, se acalmem-se – disse revirando os olhos – ela tentou agredir alguém?

Diana: ora, está tentando me agredir agora – mostrou.

Veronica: antes de você mandar agarrá-­la – disse respirando fundo.

Diana: não – disse a contragosto.

Veroniica: soltem-­na agora – os guardas olharam pra Diana – será que os guardas deste castelo não entendem minhas ordens? Onde está Lauren?

Diana: já mandei chamá-­la, ela saberá o que fazer.

Veronica: é só que daqui até que ela chegue a maior autoridade aqui é minha, e eu estou ordenando que soltem esta mulher – disse séria, os guardas sem ter opção soltaram, Veronica era uma rainha, Diana era uma criada – e, permita-­me dizer, seja qual for a ocasião você está encantadora – disse debochada.

Lauren: que alvoroço é esse? – perguntou a voz vindo do corredor – Veronica sabia que Lucy está na sala de leitura? –perguntou divertida, Veronica riu – quem está encantadora.

A resposta foi muda, Lauren parou na porta da cozinha e olhou Camila de cima a baixo, o vestido lhe caíra como uma luva, estava tão linda, realçava os olhos entrava em contraste com a pele clara, o cabelo estava solto, os cachos caindo por cima dos ombros, quando o olhar dela encontrou o de Camila as duas se encararam por um longo instante sem saber o que dizer.

Veronica: Lauren, testando, um, dois, três – disse estralando os dedos na frente do rosto de Lauren.

Lauren: que diabo...? – ela não conseguiu completar.

Camila: o diabo é que eu estava em meu quarto – disse o rosto quente de raiva – e esta criatura descontrolada entrou sem pedir permissão e chamou dois guardas para me arrastarem – disse tirando o cabelo do rosto impaciente. Lauren observou o gesto interessada, nunca a viu assim.

Veronica: Lauren- chamou a realidade novamente.

Diana: acontece que é uma ladra, ladrazinha de terceira categoria.

Camila: se tornar a me chamar de ladra vou te descer a mão na cara – avisou e Veronica riu alto divertida. Lauren teve que se controlar pra não rir também.

Diana: ah, não és ladra? Pois veja senhora – disse apanhando o livro – este livro é de sua biblioteca pessoal e eu encontrei no quarto dela, sem contar na prova óbvia, ela roubou um vestido da minha senhora Alexa, uma ladra senhora – disse em júbilo.

Camila: eu vou partir a cara dela – disse pra si mesma olhando a parede.

Diana: imagino a dor que não deve causar a senhora vê essa ladrazinha usando as vestes da minha senhora Alexa – Camila virou o olhar pra ela.

Camila: dor? Você gosta de dor? Eu vou te mostrar a dor, Diana – disse sorrindo
angelicalmente.

E Camila partiu pra cima de Diana. Lauren ergueu as sobrancelhas maravilhada com o surto de raiva de Camila. Veronica gargalhou dando a volta... prá sair do caminho e observar melhor. Porém os guardas detiveram Camila antes que ela pudesse fazer qualquer dano.

Diana: ainda tenta me agredir – disse exasperada.

Camila presa pelos braços alcançou um jarro que ficava com água em cima da mesa e tacou na direção de Diana. Não atingiu, mas a intenção ficou clara.

Lauren: certo, cuidado com os nervos. Veronica que diabo, pare de rir – Veronica havia se amparado na parede rindo gostosamente – Camila se acalme –e ela parou de se debater.

Diana: como eu disse senhora aqui está o livro, E ela ainda usa o vestido da minha senhora Alexa. Ladra –Camila ergueu a sobrancelha virando os olhos pra ela. Ela ficava cada vez mais vermelha.

Lauren: este vestido não é de Alexa. É de Camila – esclareceu.

Dessa vez houve um instante de silêncio na cozinha, interrompido por Camila que deixou a cabeça cair pra trás e gargalhou, o riso era falso, mas ela precisava fazer aquilo. Veronica que tinha parado de rir voltou a rir também.

Lauren: o que te passa? – perguntou incrédula.

Camila: raiva – respondeu o riso terminou como começou, instantaneamente.

Diana: como.... como dela senhora?

Lauren: o vestido é dela. O livro que você segura também – apontou – eu os presenteei a ela, e você os tomou.

Camila: quem é a ladra agora? – perguntou divertida.

Lauren: tirem as mãos dela – ouvindo a ordem os guardas largaram Camila – devolva o livro e se desculpe – Veronica assoviou cruzando os braços – Veronica em nome de Deus pare com isso.

Veronica: eu deveria ter vindo aqui antes. No meu castelo não é nem de longe divertido assim – comentou e Lauren revirou os olhos, os olhos de Diana estavam incrédulos quando ela viu Lauren se aproximando e segurando Camila pela cintura inconscientemente, ela se aproximou com o livro na mão.

Diana: perdoe-­me não tive a intenção – disse como se cada palavra a envenenasse, devolvendo o livro.

Camila: com licença – disse em um murmúrio e saiu dali.

Veronica: foi um prazer conhecer você – disse dando tchau com a mão quando ela saiu. Lauren a fuzilou com os olhos.

Lauren: estão dispensados – disse aos guardas que se retiraram – limpe isso – disse a Diana sobre o chão molhado e os cacos de vidro – e tu... se não quiseres que eu vá até Lucy e conte que está flertando com as minhas criadas, pare de gracinha.

Veronica: porque, está com ciúme? – perguntou de braços cruzados sorrindo abertamente.

Lauren: é impossível – murmurou revirando os olhos, ela saiu dali, foi atrás de Camila. A alcançou na entrada do quarto, ela colocou o livro na cômoda puxando o cordão do vestido com raiva. Lauren trancou a porta.

Lauren: o que há? – perguntou ao ver o estado dela.

Camila: era uma surpresa – disse e ela percebeu que ela estava a beira de lágrimas.

Lauren: preparou uma surpresa pra mim? – perguntou sorrindo e se aproximando. Ela não deixou que Lauren a tocasse.

Camila: eu me matei hoje, o dia todo, pra terminar tudo rápido – disse e uma lágrima
escorreu pro seu rosto. Ela a secou – quando você chegasse eu estaria toda arrumada, seria uma surpresa. Mas ela estragou tudo, sempre estraga.

Lauren: ei, pare – disse segurando os braços dela, impedindo-­a de abrir o vestido. Camila a encarou, o rosto estava vermelho, os olhos lacrimejando – ainda é uma surpresa, estás linda.

Camila: e em que circunstância tu me viste, presa, eles quase o rasgaram – lamentou olhando o vestido – e eu nem tinha terminado de me aprontar – disse e outra lágrima caiu. Lauren apanhou o rosto dela entre as mãos secando a lágrima.

Lauren: estas preciosa do mesmo modo.

Camila: me deixe tirar isso por favor – pediu aborrecida.

Lauren: não, você vai precisar – disse virando-­a de costas. Camila franziu o cenho.

Camila: precisar? – perguntou confusa. O corpo dela balançou quando Lauren começou a puxar o espartilho novamente.

Lauren: nós vamos jantar juntas – comunicou puxando o espartilho.

**********************************

Diana: aquela vadiazinha barata.... – murmurava consigo própria arrumando as coisas.

Lauren: srta. Diana? – chamou entrando na cozinha.

Diana: senhora? – perguntou se endireitando.

Lauren: prepare a quarta sala de jantar. Mande acenderem a lareira, jantar para 2.

Diana: mas a senhora Veronica me pediu para levar sua janta no quarto, para ela e Mrs. Lucy, senhora – disse confusa.

Lauren: eu não pretendia jantar com Veronica, sirva a mesa para 2 – ela pensou por um instante.

Diana: devo perguntar qual o tipo de refeição senhora? Informal? – perguntou dura.

Lauren: sofisticada, como se Mrs. Lucy fosse minha convidada. É uma mulher, mas não é ela – disse pensativa – quero tudo impecável. Quanto a comida.... sirva uma mesa farta, eu quero várias opções – diabo ela nem sabia do que Camila gostava – farto – se resumiu – não esqueça a lareira, está frio.

Diana: sim senhora.

Lauren deu as costas e saiu pouco se importando em olhar pro rosto de Diana, Se olhasse veria o ódio nos olhos dela. Ela iria levar Camila para jantar na quarta sala, era uma das maiores, das mais bonita, ela mandou acender a lareira, isso era tão injusto, mas Lauren não estava se preocupando com isso, andava pensativa, até que se bateu com Veronica na sala de estar. Ela ia passar direto pela porta, mas o riso de Veronica a fez parar. Ela olhou e a morena ria, com um cacho de uvas verdes nas mãos.

Vero: aí está algo que eu não esperava de ti – disse pondo uma uva na boca, ainda tinha o tom divertido.

Laur: do que está falando? – perguntou parando a porta.

Vero: vai jantar com a criada, deu o vestido a ela – disse sorrindo enquanto mastigava a uva.

Laur: deu para ouvir atrás das portas? – perguntou cruzando os braços.

Vero: não – disse arrancando uma uva do cacho –mas alguns de nós tem boa audição -­ disse pondo a uva na boca – espere até ver a esposa de Justin, é espantador – disse pensativa – mas este não é o foco, mandou servir a mesa para ela.

Laur: não te meta.

Vero: te importas com os sentimentos dela..

Laur: cale a boca, Vero.

Vero: te apaixonaste por uma criada, Laur? – perguntou divertida. Lauren hesitou um instante olhando a outra. Veronica parecia completamente tranquila, comendo suas uvas.

Laur: falando em criada... você está a elogiando demais – disse mudando de assunto, franzindo o cenho.

Vero: ora, sou uma mulher justa. Há anos não ponho os olhos em uma tão bonita – um rosnado começou a nascer no peito de Lauren – sem contar no corpo, é tão farta que me tira o fôlego – disse arregalando os olhos e sorrindo.

Veronica largou o cacho de uvas na bandeja, ficando com uma na mão.

Vero: mas não se preocupe... – disse pondo a uva na boca – ela não é Lucy – disse dando dois tapinhas no ombro de Lauren e saindo dali, ainda sorrindo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...