História Como Se Fôssemos Agentes Secretos - Suga - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Got7, SHINee
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Assassinatos, Delegacia, Guardas, Policias, Suspense, Terror
Visualizações 46
Palavras 1.150
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Escolar, Esporte, Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie meus amores!
Como estão?

Desculpe não postar antes, estava em umas atividades escolares durante a noite e indo a escola a tarde.
Enfim...

Boa leitura!

Capítulo 22 - Eu deveria te odiar


Fanfic / Fanfiction Como Se Fôssemos Agentes Secretos - Suga - Capítulo 22 - Eu deveria te odiar

— Yoongi?

— O quê? Não me reconhece mais que precisa perguntar?

Ergui as sobrancelhas como sinal de que não era algo engraçado.

— Não quero que pense que vim aqui porque quis, garotinha estabanada que cisma em sentar no chão. — disse sentando ao meu lado.

— Então por que veio?

— Porque era isso ou tolerar o Seong falando mil vezes “vai lá”.

— Vai lá? — indaguei confusa.

— Ele estava dizendo para mim vir aqui pedir desculpas por agir daquela maneira hoje de manhã, mas eu não vou fazer isso.

— Então por que não fez de conta que viria aqui e foi para outro lugar?

— Porque ele veio até lá na porta para ter certeza que eu não faria isso.

Olhei para a entrada do ginásio vendo Seong parado conversando com um aluno que era meu colega.

— Ele não deveria estar na sala de aula dele?

— A professora o expulsou devido a irritação que ele causou a ela, mas tenho certeza que ele a incomodou só porque sabia que nós estávamos por aí. Seong é comportado, mas também adora sair da aula para fazer coisas como destruir meu sossego.

— Hum.

— Ainda me considera um amigo?

— Sim, por quê?

— Deveria parar de considerar. — se levantou. — Vou indo nessa, talvez Seong largue do meu pé agora.

— Sabe do que me lembrei? — perguntei sorrindo com a lembrança.

— Não sei ler pensamentos.

— Lembrei-me da vez em que — mudei minha expressão para séria. — te chamei de Suga.

Ele apenas me olhou de canto e saiu. Me pergunto se minhas hipóteses estão corretas, preciso tomar cuidado quando se trata de suspeitar alguém. Até porque Yoongi tem vários motivos para não ser suspeito e se eu ficar suspeitando dele posso estar esquecendo-me de me cuidar do próprio assassino que pode estar ai da mais perto do que imagino. __Quando menos percebi, Seong estava parado em minha frente. Fechei meu caderno e o coloquei na mochila. Creio que não vou mais ter sossego para escrever mesmo.

— Yoongi pediu desculpas?

— Não, e se pedisse eu não aceitaria.

— Orgulhosa?

Caminhei pra o pátio esperar os poucos minutos que ainda faltavam para a aula começar. Quase não erguia meus pés ao dar os passos, meu rosto voltado ao chão estava sem expressões. Já faz um tempo que não fico nesse estado.

Não vou me importar em voltar minha amizade com Yoongi, não agora, primeiro preciso fazer com que Suga me ache corajosa o bastante para ir com ele. As vezes me pergunto o quão anormal sou, pois não é comum que as pessoas queiram ir em uma missão com um assassino.

Mas quando ele falou que era devido ao medo que matava as pessoas, eu só passei a temê-lo ainda mais.

Olhei a minha frente vendo Mark e Jonghyun conversando, me virei de costas para sair, mas eles já haviam notado minha presença.

— Olha ali, a nerd perdeu o amiguinho? — Mark riu sarcástico logo os dois estavam a minha frente. — Agora que está sozinha novamente, podemos nos divertir não é? — passou a mão em minha perna até minha bunda que estava quase exposta pelo calção curto de educação física.

— Deem o fora daqui! Estou farta de vocês!

Por algum motivo, eu estava mais irritada que o comum.

— Parece que você está irritadinha hoje, não é mesmo? — sugeriu Jonghyun.

Corri repentinamente em busca de fugir, os dois por algum motivo não me seguiram. Olhei ao redor e vi o zelador da escola. Eles estavam tentando demonstrar comportamento. Os deixei lá e sai.

Ergui meu rosto para ver até onde havia caminhado. Pisquei meus olhos algumas vezes devido ao sol que batia em meu rosto. Yoongi estava parado a menos de dez metros à minha frente, seus olhos logo colidiram o olhar com o meu.

— Faz tempo que não te vejo nesse estado. — comentou.

Não falei nada, fiquei imóvel com meus pés um junto ao outro. Yoongi se aproximou com passos lentos e assim que estava a minha frente me puxou para um abraço.

— Eu deveria te odiar... — falou me apertando em seus braços.

— Por quê?

— Porque você me faz pensar as coisas de um modo estranho, porque eu não consigo mais viver isolado e sozinho.

— O que quer dizer? — ele soltou um pouco do abraço, mas ainda manteve suas mãos em mim enquanto observava meu rosto.

— Nada...

Nos afastamos. Caminhamos em silêncio até o ginásio, os alunos já estavam vestidos e o professor esperava que todos se alongassem para começar o jogo. Yoongi correu ao vestiário enquanto eu fui me alongar junto aos demais.

Por algum motivo eu estava me sentindo mais feliz, talvez fosse porque Yoongi falou novamente comigo e me abraçou. Só espero que não tenha sido uma ideia de Seong.

Depois de muitas horas a noite chegou. Iria sair para caminhar nesta noite. Vesti um moletom preto com capuz e uma calça jeans, peguei uma máscara, também preta, e a coloquei em meu rosto.

— Será que isso irá resultar em algo? — falei em frente ao espelho.

Sai de casa. Caminhei por várias ruas, mas não encontrei ninguém, nem mesmo haviam pessoas voltando do trabalho. Talvez para encontrar Suga eu precisasse caminhar por alguns becos, assim o fiz.

Caminhei por dentro de becos pelos quais tinha medo até mesmo de passar durante o dia, mas era preciso desafiar o medo para provar coragem. Parei de caminhar imediatamente quando escutei passos atrás de mim, virei vendo uma pessoa encapuzada, sua vestimenta apesar de semelhante a de Suga me mostrava que não era ele. Certo frio percorreu meu corpo, mas dei meu melhor para ser firme e forte.

— Olá. — uma voz masculina veio de sua direção trazendo essa palavra. — Parece que mesmo com tantas mortes as pessoas não aprendem a se cuidarem...

— Eu sei me cuidar, apenas estou aqui porque há algo que preciso fazer.

— E o que a pequena detetive quer fazer?

— Como você...

— Como sei? — riu macabro. — Desde que pessoas como seu amiguinho assassino apareceram por aqui, todos nós ficamos sabendo a quem devíamos prestar sigilo. Sabemos tudo sobre a polícia, como também, sobre você. _Ele deu alguns passos a frente para se aproximar. Levou a mão ao bolso retirando uma faca afiada de lá, fiquei hesitante, mas não recuei. A faca foi estendida para mim.

— Pegue. Precisa disso para andar por aí hoje, aliás, queria muito que você viesse comigo em um lugar.

— E por que eu confiaria em você? — falei sem mexer um músculo sequer ignorando o objeto cortante.

— Por quê? Eu não tenho um porquê, pois se você não confiar e fazer aquilo que bem entende não irá mudar nada, a escolha é sua.

— Eu não sei usar facas, exceto em uma cozinha.

— É para isso que quero que venha comigo, quero te ensinar a usar isso, e também, a ser como nós.

— Para onde exatamente quer que eu vá?

— Poderia te levar para Camboja, mas não é seguro eu andar por lá. Então iríamos para Chernobyl, preciso esperar nosso amigo lá.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Sobre as teorias... Amei, mas vale lembrar que não poderia ter sido Hoseok porque ele não estuda.

Fiquem a vontade para comentar!


Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...