História Como sempre, com medo. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Cobertor, Medo, Sentimentos, Sentir
Exibições 5
Palavras 351
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Suspense

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Único.


Meus medos são irracionais. Assassinos, Psicopatas, Espíritos Malignos, Alienígenas Cruéis.

Mas alguns deles são reais.

Estupro, Morte, Prisão e ter uma vida minúscula, sem importância para as pessoas. Mas para isso eu precisaria causar uma boa impressão.


Causar boa impressão sempre foi minha pequena obsessão.
 Ser bonita também era; até eu perceber que não mudaria nada na minha vida.
 Eu não tenho medo de perder meus amigos.
Por que eu não tenho nenhum.


 Estou escrevendo no bloco de notas  do meu celular debaixo das cobertas; mas ainda assim sinto medo. 
Sou considerada “medrosa” e até ridicularizada por isso.
Mas qual o problema em ter medo? Por que um sentimento tão normal pode ser tão ruim?
Meu celular descarregou.
Depois disso, senti mais pânico ainda.
Ao invés de “ Pensar na morte da bezerra”, eu estava pensando na morte de Michael Jackson e Elvis Presley. 
 Lembro que, quando eu estava no 6° ano ( agora estou no 8°), um colega meu disse que viu um documentário, que falava sobre a morte de Elvis. Se não me engano, o nome era: “Arquivo Elvis”.


 O joelho de minha irmãzinha estava nas minhas costas, fazendo com que eu ficasse numa posição extremamente desconfortável. A temperatura do ar- condicionado era alta; e como eu estava debaixo do cobertor, eu sentia um calor imenso.
 Meu subconsciente projetava na minha mente um choro de criança, mas que na verdade era apenas o barulho do 
ar-condicionado.
   Assim como em Car radio (Música do duo Twenty One Pilots.), eu precisava de algo para distrair meus pensamentos e mascarar o que é real.
Mas agora eu só sento em silêncio.
 Ninguém pensa como eu penso. Se por acaso alguém pensa, esse alguém não mora na minha cidade. 
Essa é a desvantagem de morar no interior. 
 Ah! Falando na minha cidade, recebemos uma "visitinha" do Patati Macabro ( eles têm uma página no Facebook). 
Quem  eles são? 
Pessoas desocupadas que se vestem de palhaços para aterrorizar as pessoas à noite.
Comecei a me imaginar em uma situação dessas. 
Já devia ser umas 3:00 da manhã quando fui dormir.

Como sempre, com medo.
 


Notas Finais


Digam o que acharam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...