História Como Sobreviver Ao Inimigo - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtanboys, Bts, Distopia, Jungkook, Namjin, Romance, Universo Alternativo, Vhope
Exibições 33
Palavras 1.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiee pessoas do meu kokoro ❤ 💙
Sentiram Saudades?
Pq eu senti. ..
Bem, como prometi, estou postando hj o último capítulo antes da pausa da fic!
Não fiquem tristes pq ela volta em dezembro, que é quando terei tempo de escrevê la.
Espero que gostem!
Desculpa qualquer erro!
Se estiver curto, culpem a minha criatividade!
Até as notas finais!
Beijocas!

Capítulo 8 - Primeiro Dia De Aula


Fanfic / Fanfiction Como Sobreviver Ao Inimigo - Capítulo 8 - Primeiro Dia De Aula


   O resto da semana passou em um piscar de olhos, e por todo esse tempo eu me recusei sair daquele dormitório, estava decidida a evitar o príncipe o máximo que eu pudesse, ainda mais com essa história de marca.
 
   Durante esse tempo não encontrei minha tia e muito menos Yoongi.
  
   Suas palavras ainda estava em minha cabeça, eu teria mesmo chance de ficar segura ao seu lado pelo resto da minha vida?...Não...eu estaria sendo egoísta, se aceitasse sua proposta,  estava concertando minha vida, mas estragando a sua,  não podia prendê lo a mim dessa forma...

   Tive que interromper meus pensamentos, pra levantar da cama e ir me arrumar,  afinal hoje seria o primeiro dia de aula. Aívil já tinha se arrumado e foi tomar café da manhã mais cedo. Dei a desculpa que iria mais tarde e que dormiria mais um pouco. Foi só uma desculpa mesmo, porque nesses últimos dias eu não preguei o olho.

   Eu já estava acostumada a dormir pouco,  mas não daquela forma.
Me levantei e fui até o banheiro. Meu rosto fino estava agora marcado por grandes olheiras debaixo dos meus olhos que perderam seu brilho à muito tempo atrás.

   Me dirigi até, agora meu querido amigo,  chuveiro (sqn ) , e deixei que a água caísse sobre meu corpo, não sinto mais tanto desconforto com o contato com a água, mas se ficasse muito na outra, sentiria fraqueza e minha pele queimar. Testei isso no banho ontem e calculei o tempo em que fiquei na água até ela começar a me machucar, consegui aguentar exatos doze minutos, aquele foi meu máximo.

   Fui até o closet em que eu e Aívil dividíamos, e tirei de lá o uniforme que a secretária nos havia entregue no primeiro dia. Ainda nem tinha tirado da sacola pra ver a cara do maldito uniforme.

   Agradeci por não ter visto antes,  caso contrário eu já teria me livrado daquele pedaço de pano, que eles chamavam de uniforme.

   Consistia em uma saia grapeada azul marinho, que mostrava mais pele do que quando usei aquela emprestada de Aívil na festa de boas vindas,  o que me deixava desconfortável, e pra acompanhar , e acabar com as minhas esperanças, também teria que vestir uma blusa, sem mangas, mas que era um tanto quanto justa no corpo.

   É sério, como ninguém percebe o que eles estão tentando fazer? ...É tão óbvio que até os uniformes entregavam que não passávamos de um brinquedo pra aquele príncipe idiota. ..aff.

   Vesti aquela aberração, Puis meu querido allstar , prendi meu cabelo rebelde em um rabo bem feito, e sai a procura de Aívil no refeitório .

   Quando cheguei no mesmo  , estava cheio de nadadores, olhei em volta tentando encontrar algum vestígio de Aívil, mas não conseguia encontrá lá naquele lugar lotado daquele jeito.
  
   Foi quando a vi no canto do refeitório em uma mesa mais afastada, mas pra minha surpresa ela não estava sozinha.
 
   Aquele garoto ruivo, seu tutor, estava sentado à sua frente, os dois conversavam e riam de alguma coisa que eles provavelmente haviam dito.
  
   Decidi não atrapalhar,  pensando bem nem com fome eu estou,  acho melhor voltar,  pegar minha mochila no armário e seguir pra minha sala, já que eu estava prevendo que eu demoraria encontrar a mesma.

   Quando sai do cômodo, avistei de longe o príncipe, acho que ele me viu. ..droga!

   Virei e sai andando,  o mais rápido que eu pude.

   Cheguei ao jardim da faculdade e suspirei aliviada quando vi que não havia ninguém atrás de mim.

   Parei de baixo de uma árvore, e aproveitei a sombra e o silêncio em volta,  coisa rara de acontecer em minha vida, momentos de paz quase nunca acontecem,  por isso aproveito cada segundo que tenho. Fechei os olhos aproveitando a brisa da manhã e a  calmaria incomum.

   - Veio me ver? - perguntou uma voz conhecida,  fazendo eu abrir os olhos imediatamente e dar de cara com um Yoongi me encarando.

   -  aí que susto Suga! - disse colocando a mão no peito tentando me acalmar do susto.

   - Suga?  Você não me chama assim desde quando éramos crianças... - disse brincalhão.

   - o que tá fazendo aqui? - perguntei,  e sentamos lado a lado debaixo da árvore.

   - trabalhando oras! , eu disse que ficaria aqui por um tempo infiltrado. ..- assim que disse me lembrei do que ele falava. - E você?  O que veio fazer aqui além de ficar brisando aí. ...- dei um soco fraco em seu braço  , fazendo o mesmo gargalhar.

   - Eu não estava brisando! - eu disse brava.- muito pelo contrário, eu estava fugindo do príncipe!  - eu disse, e imediatamente ele parou de rir e me encarou .

   - Não gosto dele perto de você, muito menos sendo seu tutor! - disse bravo , segurou minha mão e deixou  a marca em meu pulso visível. -  assim que essa marca sumir, nós vamos voltar para o clã do fogo.

   - Yoongi. ... eu ainda não disse que aceitei sua proposta!

   - Não precisa dizer, sei que vai aceitar. ..- beijou minha mão e se levantou.

   - Convencido! - disse fingindo estar brava.

   - Sou mesmo! - sorriu e estendeu a mão para que eu me levantasse. - mas agora preciso voltar ao trabalho antes que arranquem meu pescoço. ..

   - Tudo bem... Depois a gente se vê,  tenho aula agora também.



..............................................




   Me despedi e voltei a procurar minha sala, sem sucesso. Então dei mais uma volta e finalmente a encontrei no final do corredor.

  
   O meu dia foi baseado em : assistir aula sem sentido, aturar aquela peste do príncipe que ficava me olhando a aula toda  ( pra piorar ele era da minha sala,  me fala que que eu fiz de errado meu deus! ) , durante a troca de aulas percebi que todas as vezes ele vinha em minha direção pra falar comigo, mas como sou especialista em fugir,  sempre acabava dando um jeito de me esconder.

   Finalmente a última aula daquele dia tinha acabado,  sai da sala o mais rápido que pude,  e me esgueirei pelos corredores, sem antes olhar em todas as direções possíveis, vendo se alguém me seguia.
  
   Parecia estar tudo limpo, então fui em direção aos dormitórios, estava morta de cansaço.

   Mas primeiro passei no meu armário pra guardar meus materiais.
  
   Abri o mesmo,  e vi a bagunça que o mesmo estava,  cedo ou tarde precisaria dar um jeito naquilo. Terminei de guardar as coisas, e assim que fechei a porta do armário, tive um mini infarto, ao ver que o príncipe estava atrás da porta, agora fechada, me encarando.

   - Fugindo de mim? - perguntou com um sorriso sarcástico no rosto.

   - Quer me matar?  Eu sou cardíaca sabia? - perguntei brava tentando recuperar meus batimentos pós susto.

   - Não respondeu minha pergunta. ..- ele disse,  apenas o ignorei, fechei a porta melhor, dei as costas e sai andando. Mas logo fui parada, quando o mesmo entrou na minha frente. - Se continuar me ignorando, vou continuar te enchendo o saco até que dê atenção pra mim. .

   - O que você quer? - perguntei cansada, não aguentava mais fugir.

   - conversar com você, só isso. ...

   - Ou me prender aqui? - perguntei irônica mostrando a marca no meu pulso.

   - como você sabe sobre isso?

   -Eu apenas sei,  não sou tão idiota quanto deve pensar que sou. ...

   - Eu não disse isso. ...

   - Mas em algum momento pensou. ..- disse bufando de raiva, Aish! , esse príncipe faz com que eu vire uma máquina de raiva e patada. - Por que me prendeu aqui afinal? - perguntei direta, aquilo não saia da minha cabeça.

   - Por que gosto de você! - disse Jungkook olhando nos meus olhos, agora arregalados de surpresa.

   É...titia ia me matar...


  
   Continua. .........


Notas Finais


Então foi isso pessoal!
Espero que tenham gostado. ..
Desculpa pelo tamanho, queria ter escrito mais. ..
Enfim, nos vemos em dezembro!
Pf não desistam da fic!
e desculpe por não responder os comentários, prometo responder todos assim que eu tiver tempo livre.
Até Dezembro!
Beijocas !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...