História Como Surge Uma Estrela! - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 2
Palavras 1.470
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Boa Leitura!

Capítulo 13 - Vou Com Você Até O Fim!


Fanfic / Fanfiction Como Surge Uma Estrela! - Capítulo 13 - Vou Com Você Até O Fim!

--------- @ --------

           H - Olá pai

          Sr. G - Filha!  

--------- @ -------

O Senhor Guestwood ao ver a filha a abraçou muito forte, Hanna mesmo ainda estando triste pelo que aconteceu com ela nos últimos dias estava feliz em ver seu pai:

        Sr. G - Eu vi você na TV, estava linda

        H - Obrigada pai

       Sr. G - Mas porque voltou? parecia bem feliz com o que estava fazendo

       H - Soube que adoeceu

      Sr. G - Há isso, entre que te explico tudo

Assim Hanna na casa e percebe que ela não mudou muito com todo este tempo que esteve fora, a garota percebeu que seu pai estava de moletas, ela se senta no sofá e seu pai se senta ao seu lado com um pouco de dificuldade:

      Sr. G - Você não precisava voltar, não precisava largar tudo que construiu lá para vir atrás de mim... não preciso de cuidados

       H - Como assim?

      Sr. G - A minha hora está chegando, está chegando o momento de mim partir dessa terra. Sinto dores fortes mais isso é bom

     H - Como isso pode ser bom?

    Sr. G - Eu não sou o único doente

Surge uma expressão confusa em seu rosto, Hanna ia falar algo mais seu pai a interrompe:

    Sr. G - Sua mãe e seu irmão estão nas mesmas condições que eu - ele suspira - sua mãe perdeu o bebê dela; estamos pagando pelos pecados que cometemos com você

Enquanto isso, em outro pais:

    P - Guilherme que cara é essa?

   G - Não estou acreditando que a Hanna foi embora, nos abandonou, abandonou a vida que ela tinha aqui, a vida que ela podia ter, para cuidar do miseravel pai dela

   P - Gui  isso não é coisa que se fala - diz Petúnia repreendendo o irmã - ele é o pai dela

  G - Você não sabe o que ele fez pra ela

  P - O que ele fez?

  G - Ela me contou tudo assim que demos o nosso primeiro beijo

  P - Vocês se beijaram? espera, o que o pai dela fez?

  G - Não foi só ele que fez mal para ela, a mãe e o irmão também não ficam para trás

  P - O QUE ELES FIZERAM PARA A HANNA?

Inicio do flashback

   H - Eu não posso

   G - Por que não? nos amamos e esse beijo foi a prova

   H - Não é isso, eu te amo mais...

   G - O que?

   H - Eu tenho medo de me relacionar pois as pessoas que eu mais amava, que mais confiava, mentiram para mim

   G - O que quer dizer?

   H - Você sabe que meus pais são separados pois meu pai traiu a minha mãe?

  G - Sim

  H - Então eu descobri uns dias depois que ele não havia traiu a minha para nos proteger... parece que quando ele e a minha mãe estudavam eram os que mais pegavam os outros na escola, quando um foi pegar o outro minha mãe acabou engravidando e meu pai ordenou que os dois se casassem; nos primeiros anos eles concordaram de que iriam dormir em quartos diferentes, mas nunca seria sozinho ou com a mesma pessoa se é que me entende? - ela balança a cabeça positivamente - minha mãe parou um tempo por causa da gravidez, depois que meu irmão nasceu ela contratou uma baba para cuidar dele enquanto ela fazia a "festinha" dela, a baba ameaçou de contar para os meus avós o que os meus pais faziam, por isso desde então eles passaram a dormir na mesma cama e parou de se encontrar com amantes, isso era o que todos imaginava, eles ainda tinham amante escondidos até um do outro, até eu pegar meu pai na cama com a secretaria dele e eles se separarem - algumas lagrimas escorriam pelo rosto de Hanna - minha mãe estava gravida no dia da separação, mas o bebê não era dela e do meu pai, era dela e do chefe dela; depois de uma semana disso tudo eu descobri que meu irmão dormia sempre acorrentado na cama e meu pai trancava a porta do meu quarto toda noite, isso era porque meu irmão tinha um desejo enorme por sexo e a noite se não fosse por tudo isso ele iria abusar de mim - Hanna passa a chorar descontroladamente - o garoto que achava que era meu amigo e namorado tinha sido traido, mas não, a relação dele e da namorada era a mesma do meu pai e da minha mãe, até o dia que armaram pra mim, ela tinha câncer e iria morrer de todo jeito, eles apostaram que ele não iria conseguir me levar para cama como a namorada dele sem nunca ter me beijado, no dia em que descobri isso eu também descobri que as garotas que considerava como minhas amigas não eram tão amigas assim, na primeira oportunidade me largaram - Hanna seca as lagrimas e encara ele - está vendo o porque eu tenho medo de me relacionar?

    G - Sim, mas isso está errado

     H - Como?

    G - Olha eu nunca tive coragem de te dizer isso mas, já percebeu o nossos sobrenomes?

    H - Não

    G - O meu começa com H não é por acaso, o destino quis que nascesse nesta familia por causa do sobrenome, para muito pode parecer nada, mas no meu coração esse H é de Hanna

Ele beija ela novamente que se afasta e o encara assustada, depois sai correndo

 

Fim do flashback

De volta para o Brasil

Hanna estava conversando com o pai dela até que eles escutam alguem bater na porta, assim que a garota abre vê que era o Julio, o apresentador da TV, ele a convida a uma entrevista exclusiva, ela concorda e assim que ele vai embora ela dá um grito de alegria mas quando ela olha para o pai que a encarava serio seu sorriso vai sumindo aos poucos:

     H - Pai o que foi?

     Sr. G - Eu não fiquei triste pois você abandonou sua vida ao voltar para cá, eu fiquei triste pois você abanou a pessoa que te fazia feliz, ou melhor as pessoas, mas uma em especifico, eu vi na TV como você se olhavam

Hanna abaixa a cabeça, mas seu pai segura o queixo da filha a obrigando olhar em seus olhos:

    Sr. G - Acredite você nunca será feliz se não ficar com aquelas pessoas, nunca será feliz se não aceitar o que sente por aquele garoto

Ele deixa ela na sala para pensar no que ele acaba se dizer, mas antes de entrar na cozinha ele se vira e fala:

    Sr. G - Caso queira, eu ainda tenho uma passagem pra lá, pois iria viajar hoje a noite para te visitar se não estivesse doente, ela está do lado do dinheiro para o taxi

 Falando isso ele entra na cozinha para pegar um copo de água, quando volta para sala percebe que sua filha não estava mais lá, ele pensou que tinha ido para o quarto, mas antes de subir percebe que em cima da mesa tinha um pedaço de papel direcionado para ele, quando abre sorri com o que lê, parte de seu pecado já estava sendo pago:

 

Papai

       Se o Julio ligar diz para ele que sinto muito pois eu não posso ir no programa dele, desculpa por não estar cuidando de você, obrigada por tudo que você fez para me levar para a direção certa, eu te perdoou pelo seus erros, espero que algum dia nos reencontremos pois vou sentir sua falta, mas novamente eu sinto muito por não está com você e ir no programa de TV, tive que ir atrás de uns amigos, ou melhor dizendo, de um garoto

No dia seguinte

POV Guilherme

Estava na sala assistindo um pouco de TV, estava sozinho pois meus pais tinham que trabalhar e minha irmã saiu para namorar, e como é meu dia de folga resolvi relaxar, mas isso durou pouco pois ouvi a campainha tocando, me levanto do sofá e assim que abro a porta sorri com o que vejo, pois a Hanna estava lá, mas antes que pudesse dizer alguma coisa, ela entra na minha casa desesperada, fecha a porta e olha para mim, do nada ela me empurra contra a parede e me beija, um longo beijo profundo, apenas correspondi, eu sabia que atravez daquele beijo nossas vidas iriam mudar, pois se tornariam uma só, me separo dela a encarando quase sem folego, só consegui dizer duas palavras:

        G - Namora comigo?

  Ela apenas sorriu e disse o que mais queria ouvir desde quando a conheci:

       H - Sim

Logo em seguida nos beijamos novamente, daquele dia em diante não iriamos nos separar mais.

 

 


Notas Finais


Obrigada por quem me acompanhou até aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...