História Como te Vejo ||Simbar|| - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Amanda, Ámbar Benson, Delfina, Jazmin, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nico, Nina, Pedro, Rey, Sharon, Simón, Tino
Tags Amor, Romance, Simbar, Sou Luna
Visualizações 181
Palavras 1.010
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada por estar lendo!

Espero que estejam gostando e apoiando.

Capítulo 3 - Capítulo 2: Significados


Ao chegar em casa tomo um banho quente para tirar um pouco do meu stress depois da notícia que o Matteo voltaria. Entro no chuveiro e deixo a água entrar em atrito com o meu quarto, começo a notar o vapor da água quente subir, coloco minha cabeça debaixo d'água e deixo meus pensamentos tomarem conta do meu tempo. Após isso eu lembro de novo que a Nina viria aqui, então desligo a água e vou me secar. Vou ao meu quarto e me troco colocando uma camisa cinza com mangas pretas junto a uma calça jeans. Apenas coloco as meias no pé e ouço a campainha tocar.

Vou até a porta e vejo Nina sorrindo, a abraço e abro mais a porta para a mesma entrar.

-Com licença.-  Ela entra e eu fecho a porta. - Sobre o que queria conversar comigo, Simón?

-A Luna já me contou que você é uma deusa de interpretação de sonhos...- Ela me corta e eu me sento no sofá. A mesma faz o mesmo gesto sentando no sofá da frente.

-A Luna exagera um pouco... mas se me explicar o sonho eu posso tentar ajudá-lo.- Ela segura em minhas e sorri olhando em meus olhos.- Poderia me explicar o que houve?

Eu respiro fundo e começo a explicar meu sonho a Nina, ela houve tudo com a maior atenção do mundo, após terminar de contar detalhe por detalhe, ela olha para o chão com um olhar pensativo e profundo; apresentava o cenho franzido, lábios crispados, dedos pressionados um contra o outro e bochechas levemente rosadas; aquilo mostrava que Nina estava pensando muito no momento. Após alguns segundos ela abre um sorriso e começa a fazer perguntas:

-Antes de você sonhar com isso... quem mais te vinha a cabeça?- Ela me olha pensativa.

-Por algum motivo, eu não tirava Ámbar e a música que ela cantou na última edição do Open.- Ela me dá um pequeno sorriso.

-Talvez... a garota de seus sonhos seja a Ámbar e você pode estar preocupado com ela, por algum motivo.- Ela fala e dá uma leve mordida no lábio inferior.- Você acredita que Ámbar realmente é má por vontade própria?

-Não, eu não consigo colocar em minha cabeça que Ámbar é assim pois quer mesmo... tem que ter algum motivo para ela ser assim.- Tento focar meus olhos em algum lugar mas não tive sucesso.

-Você está preocupado mesmo com ela?- Ela diz meio incrédula.

-Eu posso não ser amigo dela, mas não acredito que alguém posso ser realmente tão mau. Por algum motivo, eu vejo Ámbar com outros olhos...- Levanto-me e começo a andar pela sala como se estivesse estressado.

-Calma Simón, você falou com ela hoje de manhã ou algo do tipo?- A mesma me olha como se soubesse da minha vida.

-Sim, eu estava indo para uma cafeteria e encontrei com ela no caminho, ela trombou em mim e eu a segurei.- Dou uma pausa e volto a falar.- Quando nós nos olhamos por alguns segundos, ela derrubou a correntinha de Luna e ela disse que fazia pois é a missão dela, tirar a queridinha por todos do caminho dela.- Eu fico um pouco triste quando lembro desse momento, a imagem dos olhos sem vida dela voltaram a minha mente, era como uma tortura.

-Isso parece amor Simón, teria mais explicação você não se preocupar com ela do que se preocupar tanto como agora.- Ela vem até mim e segura as minhas mãos.

-Mas como eu posso me apaixonar pela garota que eu mais odiava pois tentava eliminar a menina que eu mais amei em toda minha vida, Nina?- Olha para ela fixamente como se estivesse muito confuso, e estava.

-Simón, o amor é como uma cobra cega, ele morde a qualquer um. Não liga quem seja, só se entrega a isso da maneira certa!- Ela dá um pequeno sorriso no final e eu a abraço.

-Muito obrigada Nina. Foi uma ajuda enorme!- Ela retribui o meu abraço e quando a solto dou um beijo na bochecha dela e a mesma cora.

-Nossa... olha a hora! Eu to atrasada!- Ela diz pegado o caso que tinha deixado no sofá.- Tchau Simón, boa sorte com a Luna, com a Ámbar e com os meninos... o Gastón está esperando por mim!- Ela vai até a porta, acena para mim e sai correndo. Solto um pequeno riso e vou arrumar a casa.

Após tudo arrumado as coisas vou para o meu quarto e começo a tocar Musica en ti, sim, a música que eu fiz quando terminei com a Luna, mas também a música que cantei no aniversário da Ámbar anos passado. Ela abria um sorriso, mas logo disfarçava, eu notava sim pois por algo não específico mas eu só consegui olhar para ela. Sempre linda.

Após eu ficar tocando um pouco, me bate o sono, quando o violão e arrumo um caderno e uma caneta, caso eu tiver algum sonho igual o dessa noite, eu posso o anotar. Então me deito e fico olhando para o teto. Quando menos noto eu já estava apagado.

Eu me encontrava em um campo verde, toca uma melodia diferente, nunca a tinha ouvido, mas eu estava com as costas apoiada em uma menina uns centímetros mais baixa cantava uma letra linda.

Llego tu amor
Y en un instante me atrapo

Aquela voz linda,

Sin preguntar sin un aviso quiso entrar
Al fondo de este corazón herido

Aquelas palavras,

Que ahora siente con cada latido
Oigo una voz diciéndome que todo va a estar muy bien

A sua respiração,

Que no lo deje escapar
Siento volar
Cuando estas tu
Siento tocar el cielo azul

Seu coração estava em sincronia com o meu,

Sin duda todo es por ti
Quiero alcanzar
Lo que soñé
Quiero besar

Eu paro de tocar, mas a mesma continua cantando.

Lo que anhele no hay mas que decir
Me he enamorado de ti
Llego tu amor
Y me hizo fuerte en el dolor

Quando vou tentar me virar a menina se levanta e sai correndo. Mas antes ela deixa um me desculpa, e a única coisa que vejo é que a mesma usava uma roupa branca e cabelos loiros.

Então tudo fica preto, e não vejo mais nada. Nada... nadinha!


Notas Finais


Capítulo feito com amor, carinho e dedicação.

Encontre-a também no Wattpad. Lá você poderá ler o capítulo com uma pitada de antecedência.

*Revisado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...