História Como Virar Um GirlGroup De Sucesso: Passo a Passo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, Champs, CL (Chaelin Lee), EXO, F(x), G-Dragon, Girl's Day, Girls' Generation, Got7, HyunA, IKON, Infinite, Lu Han, Monsta X, NCT Dream, NCT U, Pentagon (Visual Kei), Seventeen, SHINee, Super Junior, T.O.P, Taeyang, VIXX
Personagens Amber Liu, B.I, Baekhyun, BamBam, Bobby, Chanyeol, Chen, D.O, D-Lite (Daesung), Donghyuk, Dongwoo, G-Dragon, Hansol "Vernon" Chwe, Heechul, HyunA, Iago, Jackson, Jaemin, JB, Jennie, Jeon Wonwoo, Jessica, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jisung, Jungkook, Junhoe, Kai, Ken, Kenji, Kim Heechul, Kim Jongwoon, Kim Ryeowook, Krystal Jung, Lay, Lee Chaelin "CL", Lee Chan "Dino", Leo, Lisa, Lu Han, Mark, Minah, Personagens Originais, Rap Monster, Ravi, Rosé, Sehun, Seungri, Shin Donghee, Sojin, Suga, Suho, Sunny, T.O.P, Taemin Lee, Taeyang, Taeyeon, Tao, Tiffany, V, Won Ho, Xiumin, Yoona, Yugyeom, Zhou Mi
Tags Bts, Exo, Ficção, Kpop, Romance, Vixx
Exibições 50
Palavras 829
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Visual Novel, Yuri
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Essa é minha primeira fic de KPOP, e terá como grupo principal o BangTan.
Espero que gostem e tentarei postar todos os dias, obrigada!

Capítulo 1 - Passo 1: As audições


Fanfic / Fanfiction Como Virar Um GirlGroup De Sucesso: Passo a Passo - Capítulo 1 - Passo 1: As audições

POV SAMATHA ON

"Atenciosamente, Equipe Técnica da JYP", após ler aquele informando, eu estava pirando, mas nuvens, sério que aquilo aconteceria no meu país? Eu tinha de avisar nos grupos de KPOP que eu estava e principalmente para minha melhor amiga, Fuyuki Nakamiya.

Mensagem ON

- Amiga, você já sabe da notícia? Diz que sim, né?  - envio, mas não tenho resposta. - Yuki? Fuyuki!!!! Menina! - já se passaram 2 horas e nada de ser correspondida.
Yuki: - Me desculpe, sim, eu soube, é mágico! Purpurina! Dancinha da vitória! Estava fazendo meu registro online,  você já fez o seu?

Mensagem OFF

E assim ficamos conversando sobre tudo que iríamos fazer para tentar passar, teriam duas vagas para o Brasil e mesmo eu não sendo descendente de asiática, dessa vez eu teria chances, afinal seria um grupo de estrangeiras que se encaixarem em alguns padrões coreanos (a única parte chata).

Às 17:30 da sexta, dia 8 de Agosto:

- Carlos! Para, eu vou conseguir, okay? É vou te largar aqui. - Eu estava no caminho para casa pelas ruas de São Paulo com meu melhor amigo.
- Me largar? Não se iluda só porque tem 15 anos e está no 2nd ano do ensino médio, pirralha. - ele diz cínico enquanto me abraça de lado, colocando seu braço ao redor de meus ombros. - Você sabe que eu sempre estarei com você e que não será meros oceanos que nos separaram. - Eu sentia que o mesmo me olhava de cima, ja que era bem alto, mas continuo com a cabeça baixa, não tinha coragem de me mostrar corada em sua frente.
- Desculpa atrapalhar os pombinhos otimistas, porém nem as audições fizemos. - do nada, Yu surge e nos separa, rindo.
- Mais que Diabos, Yuki! - Carlos parecia irritado e aquilo me fez ele também.
- O que faz aqui? Não era só 19:00 lá nas audições? Quer dizer, a nossa vez na fila. - pergunto.
- Claro, meu amor, mas você sabe que hora é essa? - nego. - São 18:00! - neste mesmo instante, o sino de uma igreja próxima toca e ela me olha como se dissesse o quanto está certa. - Se não tivesse de agarramento com o crush, saberia. - novamente ela ri.
- Você pare, viu? Não pare que eu meto essa minha mão na sua cara, viado! - eu e minha mania de chamar meus amigos de "viado" fez com que os dois ali presentes caíssem na gargalhada.
- Enfim... - Fuyu enxugava uma lágrima do riso. - Você vem comigo e tchau pra o seu crush estranho. - ela me arrasta e acabo para Carlos.

Na casa dos Nakamiya:

- Essa roupa está boa? Cabe nesses seus quadris de elefante? - Yuki, sempre "delicada", me pergunta entregando um vestido rodado.
- Amiga, é um vestido, como não caberia? Cuidado com essa sua língua, tá pior que o ultimate. - ela logo entende a referência ao SUGA, integrante do grupo sul-coreano BTS.
- Fique calada que eu chamei seu crush de estranha, não você, V Alien Biased. - rimos.

Nos arrumamos rapidamente para não perdermos nosso lugar na fila, de acordo com a Yuki, que estava lá, aquilo só acabaria muito tarde, talvez pela madrugada, então só desejo sorte e paciência conosco para os jurados.

- Tá, legal, mas eu pensando aqui, qual é a música mesmo? - ela estava tão nervosa que nem ao menos lembrava o que iríamos fazer.
- Pelo amor de Deus, vai me dizer que esqueceu como se canta Stop The Rain do Eric Nam? - ela muda a feição dizendo um baixo "Aaah". - Eu faço a primeira parte e antes do refrão tem uma estrofe que você faz rap e após o refrão também.
- Tá tá tá! Já lembrei. - e mais uma vez sou puxada de surpresa pela minha amiga japonesa.
Após descermos as escadas:

- Otousan(Pai)! Otousamaaaaaaa (Pai)! - Fuyuki grita para chamar a atenção de seu pai. - Nos leva até o evento da JYP que te falei, onegai shimasu(por favor)! - como sempre, eles usavam expressões japonesas nas conversas, mas eu já estava QUASE fluente em japonês. O seu pai, Senhor Nakamiya responde com um "Hai"(sim).

Chegamos lá em menos de 10 minutos e por pouco não perdemos a nossa vez. Entramos e falamos com a organizadora, assim conseguimos nos apresentar.
Ao final de tudo, eles fizeram algumas perguntas e também sobre nosso conhecimento sobre a língua e Cultura coreana, coisa que já sabíamos muito e falávamos fluentemente.
Saímos de lá e o ajusshi, pai da Japa, nos levou embora e me levou para casa.

Em casa:

- Mãe? - entro e a vejo sentada no sofá calada. - Eu já tinha explicado para a senhora, nem fique brava.
- Não é porque sumiu, mas sim sobre esse seu amor por esse país oriental. Não vou brigar, vamos apenas conversar, e se você conseguir? Como fica tudo?

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...