História Complicada e perfeitinha - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kabuto, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konan, Kurenai Yuuhi, Madara Uchiha, Maito Gai, Matsuri, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Rin Nohara, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikaku Nara, Shikamaru Nara, Shion, Shizune, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Yamato, Zetsu
Tags Complicada, Drama, Irmãs, Itachi, Naruto, Perfeitinha, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 6
Palavras 3.757
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


[REPOSTAGEM]

Capítulo 14 - Reviravoltas impactantes e rosadas em êxtase


Fanfic / Fanfiction Complicada e perfeitinha - Capítulo 14 - Reviravoltas impactantes e rosadas em êxtase

Capitulo 14



KURENAI ON



Quando você ama alguém de verdade, fazer o que estiver ao seu alcance para conquista-lo é sua meta principal, mas e quando esse amor não é correspondido? Já vivi muito e talvez, tenha errado mais do que vivido, mas, como qualquer outro condenado arrependido tentei redenção. 


Como? Vou explicar. 


 Danzou e eu tinhamos uma relação conturbada, vivia mais no hospital que em casa, o emprego de enfermeira  era algo que eu apreciava, ele me distraída da furada que era a minha vida, sim uma furada, eu amava Kizashi sempre o amei, mas para esquece-lo, acabei por me casar com Danzou, e engravidei de um menino,  mas Danzou era ciumento, e me bateu algumas vezes, e por conta de medo de perder o meu bebê, acabei o denunciando e ele teve que se afastar de mim, mas ele era vingativo e disso eu sabia, então ele implantou drogas em minhas casa e me  denunciou ficando com a guarda do meu filho, descobri que havia sido ele, quando o mesmo teve a cara de pau, de me chantagear, dizendo que devolveria o meu menino se eu ficasse com ele, eu não cedi, mas hoje me arrependo, e por fim fiquei sem meu menino, que eu nem ao menos conheço, tentei na justiça, mas nada consegui, as provas que ele tinha eram concretas demais e só não me prenderam porque eu era " ré primária ".


 Eu estava perdida, mas me mantive acesa, por causa da esperança de volta a ver Kizashi um dia, e com a ajuda do amor da minha vida ter meu menino de volta, mas o destino pode ser muito cruel, não duvidem disso. Descobri que Mebuki estava grávida, foi aí que meu mundo caiu , tive então a ideia de roubar o bebê, mas como eu faria? E mais uma vez o destino agiu, porém de uma forma favorável, Mebuki estava em trabalho de parto bem ali na minha frente, sem kizashi.


  Pensei em levar as duas, mas sei que kizashi não suportaria, então levei somente uma, eu queria ter um pedaço dele comigo,  por mais doentio que pareça agora, na época parecia uma boa ideia. Não foi difícil sair do hospital sem ser notada, eu conhecia muito bem o lugar, e com a ajuda de um garoto estagiário do necrotério , o kabuto, consegui concluir com sucesso, e logo após isso sumi do mapa, fui para as favelas de konoha, começar uma vida nova.


 Os anos se passaram,  e a garota cresceu, criou uma personalidade forte e determinada, diferente de mim, ela era o reflexo da própria mãe, mas a aparência também era fiel, e eu dizia que era o genes do pai que havia morrido à tempos, mas um dia ela descobriu, e foi embora. 


 E mais uma vez eu estava sozinha, kabuto era o único que me companhava apesar de eu saber das ações dele com a minha menina, eu me fazia de sonsa e até disso eu me arrependo. E em uma ida simples ao mercado, encontro o causador da minha desgraça. Danzou, que me olha debochado e diz:


- A filinha do seu kizashi está com os dias contados Kurenai, agora ele vai pagar pelo que feZ para nos minha flor. 


-O que vai fazer com ela- Danzou não sabia que Kizashi teve gêmeas e uma delas esteve comigo, era um segredo somente meu. 


-Posso dizer que não serei o único queimado nos próximos dias.


 O desespero tomou conta de mim ele destruiu a minha vida e iria tentar destruir a de minha filha também? 


 Eu precisava protege-la, mas não seria fácil livra-la de um atentado sem notícias da mesma, por isso tive que pedir ajuda, e arrumar um aliado muito importante. 


 Esse aliado me passava todo tipo de informação, e quando a noite da festa chegou, minha intuição apitou e eu e Kabuto agimos com a ajuda do aliado.  Kabuto era ótimo em caracterizar cadáveres, fazendo duas réplicas de última hora da menina e do rapaz que estavam no quarto, e assim que adormeceram o tiramos de lá, ainda inconscientes por conta do "gás do sono" que colocamos neles. Danzou realmente queimou um casal naquela noite, mas era um casal de cadáveres. 


-Eu devo te agradecer? - Sakuya me fita com desprezo- devo te perdoar por tudo? -Ela senta na cama e fita um ponto fixo- E seguir como se fossemos uma grande e feliz família?  HEIN KURENAI?


 


KURENAI OFF



SAKURA ON



O que dizer de Uchiha Sasuke? Depois daquele clima e beijo que rolou em seu quarto eu me sentia novamente feliz, não somente pelo fato de agora eu saber que ele também era afim de mim, mas também pelo fato de que superaremos juntos a morte dos nossos irmãos. Eu não conhecia a sakuya como ele conhecia o Itachi, mas eu amava e isso já bastava certo?


 Depois que ele e Gaara largaram e eu a porquinha aqui em casa, ela ne fez 172728 perguntas. Exagerada. 


-Testudaaaa! O que foi aquilo? -Eu estava corada e sabia disso. 


-Eu seeeei! Nem eu to acreditando porquinhaaaa!


E devido aos nossos gritinhos histéricos minha mãe surge na porta do meu quarto, que diga-se de passagem eu não havia trancado. 


-Qual o motivo de tanto alvoroço? 


-A saky...-Ino pensava em um desculpa rápida e precisa- tirou A em geometria Dona Mebuki.


Boa porca, a Ino é igual ao meu despertador apesar de escandalosa é bem útil quando eu preciso. 


-Mas eu não entendo o porque da surpresa, você sempre foi... dedicada. 


Aquela pausa dela me matou, eu sabia que se esforçava para se orgulhar de mim apesar de inteligência não ser tão o meu forte.


-Obrigada mamãe.-Agradeço com meu melhor sorriso.


(...)


-Saky, você acha que a Sakuya, bom ela teria se acostumado aqui? Sabe ela era meio darkness, e nada fashion.-Ino falava ao afagar meus cabelos delicadamente, enquanto eu estava com a cabeça deitada em seu colo. 


-Eu não sei porca, mas eu ia fazer o possível, para que esse fosse o lar dela,  eu seria a família que ela não teve, e você- Me sento e faço cócegas nela que ri- Seria  a it girl dela.


-Isso é óbvio querida, ela iria esquecer a aversão por moda se quisesse o itachi gostoso na dela... Você tá melhor né? 


-Sim, Sasuke me fez ver que, não foi culpa nossa, e temos um ao outro para superar isso, eu to com ele e ele comigo, um não vai deixar o outro se afogar, ele me faz querer seguir Porca, e eu sei que nenhum sequestrador barato vai me fazer mau, aliás eu sei que esse cara vai pagar. O sasuke me faz acreditar em um amanhã melhor. 


-Eca- Ela fala limpando uma lágrima, ela estava chorando? - vocês me dão diabetes,  seus infames me fazem borrar o rimel.


-Porquinha!! - Ela se esquiva.


-Nao! INO YAMANAKA, NÃO BORRA A MAQUIAGEM, AINDA MAIS EM CIMA DE UM SCARPAN NOVINHO.- Ela se recompõem, por que ela precisa gritar? -agora se me der licença, tenho que ir pra casa, escolher qual roupa vou colocar amanhã! 


-Mas Ino, a gente usa uniforme e...


-Não in-te-res-sa! E sabe... o Gaa vai la pra casa hoje e eu tenho que divar.


-E seu pai?


-Ja ouviu falar em segunda lua de mel? SIIIM ELES FORAM PARA MADRIII!- Ela grita cantarolando, enquanto eu desejava enfiar uma meia calça na boca dela.


Assim que a porquinha vira as costas, meu telefone toca, ai kami!! Era o Sasuke, o que eu faço? O que eu faço? Se a porca tivesse aqui ela ia me dar um tapa na cara e fazer eu atender. 


-Sakura?- Aquela voz grave.


-Sasuke-kun?-A minha voz trêmula. 


-Chegou bem?-Cara que fofo.


-Sim, mas e você? - Pergunto na tentativa de descobrir se ele estava mais calmo.


-Eu estou bem relaxa, eu queria bom, saber se você quer ver um filme comigo? Aqui em casa, Posso te deixar aí depois,  ou, você pode dormir no meu quarto e eu no de...


-Eu aceito Uchiha-star- respondo rapidamente, eu sei que pode ter parecido desespero, e apesar de ter sido, ele não precisa saber, por isso disfarcei, mas cara Sasuke Uchiha-star, estava me convidando para ver um filme. Inimigas, sintam o meu salto sambando na cara de vocês. 


-Eu te busco...


-Não precisa, eu tomo um taxi aqui.- Se mamãe visse ele, bye bye encontro, eu sabia que havia um impasse entre as famílias e eu não iria piorar as coisas. 


-okay.


-Chego em 30 minutos.- Falo tranquila, mas por dentro, eu queria estar lá agora. 


   Eu precisava estar radiante para ele, por isso comecei a revirar tudo feito uma maluca, coloquei meu vestido branco para combinar com a neve, e mudei a " formatação" do meu cabelo, não ficou ruim, na verdade ficou bem legal.  Mandei uma foto para as meninas no grupo e a repercussão foi satisfatória.


  


Porquinha



Ahazoou testuda, até escondeu a testa de marquise, espera!!! DEIXA COMO TAVA !!NAAAAO! 



Hina Fofa



Ta linda Saky! Realçou o que você já tinha! 



Tema Tirana



Agora o Uchiha vai querer chupar até o seu nariz Saky!



Hina Fofa



Temari-san!!!!



Tema Tirana



Que? É verdade , né Ino!



Porquinha



Não somente isso, vai querer também invadir lugares jamais explorados igual ao jack asparow, ele vai desbravar suas aguas miateriosas! Vai fundo testuda,  cabelo novo Hímen rompido. 



Eu 



Porca!!!! 



Tema Tirana 



KKKKKKKKKKKKK! Vocês são problemáticas.



Enfim, as meninas eram as melhores. Para encerrar, pego meu casaco de inverno predileto e com o coração disparado sigo até o moreno delicia dos olhos Onix.


-Filha? Onde vai essa hora? -Merda!


-Vou na Ino, e talvez eu durma la, daí vou direto para a escola.-O convívio com aquela porca persuasiva estava me ajudando. 


-É mesmo, a segunda lua de mel, os pais em Madri- Eu não estava surpresa,  a porca anunciou isso.


-Mamãe... -Consegui ver o olhar triste dela, mas eu sabia pelo que ele era cusado-vem cá- A Abraço- Ela não ia querer a gente assim, ela ia nos chamar de fracas e frescas- Ouço a risada da mamãe me deixando mais aliviada- Vamos ser fortes por ela, o papai é homem, eles são mais vulneráveis, e nós mulheres somos fortes e determinadas,  a Sakuya me ensinou isso, vai la e mostra pra ele que a senhora é a cura dele.


 E aperta o Abraço e diz entre lágrimas:


-Obrigado filha, você é tão forte quanto ela, eu estou orgulhosa de mim, por ter conseguido ter duas filhas assim.


-E isso mesmo mamãe. 


(...)



A caminho de lá no táxi, meu coração faz questão de lembrar para onde eu estava indo,  e isso me levou a pensar que eu deveria escolher um filme de terror, segundo à Tema e a  porca, filmes de terror criam climas, cada susto eu estrategicamente me abraçaria nele, ai kami! Eu teria coragem?  Um filme com esse frio, pipoca, sasuke, terror ,Sasuke. Ai kami-sama.


Chego finalmente tocando a campainha, e ele abrindo logo em seguida, jogando na minha cara a sua beleza de outro mundo.


  -Esta um pouco frio para você estar de camisa, não acha uchiha star? -Analiso cada músculo de seu corpo naquela camisa.


-Aqui dentro está melhor,  e tem cobertas lá em cima.-Kamiiii!


(...)


Subimos até o quarto dele.


-Então... -Ele quebra o silêncio- Sakura,  já são 21:30, se você quiser, só se você quiser, após o filme, você pode dormir aqui- Ele propôs mesmo isso? Eu tinha ido com o pé atrás apesar de ele ter cogitado por telefone a hipótese - E eu durmo no de hóspedes.-É nada é perfeito Sakura.


-Okay- acabo sorrindo, de qualquer forma eu iria dormir ali, inimigas 0, eu 2. -E qual vai ser o filme? 


-A seu critério, hoje a dama que manda.-Uuuu! Acho que vou abusar do meu poder.


-hmm, gracias uchiha-sama.


Começamos a caçar filmes, tinha que ser um macabro, a ponto de eu cair em seus braços de tanto pavor, capricha sakura! Então com uma coragem que nem eu sabia que tinha escolho sobrenatural 3. Kami-sama me proteja. 


-Tem certeza? 


-Ta me chamado de medrosa?  Se eu escolhi é por que eu quero ver.-tento parecer durona, mas por dentro eu estava em frangalhos.


-Ta bem, ta bem, foi mau-Ele aprecia com medo de mim. Ele abriu os braços e eu me aninhei em seus braços, que sensação ma-ra-vi-lho-sa, ele era muito quente, sentia seus braços fortes envoltos em mim, sim, eu me sentia protegida. 


-Melhor assim? - Ele me pergunta com a voz um pouco mais grave KAMI!! E agarradinhos debaixo de uma manta de microfibra começamos a ver o filme horroroso.


 O filme começou, e eu me atraquei na pipoca, sim eu estava muito nervosa, não me julguem comer ajudava. Mas a tática deu certo, ha! Me agarrei nele como se minha vida dependesse daquilo, e a cada cena eu me afundava mais em seu corpo, em parte por medo em parte por ser Uchiha sasuke. E esse por sua vez agia indiferente, simplesmente não se assustava, sequer mudou a expressão durante o filme, ô menino corajoso. Quando o filme terminou tive certeza da minha expressão bizarra, pois a cara normalmente seria do Sasuke, segurava um riso, cara o filme foi traumatizante, aquela entidade era dos infernos, sem contar naquela garota sem alma parecia o slanderman. 


-Você que quiz ver.-Ele fala mais sério, tentando se recompor. 


-rumf- Viro de costas para ele o soltando,  sim eu estava puta, que tipo de nação deixa um filme desses à solta, e como ele tinha a cara de pau de rir de mim? Lindo, mas baka, e eu já disse lindo?


-Hey- De repente ele toca em meu queixo, me surpreendo completamente com aquele gesto. - Não precisa ter medo- E ele faz mais uma vez, fita fundo meus olhos com aquele par de orbes onix, fazendo eu me perder na imensidão escura- Eu estou aqui.


-Jura?- Ele me desarmou. 


-Juro- Ele jura?


 Ele me puxa para si, e me beija, um beijo delicioso de tirar o fôlego, eu ainda estava em processo de costumizacao com aqueles beijos tão repentinos, afinal eu não imaginava que ele realmente me queria. E o beijo urgente mostrava o quanto, sua lingua mais uma vez passeando na minha, KAMI-SAMA!! Ele apertava minha cintura de forma sexy, enquanto nossas línguas se entrelaçavam e eu sentia seu gosto, o melhor e mais viciante possível, inimigas 0, sakura 4. A falta de ar assume seu devido lugar entre nós,fazendo eu me dar conta que apesar do frio lá fora, eu estava queimando por dentro, e minha calcinha se encontrava BEM mais úmida que o normal.


Ele afaga meu cabelo,  e morde meu lábio, aquilo foi bem gostoso. 


-Eu não vou deixar , eles chegarem perto de você.


-Eu sei que não- digo ao dar um selinho nele, era meu jeito de dizer que queria mais dele- pode me levar para a escola amanhã? 


-Não precisa nem pedir.


 Pelo resto do tempo ficamos agarradinhos, beijando muito e muito, conversamos, beijamos mais, eu estava em êxtase absoluto, meu corpo o queria de uma forma mais... profunda, coisa que com o sasori eu nunca consegui sentir. 


 -Amanhã você tem aula, precisa dormir. 


-Okay- Tentei disfarçar a frustração, não acho que eu tenha conseguido, aquilo estava muito bom, mas uma hora iria acabar eu sabia.


-Bom a cama já está pronta, é só você deitar, tem comida na geladeira, eu vou estar no 3o quarto à direita,  pode usar uma roupa minha se quiser-Ele da um beijo em minha testa, e abriu a porta, ele iria dormir no outro quarto,  e isso eu já sabia, droga! Faz alguma coisa Sakura!


-Fica!-O pedido deve ter soado mais manhoso do que deveria parecer.- Ta frio Sasuke-kun.


-Claro que eu fico.-Aha!


 Sasuke foi levar as coisas enquanto eu me trocava, abri seu guarda roupa e estava extremamente organizado, até mais que o meu,  então peguei duas peças de cima mesmo, com dó/medo de bagunçar a impecável organização, mas não só o guarda roupa, o quarto todo era assim, os posteres de banda(que eu não conhecia), as miniaturas de algum anime, e ah! Dragon  ball eu conheço! Hihi! Enfim, ele tinha um porta retrato na escrivaninha preta,  que continha ele e o Itachi-san, ele estava emburrado com um gato de pelúcia sem cabeça e Itachi sorria de olhos fechados com a cabeça do bichano, eles eram muito Unidos e isso cortou ainda mais o meu coração, senti uma lágrima escorrer do meu olho, lembrei também da Sakuya... 


 Enquanto eu ajeitava os cabelos, sasuke entra me dando um mini susto. 


-Linda. 


Coro levemente, sim ele me chamou de linda, por fora eu estava contida, mas por dentro eu era uma escola de samba,e como se não bastasse  se aninhou em baixo das cobertas comigo, me abraçando por trás, enterrando seu nariz em meus cabelos. Aconchegados e quentinhos com o calor um do outro, dormimos naquela noite fria,  seus braços envoltos na minha cintura me fez arfar, eu estava completa e graças a Uchiha Sasuke, que preencheu um buraco que recentemente havia sido aberto em meu peito. Inimigas 0, Sakura 10. SHANAROOO!


(...)


 Acordar não foi fácil, mas o fiz, eu tinha aula e precisava ir, apesar de não ter sido de propósito eu já tinha perdido muitas aulas. Abro os olhos me dando conta de que não estou no meu quarto, tento me virar mas sinto meu corpo ser abraçado fortemente... sim, não foi um sonho, eu estava no quarto do sasuke e o mesmo estava agarrado em mim, a noite passada havia acontecido. A contra gosto me desvencilho devagar de seus braços e vou para o banheiro me arrumar, me fito no espelho e credo, ainda bem que ele ainda estava dormido. 


 Quando saí já pronta, ele ainda dormia tranquilamente. Ele iria me levar para a escola, mas para isso eu teria que acorda-lo, mas eu seria a pior das criminosas se o fizesse, pois o mesmo estava lindo dormindo, um anjo delicado com traços perfeitos e...


-Sakura? Por que não me acordou? - Seu tom era sério. 


- D-desculpa! Eu ia, mas você parecia tão em paz.


-De fato - Ele senta na cama - Eu não durmo bem assim à um tempo.- Sua camisa amassada e seu cabelo bagunçado, combinado com aquele olhar penetrante ne fez arfar.


-Eu posso pegar um taxi.


-Nem pensar, e você precisa comer antes- Ele praticamente ordenou, loucura minha amar esse jeito dele?


(...)


Após uma senhora com cara de vovó nos servir o café, Sasuke me levou até a escola, mas tenho para mim que não foi uma boa idéia, embora a imprensa não estivesse lá, algo pior nos aguardava, a imprensa escolar composta por Karin e sua corja.  Logo que eu desço do carro vejo todos os olhares em mim, me fazendo corar obviamente, mas foi Sasuke que mais chamou a atenção,  e então começou a confusão, ele foi sugado por várias garotas, que partiram pra cima dele. 


-Sakura-Chan! - Naruto poem a mão em meu ombro, em uma demonstração de apoio.


-Testuda! To vendo que a noite foi boa - Ino fala ao dar um sorriso malicioso. 


-Porca! - A repreendo ao corar.


-Alguém ajuda ele? Ele só veio me trazer e agora tá passando por isso! - eu estava me detestando. E pra piorar quando olho na direção do Sasuke, Karin também estava lá, com uma caneta mandando ele autografar o seio direito dela.


 Saio como um raio para arrancar o ruivo dos cabelos dela, mas sinto uma mão me segurar. 


-Sakura-chan! São fãs,  e por mais que seja a karin, ainda é uma fã. 


 Olho para o loiro que me fita de volta um pouco sério, mas logo sorri.- E sabe, pra ele ter te trazido aqui, e se expor dessa forma ele deve gostar mesmo de você. 


Olho novamente para o Uchiha que autografava o seio direito da maldita ruiva, que vira pra mim soltando um sorriso vitorioso.


(...)


-fio terra? Línguada? Chupou? Masturbou? -Temari nem pausas fazia ao me metralhar com suas perguntas " casuais" na opinião dela.


-Nada,  só dormimos abraçados. 


-O sasuke gosta mesmo de você testa! É sério. Ele dormiu com uma garota sem transar.


-Ah Jura? Com o Nara, foi tão tentador que foi uma vitória aguentar as duas primeiras horas. 


-Vocês são muito pervertidas- Naruto parecia assustado.


-Você que é lento de não ter passado a vara loira na Hinata ainda.


-Ino Meu Deus!- minhas amigas estavam impossíveis hoje- é sério gente - fito o bolo de garotas ainda  no sasuke - Vai tocar o sinal e eu não vou poder me despedir, como...


TRIMMMM


 Vou até ele, que agora estava sozinho e transtornado, eu iria me atrasar, mas por ele valia.


-Desculpa por isso- Ele fala e o vento toca nossos cabelos .


-Desculpe a mim, eu que te trouxe pra cá, eu devia ter pego um táxi. 


-Não devia não, da próxima vez, eu me disfarço,  não que va fazer diferença, acho que meu rosto está marcado.-Da próxima vez, ele disse mesmo isso? 


-Eu... - Ele me interrompe com um beijo doce e calmo, enquanto acaricia meu rosto carinhosamente. 


-Até mais tarde, não vá pra casa sozinha, eu te ligo a tarde, se a Ino for para o Gaara me liga. 


Ele da mais um selinho demorado entra no carro e vai embora.


(...)


 Entrei atrasada na aula, mas okay, eu não tive problemas, pois estavam todos com pena da aluna exemplo que perdeu a irmã.  


 Andando meio avoada pelo pátio da escola,  esbarro em alguém, e quando pego meus pertences no chão, vejo um salto prata, e eu já sabia quem era.


  Sigo meu caminho, mas Karin não estava afim de me deixar em paz. 


-Acho que nunca mais vou lavar meu seio esquerdo- A blusa da escola estava aberta em um decote evidenciando o autógrafo do sasuke no seio dela.


-Não lave Karin, fique suja. 


-Você não transou com ele, você sequer deixou ele te tocar né, puritana de merda.


-Isso não é da sua conta.


-Como você é burra, e não só por não ter transado com aquela delicia,mas sim por achar que é especial. 


-Eu não estou interessada e...


-E nem ele, a virgenzinha que nunca fez sexo, é um prato cheio, requer esforço e dedicação.


-Onde está tentando chegar Karin?


-Ele pode ter a garota que quiser sakurinha, o que te faz pensar que com você ia ser diferente?  Ele vai se cansar, porque ele é o guitarrista mais cobiçado do pais, e quando esse dia chegar,  tadinha- Ela faz uma cara triste - você não tem nada de especial, e ele sabe disso.


 E a vaca sai andando pelos corredores com o mesmo ar de superioridade de sempre. 


Senti algo quente em meu rosto, me dando conta que eram lágrimas. 


Será que ela estava certa?  Não era por isso que eu mantinha como regra, era por isso que eu nunca namoraria um astro do rock, e lá estava eu, perdidamente apaixonada, e pior, correndo perigo de vida. 



SAKURA OFF




Notas Finais


Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...