História Complicada e perfeitinha - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kabuto, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konan, Kurenai Yuuhi, Madara Uchiha, Maito Gai, Matsuri, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Rin Nohara, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikaku Nara, Shikamaru Nara, Shion, Shizune, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Yamato, Zetsu
Tags Complicada, Drama, Irmãs, Itachi, Naruto, Perfeitinha, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 5
Palavras 4.746
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


[REPOSTAGEM]

Link da música
https://youtu.be/71SvPulAyZI

Capítulo 16 - Delegacias horripilantes e composições apaixonadas


Fanfic / Fanfiction Complicada e perfeitinha - Capítulo 16 - Delegacias horripilantes e composições apaixonadas

Capítulo 16



SAKURA ON



-Que mensagem foi aquela Sakura?- Seu tom era imponente e determinado me deixando ainda mais a beira do nervosismo total.- Eu te fiz uma pergunta, dá pra me responder- Havia decepção no tom dele, não por soar frio como soou, ele sempre foi frio, mas porque eu conseguia ver nos seus tão penetrantes olhos negros.


-Sasuke... eu... Não sei se é uma boa ideia, sabe eu você,  não agora eu...


-Não agora?  O que quer dizer sakura?


-Você corre risco de vida, não acha que duplica o perigo andando comigo?  Tão perto? 


Ele senta em minha cama ainda me fitando, era mais lindo ainda à luz do luar.


-Sakura.... foda-se!


-Ah?


-Foda-se o perigo,  e todo o resto. Eu não ligo se é perigoso pra mim, estar tão perto-Ele fica em pé deixando sua estatura maior evidente- eu não ligo se os merdas da imprensa fizerem fofoca, surgindo boatos- Ele seca uma lágrima minha que caiu sem eu mesma sentir- eu já perdi o itachi... Não posso me dar ao luxo de perder você,  e os nosso pais? Eles vão ter conviver com o fato de que...


-Que? - Sasuke nunca havera falado tanto em apenas alguns minutos, já havíamos conversado muito, mas ele era mais contido e introspectivo, não vou negar que estava apreciando muito aquelas palavras. 


-você é minha.


  Eu estava a ponto de desabar


-O que disse? 


-Isso mesmo,  você é minha,  e não me importo se todos souberem, OUVIRAM?-Sasuke grita para o portão de minha casa-SAKURA HARUNO É MINHA!


-Sasuke! - O reprimi segurando o riso abafado, o puxando para dentro. 


-Eu sai pelos fundos e ainda sim, a imprensa deu um jeito de me achar, mas adivinha só... eu não ligo - E terminando a frase ele me puxa quase que bruscamente para seus braços colando nossos corpos sem sobre aviso. 


-Eu...- acaricio e observo cada detalhe de seu braço tatuado com a manga do casaco até o cotovelo.


-SE AFASTE DELA AGORA MESMO!- Uma voz desconhecida se pronuncia em meu quarto dando um murro no clima gostoso que pairava ali. Que ódio. 


-Quem é você? 


-Filha você está bem? Viemos ver o grito que saiu daqui, esse é o policial Yamato, ele cuidará de você nos próximos dias. 


 Era só o que me faltava,  um corta clima que ia ficar me seguindo?


-O que você está fazendo sozinha às três da manhã com um garoto em seu quarto? - Quando meu pai ascende a luz ele se depara com a imagem de Sasuke ao meu lado, não conseguia entender porque eles fitavam o guitarrista daquele jeito, ele não tinha nada  a ver com o passado deles.


-Pai... a gente só tava conversando. 


-senhor kizashi, conversas assim não terminam em jogos de xadrez.


-Eu estou falando com o meu pai.


-Sakura seja mais educada, e Sasuke... melhor você ir.


-Hm! -Ele assente, mas Yamato o impede. 


-Não,  ele vai para a delegacia. 


-Não pode fazer isso,  ele não fez nada demais, eu deixei ele entrar por livre e...


-Não é por isso certo? -Sasuke parecia muito calmo. 


-Sua filha é muito impertinente Kizashi, posso prende-la por desacato criança. 


 Fecho a cara inconformada.


Sinto a mão de Sasuke apertar a minha cintura em um sinal de  reprovação. 


(...)


Sair pelo portão não foi fácil  a imprensa estava mais uma vez em peso, após entramos no carro Yamato praticamente arrancou o carro do local,  Sasuke me abraçara o tempo todo,  fiquei surpresa por meu pai não se opor. 


 Ao chegar na delegacia ( que por sinal eu nunca havia entrado), me senti extremamente desconfortável, haviam pessoas muito mau encaradas, algumas algemadas e outras pareciam alcoolizadas. 


 O Yamato nos guiou em um corredor longo,  até uma sala,  onde entramos. 


-Preciso que você diga tudo o que sabe sobre esse Danzou e seu filho.


-Eu não sei muita coisa, tudo que eu sei é o impasse que ele tem com meu pai e com o senhor Haruno.


-Se ele cometeu um crime tão ediondo contra seu irmão, temos motivos para crer que você e a garota sejam os próximos.


-por que acha isso policial? - A feição de meu pai mudou- Acha que seria mesmo por vingança? 


-de certa forma,  Senhorita Haruno, como foi a tentativa de sequestro?


-Eu e minha amiga, andávamos pela rua, quando fomos abordadas por eles,  ambos pareciam saber exatamente que estaríamos ali, mas ainda sim agiram com sarcasmo.  Fomos arrastadas para dentro do carro- Eu sentia exatamente o mesmo frio na barriga, que sentira no dia do sequestro ao contar a história novamente- e se não fosse por Gaara e Sasuke- seus orbes onix me fitavam com intensidade- nós...- Meu pai me abraça. 


-Você salvou a minha filha Sasuke.


Aquilo não havia sido uma pergunta. Pude ver o mesmo brilho nos olhos de meu pai que ontem enquanto conversamos. 


-Hm!-Foi a única coisa que sasuke disse respondendo ao brilho cegante que saía dos olhos de meu pai. 


-Falante igual ao pai-A ironia se fez presente na voz de meu pai e todos a notamos.


-Quero entender uma coisa- Yamato estava concentrado em mim- Se o problema do Danzou era kizashi onde o filho entra nisso?


-Ele foi usado pelo avô do sasuke para atrair a Sakuya até a akatsuke, e ambos uniram o útil ao agradável. Só não entendo o que ganham com isso.


-Você ainda é muito ingênua minha filha. 


(...)


Naquele fim de noite foi impossível dormir,  afinal tinha um carro da polícia em frente ao meu portão, embora não fosse de todo ruim, visto que a imprensa havia praticante se teletransportado com o olhar assustador do policial Yamato.


 Me despedi de Sasuke de forma rápida, indo para casa ( a contra gosto). Passei pelo quarto de meus pais e minha mãe dormia, efeito dos calmantes talvez. 


  Eu tinha em mente que agora meu pai havia aceitado sasuke , mas e nossas mães?  Era tão difícil assim abdicar de mágoas de tanto tempo atrás?  


(...)


Acordar foi mais difícil aquela manhã, mesmo eu estando atrasada.  Sem tempo de tomar café apenas saí correndo.


-Vamos?


-Yamato-sama? Onde vai? 


-Levar você à escola.


-Nem pensar! Eu nao vou em um carro de polícia! Vão achar que eu sou algum tipo de maníaca foragida nessa máquina de metal ridícula. 


-Não fale assim da minha Hime!-Ele chamou o carro de Hime?  Ele era um policial ou algum tipo de doente mental?


-Foi mau Hime,  foi mau Yamato-sama, mas eu...-Sou felizmente interrompida por uma bozina. Quando olho em direção ao som vejo Lee me chamando- Mas o Lee vai me dar uma carona.


(...) 


Pude ver que mesmo de longe o carro de Yamato nos seguia e isso me deixou frustrada, como seriam meus encontros com sasuke , com ele me seguindo o tempo todo?  Eles não deveriam estar investigando o paradeiro dos corpos da Sakuya e do Itachi?


-Lee valeu pela carona. -Falo em um tom doce, fazendo ele se convencer por um momento que estava tudo bem.


-De nada saky... AAAAAAI!-Desfiro um soco no torax do mesmo fazendo-o perder o ar por alguns segundos, era estranho a dor dele me causar prazer? -O que foi isso? Já não basta um carro da polícia nos seguir,  você ainda me bate? 


-Aquilo é culpa SUA- Falo tirando o cinto de segurança,  e descendo no estacionamento da escola.


-Eu fiz isso para o seu bem, agora está mais segura e... -Quando faço menção de bater nele novamente Naruto se põem em minha frente. 


-Sakura-chan! Fica calma! E sobrancelhudo ... Você merecia essa surra-Naruto fala condescendente. 


(...)


O dia de aula foi tranquilo, Ino não foi à aula, postando no Watts sua "febre" com o Gaara. Porca dissimulada. Lee evitava chegar perto de mim, e Naruto sempre que podia ria dele, deixando o clima meio triste ao falar que eu fiquei mais parecida com a sakuya depois que eu a conheci.


-Eu sei que a conhecia pouco mas, eu a amava...


-Eu sei sakura-Chan! Eu também,ela era uma irmã pra mim, ssim como pra você, se ela estivesse aqui iria dizer que somos dois frouxos mela cueca.


-Hahahaha! É! -Falo ao secar uma lágrima. 


-E a Hina?


-Nada, Sakura-chan!


-você é um tapado! 


-Não é fácil ta? Ela é muito tímida e fica toda rubra igual ao cabelo da Karin quando está perto de mim, acho que ela fica com raiva, com a sakuya era mais fácil,  ela falava comigo e com sua irmã mais tranquila, quando somos somente eu e ela...


-Naruto!  Chama ela pra sair! 


-O que?  Por que?


-Só chama! Você é muito próximo dela, sabe do que ela gosta,  a convide! Seja audacioso.


-Sakura-chan? Por que esta me incentivando tanto?


-Bom...-  Apesar  de haver boatos ninguém sabia que sasuke e eu estavamos envolvidos, mesmo ele já tendo me levado para a escola. Eu queria estar com ele, e assim como eu, Naruto também queria estar com a Hinata então,  eu queria muito ajudar.- É isso que os amigos fazem. 


-Você deveria assumir o Sasuke. 


-Não sei do que está falando,  ele é só meu amigo assim como da porquinha!-Me fazendo de desentendida apresso meu passo mais a frente do loiro, para minha mentira não vir à tona tão rápido, entretanto nem tudo era mentira,  afinal não eramos namorados, mas eu entendi o que ele quiz dizer. 


 Ele me para virando de frente para mim segurando meus ombros.


-Não é porque ele é um astro do rock que  você tem que se sentir insegura...


-Saky!-Uma voz não muito apreciada por mim interrompe Naruto, atraindo a nossa atenção. 


-Sasori, a aula já acabou- Eu não queria mais me estressar com ele, a pagina já estava virada,  era difícil de ele entender?- Vamos Naruto,  eu te dou uma carona.


-Espera- Seu tom era de súplica,  pela primeira vez ele parecia perdido, diferente- Vamos conversar?  Eu soube da sua irmã, quer dizer só agora, eu soube de tudo eu...sinto muito. 


-Obrigado! - Eu não sabia ao certo como reagir,  Sasori nunca parecera tão sincero em todo esse tempo. 


-Sakura-chan! Temos que ir, o seu motorista já deve estar chegando- O meu motorista não estava chegando e Naruto sabia disso,  a verdade é que ele não confiava no Sasori e  pela cara do Yamato-sama ao longe ele nao confiava nem na própria sombra. 


-Uzumaki, não precisa sair correndo, não vou fazer nada... -Ele falava enquanto Naruto se colocava na minha frente, enquanto eu ficava sem reação com a mudança do ruivo que parecera tão sincera aos meus olhos, sorri ao pensar que se eu fosse a Sakuya ele já teria levado um gancho. 


-Só vim prestar condolências para essa linda garota que perdeu a irmã... 


-Agora que já prestou pode ir embora- sinto minha cintura ser apertada de forma possessiva por um braço coberto de tatuagens e um cheiro de hortelã se apropia de meu sistema respiratório de forma MUITO  intensa. Quando olho para cima já sabendo que encontraria olhos Onix marcantes, consigo sentir o ódio se manifestando em seu olhar,  mesmo ele lançado um olhar indiferente. 


-Uchiha...o cara que assina o  peito de garotas comprometidas. 


-Ahn? -Sasuke não havia entendido, mas eu sim, e eu não o culpava por não entender,  o número de garotas que ele autografava em diversas partes era absurdo,  como ele iria lembrar de uma em específico. 


-Sasori, melhor você ir cara- Naruto ainda tenta inutilmente dar um fim ao clima hostil que ali se propagava. 


-okay, eu aceito suas condolências,mas eu vi a cena,  foi a karin que se atirou pra cima dele- torço os lábios ao lembrar do ódio que me tomou naquele dia ao ver aquela cena- Sasuke estava a minha espera e como ele achava que ela era uma fã... nem sei por que estou gastando a minha saliva aqui. É só fazer sua namorada não deixar os peitos de fora e se portar como uma garota comprometida. 


-Ta defendo o namorado tarado?


-Sim está, porque ao contrário dela, a sua namorada ao invés de te defender, pede para desconhecidos autografarem os seios dela.- Ele não negou que era meu namorado? 


-E você é tão bom namorado, Uchiha, que não pensou duas vezes em autografar os seios de outra garota- Sasori rebatia sem tirar os olhos de mim, fazendo sasuke me apertar mais para si.


-Sasuke é profissional, não é como você.-Naruto intercedeu por Sasuke me enchendo de orgulho.


-De novo essa garota Sasori- Karin aparece, cobrindo o namorado de xingamentos, e quando vê sasuke se cala e cora totalmente.


-O que foi Karin?-Sasori pergunta a ruiva que ajeita o uniforme ainda fitando o meu moreno, completamente rubra. 


-N-nada, s-só, tenho muito trabalho a fazer vou com a Mat para casa. 


-Chega de palhaçada,  vamos embora- Yamato surge com um olhar irritado pela minha demora.


-Calma aí coroa, até você quer um pedaço da rosada? - Ao ouvir isso saindo da boca de sasori, sasuke parte em direção ao ruivo sendo segurado por Naruto.


-Eu vou prender todo mundo se vocês não se dispersarem.


-Ele é policial? - pergunta Karin abismada- prenda ela senhor, a briga só ocorreu por culpa dela.


-Essa garota é retardada? -Sasuke pergunta em um sussurro no meu ouvido me causando um arrepio gostoso. 


-Vamos Yamato-sama, mas eu não vou no seu carro. 


-Ah sua ....


-Eu levo ela e o Naruto.


-Viu, a hime vai ter que se conformar somente com você- dou um sorriso de canto fazendo ele espumar.


-Garota impertinente- Enquanto Yamato e eu tínhamos mais uma "discussão calorosa", Karin continuava abismada ao ver a cena.


-Vai escolta-la? Ela deveria ser presa. 


-Karin vamos logo, Sasori puxa a ruiva que dá uma última olhada em sasuke (voltando a ficar rubra), fazendo umas três veias saltarem em minha testa. 


(...)


 Durante a volta pra casa, me via aliviada por sasori não provocar sasuke usando itachi, seria muito baixo e sasuke sairia de si. Naruto e eu conversávamos, enquanto um típico sasuke silencioso dirigia concentrado na estrada. 


-O sasori não cansa não é? -Naruto entra no assunto, fazendo eu lançar um olhar assassino para o mesmo. 


-Ele vai cansar quando eu quebrar ele no meio.-Sasuke se pronunciou pela primeira vez de forma fria, mas nao me importei, a proteção dele me desarmava. 


-E eu não vou me meter na próxima, mas tive que  fazer dessa vez, afinal o yamato ia prender todos nós. 


-Hm. -É só o que Sasuke diz, e quando Naruto desce do carro, ao agradecer Sasuke passando por sua janela ouço ele quase susurrar para o loiro- Obrigado por cuidar dela na minha ausência. 


Naruto abre um sorriso enquanto coça a cabeça e faz um sinal de positivo para o guitarrista. 


(...)


Mesmo Naruto morando mais longe que eu, Sasuke preferiu larga-lo primeiro,  o que me agradou eu teria mais tempo com ele.


-Então você quebrará o sasori no meio?- quebro o silêncio de forma sugestiva. 


-Pode ter certeza. -Ele me fita com a sobrancelha arqueada ao ver minha expressão de confusão- O que foi?


-Por que não negou que era meu namorado quando teve a chance? 


-por que eu faria isso? 


-N-nao sei, por que seria o certo a se dizer?  


-Não gostou? -Conseguia ver a frustração em seu rosto "indiferente".


-Claro que eu gostei Uchiha-star! Só não esperava. 


-E por que não? 


-Por que não rotulamos nada, até onde eu sei o guitarrista mais cobiçado do Japão é solteiro e tem uma enxurrada de pretendentes que sonham em estar...


-No seu lugar? 


-N-no meu lugar? -Eu não ia dizer aquilo, mas para ele ter dito algo assim interpretei que a coisa comigo era seria, ele me via como algo a mais.


-Sakura, eu tenho uma coisa pra te mostrar. 


(...)


Com muito, mas muito custo meu pai deixou eu passar a tarde com o sasuke, sem minha mãe saber, mas yamato estava montando campana na frente da mansao, discretamente claro,  e como de costume ele praticamente pulverizou a imprensa dali.


 Já no quarto dele, Sasuke senta ao meu lado em meio à um silêncio confortável, e somente naquele momento eu reparara que ele estava com uma camisa da Akastuke com o nome do irmão atrás, o deixando lindo a ponto de prender minha atenção ao ser ao meu lado de forma quase inadequada. 


-A Ino e o Gaara estão cada dia mais firme- Ele fala indiferente. 


-Já que você tocou no assunto, preciso de um conselho, mas não posso pedir para a porca.


-E o que seria? 


-Se um cara gosta de uma garota e há reciprocidade, mas a garota é muito tímida e o garoto tapado, o que você diria a esse cara?-Eu estava falando sim sobre o Naruto, talvez sasuke como um garoto pudesse ajudar em relação ao meu amigo que era muito bobalhão. 


-Se eu fosse amigo dele?


-Hai!


-Ta falando de quem?-Ele arqueia uma sobrancelha,  ficando ainda mais lindo.


-Esquece. -Falo corada, com tanta beleza voltada para mim. 


-Agora fala.


-É o Naruto, ele gosta da Hina ,e ela dele , mas bom ja sabe. Queria ajudar? Odeio ver duas pessoas que se gostam não tendo coragem de começar um namoro.


 Ele me fita por um tempo, avaliando meu discurso, estava buscando algo errado que eu tenha dito?


-O que foi ?


 Ao levantar ele foi até um sua escrivaninha, pegou um violão preto que estava escorado e sentou de frente pra mim. KAMI-SAMA! Ele ia fazer o que acho que ele ia fazer? 


-Você,  vai cantar? 


 Ele conta até três,  e  começa a dedilhar e cantar simultaneamente. 



Stay for tonight

If you want to

I can show you

What my dreams are made of

As I'm dreaming of your face



Fique por essa noite

Se você quiser

Posso te mostrar

Do que meus sonhos são feitos

Enquanto eu sonho com o seu rosto



I've been away for a long time

Such a long time

And I miss you there

I can't imagine being anywhere else

I can't imagine being anywhere else, but here



Eu estive longe por um longo tempo

Tanto tempo

E eu senti sua falta

Eu não consigo imaginar estar em outro lugar

Eu não consigo imaginar estar em outro lugar, além daqui




How the hell did you ever pick me?

Honestly, I could sing you a song

But I don't think words can express your beauty



Como diabos você pode me escolher?

Honestamente, eu poderia cantar uma canção

Mas eu acho que palavras não podem expressar sua beleza




It's singing to me

How the hell did we end up like this?

You bring out the beast in me

I fell in love from the moment we kissed

Since then we've been history



Como diabos nós terminamos desse jeito?

Você desperta a besta em mim

Eu me apaixonei no momento em que nos beijamos

Desde então, nós somos história




They say that love is forever

Your forever is all that I need

Please, stay as long as you need

Can't promise that things won't be broken

But I swear that I will never leave

Please, stay forever with me



Eles dizem que amor é para sempre

O seu para sempre é tudo que eu preciso

Por favor, fique o quanto precisar

Não posso prometer que coisas não vão ser difíceis

Mas eu juro que eu nunca vou ir embora

Por favor, fique para sempre comigo




It goes to show, I hope that you know that you are

What my dreams are made of

Can't fall asleep, can't fall asleep

I lay in my bed awake, in my bed awake at night



É pra mostrar, eu espero que você saiba que você é

Do que meus sonhos são feitos

Não consigo dormir, não consigo dormir

Deito em minha cama acordado, em minha cama acordado de noite




I'll fall in love, you'll fall in love

It could mean everything, everything to me



Eu vou me apaixonar, você vai se apaixonar

Isso pode significar tudo, tudo para mim




They say that love is forever

Your forever is all that I need

Please stay as long as you need

Can't promise that things won't be broken

But I swear that I will never leave

Please stay forever with me



Eles dizem que amor é para sempre

O seu para sempre é tudo que eu preciso

Por favor, fique o quanto precisar

Não posso prometer que coisas não vão ser difíceis

Mas eu juro que eu nunca vou ir embora

Por favor, fique para sempre comigo




The way that we are

Is the reason I stay

As long as you're here with me

I know I'll be OK



O jeito que nós somos

É a razão para eu ficar

Enquanto você estiver aqui comigo

Eu sei que vou ficar bem




They say that love is forever

Your forever is all that I need

Please stay as long as you need

Can't promise that things won't be broken

But I swear that I will never leave

Please stay forever with me



Eles dizem que amor é para sempre

O seu para sempre é tudo que eu preciso

Por favor, fique o quanto precisar

Não posso prometer que coisas não vão ser difíceis

Mas eu juro que eu nunca vou ir embora

Por favor, fique para sempre comigo



(I couldn't love just anyone, I was created to love just one baby)

They say that love is forever

Your forever is all that I need



(Eu não poderia amar qualquer uma, eu fui criado para amar apenas um baby)

Eles dizem que o amor é para sempre

Seu para sempre é tudo do que preciso



(I couldn't love just anyone, I was created to love just one girl)

Please stay as long as you need



(Eu não poderia amar qualquer uma, eu fui criado para amar apenas uma garota)

Por favor, fique o quanto precisar



(I couldn't love just anyone, I was created to love just one baby)

Can't promise that things won't be broken

But I swear that I will never leave



(Eu não poderia amar qualquer uma, eu fui criado para amar apenas um baby)

Não posso prometer que as coisas não serão difíceis

Mas eu prometo que nunca irei embora



(I couldn't love just anyone, I was created to love just one girl)

Please stay forever with me



(Eu não poderia amar qualquer uma, eu fui criado para amar apenas uma garota)


Por favor, fique pra sempre comigo



Talvez fosse o  frio, ou os olhos  negros em mim, talvez fosse o fome, ou o som dos acordes encerrando,  talvez fosse o sono , ou talvez eu estivesse realmente adormecido, eu não sabia ao certo, mas aquilo não parecia real, Uchiha sasuke havia feito uma música pra mim? E uma música apaixonada e cheia de amor? Eu sentia que iria desabar,  aquilo só podia ser um sonho, um lindo e maravilhoso sonho. 


-E então? -Ele me fitava com expectativa, ele realmente mudava quando estávamos somente nós, ele mostrava um lado que todos desconheciam, e somente eu tinha conhecimento, mas eu não imaginava que o guitarrista de uma das maiores bandas do momento pensava em mim desta forma, tão apaixonada, apesar dos diversos sinais.


-I-isso... ficou incrível... É linda eu...


-Não... Você é linda. 


E me dasarmando completamente ele me puxa para um beijo, um calor erradiava de nós,  e eu só sabia ceder, pois meu nivel de envolvimento com ele já passara do normal, indo direto para o mais alto.  Sasuke massageava meu rosto com os dedos, enquanto eu acariciava seus cabelos macios. O calor de sua boca era entorpecedor, tornando mais difícil parar para recuperar o oxigênio, porém o fizemos. 


  Ainda com as testas coladas seus olhos encontram os meus, fazendo eu mergulhar naquele mar negro hipinotizante.


-Sakura...


-Sasuke. ..


-É normal eu querer tanto te beijar?


-Se isso for anormal, somos dois malucos!-Logo após eu dizer isso, ele me deita na cama calmamente e me fita por um tempo. Beijando meus lábios novamente ele explora minha boca com volúpia me deixando cada vez mais entregue, eu queria me entregar ainda mais e isso era um fato.


 Sentia minha pele queimar como larva cada vez que ele tocava meu corpo, senti sua mão subir por minhas coxas e aperta-las com força me fazendo involuntariamente soltar um gemido de adoração em meio ao Beijo, ele desce seus lábios para meu pescoço mordendo de leve causando um arrepio por todo o meu corpo,  arqueiro as costas quando ele chupa o mesmo de forma lenta e torturantemente gostosa. Ao morder seu lábio, sinto o mesmo sorrir com o gesto.


-Não faz ideia do quanto eu esperei por isso-Ele susurra de uma forma implacavelmente sexy no meu ouvido, me enlouquecendo cada vez mais. Já o dom da fala parecia ter me abandonado, visto que em meio à suas carícias eu só sabia deleitar me com uma soma significativa de sensações novas.


 Ouço seu allstar caindo no chão, e após isso, me sento na cama fazendo ele consequentemente ficar de joelhos à minha frente. 


-Sasuke...-Ao chama-lo, ele parecia" acordar".


-Desculpe,  eu ... É que você é assim, toda linda e irresistível, não consegui me controlar mais e...


-Eu sou virgem! -Soltei de uma vez, impedindo ele de continuar achando que eu não o queria.


 Ele me fita fixamente com a mesma expressão indiferente de sempre antes de falar:


-Imaginei...-Ao dar um sorriso de canto quase imperceptível ele continua- Quer dizer que você vai se entregar a um astro do rock?


-haha! Baka!-Meu riso foi nervoso,ia ser minha primeira vez, e com um cara que mais parecia um sonho, meu coração pulava.


-Eu nunca te machucaria, de nenhuma forma, e saber que sou o primeiro,  só me faz te querer mais, se é que é possível-  A última parte ele susurra em meu ouvido e encerrando o assunto ele volta a me beijar,  de forma quase possessiva, arrancando o pouco de sanidade que ainda me restava.


(...)



Ainda ma mesma posição, sasuke desabotoa minha blusa social do uniforme delicadamente, com o maior desejo possível nos olhos. Tiro sua camisa, para sanar o nervosismo que me tomou quando ele fitou meu tronco apenas de sutiã ( negro) encarando meus seios médios.  Seu corpo me tirou da realidade, como alguém que não malhava tinha uma anatomia daquelas? 


 Ele acaricia meus seios que ja imploravam por suas carícias, voltando a me beijar ele me abraça e com a ação,  ele tira meu sutiã sem dificuldade alguma, me perguntei quantos sutiãs ele abriu para chegar à perfeição?  Foco sakura, ele ta caidinho é por você. 


 Já abocanhando meus seios arfo com o calor de seus lábios nos mesmos, as lambidas e chupoes neles só aumentava a ansiedade em meu sexo entre minhas pernas.


-Tão perfeita.


 Sasuke sabia como me deixar bamba e sorria com o efeito que causava em mim. Com um impulso mais ousado me inclino e tiro sua calça revelando a cueca box azul escura que realçava a sua pele. O volume na mesma entregava o nível de excitação que eu estava causando no boy, e podia ter certeza tinha pelo menos uns 21 cm ali.


Ele me deita novamente se inclinado sobre mim, com nossos corpos colados e beijos quentes sendo trocados, minhas unhas foram de encontro à suas costas arranhando as mesmas sem pudor ou limite.  


 Ele tira minha calcinha junto da saia, e agora eu eu estava nua por completo, a ardência habitual de minhas bochechas se encontrava presente e ele notou.


-Como consegue ficar cada hora mais linda. -Enquanto sussurrava em meu ouvido sua mão invadia minha intimidade, e seus ágeis dedos massageavam deliciosamente meu clitóris inchado. -Muito quente aqui dentro. 


-Sa-sasuke!


-Oh Sakura, não gema meu nome assim...


 Eu estava presa em um frenesi completamente eletrizante, meu corpo começou a sofrer espasmos na qual eu nunca havia sentido e aquilo foi incrível,  eu não podia acreditar que somente a mão de sasuke havia feito aquilo.


  Antes mesmo de me recuperar,  Sasuke começa a invasão com seu membro, devagar e delicado ele entra e se fixa me beijando ma tentativa de me distrair da dor nada agradável que me tomava.


-Quer que eu pare?- Ele perguntou. 


Neguei rapidamente com a cabeça, eu o queria como nunca quiz ninguém e  iria até o fim para te-lo.


-Sasuke? Por favor...


Praticamente implorei, pois ele se movia em movimentos lentos, me torturando insanamemte.


 E as estocadas iam ganhando força com o tempo, enquanto uma de suas mãos segurava minha cocha,  a outra acariciava meu rosto.


-Sakura Você é minha. 


-Somente sua.- admitir que pertencia a ele me deixava ainda mais excitada,  e pude notar que a ele também, pois ele aumentou intensamente as estocadas, fazendo os espasmos voltarem me deixando perdida em um êxtase egoísta e fora do comum. Ele esotoca, mais algumas vezes enquanto suga meus seios e se desmancha dentro de mim ( sim eu tomava pílula).


(...)


Suados e ofegantes caímos exaustos na cama de Sasuke. Afundei meu rosto no em seu travesseiro, aquele cheiro bde hortelã me intorpecia.


-Eu amei a música uchiha star! Você pode ficar ainda mais rico com a inspiração que eu te causo.


-Você consegue ser mais convencida que o Itachi sua rosada prepotente- ele toca meu nariz e me puxa para si.


-Eu...- Hesito antes de falar, afinal eu não sabia se deveria dizer que o amava, será que era cedo?


-Você? 


-Eu... queria muito dormir aqui, mas a  mamãe vai surtar.



-Eu... queria muito, talvez eu pule a sua janela- ele da um sorriso safado.



O pavor toma conta do meu corpo ao ver a porta abrindo, Sasuke não tinha trancado a mesma?


-Droga! Eu não tranquei a porta- ele sussurra enquanto nos tapamos e cubro a minha cabeça, mas quando sausuke pronúncia um nome mais que familiar elevo a minha cabeça para ter certeza que meu uchiha não havia perdido totalmente o equilibro mental. 


-Itachi?






Notas Finais


Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...