História Complicada e perfeitinha - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Asuma Sarutobi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kabuto, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konan, Kurenai Yuuhi, Madara Uchiha, Maito Gai, Matsuri, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Rin Nohara, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikaku Nara, Shikamaru Nara, Shion, Shizune, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Yamato, Zetsu
Tags Complicada, Drama, Irmãs, Itachi, Naruto, Perfeitinha, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 6
Palavras 4.352
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


[REPOSTAGEM]

Capítulo 3 - Cadeiras voadoras e privilégios de cerveja


Fanfic / Fanfiction Complicada e perfeitinha - Capítulo 3 - Cadeiras voadoras e privilégios de cerveja

Capítulo 3 



SAKUYA ON



Já era madrugada e da minha janela eu podia ver as estrelas. E amanhã Naruto não estaria comigo e Hina, na escola o que me deixava triste... ele era meu melhor amigo. 


 Olho pela janela enquanto dedilho going Califórnia no violão. Não parava de pensar no Kabuto e em como ele estaria agora enchendo a cabeça de kurenai contra mim, ou enchendo outra coisa dela. Mas o caso é que eu estava ferrada. 


Faltava muito pouco para o concurso no cult bar e nós precisávamos ensaiar, coisa que não fizemos hoje. 


 Eu não aguentava mais as atitudes de Danzo, ele pegava demais no meu pé, e eu como uma explosiva ao natural não aguentaria nem uma palavra se quer. Me ajeitei para ir deitar, mas o sono não vinha. Ouço uma batida na minha janela, quando saio tomo um susto tipo Master. 


-PORRA NARUTO!- Me assustar era a maior tarefa diária daquele baka.- QUE MERDA ME ASSUSTOU!- Falo e dou um soco na barriga dele quando eu saio pela janela. 


-AAAAIII- Ele ruge de dor me fazendo ficar satisfeita- Desculpa, não precisa me bater. 


Sentamos na nossa costumeira árvore de sempre, onde escalava-mos para conversar. Como morávamos perto um do outro a árvore ficava basicamente no centro de nossas casas.


-Empolgado?


-Sei lá, eu não imaginava e agora eu vou usar até uniforme. 


-Vai parecer um mauricinho retardado. 


-Haha! Muito engraçado. 


-E a Hina?


-O que tem ela?


-Não se faz Naruto, ela ta caidinha por você. 


-E o Danzo? Ele também ta caidinho por você. 


-Vamos mudar de assunto? 


-...


- Espero que não nos troque por alguma princesinha cor de rosa de lá. 


-Hahahahahaha! Vou tentar. 


-Baka.


- A banda do suigetsu voltou para a cidade. 


-To nem aí. 


-Já faz quase um ano, você ainda não superou? 


-Você sabe que sim Naruto.


-E as músicas? Ja compos algo novo?


-Não- Passo a mãos em meus cabelos e  suspiro- Ando com sérios bloqueios criativos. 


-É por causa do seu pai?


-É estranho eu não tenho nenhuma lembrança dele, ou foto nada? Eu tinha 4 anos , não era pra mim lembrar de algo, qualquer coisa que fosse. Por que eu sinto que algo não tá certo? 


-Cada cabeça tem um modo de desenvolver lembranças,  o cérebro humano é imprevisível, você pode ter bloqueado a lembrança dele, por conta do trauma da perda.


-Nossa! Ok Freud.- Foi realmente impagável ver Naruto dizer algo inteligente. -O pior é aquele imbecil do kabuto.


-Ele tentou de novo? - Naruto fechou a cara e baixou a cabeça. 


-Sim, e eu machuquei ele de novo, e vai ser como da outra vez, mas meu maior medo é que, minha mãe não me deixe  participar do concurso, por Kami Naruto, eu tenho que ganhar o acorde de ouro. 


-Calma Sakuya, isso não vai acontecer- Ele me puxa para um abraço- se for preciso, saímos escondido e ela nem vai perceber. 


(...)


Já na escola chego e Hina está sentada sozinha ao lado de uma árvore. 


-E aí Hina, por que a tristeza? 


-É estranho sem ele e sua gritaria costumeira. 


-Eu to adorando, mas sinto falta de bater nele, mas olha só,  ele só foi pra outra escola, a tarde ele ja vai ser todo seu de novo. 


Ela sorri e cora.


Tão fofa. É estranho, pois somos tão diferentes e ainda sim, Hina é minha melhor amiga, a única a propósito, refém de minhas frustrações conto grande parte da minha vida e problemas para ela, mas somente Naruto tem o relatório completo dessa incrível jornada (como ela mesma diz).


-Vem vamos, antes que o debi loide do diretor suspenda a gente. 


Quando estamos na aula, shion passa pela mesa de Hinata a levando junto sem sequer olhar para trás. Puta que pariu que garota mais desnecessária, depois jogam na minha cara que eu sou explosiva e indisciplinada, mas a minha paciência é testada a todo o momento.


Ela olha para trás e fita Hinata depois a mim.


-Eu não te vi aí Hinatinha- Fala sorrindo e senta em seu lugar. 


Eu levanto e vou até a mesa dela.


-Qual é o seu problema, por que não mexe com alguém do seu tamanho? 


Ela se levanta e fica a minha frente, ficando maior que eu.


-E quem seria esse" do meu tamanho"? Por que você que não é né? Até a Hinatinha é maior que você. 


-Deixa ela em paz!


- E quem vai me impedir? Você? Algodão doce , ou melhor- ela ri enquanto arruma o cabelo- Mini algodão doce.- E solta um sorriso de desdenho. 


Sinto meu sangue ir da ponta do meu pé até o topo da minha cabeça. Cerro meus punhos me segurando ao máximo, pois no ano passado fui suspensa duas vezes por me meter em encrencas e mandar uma garota para o hospital, mas cara em minha defesa, eu só torci o braço dela, eu não tinha culpa se a escola nem uma enfermaria decente tinha.


 -Sabe de uma coisa,mini algodão, cão que ladra não morde sabia? 


-Só porque o Naruto prefere que a Hina goste dele à você, vai ficar se humilhando assim? Encomodando uma garota que caga pra voce? Não vou perder meu tempo com uma ninguém igual a você shion.


Viro as costas e saio com um andar vitorioso, igual a um power hanger após uma explosão, mas ela solta o comentário mais desnecessário do ano. 


-Prefiro ser uma ninguém, do que ser igual a você, que é uma vadia igual a sua mãe, enquanto ela pega um cara dez anos mais novo que ela, você dispensa todos os caras, porque tá se agarrando com o Naruto perto de casa, mesmo sabendo que a songamonga da Hinata pira na dele. 


Congelo com o comentário dela, não bastava ela colocar minha mãe no meio, ela tinha que inventar coisas assim pra magoar a Hina? Olho para trás e a Hina me fita com uma lágrima saindo de seus olhos. 


Droga. 


-Hina eu...


Ela sai correndo, antes mesmo que eu termine a frase.


Me volto para Shion que agora está sentada, esqueço completamente do resto da turma e vou até ela, que por sua vez se levanta mais uma vez, ficando maior que eu. Sem dizer nada a empurro e ela cai e bate com as costas, soltando um gemido de raiva, vejo tayuya uma amiga dela vir na minha direção e eu acerto a barriga dela que cai no chão, vou em direção a Shion que está caída, pego uma cadeira e quando vou tocar nela, uma mão segura a minha, era o professor Gai.


Ele me fita com decepção, mas ignoro seu olhar e saio da sala.


Caminho até a sala do diretor kisame e fico sentada até ser chamada. Meu sangue ainda fervia, eu iria terminar depois o que eu comecei, ah eu iria!


O que ela pretendia com aquilo? Ficar com Naruto, todo aquele show por conta de um garoto, mas que merda de mau amada era ela?


E a Hina porra. Será que ela vai acreditar em mim? A forma como ela saiu correndo, não me faz pensar assim.


-Sakuya! Entra. 


Kisame me chama e eu entro, tentando me acalmar e manter a calma, coisa que faltava muito em meu temperamento. 


-Sakuya! O ano mau começou e você já está se metendo em encrenca? As suspensões do ano passado não foram suficientes? 


-...-Eu estava com a cabeça baixa e tentando manter a mente na maior serenidade possível. 


-Poxa Sakuya! Eu não entendo você- ele agora senta de frente pra mim- têm notas exemplares, mas desnivela esse padrão com esse tipo de comportamento. 


-Foi ela que começou. 


-E você terminou, kami-sama sakuya, você ia jogar uma cadeira nela.-Ele baixa a cabeça e a balança diversas vezes negativamente, como se evitasse dizer o que diria a seguir- Ainda bem que não foi você que foi para a Konoha High. 


-Concordo. 


- Vou te suspender por mais três dias, e tome isso como um ultimato, pois na próxima, você será expulsa,  e venha com sua mãe quando a suspensão acabar.


-Já acabou... diretor-Falo o nome dele com ironia- Posso ir? 


- Sakuya, eu gosto de você, sei que é uma garota legal, mas precisa mudar. 


-Posso ir?


-Vá. 


E com esse papo delicioso com o diretor Kisame,  vou andando para minha casa, onde vejo uma kurenai infurecida à minha espera .


Merda. Isso não pode ficar pior.



SAKUYA OFF



SAKURA ON



Eram 6:29; O despertador, não estava nem perto de tocar e eu já estava acordada. Eu só teria que levantar as 7:00, mas fui para o banho mesmo assim.


Me fito no espelho e vejo meu nariz bem melhor, a pomada que Tsunade me recomendou era realmente boa. Eu colocaria somente uma protecaozinha translúcida.


Ponho o uniforme e desço para o café, sem apetite algum é claro, pois meu dia ia ser um total ultraje.  Para meu alívio meus pais já tinham ido trabalhar, assim o motorista me levaria. 


Checo minhas redes sociais e vejo os posts recentes; karin e Sasori estavam indo juntos para a escola e postaram uma foto se beijando. 


Sinto uma dose de ciúmes que faz eu ter ódio de mim mesma.


Vejo uma mensagem do Lee. 



07:34


' Não teremos a última aula hoje, partiu zoeira?' 



Lee sempre foi um fã de matar aula, não que eu já tenha feito, mas ele fazia muito, como ele jogava online, era mais fácil para ele estar em casa na frente do computador. Eu respondo. 


 


07:35


' Com moderação siiiimmm! '



Chego à escola ouvindo um murmúrio de todas as meninas, era provavel que fosse sobre o novo casal, ótimo teria que aguentar isso o dia inteiro, mas logo noto que era sobre outra coisa, os olhares de todos se direcionam a mim, quando chego, sim meu nariz ainda estava "danificado".


-TESTUDA! -Ino me abraça- Seu nariz está bem melhor, nem da pra... notar muito. 


-Sobre o que estão falando? 


-Sobre a Akatsuke. 


-Quem?


-É uma banda, de rock, com 5 gatinhos, eles vão terminar a turnê pelo país aqui, e ficar por um tempo. Muitos deles são de Konoha. Eu soube que um deles é irmão da Temari e do Kankurou.


-Sério? 


-Siiim, eu pesquisei é um ruivo muito delicia. 


-E você conhece eles?


- Só dois deles, pois eram meus vizinhos, os irmãos Uchiha, o mais novo é meu amigo. 


-Fico feliz que eles estejam na cidade, pelo menos o assunto do dia muda.


-Para o azar da karin, que estava se sentindo uma estrela com todo mundo chipando eles.


E o telefone dela toca.


-É o sai, tenho que atender, eu não falo com ele a mais de três dias amiga, depois a gente se fala.


Ino namorava um cara da faculdade, chamando sai, ele era misterioso, ninguém sabia nada dele e ele vinha pouco ver ela, ela sofria com a ausência dele, eu e Lee já notamos isso, mas ela nunca falava nada, claro, pois quando ele chegava cobria ela de carinho, mas mesmo assim, eu não confiava nele, minha amiga merecia algo melhor. 


Leio as postagens da time line de Sasori, já nos corredores da escola, vejo vários posts, dele com a karin e comentários e um milhão de shipadas. Olho para a frente, e lá estão os dois, andando de mãos dadas. Os futuros rei e rainha do baile, sempre quis subir no palco e dançar a valsa dos  reis do baile com Sasori, mas isso não será possível. 


Volto a atenção para o celular e sinto alguém trombar em mim, me fazendo cair no chão automaticamente. 


Ponho a mão nas costas, que pelo forte impacto com o piso doíam muito. 


-F-foi mau!


Quando olho pra frente, tenho uma visão bem agradável.  Um loiro de orbes azuis, me fita assustado, deveria ser por conta do meu nariz, mas sério, ele era tipo beeem bonito. Aquele olhos azuis nos meus verdes, me fizeram corar.


-Eu que peço, eu estava distraída e  não te vi...


Ele ainda me fitava assustado, estático, como se tivesse visto um fantasma. 


Tudo isso por conta do meu nariz?


Ele finalmente se mexe e levanta, em seguida me puxa do chão, sem muita dificuldade, seu porte era atlético e eu adorei.


-... Eu sou Sakura, prazer! 


Estendo a mão para ele tentando quebrar o gelo, pois ele ainda me fitava incrédulo e aquilo estava me assustando. Ele aperta minha mão, sua mão era quente. 


-...N-Na...Naruto.


-Você é novo aqui não? 



SAKURA OFF



NARUTO ON



Que merda, que merda, que merda,era meu primeiro dia de aula na Konoha High e eu já estava atrasado, entrei correndo, porta a dentro, desviando de um casal que se achavam a vitória e o David backhan, e graças a esse casal que observava, fui virar o corredor correndo e tentando entender o porque de eles acharem-se tão importantes, que nem vejo uma garota que mexia no celular distraidamente. Trombo nela fazendo-a cair. Se fosse a Sakuya eu ja teria levado um soco e uns bons esporros.


-F-foi mau!-Falo massageando a minha lombar que doía devido ao impacto, mas nada foi mais impactante do que, o que veio a seguir. Quando olho para a garota vejo a sakuya na minha frente, mas logo após vejo que a garota trajava o uniforme da escola, mas o que? Como... 


A semelhança era muito,mas muito grande, eram exatamente iguais, com exceção é claro do cabelo que dessa garota era longo e da Sakuya curto. E essa usava uma maquiagem mais leve. Mas porra, eram iguais. 


Eu não estava acreditando em como elas eram parecidas, eu não conseguia parar de fita-la, eu estava chocado e assutado. E pela expressão dela, ela também estava começando  ficar. 



NARUTO OFF



SAKURA ON



-Sim...-Ele ainda me fitava... surpreso talvez? Não conseguia mais decifra-lo- comecei hoje, e-eu ganhei uma bolsa na verdade. 


-Ah, o diretor Asuma comentou sobre isso. Então. .. bem vindo a konoha high.


-Valeu. 


-Temos que ir para aula não? Qual sua turma?


Antes de fitar o papel, ele me fitou por um tempo ainda.


-turma 22.


-Jura?


-Sim, algum problema? 


-É a minha- Eu falo e sorrio. Ele era da minha turma e isso me deixou contente. 


-Ótimo, assim fica mais fácil. 


Fomos juntos para a sala. Passei por karin e Sasori que me fitavam curisosos, especialmente Sasori, fazendo eu me sentir vitoriosa, acabei indo para mais perto do loiro ao meu lado fazendo os mesmos fecharem a cara, e perder a pose de casal do ano.


Olho para o loiro que parecia meio confuso, eu não entendia porque, mas deveria ser o início do ano letivo em uma escola nova. Sem amigos e tudo mais, mas eu serei o que ele quiser,  se for preciso, opa o que é isso sakura?


As aulas seguiram normais, até a última que não teve, em meio aos showzinhos de Karin e Matsuri para chamar a atenção, vejo os olhos do loiro em mim. Cara! Em mim, com tantas ele olhava para mim e isso amaciou meu ego de uma forma que vocês não podem acreditar. 


No fim do período que antecedia o vago, Lee e Ino me cercaram.


-Testa, o que você tem a dizer sobre o boato do dia?


- Oi? 


-Saky-chan, você e o cara novo? 


-Ahhh! O Naruto? - falo me abanando- Ele é um gato né. 


-Pode crer amiga. 


Lee fecha a cara.


-E daí?  A questão é como se conhecem? Ele é novo mesmo né? Ou é algum nerd que mudou de visual? 


-Ele ganhou uma bolsa pra cá. Ele estudava em outra escola, do outro lado da cidade. 


-Nossa! Um homao! Que altura era aquela amiga? 


-Siiim, minha cabeça bate no peito dele. 


Rimos juntas e Lee parecia entediado. 


-Todo mundo é mais alto que você saky! - Ele fala em um tom de desdenho e o lanço um olhar mortal. 


Ele vinha em nossa direção, aposto que estava vindo me dar Tchau, quando Karin passa por mim, finge tropeçar virando suco em meu uniforme. 


-Foi mau chichletinho.- Ela faz uma cara triste. - olha!  O suco combina com o seu cabelo. 


Pego um lenço da bolsa e limpo inutilmente. 


Ino olha para ela da forma mais mortal possível, deixando até a mim com medo? 


-Qual é o seu problema garota?-Ela chega bem perto de Karin- Acabou o blush e ta descontando na sakura?


-Tá achando que é quem loira aguada? A presidente da OAB? Ou só uma vadia que não consegue arrumar um namorado? 


Karin emanava superioridade, mas Ino por sua vez estava com a cara da cor do cabelo da ruiva maldita. 


Lee fica entre elas.


-Que tal irmos para casa? Tomarmos um café e assistirmos GOT?


-Alguém disse GOT? - Naruto chega sorrindo, atraindo a atenção geral somente para ele.


-E você quem é? - karin pergunta com um ar de tédio.


-Sou Uzumaki Naruto. 


-Vocês podem não se meter nisso?-Fala Ino tentando empurrar Lee inutilmente. 


-Loira aguada?- Karin ajeita a roupa- Você ja perdeu.


-E qual é o prêmio?  O imbecil do sasori? 


E meio a isso Naruto e os outros começam a discutir simultaneamente, pois Naruto assim como Lee, tentava reestabelecer o equilíbrio e semear a paz, mas Karin e Ino estavam convictas que aquela briga teria que ter uma continuidade. E eu já estava meio cheia, sasori não era meu, minha blusa estava manchada, meu nariz ferrado e sem contar no convento,  que ah! Claro, resolveria meus problemas. 


-CHEGA! - Eu pego Ino pelo braço e faço sinal para os meninos. 


Saímos dali deixando Karin falando sozinha, era o máximo que eu conseguia. 


(...)


-Testuda, essa mancha não vai sair- Ino comenta enquanto eu visto o blazer da escola.


-Relaxa!Eu tenho mais. 


-Por que você aguenta ela?-Naruto me indaga curioso.


-Ihh! Essa é uma longa história lorinho. - Ino põem a não na boca com um bocejo falso. 


-Eu ainda quero saber! Aposto que não foi a primeira vez não é? 


-Desde a sétima, mas então. ..- Lee analisa Naruto de cima abaixo-... Naruto ...- Ele praticamente cospe o nome do Naruto- você não tem que ir para casa? 


-Tenho sim- Agora ele me fitava novamente , seu olhar era de dúvida e curiosidade- Saku...sakura?


-Oi? 


-Você... eeer- ele estava nervoso- Você é filha única? 


Fico surpresa com sua pergunta,foi tipo. .. o que?  Do nada assim?


-Sou, por que ?


-Nada não. Bom, vou indo então- Ele se afasta aos poucos ainda me fitando- Ino... Lee.- Ele se despede e de nós e vai embora. 


Naruto era um forte candidato a ter o que eu chamo de " privilégios de cereja", que era uma série de tópicos que eu mesminha, havia estabelecido para um cara em específico que  me fizesse  querer ser pega e ser " afagada", mais de uma vez, da forma mais avassaladora possível. 


Sasori era esse grande candidato, (ainda é), mas devido a acontecimentos recentes, ele está na geladeira, pois eu não ia ficar sofrendo, enquanto ele ficava por aí com a senhorita popular jogando sua felicidade na minha cara, ou ia? 


-TESTUDA?- Ino me cutucava com preocupação- VOCÊ NÃO ACHA?


- O que? - Volto para a Terra, após uma odisséia no espaço. 


-Sobre o Naruto, ele é gatao né e ta de olho em você. - Ela fala dando um sorriso, mega malicioso. 


-Você acha?  Sei lá ele...


-Te olha demais- Lee diz com um desdém no tom, era notória  a hostilidade que ele exalava quando o assunto era o loiro.- Também acho viu, isso é  meio bizarro Saky. 


(...)


Quando chego em casa, sento no sofá da grande mansão que vazia estava,  olho em volta e vejo o quão vazia ela está,  mesmo cheia de móveis. Desbloqueio meu celular e vejo as redes. Nada novo,menos mau, claro. 


 Ouço a campainha.


Quando abro...


-Sasori?


-Saky-Ele entra de supetão me fazendo ir para trás, abrindo espaço para o mesmo.- você está com o novato? 


-Q- quem? - Demorei um pouco para me dar conta de que era sobre Naruto que ele falava.


Quando se gosta de um cara que aparentemente não liga para você, a vida te dá 3 opções:


1- Você faz o possível para desencantar, pois não vale a pena ficar sofrendo e morrendo por um cara que se recusa a te notar, ficando com sua rival, deixando evidente para você e sua alto estima, que ela é melhor que você. Por que melhor?  Pelo fato de a felizarda ter sido ela, e não você. O pensamento mais cliché vem à cabeça'o que ela tem que eu não tenho'. Deixando então sua cabeça com o pensamentos mais sensato e emocionalmente equilibrado, ou seja,  antes só do que mau acompanhada.


2-Lutar por ele com todas as suas forças, mostrando que desistir é para os fracos, tendo a plena certeza que, com a determinação e o empenho o esforço é recompensado e isso é reconfortante nessa tao árdua guerra. 


3-Partir para um plano B, ou seja,  um loiro alto, que não para de te encarar, tirando totalmente seu foco de suas desventuras e crises existenciais. 


... no meu caso... n-3, até então. 


-E se eu estiver, não é da sua conta, eu fico com quem eu quero e você com a Karin.- Meu coração pulava, mas continuei-  Achei que você queria a mim, pelas vezes que me encarava, mas eu estava errada.


-O que?  Eu não sabia que você se sentia  assim em relação a mim.


-Não importa mais, você está com ela.


-Nós terminamos- ele fala olhando  fundo em meus olhos segurando meus ombros. 


PORRA... esse namoro durou menos que os casamentos da Britney. Parabéns sasokari... o prêmio de namoro mais curto vai para vocês...


-Por que? - pergunto com medo da resposta. 


Eu não era amiga da Karin, mas saber que eles terminaram por minha causa não me deixava em paz.


-Por sua causa, é de você que eu gosto, sei lá porque eu estou aqui te falando isso... só sei que te ver com o novato não me agradou e digo mais, Karin ficou comigo só para provocar você,  e isso me deixou puto.


-E você? - Me solto dos braços dele, eu estava começando a ceder... foco sakura...- por que ficou com ela?


- Conveniência. 


-Ficou com uma garota por achar que era conveniente pra você? Que tipo de babaca faz isso?


-Por que está defendendo ela? Ela te detesta e você melhor que ninguém sabe disso. 


-E daí?  Não se deseja para os outros o que não queremos para nós, meus pais me criaram com princípios, e além do mais- sento no sofá com a cabeça doendo- se você fez isso com ela o que me garante que não fará o mesmo comigo? 



Quando conheci Sasori, foi amor a primeira vista,  ele era popular, atlético e gato. Capitão do time de futebol, todas as garotas caiam em cima, me sentia uma boba, pois havia me tornado o que eu mais detestava, uma fã de um cara popular, qual o problema nisso? Nenhum, desde que você não faça a burrice de fazer seu mundo girar em torno dele, Ino e Lee são meus amigos desde que eu me entendo por gente,  e eles sabiam que não daria certo essa minha crush por ele. Lembro-me bem, que a primeira vez, que tive contato com ele,  foi na quadra quando tropecei no vento ( sakura Haruno e os desastres ambulantes que ela causava), ele me segurou e seu olhar encontrou o meu.


"Cuidado menina, o vento pode machucar" 


Ele havia falado, enquanto eu não esboçava, qualquer tipo de reação. 


Uma pateta total.


Eu o fitava rubra, sem saber o que dizer. 


Após isso, quando nos encontrávamos,  ele sorria para mim e me dava oi, mas era só isso mesmo. As vezes ele me encarava de canto, mas nada que fosse tipo" Olhaaaaa sakuraa, o Sasori ta te encarandoooo oooh", mas eu gostava. 




-Eu vim até aqui e abri meu coração para você, eu nunca fiz isso antes- Ele se ajoelha na minha frente e me beija.


Sinto o gosto da boca dele na minha, e era melhor do que eu imaginava. Gosto de descrever nosso primeiro beijo, como um portão que abriu caminho para muitos outros que virão a seguir, beijar Sasori era o tratado que eu precisava para selar,  uma nova fase, que agora se apresentava com uma vida amorosa, sim, uma vida amorosa. 


Sua língua era quente e me passava calma, suas mãos já exploravam meu corpo,passando por partes tão inapropriadas que me fez parar o Beijo.


-Ok- Digo sorrindo- uma coisa de cada vez. 


-Sim, teremos muito tempo- E ele beija minha mão. 


 Agora tudo estava voltando pra o lugar e cara, eu estava adorando. Sasori estava começando a ser meu, e isso era o que eu mais queria. E ele também, não era? 


(...)


Depois que ele se foi, que eu fecho a porta minha mãe surge, como um ninja em uma missão do serviço secreto japonês. 


Ela sorria. 


-Que foi mamãe? 


-Estou orgulhosa. 


-Pelo que? 


-Por seguir os valores que eu e seu pai te ensinamos meu amor.- Ela me abraça e eu sinto seu cheiro de mãe acalentar meus sentidos. 


 Meus pais sempre foram tudo pra mim, assim como meus amigos, preciso ressaltar que Lee e Ino estiveram todos os momentos mais críticos ao meu lado. Quando o casamento dos meus pais entrou em crise, era Ino que trazia sorvete e Lee que me fazia cócegas para ver meu sorriso" o mais iluminador da galáxia" ele dizia. 


Meus pais tiveram inúmeras crises, nunca soube os motivos, pois suas brigas eram abafadas repletas de silêncio na manhã seguinte. Minha mãe tinha uma personalidade forte, por isso, conclui que saí ao meu pai, que era calmo como uma brisa de inverno no fim da tarde que caía. 


E sempre fomos só nós três,  eu via pouco meus avós, maternos, pois os paternos, já não estavam mais entre nós.


 Deitei a cabeca no colo da minha mãe,  e ela fez carinho, até eu pegar no sono.


O dia chegou novamente, e com ele veio uma sakura, acabada em um sofá coberta por uma mantinha de poliéster, super confortável. 


Mamãe me cobriu. 


 (...)


Já na escola, nem tudo era tão confortável. Sasori me deu carona para a escola e eu já imaginava como estaria o clima ao nos ver, eu sabia que seria igual ao desfile do tapete vermelho, como todos nos olhando e comentando, morrendo de vontade de fazerem perguntas, mas não eram coisas boas, e não receberíamos nenhum prêmio.  Chego no carro de sasori, e como eu esperava, todos nos fitavam e faziam comentários. 


Ino e Lee é claro, me fitavam de longe,  cara, suas expressões não me eram nada boas.


Eles não haviam gostado? 



SAKURA OFF




Notas Finais


Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...