História Complicada e Perfeitinha - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Ambre, Armin, Castiel, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Letícia, Lysandre, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Armin, Capitãtoddynho, Castiel, Castielxdocete, Docete, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Rosalya, Sargentobarrinha, Tenentekapo
Visualizações 350
Palavras 1.373
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Espelho


Fanfic / Fanfiction Complicada e Perfeitinha - Capítulo 10 - Espelho

Acordei no dia seguinte nove e meia da manhã, fiz minha higiene e coloquei uma saia rodada azul e uma regata branca, junto com meu all-star branco e desci para tomar café com uma idéia em mente.

Encontrei Lysandre na cozinha comendo Trakinas e suco de maracujá, sentei do lado do mesmo e tomei um gole do suco.

 

- Hey, Lys- falei cutucando ele que me olhou com uma cara de quem já sabia o que eu queria.

 

- Fazer festa?- ele falou me olhando, adoro teu um gêmeo, pode ser estranho mas, ele sabe das coisas que eu penso, costumo falar Telepatia, sabemos o que o outro ta pensando e nos entendemos, sentimos o que o outro ta sentindo, por mais que eu venha mais apurada nesse caso.. Não entenderam? Bem, é assim, quando eu tenho um ato de carinho com alguém, como abraço, beijo, etc, eu consigo ver e entender a pessoa... Bem, como posso explicar... Sou sensitiva, eu posso sentir o que uma pessoa já sentiu ou sente com um simples abraço, mas, se eu acabar sentindo algo muito pesado, como, se a pessoa tiver se machucado, eu sinto as mesmas dores e, se for pior, podem aparecer costes em mim, no mesmo lugar que uma pessoa já se machucou. Interessante né? Hehe. Meu caso com o meu gêmeo é mais aberto, não preciso tocar nele para sentir o que ele sente, se ele sentir dor física ou psicológica, eu também sinto, se ele sentir alegria, eu também sinto.

 

 É como um espelho. Se ele sentir alguma coisa

 

Eu sinto também...

 

^^quebra de tempo^^

 

- Mas por que não?- perguntei chateada fazendo bico, olhei para Lysandre e vi que ele fazia a mesma coisa, hehe.

 

- Por que eu deixaria vocês darem uma festa, por mais que o Lysandre seja mais prudente que você Lorhana, ele é um cabeça de vento – falou minha tia coçando a cabeça já se irritandocom a nossa persistência- Eu e o Guilherme só vamos passar hoje lá na casa da sua avó, amanhã a tarde nós voltamos, não quero festas- ela disse convicta.

 

- Argh, quer saber, cansei também- falei dando de ombros e indo em direção as escadas

 

- ONEE-CHAAAAN, VAI ME ABANDONAR AQUI?- Falou Lysandre, ele só me chamava de Nee-chan quando queria algo.

 

- Não posso fazer nada Lys – falei subindo

 

- Isso é compror anti- Lysandre e Lorhana- falou Lys emburrado e subiu comigo para o quarto, não fazíamos idéia de onde o Leigh estava então começamos a jogar Guitar Hero, e assim se passou o nosso maravilhoso final de semana.

 

^^quebra de tempo^^

 

Havia acabado de começar o Primeiro tempo de aula, eu estava em meu lugar, com Castiel do lado, Lys atrás do Castiel, Alexy atrás de mim, Rosalya na minha frente, Nathaniel do meu outro lado e Armin atrás do Nathaniel, ainda tinha a Violette e a Kim que estavam dos dois lados da Rosa, fazendo assim a nossa panelinha, os outros estão mais lá atrás. Aula de Matemática, puff, pra quê eu vou usar isso na vida? Posso muito bem ser mulher das cavernas quando eu crescer (é impossível eu crescer).

 

- Hanaa, eu não to conseguindo nada, isso é muito complicado – Rosalya falou virando para trás e me mostrando o caderno dela.

 

- É claro que isso vai dar errado sua anta, ta jogando a fórmula errada na conta errada – falei olhando os números que não estavam fazendo sentido nenhum naquele caderno.

 

- Ai que burra, da zero pra ela- falou Kim, do seu lado.

 

- Uma vez loira sempre loira- falou Alexy se referindo à época em que ela era loira.

 

O intervalo entre uma aula e outra tocou, dura cinco minutos, nesse tempinho, vi Armin vir até a minha mesa

 

- Hey, Hana, eu comprei Final Fantasy pra PS4 e, como eu vejo a maioria das vezes você jogando, queria te convidar pra jogar comigo- ele falou

 

- Claro, tava esperando aparecer Money na vida pra eu comprar- falei sorrindo, logo depois, o professor entrou e ele foi para o seu lugar, dando início a mais uma aula chata, não pude deixar de notar que, eu estava sento observada por duas pessoas, uma delas era a Priya e, a outra pessoa era o Castiel. Eu heim, perderam alguma coisa em mim? Humpf.

 

^^quebra de tempo^^

 

Quando deu o sinal do intervalo(lanche :p) saí correndo da sala, porque, quando eu cheguei, vi que só tinha um todynho e, ele seria meu ! Corri como se a minha vida dependesse disso mas, quando cheguei La, vi um garoto maior que eu falando para um outro menino que compraria todynho, encarei o todynho e, encarei o menino, que me encarou também e encarou o todynho.

 

Eu nunca corri tanto, eu e aquele garoto estávamos vendo quem pegava o todynho primeiro, mas, como eu tava na frente, joguei uma cadeira no chão e, ele tropeçou na cadeira, muahahahaha, consegui comprar meu todynho e passei na frente do menino que me olhou e começou a rir.

 

- Você venceu- falou o garoto rindo- meu nome é Lucas garotinha

 

- Oh, garotinha é a sua mãe, não sou garotinha nenhuma- falei fazendo bico e indo em direção aos meus amigos que tavam tendo ataque epilético de tanto rir.

 

- Caraca, aquela cadeira voou no menino- falou Armin rindo que nem uma foca convulsiva.

 

- Morre logo, vai ficar rindo é- falei me sentando

 

- Irritante- falou Castiel me olhando com aquela cara de cu dele

 

- Irritante é a sua avó- falei com raiva

 

- Hey, não fala da senhora minha vó- falou se sentando, Armin estava comendo batatinhas, resolvi roubar uma. Por que eu sou “ladrona”.

 

- EEEHHH, minha batatinha- falou Armin me olhando com cara de indgnação.

 

- Xiu super-mário, a batatinha agora é minha- falei colocando a batatinha na boca.

 

Na hora que fomos em borá, dei uma paradinha no meu armário para pegar meu game boy que tava guardado e encontrei o Armin, Oloko man, o armário dele é do lado do meu, nunca percebi...

 

- E aí Hobbit, se acostumando com a escola?- falou ele encostado no armário me esperando

 

- Não sabia que já tinha um apelido por essas bandas- falei rindo- Ér, já conhecia a Rosa e o Lys é meu irmão, o Ken eu também já conhecia, posso dizer que me acostumei rápido- falei andando em direção a saída.

 

- Pra mim foi fácil, Alexy se enturmou e me levou pra galera junto- ele disse rindo e viu que já estávamos fora da escola – C-como paramos aqui?

 

- É que nós voa bruxão- falei e começamos a rir.

 

Conversamos bastante pelo caminho, mandei uma mensagem pro Lys, falando que eu ia na casa do Min e seguimos rumo. Chegamos em frente a uma casa linda, parecia ter somente um andar mas, era linda. Assim que entrei, vi uma mulher morena, com cabelos cacheados até o meio das costas e olhos castanhos

 

- Até que enfim meu filho, deixou seu irmão vir sozi...- ela parou de falar quando me viu – Você é tãããão fofa- ela falou largando a vassoura que estva segurando e vindo em minha direção apertando as minhas bochechas, nem preciso dizer que corei né? O Armin tava mais vermelho que o cabelo falsificado do Castiel.

 

- Mãe, para com isso, pelo amor- Armin falou e a mulher me olhou e deu um sorriso

 

- Meu nome é Jane, sou a mãe desse resto de aborto e do outro- ela falou rindo, parecia ser carismática.

 

- Lorhana Collins, prazer- falei sorrindo também

 

- Mãe, nós vamos subir okay?- ele falou me puxando para uma porta azul escuro, que eu denominava ser o quarto dele, era bem arrumado para um gamer, o meu é uma bagunça, tinha uma cama de casal, grades guarda-roupas, uma TV grande e um PS4, em cima de uma mesinha tinha um PC, que eu só acho que ele usa pra jogar e do lado do PC, um NitendoDS e o seu tão amado PSP, que ele acabou de colocar lá. Ele abriu o guarda-roupas e pegou uma guitarra e uma bateria de Guitar Hero, passamos a tarde jogando e, eu pude conhecer um pouco mais esse gamer.


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo.
Kissus.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...