História Complicado Coração - Capítulo 41


Escrita por: ~ e ~BrendaScarlatti

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Lobisomens, Romance, Vampiros
Visualizações 28
Palavras 733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 41 - Eu te amo (parte I)


Fanfic / Fanfiction Complicado Coração - Capítulo 41 - Eu te amo (parte I)

Ainda bem que nas outras aulas eu não tive que aturar aquela tal de Katherine. O tempo passou rápido e logo eu estava voltando para casa, por um milagre que ninguém consegue explicar,  estava fazendo sol, ele estava fraco,  confesso,  melhor do que nada. Abri a porta e não tinha ninguém na sala, o que me deixou um pouco contente. Abri a porta do meu quarto e vejo a Liz sentada em minha cama. Jogo a minha mochila no chão e olho para ela.

- Olá Violet, depois do que aconteceu eu não tive a oportunidade de falar com você.

- Tudo bem,  só me deixe quieta.

- Não, eu queria te pedir desculpas, fiz isso apenas para te proteger.

- Eu sei, você é uma pessoa boa, seu filho não poderia ter mãe melhor.

As duas se abraçaram e ficaram assim por um bom tempo, até que sentiram um pequeno chute, sim o bebê chutou.  Promovendo a gargalhada entre as duas. O jantar foi calmo, todos estavam à mesa e não houve discussão, nem nada. Depois que todos se recolheram, Violet foi para o quarto, foi difícil se manter calma, sabendo o que aconteceria mais tarde. Ela colocou uma blusa confortável  e uma calça jeans. Desceu silenciosamente pela escada, chegando até porta, ela sentiu dois pares de olhos atrás de si. Ainda dentro de casa, olhou para trás e viu a Liz, sentada no sofá.  Apenas observando, sua feição estava calma, parecia que ela já sabia. Violet tentou abrir a boca para argumentar, mas Liz a interrompeu.

- Vai, não há nada que nos possamos fazer. Sei que ele te ama e você também o ama. Aliás, o Dean está te esperando lá fora. Só quero que se cuide. Liz subiu as escadas, Violet expressou um leve sorriso e abriu a porta, encontrando ele com seu terno preto, bem alinhado. Ela se sentiu até um pouco mal arrumada perto dele, mas seguiu em frente,  porque isso não importava.

- Boa noite

- Boa noite, meu amor.

- O que está fazendo aqui?

- Acha mesmo que eu te deixaria dando sopa no meio da floresta, até a essa hora?

- Você é ridículo.

- Vamos?

Caminharam em silêncio, parecia que era confortável para ele, mas com certeza não era bom para ela, a raiva ainda crescia em seu coração. Entraram pela porta, tudo estava perfeitamente limpo e arrumado. E por incrível que pareça, isso despertou a curiosidade dela ou o ciúme.

- Senta, fica a vontade

- Você mora sozinho?

- Não, com a minha irmã Melanie, mas ela quase nunca está em casa. Por que a pergunta?

- Sua casa é tão arrumada, fiquei curiosa.

- Com o passar do tempo, você tem que melhorar em alguma coisa. Estou sentindo ciúmes no ar ou é só impressão? Dean estava se aproximando lentamente da garota que estava sentada no sofá.

- Ridículo

- Sim

- Galinha

- É, pode ser.

- Maluco

- Sim e sabe o que mais? Apaixonado por você.

- Eles se beijaram, um beijo de amor e raiva, bom, pelo menos para a Violet. Porque para o Dean só existia amor. O beijo ficava mais quente a cada instante,  ele a deitou no grande sofá preto, sem parar o beijo,  para o Dean ainda era um pouco difícil fazer amor com a Violet, ele não confiava muito nessa história de que ela não se machucava por ser bruxa. Amor, se fosse em outros tempos teria gargalhado, pois sempre usava palavras nada românticas,  o amor não existia para ele. Ela estava tirando a blusa dele sem fôlego pelo beijo, ele já tinha tirado a roupa dela, sem que ao menos ela tivesse percebido. Ele tirou sua própria calça,  junto com a cueca box preta. Agora, ele tirava a lingerie branca de renda dela,  lentamente beijando seu peito tirou o sutiã, desceu mais, a beijando até chegar a sua calcinha. Ele a beijava e mesmo assim dava a devida atenção a cada seio.  Ele começou a massagear seu clitóris, fazendo ela gemer vendo sua respiração acelerar a cada momento. Orgulhoso de vê-la feliz ou pelo menos satisfeita de estar com ele. Foi entrando nela lentamente a beijando e tentando olhar nos seus olhos, quando eles finalmente  já eram um só, eles pararam de se beijar, ela olhou nos olhos dele.

- Eu te amo

Ele sorriu de um jeito terno. 

                   Continua... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...