História Complicated Loves - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Escola, Romance
Exibições 10
Palavras 738
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


{MODO SANS ATIVADO}

Está um lindo dia lá fora..
Pássaros cantando, flores
desabrochando..
Em dias como esses,
leitores como você
deveria ESTAR LENDO ESSE CAP

{MODO SANS DESATIVADO}

Boa leitura <3

Capítulo 33 - Pensamentos


Fanfic / Fanfiction Complicated Loves - Capítulo 33 - Pensamentos


Gritos,  gritos e mais gritos. Linhas de sangue formam-se nas minhas mãos. Eu sei que ela está sofrendo, mas nem ligo. Meus cabelos, lentamente, cobrem meu rosto. Lágrimas estão a descer pelo seu rosto. 'Acha mesmo que alguém se importa, mãe?', pensei. 
-A-Alisson-ela disse, sua voz falhou. Ela começou a tossir descontroladamente.
-Calma mãe. Daqui a pouco você morre, então sua dor terá um fim... Eu te amo, mamãe-digo, dou as costas para Carol, que me chama em meio as tosses. Ignorei.


~Carol~


{08:21 da manhã, segunda-feira}


Acordei em um pulo. 'Que raios de sonho foi esse?', pensei. Eu estava suando frio, fiquei com medo. 'Aquela garota, a dos quadros, era ela, m-mas, ela me chamou de mãe, e-ela era a Alisson?'. Tentei esquecer, mas parecia que era impossível. Fui ao banheiro, liguei a água gelada e entrei na banheira. Silêncio. Fiquei fitando o teto, pensando naquele sonho, a dor que eu sentia era tão real, ainda sinto, a merda da tesoura atravessando minha pele, indo até meu estômago e sendo retirada LENTAMENTE. Que tortura. Batidas na porta.
-CAROL?! VAI DEMORAR?!-Luna gritou. Voz trêmula.
-NÃO! JÁ SAIO!-grito de volta. Um suspiro do outro lado-VOCÊ ESTAVA CHORANDO?!
-Quê? NÃO! Não é... -suspiro- Nada.
Sei... Olhei para o espelho, nele refletia a porta, mas, havia alguém na frente dela, uma moça linda, cabelos compridos e negros, olhos lindos azuis. Ela sorriu, tem sangue escorrendo de seus dentes. 
-Oi, mamãe-a moça disse, lentamente.
-"M-mamãe"?-repeti.
-Sou eu, Alisson-ela completou. Começou a rir, seu riso era muito demoníaco. 
Senti mãos segurando meus cabelos, e alguém empurrando minha cabeça para baixo d'água. Tentei gritar, mas não deu em nada. Me soltaram e me levantei assustada. Puxei muito ar e tossi muita água. 'Mas quem faria isso?'. Olhei para os meus dois braços, em ambos havia vários arranhões, e algumas marcas de mãos, pequenas de mais para um adolescente ou um adulto, são de criança. 'Alisson'. Olhei para o maldito espelho novamente, não havia nada nem ninguém refletido nele. 'Mas como? E-ela..'. Meus pensamentos são interrompidos por batidas na porta, dei um pulo.
-CAROL! VOU SAIR! JÁ VOLTO!-Mike gritou. Só estávamos eu, ele e Luna na casa.
-AONDE VOCÊ VAI?!-perguntei, me restirando da banheira, a caminho da minha toalha.
-VAI ME LEVAR NO HOSPITAL!-Luna grita do andar de baixo.
Me enrolei em uma toalha e, ao abrir a porta do banheiro, ouço um barulho de um carro dando partida, o som aos poucos se distancia, até eu não conseguir mais ouvi-lo Fui até meu quarto, vesti minhas roupas íntimas e uma regata amarela, um short cinza claro e calcei um chinelo preto. Deixei meu cabelo em um coque frouxo, desci as escadas e corri até a cozinha. 'Fome. Minha filhinha esfomeada e eu'. Peguei um pedaço de torta de canela e caramelo, que a Emmy fez ontem, voltei a sala e liguei a tv, deixando em um canal aleatório.


{10:07}


Ninguém além de Camz havia chegado. A mesma volta com outro pedaço de torta que eu tinha pedido, depois de me entregar, volta ao seu lugar. Estava passando "Vai que cola - o filme", na metade do filme, começou uns barulhos de coisas caindo no segundo andar. Desliguei a tv.
-Está ouvindo?-Camz perguntou. Assenti.
Me levantei ao mesmo tempo que ela, e juntas subimos as escadas. Os sons vinham do quarto de Luna e Mike, entramos com cautela. Ficamos um pouco assustadas com o que vimos: Todos os quadros da garota de cabelos negros estavam no chão, com a imagem virada para cima.
-Aí meu Deus-sussurrei.
-Como é que isso pode acontecer?-ela perguntou. Dei de ombros.
Juntamos os quadros e penduramos cada um em seu lugar. No momento em que Camz fechou a porta, mais barulhos de algo caindo. Entramos novamente, e lá estavam todos os quadros da mesma forma que estavam anteriormente, e como fizemos antes, juntamos e penduramos em seus lugares.
-Dessa vez eles ficam-digo. 
Descemos e os barulhos cessaram. 'Surpreendente, os quadros caem sozinhos'.
-Carol, escut..-Camz foi interrompida por mais sons, mas dessa vez eram talheres caindo. 
Ela se levantou, foi até a cozinha e guardou-os em seus lugares.
-Ok, já chega!-uma voz familiar diz. Camz volta correndo para a sala e fica paralisada e de olhos arregalados. Segui com os olhos a direção que ela concentrava-se e vi a "Alisson". 'Droga...'-Oi novamente, mamãe..


~Alisson......?~[SQN ou SIM?]


'Ara ara, hora de brincar com as bonecas...'.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

S2 A fic está chegando ao fim...?


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Um beijo, um abraço e até o próximo cap!
(PS: A mensagem final é brinks '-')


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...