História Complicated Loves (Segunda Temporada) - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Escola, Luta, Perda, Romance, Traição
Exibições 9
Palavras 1.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Um aviso antes de lerem este capítulo:
Este capítulo contém uma tentativa de lemon, já que é o primeiro lemon/hentai que a autora escreve.


Prontos para ler? GO!
O estranho é que tô tão feliz! Tão feliz! (Marcos e Belutti, Tão feliz)
Aconselho (VIREI CONSELHEIRA!!!!) a ouvir essa música durante a leitura do cap...

Capítulo 34 - My Demon -Parte 2- Uma ajudinha e algo a mais



[2 dias depois, quarta-feira, 19:07]

~Camz~


-"A senhorita Bella Timberg foi encontrada enterrada em um bosque. Essa garota foi dada como desaparecida pelos amigos faz dois dias...."-a jornalista disse, mas Joey trocou de canal.
-Joey, você está bem, cara?-Nathaniel perguntou.
Joey o ignorou, subiu escadas e foi para o quarto que era da Bell. Um sentimento de culpa assumiu meu corpo, 'Ele está sentindo falta dela?', me perguntei. Levantei do sofá e fui atrás dele, quando adentrei o quarto, ele pegava algumas coisas que o pertencia.
-Aonde você vai?-perguntei, mesmo sabendo a resposta.
-Casa-foi a única palavra que me disse.
-Estava apaixonado por ela, não é?-perguntei, senti meu coração pulsar rapidamente, preparando-se para se despedaçar ou quase explodir de alegria.
-Talvez. Olha, preciso de ajuda, pode fazer um favor? Vem comigo até minha casa, só pra me ajudar a guardar minhas coisas-ele pediu, assenti.
-Não respondeu minha pergunta-digo, pegando uma mochila que estava em cima da cama.
-Vamos.
Descemos as escadas, nos despedimos, entramos no carro e seguimos a rota até sua casa, em silêncio. Aquilo me deixava incomodada, fazia o máximo para concentrar-me no que via na rua, e sabia que ele as vezes me olhava, me deixando ainda mais desconfortável.
Quando chegamos, tive um pressentimento bom e ao mesmo tempo ruim, mas o ignorei. Vi Joey guardar suas coisas, e decidi que prepararia um jantar para ele. Enquanto esperava o arroz ficar pronto, a única coisa que faltava, tentava não olhar para ele, mas não consegui resistir, acabava por ceder e ficava presa em seus olhos verdes. 
Depois de jantar, Joey subiu e ficou em seu quarto, e, como eu não queria ficar sozinha, subi também.
Entrei no quarto, ele estava sentado na cadeira, quieto e preocupado. Sentei-me na cama e o encarei por alguns minutos, que pareciam uma eternidade. Quando ele tocou-se que não estava sozinho, eu arrumava minha saia, que ia até o joelho. Olhei para ele, Joey desviou. O silêncio começou a me perturbar, e resolvi perguntar novamente:
-Estava apaixonado por ela, não é?-perguntei, com o mesmo sentimento de mais cedo.
-Humf...... Eu gostava da Bell, achava ela bonita e tal, mas não conseguia vê-la como minha namorada, no máximo ficante-ele respondeu, finalmente.
-Por que namorava com ela, então?
-Luna. Minha irmã arranjou um namoro pra mim...-interrompi ele.
-E deixou? Não pode deixá-la mandar você!-digo, um pouco irritada.
-...Mesmo sabendo que eu já amava outra...-Joey completou.
Me calei, esperando ele dizer quem está amando. Nada. 'Melhor mudar de assunto'.
-Enfim, pretendo ir para outro lugar? Pra esquecer isso, conhecer novas pessoas, ou lugares..-falei.
-Tem um lugar que quero conhecer-Joey respondeu, um sorriso malicioso estampava sua boca.
-Q-qual?-perguntei, um pouco corada. 'Ele não vai dizer o que estou pensando!'.
-O meio...-ele respondeu. 'Sim, ele VAI dizer..'.
-Que meio?-novamente, perguntei.
-Das suas pernas-ele sussurrou. Suas bochechas tomaram um tom avermelhado.
-Meus joelhos? Esse é o esquerdo, e esse é o direito-estiquei minhas pernas e apontei para meus joelhos.
Joey levantou-se e sentou do meu lado.
-O outro meio-sussurrou no meu ouvido.
Um arrepio passou pelo meu corpo. Corei muito mais, pois já sabia que "meio" ele se referia.
Saindo de meus pensamentos, percebi que ele estava por cima de mim, me beijando, e, por algum motivo, eu comecei a tirar sua camiseta. 'Aí meu Deus...'.


~Carol~


E lembrei novamente daquilo, da Luna matando Bell, a vontade de chorar voltou. 'Como ela pode?', era o que eu me perguntava. Rolei pela cama, ficando de barriga para baixo. Ouvi a risada dela, a mesma de dois dias atrás, uma risada macabra, abri meus olhos e olhei por todo o quarto, nada. Olhei para o lado da cama, pois senti um peso, Luna. Tomei um susto.
-O que você está fazendo aqui?-perguntei.
-Eu sei que você viu-ela respondeu. 'S-seus olhos'.
-V-vi o que?
-A morte de Bell. Olha, Carol, fique quieta sobre este assunto, se alguém descobrir, a primeira que vai ser torturada será você-após completar, teleportou.
-T-tortura...?
Escondi meu rosto no travesseiro. 'O que causou tudo isso? Será que foi a morte de Emery? A morte de Nick? Jack? Por que a matou? Bell não fez nada para você'. Comecei a chorar, e minutos depois dormi.


~Camz~


Troquei as posições, e fiquei por cima, estávamos só de roupa íntima. Meu pescoço estava cheio de chupões, o dele o mesmo. Tirei sua cueca lentamente, só para atentá-lo, deu certo. Fiquei um pouco envergonhada, mas abocanhei seu membro mesmo assim, fazia movimentos de sucção.


~Luna~


*Após ameaçar Carol, voltei ao quarto, deitei-me na cama, e deixei Luna "voltar".*
Estremeci toda, o quarto estava mais gelado que o normal, a janela havia sido trancada há algum tempo. 'Não vou torturar ninguém, nunca!'.
*'Mas EU vou...'.*


~Camz~


-Tem certeza que quer fazer isso?-Joey perguntou, corei mais um pouco, se era possível, e assenti.
Fechei meus olhos e senti me penetrar. Ele fazia isso com calma, sabendo que era minha primeira vez. Quando me acostumei, dei uma reboladinha, e os movimentos foram ficando mais rápidos. Aquilo me deixou louca. E novamente, troquei a posições, voltando a ficar por cima. Sentei em seu colo, e cavalguei.


~Ky~


Carol me contou sobre a morte de Bell, e percebi que o comportamento da Luna mudou de uma noite para a outra. Logo fui perguntar se queria alguma ajuda com algo.
-Sério?-ela me perguntou, surpreendida.
-Sou ótima com tortura, se quiser uma "aula" sobre isso, é só me chamar-digo.
-Sou boa em sequestro, acho que uma aulinha sobre tortura não faz mal algum-Luna respondeu, dando de ombros.
-Ok, amanhã de noite, venho te chamar e vamos fazer algumas "coisinhas de meninas"-sorri e sai do quarto.
'Ninguém ouviu a conversa, que bom'.


~Camz~


[20:39]


Estávamos deitados e abraçados, ambos cansados. Isso foi um momento que nunca irei esquecer. Até que percebi, 'NÃO. USAMOS. PRESERVATIVOS'.
-AÍ MEU DEUS!-gritei, pulando da cama, assustando-o.
-Que foi?-Joey perguntou.
-Não usamos camisin... Preservativos!-digo.
-Que eu me lembre, era você que queria ter uma filha-ele respondeu.
Meus olhos brilharam de felicidade.
-Mas nós deveríamos casar antes de ter nossa filha, se não me sentirei muito desonrada a ser chamada de filha de Deus..-ele me interrompeu, puxando-me para deitar novamente.
-Que dia vai ser?-ele sussurrou.
-Vai ser o que?
-O casamento.
-Aí meu Deus!-beijei ele.


[Dia seguinte] 


Fomos visitar Luna, e óbvio que contei sobre o casamento.
-AÍ. MEU. ASGORE! EU SABIA QUE VOCÊ SERIA A CUNHADA P-E-R-F-E-I-T-A!-Luna gritou, me abraçando.
-CUNHADAS!-gritamos juntas e começamos a pular, e me senti uma retardada, mas uma retardada FELIZ.
-Sério que vão casar? Tipo: Sério mesmo?-Michael perguntou.
-Sim, por quê?-Joey respondeu/perguntou.
-É que a Bell acabou de... Vocês sabem.... E nem estavam namorando, só foram pra cama e decidiram de repente se casar-Michael respondeu.
-Você e a Luna não fizeram nem uma semana de namoro e já haviam transado-respondi, me separando de Luna. Os dois coraram.
-Acho que inventei um novo tom de vermelho-Luna disse, tapando seu rosto com o cabelo.
-Agora é Luna BlueBerry!-digo.
Rimos. 'Ok, essa piada foi bem sem graça, mas por que rimos? Ah, claro, se trata de quatro idiotas'.


Notas Finais


Meu lemon ficou bom? Não, mas tentei pelo menos...
18 Capítulos para o fim da PRIMEIRA TEMPORADA! Eu já estou com idéias para a segunda...
Comente aí por favor. Um beijo, um abraço e até o próximo cap!
*Joga rosinha pra Bell e sai correndo pra não morrer*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...