História Con Te Partiro - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Casamento, Chanbaek, Chanbaek!casados, Con Te Pertiro, Cutecute, Muito Fofo, Num Sei To Loca, Viva Lgbt, Wedding
Visualizações 77
Palavras 1.538
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


e ai gente dfhhdfg

essa fic é curtinha mas é com muito carinho, é como um agradecimento pelos 200 follows aaaaaaaa (é song fic pra variar né, tudo que é musica eu ploto chanbaek, o otpzão)

também queria avisar que eu to vindo com uma fic maior e mais bem elaborada que vai ser no universo de lúcifer (a serie, se assistem eh nois se não VÃO LÁ AGORA), vai ser comédia policial e tudo mais, espero que vocês possam gostar quando eu postar.

muuuuuuito obg por ler o que eu posto aqui, beijao <3

P.S.: NÃO ESQUEÇAM DE VOTAR NO EXO PLMDDS 🌻🌻🌻

Capítulo 1 - Capítulo Único


Em Aspen nos Estados Unidos, mais especificamente no hotel-chalé Litte Nell localizado na base da montanha, uma cerimonia acontecia.

Totalmente no clima aconchegante e acolhedor que um lugar de cinco estrelas poderia oferecer aos convidados, todos se encontravam ansiosos e emocionados só de observar a felicidade de um dos noivos enquanto esperava pela hora em que o outro viesse de encontro a ele.

 Era o grande dia.

Com a vista para os pinheiros e outras montanhas maiores, o local fornecia um deck a beira de um penhasco onde acontecia o rito de passagem para uma nova fase da vida dos noivos.

Os convidados estavam sentados em cadeiras de madeira envernizada com almofadas brancas que eram direcionadas para o juiz de paz, próximo do fim do rochedo. O senhor de idade avançada trajava um terno acinzentado e sustentava um sorriso sereno em seus lábios.

Ao seu lado, estavam dois homens de terno negro, sendo eles os padrinhos, juntamente ao próprio noivo.

Chanyeol olhava para a construção do hotel ansiosamente, esperando por seu noivo. Dava para acreditar que daqui alguns minutos, ele seria seu marido?!

Marido.

Aquela palavra nunca o transmitiu tanto sentimento quanto naquele momento. Nunca almejou tanto ser e ter um esposo desde que passou a namorar com o Byun, oito anos atrás.

Todas as vezes que Baekhyun lhe chamou de namorado, quando foi pedido em namoro, quando foi apresentado como namorado aos pais do mais velho se sentia feliz, sentia que era o certo, mas nada era comparado a ser marido dele, esposo...

Sentia-se completo.

Vislumbrou Baekhyun saindo do carro pequeno e charmoso em frente ao local. Não precisava se locomover num veiculo visto que era muito próximo do local, mas era como tinham planejado.

Os violinistas acompanhados pelo violoncelista começaram a tocar a introdução da melodia tão bem conhecida por todos, principalmente por Chanyeol ser professor de italiano e amar aquela cultura, e Baekhyun por ter sido seu aluno.

 

Quando sono solo

Sogno all'orizzonte

E mancan le parole

Si lo so che non c'è luce

In una stanza quando manca il sole

Se non ci sei tu con me, con me

 

Baekhyun estava vestido com um terno negro igual ao de Chanyeol, que por baixo havia a camisa social e o colete; nas mãos segurava um buquê de rosa negra natural combinando com a mesma flor que havia no bolso do paletó de Chanyeol.

Duas garotinhas vestidas com terninho branco saíram do carro e começaram a caminhar calmamente em direção ao noivo jogando pétalas de rosas brancas pelo caminho enquanto um Baekhyun sorridente vinha alguns bons passos atrás delas.

 

Su le finestre

Mostra a tutti il mio cuore

Che hai acceso

Chiudi dentro me

La luce che

Hai incontrato per strada

 

Os convidados olhavam emocionados para o Byun, admirando seu sorriso estonteante. Ele só não chorava porque não queria sair com a maquiagem borrada, assim como Chanyeol.

Enquanto dava passos vagarosos, os dois conectaram os olhares. Faltavam explodir fogos de artificio dos olhos, eram tantos sentimentos envolvidos... Era como o felizes para sempre só que na vida real.

Con te partirò

Paesi che non ho mai

Veduto e vissuto con te

Adesso si li vivrò

Con te partirò

Su navi per mari

Che io lo so

No no non esistono più

Con te io li vivrò

 

Por mais confiante que pudesse parecer, Baekhyun estava tremulo. Suas mãos suavam de leve só de olhar para Chanyeol que tinha os olhos marejados, lhe transmitindo uma vontade enorme de tê-lo em seus braços.

Odiava ver o seu bebê grandão chorar. Sabia que era de felicidade e emoção mas seu coração ficava angustiado, queria tanto toca-lo e acalma-lo.

 

Quando sei lontana

Sogna all'orizzonte

E mancan le parole

E io si lo so

Che sei con me, con me

Tu mia luna tu sei qui con me

Mio sole tu sei qui con me, con me

Con me, con me

 

Finalmente, depois de minutos tortuosos andando de encontro ao amor da sua vida, se viu em frente a ele.

Chanyeol avançou um passo estendendo uma mão, ansioso demais, o que fez todos os presentes soltarem um risinho bobo, achando adorável a forma como ele queria tocar Baekhyun e quão aquilo desestabilizava seu emocional.

Sua mão foi segurada na mesma hora, e ele o levou para frente do juiz.

A melodia estava acabando e quando se finalizou os dois encararam o senhor esperando o que viria a seguir.

— Eis que aqui temos os noivos para concretizar a promessa. A promessa de que ficarão juntos aconteça o que acontecer e acima de tudo manter a chama do amor acesa. — Começou o homem a falar olhando para ambos, vez ou outra fitando a plateia.

Os dois suspiraram entrelaçando ainda mais forte suas mãos.

— Diante das testemunhas, vou iniciar o ato. — Todos o olharam atentamente. — Park Chanyeol e Byun Baekhyun, é de espontânea vontade que estão aqui hoje traçando laços diante a lei dos Estados Unidos da América?

— Sim. — Responderam em uníssono.

— E prometem honrar, respeitar e amar um ao outro ao longo de suas vidas?

— Sim, prometemos. — Responderam juntos, novamente.

— Como é da vontade de ambos, podem jurar perante a suas testemunhas. — O juiz disse, gesticulando para que Baekhyun fosse o primeiro.

Segurando as duas mãos de Chanyeol e virando-se completamente para ele, recebeu um sorriso de incentivo, então prosseguiu dizendo:

— E-Eu, Byun Baekhyun, — começou um pouco nervoso com medo de falhar, — Prometo ser fiel, te amar, respeitar, cuidar e me dedicar a nossa relação com todo o meu folego para o resto da minha vida.

Baekhyun concluiu sorridente ao perceber que Chanyeol estava tão tremulo quanto ele mesmo.

O senhor gesticulou para que Chanyeol tomasse a palavra, e ele assim o fez.

— Eu, Park Chanyeol, — Deu uma pausa longa contemplando a beleza de seu noivo — Prometo ser fiel, te amar, respeitar, cuidar e me dedicar a nossa relação com todo o meu folego para o resto da minha vida.

Ambos finalizam olhando para o juiz de paz novamente.

— Os noivos trouxeram os votos? — Assentiram — Podem começar.

— Bom, eu começo então já que eu tô vendo o Chan tremer demais — Brincou Baekhyun arrancando risadas de todos, inclusive do noivo. Precisava dar aquela descontraída — Eu queria poder te dizer as palavras mais bonitas do mundo, mas o professor aqui é você. — Riram novamente. — Não há um momento que me traga mais felicidade quanto o dia em que nos conhecemos na escola em que você dava aula de italiano. Você não sabe, mas eu realmente iria me matricular em outra porque a atendente era uma arrogante! Ainda bem que agora você tem a sua. — Ele falou com humor — Porém, contudo, todavia, eu te vi andar pelos corredores conversando com um de seus alunos e me encantei instantaneamente. Você era e continua sendo um homem lindo e gentil, espero que saiba disso. De fato, eu aprendi muito contigo e não digo só de idiomas, mas em tudo mesmo. Eu sou mais velho, mas quem tinha experiência era você.

Chanyeol já derrubava algumas lagrimas esquecendo-se da maquiagem. Quem ligava pra isso? Era o dia mais feliz da sua vida.

— Chan, você me ensinou a me amar e a te amar. Eu sou muito grato ao destino por ele ter te colocado em meu caminho. Eu amo você, meu amor. — Terminou chorando feito um bebe. O outro se segurava para não estragar a cerimonia e o abraçar ali mesmo.

— Acho que agora é a minha vez né? Me perdoem por ter chorado, eu não aguentei — Disse sincero com um toque de bom humor; sua voz tinha sinais de rouquidão causado pelo choro — Eu não preparei um texto nem nada porque prometemos sermos completamente espontâneos aqui, hm? — Baekhyun assentiu — Então eu queria muito te dizer que você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Eu só tenho a te agradecer. Por tudo que você fez por mim, pelas horas que passava acordado me fazendo companhia me ajudando a corrigir as provas dos alunos, até hoje você faz isso — Sorriu emocionado — Por me dar carinho e até uns puxões de orelhas as vezes, por fazer o meu almoço e levar no colégio porque eu sou um cabeça de vento que esquece tudo. E eu não sei mais o que dizer, eu estou tão nervoso. — Falou arrancando uma risadinha de Baekhyun que levou uma mão a sua bochecha enxugando os vestígios de lagrimas. — Mas eu te amo, muito. Nem acredito que estamos há oito anos juntos, eu não poderia ter alguém melhor ao meu lado. Eu amo você, meu anjo.

Cortando aquele momento querendo partir para o final para que o casal pudesse finalmente se abraçar e se beijar como tanto almejavam.

— Que belos discursos! — O senhor disse tocado com as palavras, logo se recompondo — Com o poder da lei a mim concedido, eu os declaro maridos. Podem se beijar. — Disse por fim.

Chanyeol se aproximou encostando os lábios aos de Baekhyun numa caricia lenta. O menor rodeou o pescoço do outro aprofundando o beijo, sentindo sua cintura ser abraçada possessivamente.

Quando o beijo se findou, eles se olharam sussurrando “eu te amo” um para o outro ainda com os lábios se resvalando, virando-se para as pessoas e caminhando em direção a elas.

Finalmente, o sonho havia se tornado realidade.


Notas Finais


eh isto

posso ter errado em como acontece a cerimonia? sim mas oq importa eh a intenção jfhjhf

xoxo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...