História Consertando o tempo - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Visualizações 104
Palavras 2.714
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ecchi, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Capitulo 11: Doce vingança


Fanfic / Fanfiction Consertando o tempo - Capítulo 11 - Capitulo 11: Doce vingança

 

Goku começou a rir e disse:

_Nunca pensei que sua falsa amnésia poderia fazer ela te querer de volta. Você realmente teve uma ideia genial quando propôs a doença.

Mas antes que Vegeta pudesse responder eles ouviram uma voz furiosa:

_QUE HISTÓRIA É ESSA???

Goku simplesmente disse antes de se teletransportar:

_Tchau...

Bulma foi até Vegeta e lhe disse furiosa:

_Você mentiu este tempo todo?

_Sim, eu nunca perdi a memória, foi tudo um plano para ficar perto de você.

Ela lhe deu um tapa na cara e disse sacudindo a mão:

_Aí como isso doeu.

Vegeta pegou a mão dela e disse:

_Não machucou tanto assim...

Ela puxou a mão e disse se afastando dele:

 _Você não faz ideia de como eu estou com raiva de você. Primeiro você me abandona, e quando volta me engana dizendo que esta doente e que esqueceu de tudo e no fim era tudo mentira. Eu fui tão imbecil, eu não acreditei no Yamcha ,ele me disse que era mentira sua e eu discordei te defendendo, como eu fui idiota.

O moreno lhe tocou no rosto dizendo:

_Bulma...

_Se afaste de mim, eu não quero você perto de min. Todas às vezes, é a mesma coisa, você me deixa apaixonada, me fazendo acreditar que vamos ficar juntos. Daí quando eu acho que vamos ficar bem você dá um jeitinho de destruir meu coração. Eu estou cansada, eu não quero sofrer mais...

Lagrimas começaram a rolar em seu rosto e ele disse tentando abraçá-la:

_Bulma me escute...

_Eu não quero nada de você, e, por favor, me deixa em paz, some da minha vida e leva com você este amor doentio que eu sinto por você...

E ela saiu correndo chorando. E ele deu um soco na mesa e a quebrou em pedaços...

Bulma estava perdida em seus sentimentos, ela saiu do prédio da empresa e nem se deu conta de como fez isso, seu coração estava em pedaços e sua cabeça estava confusa. Aqueles últimos dias estavam sendo confusos e estressantes demais. Vegeta tinha voltado, e mais uma vez ela acreditou nele, largou Yamcha e finalmente descobriu que ela e Vegeta jamais conseguiriam ficar juntos, e aquilo doía muito. Ela o amava ha tanto tempo, que ficar longe dele era um sofrimento, mas as mentiras do moreno estavam destruindo seu coração e ela precisava seguir em frente sem ele.

Sem perceber ela acabou esbarrando em alguém e quando ela olhou para o homem ele disse:

_Bulma, o que ouve?

_Yamcha...

E ela o abraçou forte...

 

A noite já tinha caído quando Bra voltou para casa junto com Goten, mesmo que ele tenha lhe dito que faria o tempo deles uma eternidade, ela sabia que isso nunca poderia ser verdade. E por mais difícil que fosse ela precisava se afastar dele e talvez com o tempo ele percebesse que Pas era a melhor escolha que ele pudesse escolher. Quando eles se aproximaram da entrada, ela se virou para ele e disse:

_Goten, eu sei que você me quer, mas, eu não posso ficar com você.

Ele pegou na mão dela e disse olhando no fundo de seus olhos:

_Você me ama?

_Talvez. Mas isso não importa tem muita coisa em jogo.

Ele se aproximou dela e lhe deu um beijo na testa e disse:

_Então, pense em uma maneira de ficar comigo para sempre, pois este é meu único desejo.

Ela lhe deu um sorriso sem graça e entrou antes que falasse alguma coisa. Por mais que ela gostasse do Goten de seu tempo, este tinha um charme único e aquilo a deixava confusa às vezes, como era possível que a mesmo pessoa fosse tão diferente em uma dimensão diferente. Aquilo era muito complicado... E talvez pensar não fosse uma boa ideia no momento, mais ainda estando tão confusa...

 

As horas passaram lentamente naquela noite, e Bulma não apareceu. Vegeta queria ir atrás dela, mas, ele sabia que ela estava com muita raiva e para que ele pudesse convencê-la, que tinha feito aquilo por uma causa justa, ela precisava estar calma.

E mesmo sabendo que não conseguiria dormir naquela noite, ele foi para o quarto, abriu a porta e antes que pudesse acender a luz, um estranho raio o atingiu e ele caiu desmaiado no chão. Um homem saiu das sombras e disse:

_Agora chegou a minha vez de me vingar, Vegeta.

 

Longe dali, Vegeta acordou com o corpo todo dolorido, e para piorar a situação ele estava preso a uma parede e nada que ele fizesse parecia destruir as correntes que o prendiam. E ele começa a tentar de várias maneiras de se libertar, mas era como se todo seu poder tivesse desaparecido.

Ele olhou para frente e viu Bulma aflita vindo em sua direção ela tocou seu rosto e disse:

_Vegeta...

Ele tentou se soltar mais uma vez e nada aconteceu...

E ele pode ouvir passos se aproximando e uma voz os interrompeu dizendo:

_Não adianta tentar arrebentá-las seus poderes foram neutralizados, e tudo graças a essa gracinha aqui, que sua amada cientista criou.

O moreno olhou furiosa para o homem e disse:

_Yamcha...

Ele se aproximou empurrou Bulma para o lado e disse socando Vegeta como se o príncipe fosse um saco de bancadas:

_Você vai me pagar por tudo que me fez seu príncipe maldito.

Vegeta acabou caindo no chão gemendo de dor. E o terráqueo disse:

_Não é bom sentir a dor de verdade, seu corpo sempre foi tão forte que você não a sentia como devia, e agora você estava vendo como é bom ser fraco. Toma...

 

Bulma começou a chorar e disse implorando:

_Yamcha você vai matá-lo, por favor, pare.

E o homem começou a chutá-lo sem dó e disse olhando para a ex - esposa:

_Mas querida, eu vou matá-lo... Mas como eu sou uma pessoa tão boa, vou deixar você se despedir dele.

Yamcha se afastou e caminhou até ela, a pegou pelo braço e a jogou na frente de Vegeta dizendo:

_Vou te dar um minuto para se despedir. Então depois, eu vou mandá-lo direto para o espaço e para que ele tenha uma morte iluminada e gloriosa, a nave vai se destruir assim que sair da orbita da Terra. E assim vai acabar a vida do tão poderoso e prepotente, príncipe Vegeta!!!

Bulma tocou seu rosto e disse olhando em seus olhos:

_Me perdoe, a culpa é toda minha eu nunca deveria ter criado aquilo.

Vegeta cuspiu sangue e disse:

_Bulma, eu não preciso te perdoar. A culpa é deste maldito...

_Vegeta...

Quando ela ia lhe dar um beijo, o humano a puxou pelos cabelos e disse:

_Nade de beijos, querida. Isso é traição... E ele não merece nada.

Ele a arrastou até a sala de controle de controle e a prendeu em uma das cadeiras e disse:

_Daqui você vai ver todo o espetáculo.

Yamcha começou a rir e foi na direção de Vegeta, ele o pega pelo cabelo e disse o levantando:

_Esta vendo aquela sala ali, ela vai ficar bem ali e vai ver todo o espetáculo. A idiota caiu tão fácil na minha conversa hoje, me deixou entrar no cofre dela e nem pensou no motivo, ela estava triste demais, sofrendo por sua causa. E assim que eu terminar com você a farei passar tudo para mim e quando eu conseguir isso eu vou acabar com a vida dela também. Bulma me traiu, ela me usou, e tudo para esquecer você.

Ele esfregou a cara do saiyajin no chão. O desprendeu da corrente e começou a arrastá-lo até a nave e disse o chutando para dentro:

_Seus poderes não voltaram tão cedo, então não tente fugir por que você não vai conseguir nem mesmo voar.

E o homem amarrou Vegeta a nave e disse colocando as coordenadas no painel de controle:

_Adeus, como você mesmo diz, seu verme maldito.

E em poucos minutos a neve começou a decolar, e Bulma gritava em pânico para que Yamcha parece com aquilo tudo...

 

Na corporação, Bra andava de um lado para outro, quando a porta da sala se abriu e ela correu até lá desesperada dizendo:

_Onde vocês estavam?

Alethea fala confusa:

_Saímos para nos divertir.

_Eu acho que alguém levou o nosso pai. Eu escutei um barulho, e me levantei e fui para o quarto dele, quando me aproximei vi um homem o carregando para sacada e ele o levou.

Trunks disse nervoso:

_E por que você não foi atrás?

_Eu fiquei com medo, e se fosse um daqueles inimigos do papai. Eu liguei pra você, para Bulma, mas, nada de vocês atenderem.

Alethea olhou para Bra e disse:

_Mamãe não esta em casa, isso é estranho, ela nunca dorme fora sem avisar.

Trunks começou a ir em direção ao laboratório dizendo:

_Não consigo sentir, o ki dele, ou de alguém poderoso. Se for um dos inimigos do nosso pai, ele deve ter aterrissado e até onde sei nossa mãe tem o controle de todas as naves que entram e saem do planeta.

 Em poucos minutos, eles conseguiram acessar os dados do computador e Trunks disse assombrado:

_Tem uma nave saindo do planeta e esta em modo de destruição e já esta quase na exosfera. E ele esta lá dentro...

Trunks saiu voando e destruiu toda parede da frente. Bra olhou para Alethea e disse:

_Como ele descobriu?

Alethea olhou para o computador e disse:

_A nave emitiu uma mensagem de socorro dizendo, preciso de ajuda vermes inúteis.

E Bra deu um sorriso sem graça...

 

Trunks seguiu para as coordenadas da nave, mas a cada instante ela se aproximava da destruição, ele em um momento de desespero se transformou em super sayajin, aumentou a velocidade do voo e conseguiu se aproximar da nave, com um soco ele arrebentou a porta da nave e tirou Vegeta de lá. E a neve saiu da Terra e se destruiu. Trunks colocou o moreno no chão e disse lhe dando uma semente dos deuses:

_Coma...

Vegeta obedeceu e assim que melhorou disse se levantando:

_Precisamos salvar a Bulma.

E saiu em disparada, seguido pelo jovem. Não muito longe dali, Vegeta encontrou o avião de Yamcha e entrou nele destruindo quase todo o teto do transporte, pegou Bulma que estava desmaiada, a tirou da neve entrou a Trunks e disse:

_Cuide dela, eu tenho que acertas algumas contas.

Trunks deu meia volta e seguiu para corporação capsula. E Vegeta nem deu tempo de Yamcha pensar em fazer algo o pegou pelo colarinho da camisa e disse acumulando energia na mão:

_Ninguém meche com a minha Bulma e sobrevive. FINAL FLASH!!!

E o terráqueo virou pó em segundos...

 

Assim que Trunks chegou à corporação, a colocou em uma cama.  Alethea disse examinado-a com um pequeno aparelho:

_Ela parece dopada, mas não vejo uma quantidade muito forte, ela deve dormir algumas horas e acordar meio atordoada.

Eles a deixaram no quarto e quando chegaram à sala, Vegeta abriu a porta quase a derrubando dizendo:

_Cadê ela?

Bra foi até ele e disse o segurando pelo braço e o puxando:

_A colocamos no quarto, ela vai dormir um pouco, mas vai acordar em breve, então não se preocupe. Venha eu te acompanho até lá...

Bra acabou deixando Vegeta e Bulma sozinhos e disse assim que encontrou Trunks e Alethea na sala:

_O que acham que ele fez com Yamcha?

_Ele o matou, senti um ki desparecendo logo que sai de lá.

Bra se jogou no sofá e disse:

_Perdi até o sono acho que vou ver um filme.

Alethea foi para a escada e disse:

_Eu ainda quero dormir, eu sei que em algumas horas terei que acordar e ir para a empresa cuidar de todos os compromissos dela.

Trunks a seguiu e disse passando o braço pela cintura dela e a acompanhando:

_Se quiser eu te ponho na cama.

Ela lhe mostrou a língua dizendo:

_Seu bobo...

Quando os dois passavam pelo quarto de Bulma, Vegeta saiu e disse olhando para Trunks:

_Quero falar com você.

Trunks deu um beijo no rosto de Alethea e disse:

_Boa noite e sonhe comigo.

Ela lhe deu um sorriso e foi para o quarto. Trunks se virou para o sayajin e disse:

_Quer ir para algum lugar?

O moreno saiu indo na direção de seu quarto, e assim que os dois entram ele fechou a porta e disse olhando para o jovem:

_Quem são vocês de verdade?

_É uma informação sigilosa.

Vegeta rosnou e disse:

_Se não quiser morrer é melhor me dizer como você se transformar em super sayajin.

Trunks suspirou e disse:

_Sou meio sayajin, mas eu e Bra não pertencemos a essa dimensão. Bra cometeu um erro e decidiu pegar a maquina do tempo que nossa mãe construiu para voltar algumas horas, mas acabamos vindos parar aqui em outra dimensão.

Vegeta cruzou os braços, encostou em uma parede e disse:

_E por que vieram para aqui, por que não foram embora quando descobriram que não chegaram onde queriam?

_O painel da maquina do tempo queimou, então decidimos vir para a corporação já que só a minha mãe teria a tecnologia para concertá-la.

Vegeta olhou para ele pasmo e disse:

_É claro, Bulma é a mãe de vocês dois. Por isso, aquela garota se aparece tanto com ela.

_Sim, e você é nosso pai. Na nossa dimensão ela pode ter filhos e vocês estão juntos até hoje, apesar de tudo.

O moreno estava em choque ele nunca pensou que um dia iria ter um filho e naquele momento ele descobriu que tinha dois e eram dele e de sua Bulma.

Trunks passou a mão pelo cabelo e disse:

_Mas eu te peço segredo, não acho prudente a Bulma ou mais alguém saber. E em breve estaremos indo embora, já bagunçamos muito este tempo.

_Como quiser.

Trunks começou a sair e Vegeta disse:

_Obrigado.

O jovem sayajin se virou e disse:

_Você pode não ser o meu pai de verdade, mas não importa o lugar você sempre vai ser o meu pai.

Vegeta passou por ele, lhe deu um tapa nas costas dizendo:

_Moleque...

Trunks deu um sorriso e ficou olhando seu pai ir para a escada...

Ele sabia que as coisas estavam a cada dia se complicando mais, e a única alternativa era concluir o plano o mais rápido possível, antes que alguma coisa mais seria acontecesse. E ele o executaria sem pensar duas vezes...

 

Vegeta desceu as escadas e se encontrou com Bra sentada no sofá e disse a olhando fixamente:

_E no fim você é filha dela.

Bra o olhou surpresa e disse:

_Você sabe?

_Sim, seu irmão me contou.

Ela bateu a mão no rosto e disse:

_Mas ele só faz merda.

Vegeta se sentou ao lado dela sorrindo e disse:

_Sim...

Bra olhou para ele e começou a rir dizendo:

_Ele é todo certinho, mas consegue aprontar tanto. Hoje ele até destruiu uma das paredes do laboratório, minha mãe vai matar ele quando ver. Sabe eu fiquei feliz que você descobriu a verdade, eu estava morrendo começando a ficar louca se tivesse que te chamar de Vegeta de novo.

_Eu queria saber o tão grave foi o erro que queriam concertar.

A garota olhou para ele abismada e disse:

_Você não vai querer saber.

Vegeta fingir se levantar e disse:

_Então acho que vou ter que perguntar para o moleque.

_Tá bom eu conto, por acaso meu pai pegou eu e meu namorado nós beijando.

Vegeta olhou cismado para ela e disse:

_Por que eu tenho quase certeza que não foi só um beijo.

_Eu estou dizendo a verdade.

Ele deu nos ombros e perguntou curioso:

_E quem é seu namorado?

_Goten... Mas, não o daqui, tá que ele gosta de mim aqui também, mas eu nunca desejei que ele terminasse com a noiva e coisa assim...

E ela continuou a falar por um longo tempo, e acabou adormecendo no sofá. E o moreno a deixou ali, e subiu para Bulma. E pelo jeito a garota era tão imperativa e falante quando ela.

Ele abriu a porta e entrou e ela ainda continuava a dormir. Ele deitou ao lado dela e acabou adormecendo sentindo seu doce perfume, e talvez quando ela acordasse, ela não estaria tão brava com ele pela mentira e nem tão assustada com o que aconteceu.


Notas Finais


E o penúltimo capitulo chegou...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...