História Concubina - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Gaaino, Konohana, Konomoe, Naruhina, Naruto, Saiino, Sasusaku, Udonhana, Udonmoe
Exibições 85
Palavras 1.866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Este capitulo, assim como outros, terá a narração do príncipe Konohamaru. Boa leitura!

Capítulo 10 - Especial do Konohamaru I e o segredo dos olhos de Hanabi


Konohamaru on:
— Arigatou! - a aconcheguei na cama, a cobrindo devagar para não perturbar seu sono. Deve ser cansativo manter essa conexão e eu serei sempre grato à ela por isso. Essa mulher me deu a oportunidade de retirar da consciência o peso de ter que escolher ser um monstro pra alguém. Eu bem que quero fazer dela minha mulher, mas eu simplesmente não consigo me deitar com ela a força, eu quero que ela me deseje tanto quanto eu a desejo, quero que a minha lembrança habite os pensamentos dela tanto quanto a imagem dela povoa os meus, quero seja louca por mim assim como eu tô ficando louco por ela, quero fazer com que ela implore para ser minha, que implore para ficar ao meu lado e eu vou conseguir eu tenho que conseguir. 
— Uhm... - ela gemeu de dor. Pelo visto foi doloroso manter esse contato entre eu e tou-san, mas isso mudou tanta coisa... Ao menos dá para resgatá-lo sem precisar me arriscar e sem precisar que eu viole essa mulher tão linda... Ela é incrível! Ela é bonita, decidida, forte, habilidosa e extremamente irritante! Sim, ela me irrita, e me irrita muito. Ela sorri e é bondoza com todos os servos, precisei proibi-la de ter contato com eles, principalmente com homens! Algo de errado em ter ciúmes do que é meu? Me sobe um ódio dela só de lembrar que enquanto todos provam da amabilidade dela eu sempre fico aqui, mendigando atenção, atenção que, em ocasião diferente a essa onde ela me pertence, eu não teria nunca. Por que eles sim e eu não? Eu poderia ter sido muito pior com ela, poderia tê-la possuído assim que ela chegou, sem sequer parar pra ouvir suas lamentações, mas não o fiz, ela poderia ao menos ter me agradecido, não? É errado querer que ela me dê atenção sem precisar usar minha posição pra isso? Ela podia ser menos arredia comigo, assim como foi agora quando cheguei chorando. Ela me deu um pouco de conforto e eu só queria que ela fizesse isso mais vezes... - Não, me soltem, me soltem, eu não sou uma bruxa! - ela deve estar tendo pesadelos com o povo de Jashin, e não é pra menos. Eles a torturariam sem dó caso a capturassem, até mesmo a estuprariam coletivamente e eu sinto nojo só de imaginar essa garota tão pura sendo revezada entre vários homens ainda mais brutos que eu. Nem eu consigo violentá-la, mesmo sendo o seu senhor, eles o fariam apenas por seu fanatismo religioso e depois ainda a jogariam na fogueira viva, apenas para que Jashin "ficasse feliz com seu povo". - K-k-konohamaru-sama, onegai, me proteja! - ela começou a se debater, esses sonhos dela devem ser bem reais. 
— Eu tô aqui, princesa! - beijei sua testa e a abracei com carinho, percebendo que ela começava a se acalmar. - Eu não vou deixar que eles te toquem, Hanabi-chan! - ela se acalmou, dormindo com um leve sorriso no rosto e é ótimo que ela tenha se acalmado, porque, apesar da minha vontade de abraçá-la pelo resto do dia e protegê-la dos pesadelos, eu não posso ficar aqui, tenho que passar a situação para o meu jii-san e os conselheiros. Conselheiros... Sasuke-san e Shikamaru-san são jovens demais pra terem esse cargo, mas fazer o quê? Tou-san confia neles, espero que eles não me decepcionem!
— Então Hanabi-chan conseguiu uma comunicação com Asuma-sama? - o Shikamaru-san não levar isso muito a sério. - Tem certeza que não foi apenas um sonho? - AFF! Ta, mas eu o entendo, também não acreditaria se não tivesse sido comigo.
— Não, não foi um sonho! - respondi. - Eu mesmo vi quando ela, de algum jeito, puxou meu pai de dentro do corpo dele e o incorporou em si! - eles me olharam surpresos, só o Sasuke-san parece acreditar em mim.
— Ele diz a verdade! - não disse? O Sasuke concorda comigo e acredita em mim. - O Byakugan de moças puras ou de mulheres grávidas pode fazer a troca de almas e fazer contato com o mundo dos mortos. - NANI? Tanto poder naqueles olhos tão bonitos? Isso explica o cansaço e a dor que ela sentiu depois de tudo. Meu jii-san e o Shikamaru-san não entenderam bem, mas acho que ao menos vão me ouvir.
— O que falaram durante a conexão? - eles me perguntaram.
— 300 homens, tou-san tem 300 homens rebeldes com os quais ele pode contar para uma batalha de fuga! - não sabe o quanto isso vai me ajudar. Eles sorriram de canto, entendendo o que pensei.
— Isso muda muito as coisas! - o Nara retrucou com razão. - Enviaremos nossas esposas para o território inimigo, já temos um bom plano para isso, mas saber que já temos um exército lá me livra da preocupação.
— O que aquelas duas b... - melhor eu não falar isso. - Aquelas duas boas senhoras casadas podem fazer? - se eu jogar na cara que aquelas duas não passam de bêbadas eu iria apanhar e muito. 
— Como sabe, Sakura-chan é uma sacerdotisa dada como desaparecida em Jashin. - ah, é, a Sakura-chan tem aquele treco verde na testa. Ela teria sido sacrificada em um dos cultos de Jashin, por ter nascido com os cabelos rosa, por isso a avó dela, Tsunade-sama, fugiu com ela aproveitando-se de uma emboscada feita por um grupo de ladrões, pedindo abrigo aqui em Saru. - Ela conseguirá entrar de novo naquela terra se levar uma prova de sua lealdade ao povo.
— E isso seria a...
— Temari-chan! - como que o Shikamaru-san entrega a própria mulher pra uma possível morte sorrindo? Eu nem sinto amor pela Hanabi-chan e sou capaz de escondê-la pra que o rei Hidan não a pegue. - Já temos um plano e elas farão de tudo para agradecer à Saru pelo lar.
— Acho bom que elas reconheçam isso! - jii-san tem razão, a Sakura-chan é muito grata pelo amparo e a Temari-chan, bem, ela fugiu pra se casar com o Shikamaru-san, pois até então o país da areia, do qual ela é princesa, era um ferrenho inimigo nosso, apesar de que isso pode mudar. - Se sua esposa se recusar, mostre isso a ela! - sabia, jii-san mostrou ao Shikamaru-san o bilhete do nii-san mais velho da esposa dele, o príncipe Kankurou, que foi sequestrado antes de assumir o trono, como era seu direito, o que fez com que o nii-san mais novo deles assumisse, já que pelas leis de Suna mulheres não podem assumir o trono. 
— Isso vai acabar com a relutância dela! - ele conhece a mulher que tem, ela não vai deixar rivalidades superarem a vida de seu nii-san. - Já que já sabemos o plano, nós vamos embora! - ele e jii-san deixaram o escritório e quando eu ia fazer o mesmo, fui puxado pelo Sasuke-san.
— Konohamaru-sama, proteja sua noiva, não permita que sequer saibam que a próxima rainha será uma Hyuuga, muito menos que ela pode realizar a troca de almas! - porque ele tá tão desesperado? Bem, o que poucos sabem é que o Sasuke-san, além do Sharingan, que prevê ataques em batalhas e alguns acidentes com pouca antecedência, tem uma evolução dele em um dos olhos, que ele cobre com o cabelo não sei porque, mas acho que deve ter a ver com esse desespero.
— Porque diz isso, Sasuke-san? - ele foi até a biblioteca de jii-san, procurou um pergaminho bem velho por sinal e me entregou. 
— "Haverá o tempo em que a sacerdotisa que troca as almas com seu Byakugan poderá despertar sua evolução e poderá trazer mortos de volta à vida!" - que que ele tá dizendo? - Isso é uma profecia antiga, existe desde a criação dos poderes divinos, temo que ela se realize. Leia esse pergaminho e saberás melhor o porque da minha preocupação, Konohamaru-sama! - ele tá tão preocupado que esqueceu de ajeitar a franja do cabelo e eu To conseguindo ver o olho lilás dele, o tal Rinnegan. Esses olhos são muito estranhos. - Não é qualquer Hyuuga que consegue fazer conexões espirituais e se isso chegar ao conhecimento de Jashin, ela estará morta! - m-morta? Ele não me explicou mais nada, apenas me deixou com o pergaminho. O que será que esses tais poderes divinos escondem?
Konohamaru off

Autora on: 
Em Jashin, Asuma tentava controlar sua euforia. Se não tivesse visto os olhos de Hanabi com tanta clareza, duvidaria de tudo o que vira, mas, além do olhar perolado da Hyuuga, a própria deixara um pequeno bilhete, que fizera enquanto estava na dimensão espiritual justamente para provar a veracidade de seu contato, o que fazia o homem ter certeza de que estava salvo.
— Então eles vem? - Ebisu estava tão animado quanto seu rei.
— Vêm, isso é a prova de que seremos libertos! - mostrava o bilhete secretamente ao amigo, o escondendo rapidamente. - Mas precisamos agitar os homens.
— Asuma-sama está dizendo que...
— Precisaremos da ajuda de Sabaku no Kankurou!

Em um bar em Saru, uma confusão acontecia. Contrariando os costumes, haviam três mulheres no recinto, bebendo tanto ou até mais que os homens ali. A confusão se dava porque a ex sacerdotisa de Jashin, Tsunade, estava bebada demais e se negava a sair do local, causando uma grande briga, juntamente com sua neta, Sakura, e a amiga da última, Temari.
— Já falei que vou continuar aqui! - a loira de olhos castanhos e seios fartos estava a ponto de bater no atendente da taverna, o qual segurava pela gola do kimono.
— T-tsunade-sama, por favor, não seria moral que eu continuasse fornecendo bebida à mulheres! - o moreno de pele bronzeada e grossas sobrancelha tentava se justificar enquanto era intimidado pela mulher de cabelos róseos e olhos verdes.
— Lee-san, se não quer ter seus ossos quebrados, dê mais bebida à baa-chan! - ordenava já tonta.
— É melhor mesmo, ainda To com sede! - completava uma segunda loira, essa com seu olhos verdes e cabelos presos em quatro chuquinhas. O trio já havia praticamente destruído o bar, desesperando todos no local.
— Elas estão aí dentro? - perguntava Shikamaru que observava o estado de choque em que alguns clientes do local estavam. - Que problemático! 
— Vamos tirá-las de lá antes que elas matem o Lee! - os dois conselheiros entraram no bar, a tempo de evitar a morte do jovem moreno. - Tsunade-sama, Sakura-chan está na hora de ir!
— Vamos também, Tema-chan! - os dois puxaram as três mulheres pelo braço antes que ela pudessem protestar, jogando algumas moedas de ouro a fim de pagar o prejuízo de Lee. Teriam trabalho àquela noite, muito trabalho.
Autora off

Já tá tarde e ela tá dormindo ainda, acho que só acorda pela manhã. Ela parece um anjinho, apesar de ser perspicaz como um demônio quando acordada.
— Princesa! - beijei sua testa e fui para o meu quarto. Preciso ler aquele pergaminho. - Vamos ver... - abri o papel, que estava empoeirado. No topo, figura de vários olhos estranhos, alguns semelhantes aos do Sasuke-san e ao da Hanabi-chan, aliás, abaixo da figura do Byakugan tem um olho meio azul, meio branco, muito estranho, com um texto explicativo. - Os poderes do Tenseigan...


Notas Finais


O que será que o Tenseigan pode fazer? Será que Hanabj o despertara? Quais riscos ela corre? Espero comentários, beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...