História Condenados a um apocalipse estranho - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 833
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, FemmeSlash, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Sci-Fi, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse vai ser um cap extra
Ele muda de pov/foco narrativo toda hora então não estranhe.

Capítulo 3 - Capítulo extra


Estava com raiva, muita raiva, o filha da puta do Rafael me obrigou a pegar um monte de merda pra ele, em uma cidade super longe.

E isso me deixava bravo por quê não era nada de realmente útil, eu precisava tirar essa raiva, se não iria explodir e isso não seria legal pra ninguém, nunca é legal quando eu explodo.

E a única coisa que tira minha raiva é ela, eu iria passar na casa dela, mesmo sabendo que aquele merda mole ia reclamar, até o Thiago reclamou, falando que não era bom me fazer sair pra pegar aquilo, que era inútil, mas Rafael queria aquilo, e se eu não pegasse, ele iria explodir, e eu também, nós dois nos damos muito bem, mas quando brigamos, ambos saiem super machucados, por que sempre rola agressão, e eu prometi pela Moon que não aconteceria mais aquilo.

Fui na minha casa, deixei a Kombi lá, gritei para Rafael que havia chegado, e que iria na Moon, ele desceu, e me agradeceu, e me pediu desculpas por ser tão grosso, ele falou que Thiago brigou com ele depois e ele percebeu o erro, nos abraçamos e eu fui pra casa dela, que era só a um quilômetro dentro da floresta, e que ainda havia uma trilha perto da nossa casa que nós fizemos para irmos na casa dela e vice-versa.

A trilha era por dentro da floresta e ficava atrás da casa, perto da porta dos fundos.

Segui a trilha e depois de um tempo, cheguei lá.

Entrei sem bater, queria fazer uma surpresa, mas no final das contas, eu tive uma surpresa.

Pude sentir minha bochechas ferverem, logo cobri meu rosto.

Ela estava no meio da sala, de sutiã e calcinha apenas.

XXXXXXXXXXXXXX

Fiquei meio entediada, pois estava passando meus dias construindo armas e fabricando máscara, algo cansativo demais. Mas era uma das coisas que eu fazia pra sobreviver, ainda mais ter que matar os Orbis pra conseguir vender partes deles, que eu não faço a menor idéia do porque é tão valiosa.

Estava mais solitária que o normal, fazia um tempo que os meninos não vinham me visitar, o que me fazia soltar diversos suspiros tristes durante o dia.

Retirei minha roupa, hoje estava fazendo calor, e como eu não ligo de ficar apenas de roupas íntimas, assim fiquei durante bons minutos.

Ouvi alguém entrar, porém ignorei, até que uma hora decidi ver o que era. Acabei me deparando com um Daniel, com as bochechas mais vermelhas que a cor de sangue.

— Oi Niniel!! O que faz aqui a essa hora?

Digo cruzando minhas pernas e encarando o mesmo.

XXXXXXXXXXXXX

— Moon, vai colocar uma roupa, você sabe o que acontece quando você fica assim!

Disse dando dois tapas na minha barriga, sinalizando o que poderia acontecer, e que eu realmente não queria que acontecesse

XXXXXXXXXXX


— Aff... Tá calor Niniel!

Falo em voz manhosa e cruzo os braços ~sim, ela faz birra~.

— Vem me vestir então.

Falo rindo e fico balançando minhas pernas.

— N-Não, vai se vestir!

— Ta bom! – digo subindo as escadas com um sorriso bobo.

XXXXXXXXXXX

Ela sobe e vai se trocar, então eu fico bobo, ela era muito linda, e eu fico indignado com isso, realmente.

Sento no sofá e vejo que ela estava fazendo uma arma, porém não estava completa ainda, e ela havia errado em uma parte, deve estar tentando resolver ele, bem não custa nada concertar.

Depois de ferramentas e armas...

Havia concertado a arma, e aproveitei e terminei ela, foi super rápido pra falar a verdade.

Então a Moon desceu, e ela estava linda, como de costume.

Ela olhou pra mim e sorriu, meu coração disparou aquela hora, até que ela viu a arma e ficou surpresa

— Que foi, Lua de Mel? – digo ri do um pouco.

         XXXXXXXXXXXX

Demorei um pouco para me arrumar, ea costume meu ser preguiçosa. Apenas coloquei uma camiseta que ia até minhas coxas.

Desci e dei um sorriso leve, ao ver que o Daniel havia arrumado a arma.

— Obrigada, Niniel... Te adoro, cara!

Vou até ele e o abraço, ficando na ponta dos pés e dou um selar em sua bochecha.

XXXXXXXX

Ela vem em minha direção e me abraça, e me da um selinho logo em seguida.

Eu coro, mas retribuo o abraço, apertando mais forte, e dando um selinho nela também, só que nessa hora ela se virou pra fazer o mesmo, e então, por pouco, quase nos beijamos.

Eu corei na hora, mesmo, fiquei super vermelho, só que ela percebeu e parou na hora, eu fiquei super envergonhado, então afundo a minha cabeça no seu ombro, pra esconder a vergonha.

XXXXXXXXXXX

Ver ele corado, é uma das coisas mais fofas fo mundo, quando o mesmo decide esconder seu lindo rosto em meu ombro, fiquei acariciando os fios sedosos de seu cabelo.

— Ei... Não precisa ficar assim, Niniel... Apesar que desse jeito você fica fofinho!

Digo rindo, logo dando um selar em sua testa, levantando seu rosto pra mim. Dou um breve selinho em seus lábios, mas logo paro quando vejo o mesmo corar violentamente, me fazendo rir ainda mais.







Notas Finais


Esse cap extra aconteceu antes dos acontecimentos atuais da fic.
Eu ainda não sei o nome daquele menino esquecido ta, ainda não decidi, ta bom?
E esse cap extra foi pra mostrar a relação da Moon (beijos Bokuto-san da florzinha) e do Daniel
E sim, o Daniel chama a Moon de Lua de Mel de "zueira", pra zoar o nome dela que nem ela zoa o dele ds Niniel.
É isso aí, flws


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...