História Conectados - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Eren Jaeger, Levi Ackerman "Rivaille"
Tags Ereri, Romance
Visualizações 163
Palavras 2.065
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeira fanfic minna-san. Espero que gostem. 💙❤️💙❤️

Capítulo 1 - Reencontro


Fanfic / Fanfiction Conectados - Capítulo 1 - Reencontro

 

Tempos atuais....

  Levi havia acabado de chegar na cantina quando Hanji pulou sobre o mesmo quase o fazendo derramar  café na sua impecável blusa branca. 

- Ja despertou com vontade de morrer quatro olhos? 

- Ravióliiiii.

  Cantarolou  Hanji ignorando totalmente o olhar ameaçador que Levi a lançava. Estava animada de mais para ter medo de Levi agora. 

- Adivinha quem voltou de viajem após 6 meses?

- Sinceramente Hanji, não me interessa quem vai ou quem volta desse acampamento, agora da para você desgrudar de mim fedorenta.

  A mulher apenas bufou e não parou de se agarrar no menor em sua frente. O mesmo revirou os olhos já irritado com o comportamento dela. Fala sério, quantos anos ela tinha? 4? 

- Então tá Ravioli, já que você não está nem ai para quem vai ou quem volta deixa que eu vou para o seu quarto me divertir com um certo garoto muito gato de lindas esmeraldas verdes enquanto você fica aí tomando seu café e....

 Levi não escutou o resto do que Hanji dizia. Não estava acreditando que Eren finalmente havia voltado de sua viajem. Já fazia 6 meses que não se viam cara a cara e estava ansioso pelo reencontro. Não aguentava mais ficar longe daquele pirralho de merda. Necessitava do seu corpo unido no dele, necessitava do seu beijo quente e doce que somente Eren tinha. Basicamente, necessitava do seu pirralho. Estava quase chegando em seu quarto quando acaba esbarrando em algo, ou melhor, em alguém. 

- Desculpa. Licença.

- Professor, está tudo bem? 

 Levi olhou para as pessoas paradas em sua frente. Eram seus ex alunos e se não lhe falhava a memória, ex alunos reprovados. Marley, Rebeca, Riles e Kevin estavam parados com feições de curiosidade. Nunca haviam visto seu professor com tanta pressa. O que será que havia acontecido algo tão sério capaz de fazer Levi Rivaile Ackerman, um homem que nunca demonstrava suas expressões faciais, estar tão agitado e... ansioso? Iriam perguntar de novo quando o mais velho apenas balançou a cabeça em um gesto negativo enquanto voltava a se dirigir ao quarto. 

- Não aconteceu nada demais. Não se preocupem, estou apenas com pressa para chegar ao meu quarto. Algum problema? 

 A voz de Levi estava seria como o de costume porém a pequena pontada, quase imperceptível de ansiedade na sua voz os deixavam ainda mais curiosos. 

- Não. Nenhum problema. Nos vemos por aí professor. 

   Novamente o mais velho apenas balançou a cabeça positivamente voltando mais uma vez em direção ao quarto. Quando chegou na porta do mesmo, não pensou duas vezes antes de abrir correndo e adentrar o local a procura da única pessoa capaz de o fazer perder a cabeça em segundos. E lá estava ele. Deitado de barriga para cima, apenas de calça de moletom, com o peito totalmente desnudo, estava Eren dormindo calmamente. Sua viajem havia sido cansativa porém não consegui conter a vontade de ver seu amado. Quando estava parado na porta se preparando para entrar, acabou esbarrando com Hanji. A mesma tratou de sair correndo gritando que buscaria Levi até no inferno para ver o menino. Eren apenas sorriu. Estava cansado de mais e quando adentrou o quarto apenas se jogou na cama. Agarrou um travesseiro e o cheiro de Levi acabou adentrando suas narinas. Ah, nunca se cansaria de seu cheiro. O homem menor tinha um cheiro único. Tão relaxante e confortável que acabou fazendo o garoto adormecer pensando somente nos turbulentos olhos acinzentados de Levi. 

Eren despertou desnorteado mas não demorou muito para reconhecer o quarto do namorado. Olhou para o relógio em cima do pequeno cômodo ao lado da cama, que marcava 21:00 horas. Não lembrava que horas havia regressado mas sentia que não havia dormido bastante. Seu corpo estava mais relaxado e seu cansaço havia sumido mas ainda continuava um pouco cansado. O que o deixou surpreso todavia, era o corpo de Levi agarrado ao seu enquanto também dormia. Aproveitou aquele raro momento para apreciar o homem em sua frente. Ele não mudou nada nesses últimos 6 meses. 6 meses. Não podia acreditar que foram longos seis meses em que estivera longe de Levi. Não estava mais aguentando a distância que os separava. Parou sua análise sobre o namorado em sua boca. Ela estava entre aberta e muito convidativa na opinião de Eren. Sem pensar em mais nada além disso, selou seus lábios ao do namorado. Era apenas um selinho de leve. Apenas para sentir que aquilo era real. Porém, quando estava mais afastado, foi bruscamente virado de uma maneira em que seu corpo ficasse em baixo do corpo do menor. Sem poder processar muito seus lábios foram tomados em um beijo selvagem. Não preciso dizer que Eren retribuiu o beijo na mesma intensidade. Levi começou a passar sua mão pelo corpo do namorado enquanto o mesmo puxava um pouco seu cabelo intensificando o beijo. Suas línguas brincavam uma com a outra, explorando depois de muito tempo a boca de seu amado. Uma mão de Levi explorava o tronco nu de Eren acariciando de leve seu mamilo enquanto a outra apertava sua coxa fazendo o menor dar gemidos entre o beijo. Eren não ficava para trás. Desabotoou rapidamente a camisa branca de Levi - dom que ele aprendeu com o mesmo - jogando ela para qualquer canto do quarto enquanto fazia o mesmo movimento com as mãos que Levi fazia no mamilo do menor, enquanto a outra arranhava de leve suas costas sentindo a ereção começando a se formar. Apenas pararam o beijo pela falta de ar, maldita falta de ar, mas usaram esse tempo para se olharem. Os olhos de ambos estavam nublados de desejo e saudade. Ambos queriam matar aquela imensa vontade de se tornarem apenas um. Um sorriso sacana apareceu no rosto de Levi quando o mesmo passou a mão por cima da grande ereção que se formou em Eren.

- Já está assim pirralho?

- Levi.... ãhn 

     Ouvir Eren gemer seu nome foi a gota d'agua que Levi enlouquecesse e se entregasse de vez ao desejo. Lembrou se mais uma vez como era bom ouvir seu nome daquele jeito na boca de seu pirralho. Começou a distribuir beijos em seu pescoço, deixando marcas no mesmo. Queria marcá-lo, para que todos soubessem que Eren tinha dono, que Eren era somente seu e de mais ninguém. Teria avançado ainda mais naquela sua "brincadeira", se não fossem interrompidos por uma cabeleira castanha arrombando sua porta. 

- Levizinhooooooo! 

Hanji estava ansiosa para falar com o ranzinza sobre o novo relacionamento de Erwin. Erwin estava apaixonado por Levi quando o mesmo declarou para os mais próximos que estava namorando. Hanji era a única que sabia de seu amor por Levi, e prometeu nunca contar para o baixinho ranzinza, e quando Levi contou para Erwin que estava namorando, foi uma sensação muito ruim de esconder. Claro que ele desejou que fossem felizes, Levi não merecia menos, porém, nunca teve a chance de conhecer o namorado do melhor amigo. Na viajem em que fez com um certo garoto muito gentil e charmoso, de olhos esmeraldas sem igual, com o gênero forte e altamente tapado e idiota, descobriu que Levi não era único na Terra. Aquele garoto fez, em apenas 6 meses, ele se sentir confortável e atraído por outro homem além do melhor amigo. Havia contado para Hanji que estava atraído por outra pessoa e que gostaria que ela o ajudasse. Claro que a mesma não parou de encher de perguntas do tipo "Quem é o nosso homem misterioso", "Ele é bonito? Óbvio que é, para despertar a sua atenção, mas, como ele é?", "Quantos anos ele tem?", etc. Apenas lhe contou que era um garoto bonito, mais jovem que ele é que não falou nada ainda do seu desejo pelo menino. Óbvio que Hanji aceitou de primeira o ajudá-lo, saindo disparada para o quarto de Levi esquecendo totalmente que Eren também estava naquele quarto e sinceramente, a última coisa que imaginava aparecer quando entrasse no cômodo, era um Eren e um Levi, sem blusa, se beijando ardentemente na cama. Se sentiu a pior pessoa do mundo quando se deu conta de que atrapalhou o quase sexo dos dois. Seu nariz escorria sangue depois de se deparar com aquilo, Hanji realmente era uma verdadeira fujoshi. 

- Ha..hanji-san. 

 Eren estava com sua face totalmente corada, enquanto escondia seu rosto do peito nu do namorado. E, se olhar matasse, Hanji estaria sendo morta da pior maneira possível por Levi. A mulher chegou a recuar dois passos devido à intensidade daquele olhar. 

- Aí meu Deus. Desculpa, desculpa, desculpa. Podem voltar a fazer isso. Estou de saída. Desculpa.

  A mulher ia repetindo a palavra "desculpa" enquanto dava passos para trás e ia saindo do quarto. Levi estava pronto para continuar se Hanji não os atrapalhasse - de novo - e dessa vez o olhar foi pior ainda, o que fez com que a mulher se encolhesse.

- Esqueceu alguma coisa Hanji? 

    A voz de Levi saia ameaçadoramente, Hanji engoliu em seco e finalmente tomou coragem para olhá-lo e falar.

- Os meninos reprovados estão te procurando, e Erwin também. Então... se vocês quiserem continuar eu acho só um pouco aconselhável trancar a porta. 

  Dando um grande sorriso para o amigo e um sinal de joinha em forma de dizer "vai em frente tigre" Hanji saiu do quarto sorrindo abobalhada. Fingiu não perceber que Levi tentava cobria o corpo do maior para que Hanji não o olhasse, fingiu também não ver as marcas avermelhadas que Levi distribuiu bem visíveis no pescoço de Eren como sinal de dizer as pessoas que ele era seu. Levi não se importava com nada, desde que isso não envolvesse o seu garoto de olhos esmeraldas. Distraidamente acabou esbarrando em alguém. Não era novidade que esbarrava nas pessoas. Na verdade, a forma de cumprimentar de Hanji era esbarrando nas pessoas, aquela mulher não era normal, aquilo não era novidade para ninguém. 

- Hanji-sensei. 

- Meninooooos. Tudo bem? 

   Hanji estava tão aérea por ter quase pego Levi no flagra com Eren que nem tinha reparado que havia esbarrado nos 3 meninos e 1 menina. Os 4 haviam reprovado e queriam falar com Levi para discutir o que poderiam fazer. Só de pensar em Levi deu um largo sorriso pensando em várias obscenidades que estavam rolando no quarto do melhor amigo. 

- Está. Ahn, nós íamos no quarto de Levi-sensei ver se ele pode nos ajudar com uns problemas e a vimos sair de lá desse jeito. Está tudo bem? 

   Perguntou Rebeka desconfiada. Hanji não gostava nem um pouco daquela garota. Vivia dando em cima dos professores já ouviu boatos de que ela faziam chantagens com os outros e não tinha dó de passar por cima de ninguém. Pensou seriamente  em como seria divertido ver a cara daquela vadia quando abrisse a porta e se deparasse com o seu único professor que nunca deu moral nenhuma para a mesma, fodendo um garoto de 19 anos. Seria a melhor cena de sua vida se não soubesse que Levi ficaria extremamente puto com ela, e sua morte fosse a pior. Mesmo um pouco decepcionada por perder aquela chance talvez única, teve que pará-los. 

- Ravioli está muito.... ocupado.... no momento. Não pode atender vocês. Amanhã vocês conversam, venham, vamos jantar. Logo logo estará no horário de vocês dormirem. 

 Mal sabia Hanji que o que estava acontecendo no quarto não passava de carícias apaixonadas, de dois homens apaixonados que estavam apenas aproveitando a presença do outro ao seu lado, matando a saudade de tocar lhes o corpo do outro, do beijo do outro.

  Mesmo tendo dormindo um pouco, Eren estava extremamente cansado ainda. O tempo que havia passado com o capitão Erwin foi puxado. Levi percebeu isso é não quiz avançar o sinal, o que exigiu muito de seu alto controle pois nesse meio tempo, os dois já haviam tirado as calças e estavam somente de cueca box, e a pouco iluminação do quarto fazia com que Eren ficasse bem mais sensual. Ficou tão imerso nos seus pensamentos de auto controle para que não avançasse para cima de Eren e o fode se com força que nem percebeu que o mais novo havia adormecido em seu peito. Se ajeitou um pouco na cama, com cuidado para que não acordasse Eren, os cobriu e deu um selinho de leve no garoto. 

- Durma bem meu pirralho. 

 

 

 


Notas Finais


Eaiii minna-san? Gostaram? Espero que sim. Até a próxima 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...