História Conectados - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Eren Jaeger, Levi Ackerman "Rivaille"
Tags Ereri, Romance
Visualizações 56
Palavras 2.041
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heeey minna-san, outro capitulo para vocês. Espero que gostem e boa leitura. ^^

Capítulo 2 - Ciúmes


  Eren despertou novamente no quarto de Levi. Porém, ao contrário de antes, o menor não estava ao seu lado. O quarto estava completamente vazio. Virou-se para a cômoda com o objetivo de ver o horário e acabou se deparando com um bilhete. Não um bilhete qualquer. Um bilhete de Levi. 

    "Eren... Você parecia estar bem cansado da viajem de treinamento que fez com Erwin, então ele lhe deu uma folga hoje. Não quis te acordar então somente sai para trabalhar. Levante e vá para o refeitório comer, ontem você não jantou então tome um bom café da manhã. Até depois pirralho de merda.

       Levi."

     Eren sorriu. Levi tinha seu jeito de ser "carinhoso". Resolveu parar de enrolar e seguir o conselho de seu namorado. Levantou indo direto para o banheiro, saiu somente com uma toalha enrolada na cintura quando bateram na porta do quarto. Estranhou. Levi não havia dito nada sobre alguém ir no seu quarto. Respondeu um "já vai" para a pessoa que batera e pegou uma cueca e uma calça de moletom qualquer que havia deixado algum outro dia no quarto do namorado e foi abrir a porta.

Enquanto isso, do outro lado da porta, um certo rapaz alto, moreno, com o corpo bem definido, com olhos e cabelos castanhos brilhosos e um sorriso bem sexy, ficou esperando quem abriria a porta do quarto de seu professor. A alguns minutos atrás, viu o mesmo passar pelo corredor murmurando algo sobre o "seu pirralho". Kevin não tinha lembranças de alguma vez falarem que seu professor tinha filhos, então, obviamente ficou curioso. Desde o final da tarde passada, seu professor estava estranho. Ele parecia mais relaxado e um pouco, bem pouco, menos rígido. Queria saber o motivo de fazer o menor estar daquela forma, então, se dirigiu ao quarto dele, tomando o cuidado para que ninguém o visse. Se surpreendeu quando não encontrou uma criança. Bom, não uma criança pequena. Ao contrário disso. Deu de cara com um lindo garoto de olhos esmeraldas. Primeiramente ficou sem reação. Sabia exatamente quem era ele. Eren Jeager. Um dos formandos mais jovens do instituto. Lembrava se muito bem pois ele foi, junto com a sua turma, os que se formaram mais rápido por motivos confidenciais. Se recompôs quando lembrou de seu objetivo, que era investigar quem era o dono das atitudes de Levi. Então, dando um sorriso cativante na opinião de Eren, Kevin fez um comprimento de respeito para o menino de olhos verdes em sua frente. O mesmo retribuiu da mesma maneira respeitosa, abrindo sem querer um pouco mais a porta dando a Kevin uma visão melhor de seu corpo. O mesmo não deixou passar despercebido as marcas no pescoço do mais jovem. Estranhou aquilo. Por que um garoto, 11 anos mais novo que seu professor, estaria fazendo no seu quarto, somente de calça de moletom com várias manchas avermelhadas pelo tronco e pescoço? A ideia que veio a sua mente com toda a sua certeza era muito estranha, mas.... ninguém nunca viu o Levi-sensei com nenhuma namorada... ou namorado. Qual é? Estamos no século XXI. Não seria estranho, não tão estranho, se seu professor fosse gay. Ele mesmo - Kevin - era gay. 

-Então.... posso ajudar? 

   A voz de Eren saiu um pouco rouca por causa do seu estado de acabei de acordar e sair do banho, o que soou muito sexy para os ouvidos de Kevin. Aqueles olhos verdes o olhavam com curiosidade também, quem era aquele cara e o que ele queria no quarto de Levi? Eren queria respostas, Kevin queria respostas. Uma via de mão dupla. O moreno limpou a garganta antes de começar a falar. 

-Levi-sensei se encontra? Eu queria falar com ele sobre minhas notas na academia. 

      Mentiu descaradamente. Mas queria saber a reação do garoto. Eren apenas levantou uma sobrancelha para Kevin antes de responder.

-Na verdade, ele saiu faz uns 10 minutos. Se você correr talvez consiga pegar ele antes das aulas começarem. 

-Isso seria bom. Ãhnnn. Você é  Eren Jeager né?! Um dos formandos mais jovens da academia não é? Eu sou Kevin Blacker, mas todos me chamam de Kel. Sabe... você me inspira muito a continuar na academia. Soube que você e sua turma foram os que os professores mais elogiaram desde que se formaram. Eu te admiro muito, principalmente a sua persistência, ela na verdade é o que me motiva. Mas sabe, Levi-sensei pega bem pesado as vezes. 

      Kevin soube que estava indo pelo caminho certo justamente pelo motivo de Eren corar violentamente. Não podia mentir, aquilo dava um ar ainda mais sexy por causa de seu cabelo molhado fazendo algumas gotícula de água escorrerem pelo peitoral nu do garoto parado no lado de dentro do quarto. Deu um sorriso confiante com o estado que deixara o garoto.

-É..éé... Le..Levi Heichou é bem rígido as vezes. Mas isso até que da um certo charme nele. Enfim, garanto que se você se esforçar ele vai te reconhecer, não desista. 

   Eren ficou ainda mais vermelho por gaguejar. Não era comum alguém dizer que ele era inspirador. Na verdade, ele era mais conhecido por ter tendências suicidas de acordo com Mikasa e Armin. Deu um sorriso terno ao moreno em sua frente enquanto dizia a última frase. Ninguém sabia mas era Levi que indicava a maioria dos estudantes para cada tipo de especialidade. Foi ele mesmo que indicou Armin para a inteligência da marinha e Mikasa para aeronave antes mesmo de os dois namorarem. Levi sabia reconhecer aqueles que se esforçavam.  

   Kevin deu um sorriso amigável a Eren e de canto de olho consegui ver uma figura baixinha vindo na direção do quarto aonde estavam parados. Era a hora perfeita para ver se a ideia que passou por sua cabeça de que aquele pirralho era ou não namorado de seu professor e sem pensar muito no que fazia, fingiu escorregar caindo bem em cima de Eren ficando por cima do mesmo. Eren ficou sem reação, não esperava que aquilo fosse acontecer e gemeu de dor quando uma pontada forte veio de encontro às suas costas.

Levi que estava distraído olhando suas papeladas direcionou seu olhar para a porta do quarto quando ouviu um barulho meio alto e olhou justamente na hora em que Kevin apoiou as duas mãos, uma de cada lado de Eren, para se levantar do chão. Não pensou que caindo em cima dele iria doer, não planejou aquilo no momento. O ruim era que, como estavam daquele jeito, pareciam que os dois iriam se beijar. 

-Que porra está acontecendo aqui?! 

    A voz cheia de raiva de Levi fez com que os dois no chão o olharem. 

-Sensei!

-Heichou!

     Pareceu que os dois estavam processando o que havia acontecido até que Kevin deu um pulo saindo de cima de Eren gemendo de dor com a forma brusca com que levantou. Estendeu a mão para o mesmo que aceitou de bom grado mas afastou rapidamente quando já estava de pé, temendo quando olhou na direção de Levi, que o mesmo avançasse para cima de Kevin. Kevin, fingiu não notar que Levi estava o fuzilando com o olhar e tentava esconder o sorriso confirmando suas suspeitas. Então esse era o ponto fraco de Levi, o garoto de olhos esmeraldas em sua frente. Resolveu continuar com a brincadeira. Puxou Eren para um abraço fazendo com que tanto Eren quanto Levi ficarem surpresos. 

-Desculpe por derruba-lo senpai, e obrigada por me ouvir e por me dar conselhos. Espero que nos encontremos novamente. Até mais.

   Eren apenas deu um sorriso sem graça enquanto retribuía o abraço e murmurou um "até logo" enquanto Levi acenou com a cabeça, vendo o menino desaparecer pelo corredor. Depois disso apenas se virou para o pirralho em sua frente. Sua expressão era assustadora, Eren poderia não saber mas Levi sabia que Kevin estava provocando o SEU pirralho. Como ele tinha coragem? 

-Olha, eu posso explicar okay? Kel veio aqui falar com você na verdade. 

   Percebendo o silêncio do mais velho, Eren começou a ficar apreensivo. O que será que se passava pela cabeça do menor? 

-Levi?

     Eren rapidamente foi jogado contra a parede e acabou soltando um gemido de dor. Suas costas estavam o xingando muito por sair da cama naquela manhã. Não teve tempo para pensar na dor pois os lábios do menor foram de encontro a sua boca. O beijo de Levi era selvagem e cheio de desejo, mas também podia se sentir a raiva, o ciúmes e acima de tudo, a saudade. 

-O Kel? Desde quando tem tanta intimidade com ele para chamá-lo desse jeito? E abraçá-lo? 

    A voz do baixinho estava rouca em seu ouvido enquanto ele mordiscava o mesmo. Eren ainda estava prensado na parede. Uma mão de Levi estava em sua cintura e a outra deslizava por seu peitoral, desde baixo, até chegar em cima aonde brincou com os mamilos rosados do maior. Eren gemeu quando a mão de Levi foi até seu membro e o acariciou por cima da calça. 

-Responda o seu capitão, pirralho de merda. 

-Heichou...

  Eren não conseguia formar uma frase complexa. Com Levi fazendo carícias em seu membro e brincando com seu pescoço, onde o mesmo sabia que era sua área sensível, ficava difícil se concentrar e piorou quando o mais velho segurou o maior e o jogou na cama. Eren não havia reparado nas roupas de Levi até o momento, mas não ligava para quais eram, não iriam precisar delas de qualquer jeito naquele momento. Tirando a camisa que vestia e seu coturno preto, Levi ficou em cima do garoto e começou a distribuir beijos pelo corpo do pirralho. Começou dando chupões no pescoço seguido de mordidas no maior, e foi descendo pelo peitoral, beijando, chupando, mordendo, lambendo, até chegar aonde queria. Os gemidos de Eren foram ficando mais difíceis de controlar a medida que o menor ia descendo, deixando marcas por seu corpo.  Sem muita paciência Levi tirou de uma vez a calça de moletom levando junto a cueca de Eren jogando-a em qualquer canto do quarto, naquele momento isso não importava. Nada importava. Sem qualquer aviso prévio, Levi abocanhou o membro ereto de Eren, lambendo toda a extensão, desde as bolas até a cabeça, para então abocanhar de novo. Eren já não se importava mais em conter os gemidos. Só queria aproveitar aquele maravilhoso momento com seu homem.   Percebeu que estava quase chegando ao ápice, Levi também percebeu aumentando o ritmo e chupando mais forte o garoto. Não demorou muito para Eren se desfazer na boca quente do menor, que tomou todo seu líquido com prazer. O corpo de Eren estava mole mas mesmo assim, ele queria mais do que aquilo, ele queria Levi dentro de si. 

Levi também queria aquilo, então, sem demora, virou Eren de bruços, o ajeitando na cama pegando o lubrificante em sua cômoda. Passou um pouco de lubrificante em seu dedo antes de por o mesmo dentro de Eren. Primeiramente o garoto murmurou algo incompreensível. Estava um pouco incomodado, ele não fazia sexo a 6 meses. Mesmo assim, não demorou para se acostumar e Levi por outro dedo em sua entrada, fazendo movimentos de tesoura para facilitar. Acertava a próstata de Eren varias vezes seguidas fazendo o garoto gemer de prazer e  pedir por mais e mais. Quando já havia posto o terceiro dedo, retirou a calça jeans que estava atrapalhando e passou lubrificante em seu membro antes de se encaixar na entrada de Eren. Ambos gemeram quando Levi adentrou seu pirralho. Adorava aquela sensação de estar dentro de seu amado. Ele era tão quente, tão apertado, tão Eren. Não esperou e começou a meter no garoto forte, rápido, fazendo o mesmo soltar gemidos altos. 

-Eren. Me diga, de quem você é? Responda-me Eren!

     Levi perguntava tudo no ouvido de Eren. Sua voz estava mais rouca ainda do que antes de desejo. Aquilo excitava Eren, fazendo sua entrada se contrair e Levi gemer.  

-Aaa... vo..vvo..cêê Levii. Somente a voocê. 

Logo os dois chegaram ao ápice juntos. Levi saiu de dentro de Eren e novamente, os dois gemeram. Caindo deitado ao lado de seu pirralho o mais velho puxou o de olhos esmeraldas para seu peito vendo a  respiração dele ficar mais pesada e cair no sono - novamente - no peitoral desnudo de Levi.


Notas Finais


Eai minna? O que acharam? Espero que tenham gostado. Até o próximo capítulo. 😘❤️💙❤️💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...