História Conexão - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Deadpool, Demolidor (Daredevil), Homem-Aranha, Homem-Formiga, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Flash Thompson, Gwen Stacy, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Loki, Maria Hill, Mary Jane Watson, Matt Murdock, Natasha Romanoff, Pantera Negra (T'Challa), Personagens Originais, Peter Parker, Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Wade Willson (Deadpool)
Tags Clietro, Shipps Originais, Spideypool, Stony, Stucky, Wantasha
Exibições 346
Palavras 1.319
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente!
Eu sumi, eu sei, podem me matar se quiserem ou se isso vai fazer vocês se sentirem melhor (Mas se eu morrer sem fic u.u)
Esses últimos meses foram uma loucura, eu me mudei, parei de ir a escola, perdi inspiração, fiquei isolada (Sem meio de produzir um capitulo), eu chorei (Depressão voltou), correria do dia a dia, mas eu fiquei bem (mais ou menos) quando melhorei minhas ideias pra historias originais se desabrocharam tanto que não quis larga-las, eu postei algumas e deixei outras guardadas (Vou postar também) e foi por causa disso que eu sumi.
Amo muito cada um de vcs, seja leitor fantasma, que só favorita ou os que se dão o trabalho de comentar na fic, vcs me fazem bem, são importantes então as minhas mais sinceras desculpas por ter desaparecido assim sem aviso ou instrução, vou tentar postar com mais frenquencia, seja aqui em "Conexão" quanto em Simple Plan e nas outras fics, novamente as minhas mais sinceras desculpas e bom capitulo.

Capítulo 4 - Scott


*Favor ler as notas iniciais*

 

*Conexão se passa em um universo alternativo, a Guerra Civil rolou, mas a do filme, porém o Homem-Aranha não apareceu (Já que ele é filho do Tony) Tony e Steve eram um casal, mas terminaram, Tony tinha engravidado, Bucky não foi congelado, o Team Cap Havia sido perdoado, reconstruíram a S.H.I.L.D, seguintes acontecimentos não citados e que não entenderam, perguntem nos comentários que eu explicarei tudo ou leiam e tentem acompanhar, talvez eu especifique mais para a frente.*

 

 

- Qual é sua motivação para continuar a lutar? – Dr. Hank me perguntou.

 

Aquela pergunta era que ele fez ficou sem sentido. Ele sabia o porquê eu lutava, afinal, foi ele que me colocou nesse ramo, nessa vida, nesse traje...

 

- Lógico que é pela Cassie – respondi obvio, embora o tom da minha voz pareceu meio debochado.

 

- Se é o caso por que foi participar da Guerra Civil do Capitão América? – Foi à vez de Hope perguntar.

 

- Para ajudar, lógico!

 

- Não é o que parece – Dr. Hank me respondeu, ele e Hope saíram da sala me deixando sozinho.

 

 

--- X—X---

 

- Cadê o meu pai? Eu quero meu pai...

 

- Scott, você precisa vir aqui agora! Cassie sofreu um acidente! – Meggie gritou no telefone desesperada.

 

- O que aconteceu com a minha princesinha? – Pergunto igualmente desesperado para ela já me vestindo.

 

- Estávamos indo para o ginásio para a competição de ginástica dela e... – Não ouvi o resto, corri para forra do apartamento.

 

Luis me deu as chaves da van e eu fui até o hospital, assim que cheguei lá vi Meggie abraçada com seu marido, Paxton.

 

- Cadê a minha princesinha? – Falo impaciente, ela desabou no choro.

 

- Olha como fala com ela! – Ele disse empurrando meu ombro.

 

- Ainda não falei nada para ela, só quero saber onde está a minha filha – Falo quase gritando com ele.

 

O medico chegou, explicou à situação da Cassie, ele falou que ela provavelmente não voltaria a andar, fiquei chocado, ele pediu para entrar no quarto um por vez para evitar tumulto, eu entrei primeiro já que o médico disse que ela queria ver o pai, ela estava deitada na cama, meu coração se apertou ao ver seus olhinhos fechados, eu me sentei na cadeira ao lado da cama e segurei sua mão e ela abriu os olhos.

 

- Como você está meu amor? – Meus olhos se encheram em lagrimas ao ver o estado dela.

 

- Papai, por que você está chorando? – Ela perguntou inocente e eu funguei – Papai, eu não to sentindo meus pés... – Ela disse assustada.

 

- Filha... O medico... Ele disse... – Coloco a mão segurando minha boca.

 

- Eu não vou mais poder andar? – Ela perguntou entristecida e eu assenti com a cabeça, sentei na cama dela e a abracei.

 

- Desculpa princesa...  – Ao me desculpar vi algumas lagrimas escorrendo de seu rosto.
 

Depois de minutos ela parou de chorar, olhou para mim com seus doces olhinhos e disse:

 

- Tudo bem papai, vai ficar tudo bem – Fiquei surpreso e a encarei ainda chorando – Você é um super herói, vai me proteger, não vai? – Eu assenti com a minha cabeça.

 

- Sim meu amor, eu vou! Eu juro para você que eu vou – Beijo sua testa e ela abraçou meu pescoço – Filha... Você quer vir morar com o papai? – Ela soltou meu pescoço e me encarou como se não houvesse me compreendido.

 

- Isso é possível? – Seus olhos brilharam em curiosidade e ela inclinou a cabeça para o lado.

 

- Talvez eu consiga, mas não é certeza que eu consiga – Explico para ela – Mesmo assim quer que o papai tente? – Acaricio seu rosto.

 

- Mas e a mamãe? Ela não vai mais me ver?

 

- Claro que vai meu amor... – Forço um sorriso – A menos que não quer que ela te veja mais, mas isso não teria sentido e...

 

- Eu não quero mais morar com a mamãe e nem com o Paxton, papai – Ela falou fazendo eu me calar.

 

- Por que princesa? – Franzi a sobrancelha.

 

- Porque não... – Ela abaixou a cabeça.

 

- O que fizeram em você? – Pergunto mais preocupado ainda, ela não respondeu, só olhou para a sua perna esquerda, eu puxei o cobertor e vi uma enorme cicatriz de queimadura, levei uma mão até minha boca – Foi o Paxton? – Ela assentiu com a cabeça triste.

 

 

Eu a abracei forte, depois eu quebrava a cara daquele filho da puta, no momento a minha princesinha precisava de mim, ela adormeceu nos meus braços, eu beijei sua testa de novo, não saí do quarto, peguei o celular e mandei uma mensagem para o Sam, pedindo para ele vir me encontrar, ele bateu na porta assim que chegou, me levantei da cama com cuidado para não acordar a Cassie, saí do seu quarto, Maggie andava de um lado para o outro impaciente e Paxton também, Sam me olhou curioso, eu iria conversar com ele, ser civilizado, mas estava errado demais, soquei o maxilar do Paxton.

 

- Seu filho da puta! – Exclamei segurando seu colarinho e o socando de novo.

 

- Ei, Scott, para com isso – Sam falou me segurando.

 

- Parar com isso? Esse filho da puta machucou a MINHA filha – Falo dando uma grande ênfase no “minha”.

 

- O quê? – Sam exclamou surpreso e Maggie começou a chorar.

 

- Eu cansei, vou pedir a guarda da Cassie, agora que eu sou um herói eu vou ganhar preferência e ela vai falar que quer ir comigo – Falo voltado para a Maggie – Nenhum de vocês dois vão se aproximar dela novamente! Por você tudo bem, Sam?

 

Ele sorriu de canto e concordou, Paxton ia me socar, mas Sam o derrubou no chão, entramos no quarto da Cassie novamente, Eu sentava na poltrona em frente à cama e Sam no pequeno sofá, ele estava com as pernas cruzadas, suspirou e finalmente resolveu perguntar:

 

- E então?

 

- Estamos juntos há um tempo, mas mesmo assim você não conhecia minha princesinha – Falo com um sorriso de canto como se fosse obvio, Le soltou uma risada.

 

- Estamos juntos há dois meses e você fala tanto dela que parece que já a conheço, Scott – Acabo por soltar uma risada também.

 

- Está realmente tudo bem para você? – Pergunto de cabeça baixa.

 

- O quê? – Ele perguntou sem entender o conteúdo do assunto.

 

- Eu pegar a guarda dela? – Respondi fechando os olhos.

 

- Ela é sua filha Scott, por que eu teria problemas com isso? – Ele perguntou e eu levantei a cabeça surpreso.

 

- Estamos juntos há só dois meses, você não precisa ficar comigo, salvamos o mundo, acho que não quer ser pai – Começo a falar – quer dizer, vai ser responsabilidade em dobro para você, não poderá sair no meio da noite nos chamados urgentes do Capitão sempre – Termino de falar receoso.

 

Sam se levantou e veio até mim, ele segurou em meu rosto de modo gentil e me beijou, fiquei perplexo, era um beijo carinhoso, depois de alguns instantes eu o correspondi, ele separou nossos lábios quando a falta de fôlego apareceu, ambos estávamos com um sorriso gentil nos lábios.

 

- Eu te amo, Scott. Não vou te abandonar – Eu sorri e abracei seu pescoço.

 

- Também te amo, Sam – Sorri gentil – Vem cá, você conhece algum advogado? Preciso de alguém confiável para discutir sobre a papelada da guarda da Cassie – Explico a razão.

 

- eu acho que tenho alguém em mente – Eu franzi a testa curioso – O que ajudou o Loki a conseguir a guarda do Wade – Meus olhos brilharam, aquele homem era um excelente advogado.

 

- Da Nelson & Murdock? – Fico surpreso – Pode, por favor, ligar para ele? – Pedi gentil e olho para Cassie.

 

- Okay, vou ligar para ele e aproveitar para buscar algo para comermos – Ele se levantou sorridente e saiu da sala.

 

- Obrigado – Agradeço antes dele sair, segurei a mão da Cassie e beijei sua testa.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...