História Conexão Estranha - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ao Haru Ride
Tags Animes, Comedia, Mangás, Romance, Shoujo
Exibições 20
Palavras 1.535
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá! Essa é minha segunda tentativa de ser uma escritora, (Não que eu queira isso para minha vida. Se quisesse isso, eu estaria com sérios problemas.) é também uma tentativa de ver se eu consigo escrever um romance, (Sempre gostei de shoujo!) e está ai o primeiro capítulo. Espero que goste.

Capítulo 1 - Cheguei


Querido diário,
 faz alguns anos que comecei a morar com meu pai, mais a três dias nos mudamos para a área mais afastada da capital.
 minhas aulas vão começar hoje, com isso, bem, espero que,–
- Aya!! – Seiji me grita abrindo a porta do meu quarto – você não viu a hora?! Vai se atrasar.
olho rapidamente para o relógio.
- Seiji, ainda são seis horas. – viro para ele com uma cara de “me poupe”
- a é? E qual horário você tem que entrar na escola? – ele cruza os braços se apoiando no batente da porta.
- as sete... – saio de debaixo das cobertas e o imito cruzando os braços.
- e quanto tempo leva só para chegar até o colégio? – ele me lança um olhar desafiador
- acho que, demora meia hora a pé...
- e você nem se arrumou, – ele sorri – anda logo, te dou cinco minutos para ficar pronta. – ele sai e fecha a porta.

Perdi de novo para o poderoso chefão...
 Corro para o banheiro e penteio o cabelo e coloco o uniforme.
vou direto para a cozinha, Seiji está sentado na mesa tomando chá.
- idoso, com jeito de idoso e gostos de idoso – falo indo pegar um copo para mim
Seiji me ignora e continua bebendo seu chá quente com bolachas.
me sento à mesa e pego um pouco de chá.
 Olho para ele que o mesmo está sorrindo.
- o que foi? – ergo uma das sobrancelhas
- uma jovem, com jeito de idosa e gostos de idosa. – ele termina seu chá e mostra língua para mim e eu retribuo – vamos?
- sim! – deixo o copo encima da mesa e saio para pegar a mochila.
 
Saímos de casa e começamos a caminhar até o ponto de ônibus.
- Ei Seiji!  - digo me equilibrando na guia da calçada
- hum? – ele anda olhando pra frente, com as mãos nos bolsos da calça
- por que está indo comigo até o colégio?
- eu vou à loja de conveniências.
- A... Entendi. – dou um pequeno pulo para perto dele e arrumo a mochila nos meus ombros.
 Chegamos até o ponto de ônibus e logo em seguida o ônibus passa me despeço de Seiji e entro.
 Hum, ainda são seis e quarenta, espero que não chegue atrasada demais.
 Depois de alguns minutos o ônibus para na frente da escola e eu desço, corro para a entrada que está completamente vazia, entro no colégio e troco os sapatos;
 Droga não tem ninguém aqui, onde é a minha sala mesmo? Ah o papel que Seiji me deu!
Flashback on

- Aya não se esqueça dos horários das aulas e onde é sua sala – dizia Seiji me entregando um papel com anotações
- ta, ta bom não vou me perder dentro da escola desta vez – eu sorri para ele que o mesmo retribuiu

Flashback off
  Seiji me salva novamente!
Procuro nos bolsos da saia mais não encontro o papel.
 Onde eu coloquei?
Começo a girar sem sair do lugar olhando para o chão com esperança de achar o papel.
- Ali achei!
Vejo o papel perto do ultimo armário e corro para pegar, mais quando vou pegar entra um vento forte entra pela janela e sai carregando o papel para longe e o perco de vista
- Ai não! Cadê você papelzinho?! – falo andando pelo corredor.
olha para as escadas onde havia uma garota descendo segurando o papel na mão.
Ah que bom um pouco de sorte hoje! Mais como vou pegar o papel?
Ela passa reto, levando com ela o papel com as anotações. Ai não...
- E-ei! Garota! – grito para a menina que agora está subindo outra escada – ei espere! – a garota vira e me encara, ela tem olhos castanhos e o cabelo um pouco claro amarrado em uma Maria Chiquinha com sua franja até que arrumada.
- olá! – ela dizia com um sorriso nos lábios
- é... Oi.
- você... Quer alguma coisa? – ela desce alguns degraus na minha direção
- han? Ah sim! – dou um sorriso sem graça – é que esse papel – eu aponto para a mão dela – acho que é meu
- a ok, eu o peguei porque ele, é, parou na minha cara – agora foi à vez dela de dar um sorriso sem graça, eu tentei segurar mais acabei rindo da maneira que ela contou o acidente do papel, olhei para ela que estava meio que sem entender
- desculpe – olho para baixo e seguro a risada – e como é mesmo seu nome? – levanto a cabeça de novo e vejo-a com a mão na boca – o que você tem?
- Hahaha! – Uau a risada dela é cômica! – me desculpe só agora entendi por que você estava rindo – ela ri dela mesma e eu a acompanho – a esse papel é seu né?
- sim é a anotação da minha sala pra eu não esquecer
- impossível você esquecer... – ela dizia lendo o papel
- Han?
- você está na mesma sala que eu, aliás, meu nome é Haruko, o sobrenome não importa – ela sorri
- Prazer, o meu é Seki Ayaka
- fico feliz em te conhecer ayaka-san
- Ei vocês duas se querem matar aula façam isso direito – falava um menino descendo as escadas
- Ah deixa de ser chato Ryuu-kun... A já ia me esquecendo de seu papel – ela me entrega
- O-obrigado,
 - De nada! – ela sorri –  então vamos para a aula?
- Ah! Sim vamos. – digo me aproximando dela
- ou! E eu? Ninguém pergunta se eu quero ir não? – Ryuu fala fazendo bico    
- vamos para sala Ryuu-kun! – Haruko o puxa pelas escadas e eu os sigo
 Chegamos à porta da sala e nos entre olhamos
-  Anjinha você não quer aproveitar o restante da aula comigo não? – ele estava indo na direção de Haruko com os braços abertos fazendo bico
- Sai fora Ryuu! –ela coloca a mão no rosto dele, o fazendo abaixar os braços em forma de decepção – além disso, não posso deixar Ayaka-san ficar sozinha na sala. – ela me olha e sorri
- então vamos entrar – digo tentando puxar a porta
- ei agora não é a aula do Ishida-sensei? – diz Ryuu coçando o queixo
- Ishida-sensei?... Ah é sim! Ayaka melhor esperar
- o que? – digo olhando para eles e forçando a porta para abri-la.
- o Ishida-sensei não admiti alunos atrasados na aula dele. – Haruko parecia estar preocupada
- ah ele não deve ser tão ruim assim... – eu solto a porta que a mesma se escancara fazendo um barulho imenso – droga, pensei que não ia abrir... – penso alto.
- her... – Haruko tenta dizer algo
- Sensei! Há quanto tempo! – Ryuu entra na sala sorrindo e vai direto para seu lugar
- desculpe o atraso sensei – Haruko entra na sala envergonhada e senta em seu lugar
- vocês sabem que não gosto de alunos atrasados na minha aula. – o sensei estava olhando para eles encostado na sua mesa dele – e você? É a nova aluna? – ele olha para mim
- han? – todos olharam pra mim e eu ainda nem tinha entrado na sala direito
- eu perguntei se é a nova aluna. – que grosso!
- sim, sou eu. – entro na sala com as bochechas ardendo
- se apresente para a sala – ele diz se sentando em sua cadeira
- está bem, é... – a sala é grande e estava cheia sobrando apenas duas mesas ao fundo – me chamo Ayaka, e me mudei pra cá há pouco tempo, e bem... Cuidem de mim. – sorri olhando para o chão tentando me acalmar
- Ok Seki-san, sente se em uma daquelas mesas – diz o sensei
- sim – ando pela sala olhando para o chão, não quero que ninguém coloque o pé na frente e eu caia na sala e todos riam de mim igual nos filmes. Sento-me e pego meu caderno
- pros espertinhos que chegaram atrasados, incluindo a nova aluna, deverão arrumar a sala hoje após as aulas.
- o que?! – Ryuu e Haruko reclamavam enquanto dois garotos comemoravam, provavelmente eram eles os responsáveis por limpar a sala hoje.
- vocês me fizeram perde cinco minutos de aula e isso é o cumulo! – ele faz a sala ficar em silencio e volta a explicar a matéria.
 Alguns minutos passam e é o tão esperado intervalo, escuto risos abafados na sala olho para Haruko que sorri enquanto observa Ryuu que está desesperado tentando arrumar o zíper da calça, era uma situação que deveríamos ter pena mais...
- ei Ayaka-san – Haruko fala enquanto tentava se recompor – me ajuda a parar de rir
- Ha- Haruko... – antes de conseguir terminar de falar eu já estava rindo junto com ela
- Parem de rir suas bobocas e me ajudem aqui! – Ryuu estava vermelho de raiva e isso só nos deu mais pilha para rirmos. – eu vou arrumar isso lá fora! – ele se levanta e sai da sala.
- eh? – eu e Haruko nos olhamos
- ele está bravo com a gente? – digo
- parece que sim
  Ficamos em silencio por alguns segundos até que Ryuu entra na sala e novamente como se nada tivesse acontecido. Eu e Haruko nos olhamos e...
 - Hahahaha!
 E lá estávamos eu, Haruko-san e o mais novo mestre da revolta, Ryuu.
 


Notas Finais


Eai, Gostou? Mande pra mim o que pode melhorar! (Uma boa motivação nunca faz mal.)
Até Mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...