História Conexão inevitável. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Jazmin, Jim, Luna Valente, Matteo, Nico, Nina, Pedro, Ramiro, Simón, Yam
Tags Lutteo, Sou Luna
Exibições 134
Palavras 1.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ei amorinhas, esse foi rápido hehehe estou muito animada, por isso posto bastante hehehe ai vai mais um pra vocês e, modéstia a parte, está incrível! Beijinhos ;)

Capítulo 3 - So, don't cry for me.


 

A conexão entre ambos era perfeita. O fato de serem primos, não deixava-os preocupados. 

— Ma-matteo, e-eu não posso... - disse a morena enquanto se soltava. - me desculpa. - a garota saiu vermelha da sala e foi em busca de sua amiga, Nina.
Ao encontrá-la se sentia mal. 

— Amiga, você pode dormir em minha casa hoje? Por favor. Eu preciso te contar umas coisas. - Luna falou fitando o chão. 

— Claro, só vou confirmar com meu pai, mas o que aconteceu? - perguntou Nina, preocupada. 

— Em casa eu conto. Agora, tenho aula de química. - a morena dos olhos verdes saiu andando em silêncio em direção à sua sala. 

######

Matteo Balsano saiu da sala com um meio sorriso nos lábios. Andava feliz, sorrindo. Até que, a loira voltara. Ámbar. 

— Quanta animação. - disse naquele tom venenoso conhecido por ele.

— Não me enche, obrigada. - Matteo ignorara a mesma totalmente. Enviou uma mensagem para Gastón. 

mensagem on 

Hey bro! Quer dormir na minha casa hoje? Botar o papo em dia, jogar vídeo game, falar das garotas. - Matteo.

Mas é claro, combinado. Ás 19h eu chego lá. - Gastón. 

mensagem off

Matteo não tinha idéia de que Luna chamaria Nina para passar a noite em sua casa. E Luna, não tinha idéia de que Matteo chamaria Gastón para passar a noite em sua casa. 
O resto da manhã na escola foi improdutivo para Luna e Matteo. No carro, o silêncio deixava o clima tenso. 
Assim que chegaram na mansão, ambos colocaram o sorriso mais falso que podiam e entraram. Como sempre, Tamara os esperava. 

— Tia, a senhora não se importa de uma amiga minha vir dormir aqui hoje, não é? - Luna disse dando um gole em seu suco.

— Claro que não. - sua Tia a respondeu com um sorriso.

A expressão facial de Matteo deixou claro que não gostou da idéia. 

— Bom, mãe, um amigo meu também vem dormir aqui hoje. O Gastón.

Luna quase cuspiu todo o suco que tinha em sua boca. Ela sabia que era por Gastón que Nina sentia algo. 

— Tudo bem, fi... - Tamara foi interrompida pela tosse de Luna. - está bem?

Luna assentiu com a cabeça e agradeceu o almoço. Subiu as escadas e trancou-se pelo resto do dia. Ficou lá até que desse 18h30, o horário combinado para que Nina chegasse. Eram 18h29 e Nina já batia ja porta. Ela era pontual. 

— Mas já? - Luna disse, em tom de brincadeira.

— Cheguei cedo? Que horas são? Aqui são 18h30 - a morena apontava para o celular, com preocupação. 

— Calma amiga, estava te zoando. 

— Me conte antes de me zoar, eu levo as coisas muito a sério. 

Matteo desceu as escadas mexendo no celular. Olhou para a porta.

— Pensei que era o Gastón. 

— Gastón? Que? Luna, porque você não me disse, eu não ia vir. - Nina dizia nervosa.

— Eu não sabia Ninaaaaaa... - o tom de desculpa na voz de Luna era notável. 

— Você gosta do Gastón? - Matteo disse já se intrometendo no papo das meninas. - se você gosta dele, deveria conversar com ele. Pode ser que vocês tenham muitas coisas em comum e que ele veja em você uma luz incrível. - Matteo já não olhava para Nina, mas sim para Luna. Essas palavras não tratavam-se de conselhos, mas sim de sentimentos sendo expostos. 

— An? - Nina interrogou sem entender o que acontecia ali. 

— Nina, vamos subir... Se não o sua paixão chega... - Luna arregalou os olhos e se deparou com Gastón atrás de Nina.

— Perdi algo? - Gastón disse já entrando. - Matteo, foi mal chegar mais cedo, mas tive que deixar minha irmã na escola de dança e aí fiquei com preguiça de voltar para casa e... - ele olhou para as duas meninas ali. - é festa do pijama na casa dos Balsano? 

— Não foi nada... Bom, acho que é, porque não participamos dessa festa, amigão? - os dois olhavam para as meninas que nesse ponto, só queriam de esconder.

— Luna, vamos... - Nina cochichou e esperou Luna tomar alguma ação. 

— Tá... - ela puxou a amiga e ambas subiram para o quarto de Luna.

— Poxa, você estragou tudo né seu Gastón. - Matteo fingia irritação.

— Foi mal, foi mal. Mas sério, porque a Nina está aqui? 

— Eu não sabia que Luna a convidaria. Vamos subir né? 

×××××

Passaram-se algumas horas, quando já era hora do jantar. Os quatro desceram e sentaram-se. Nina ao lado de Luna e Gastón ao lado de Matteo. Rey adentrou na sala de jantar.

— Boa noite. - anunciou. - senhora Tamara pediu para avisar a vocês que precisou sair. Ela talvez demore. Tenham um bom jantar. Com licença. 
Ele saiu e os quatro estavam a espera da comida.

— Então Gastón, - falou Matteo - lembra-se daquela loirinha? A Ámbar? Ela está aos meus pés. Demos alguns beijos hoje depois do colégio, mas não foi nada de mais. 

Luna revirava os olhos olhando para o prato vazio na sua frente. Nina não entendia nada do que estava acontecendo ali. Será que Matteo fez aquilo de propósito? Falar algo para ver se Luna se sentia mal? A morena pensava enquanto eles conversavam.

— Sério? Eu lembro de ter pegado ela. Bom, faz um tempo já. Hoje eu fiquei com uma garota chamada Isa, acho que era isso. 

Nina sentia algo por dentro, não sabia o que explicar - pela primeira vez não tinha a resposta. Batucava a faca na taça em sua frente; Luna batia as mãos no prato; Os garotos contavam sobre suas "pegas" e ambas cansaram-se. Amanda entrava na sala de jantar quando elas levantaram. 

— Por favor leve a comida para meu quarto, Amanda. - Luna disse e saiu junto a Nina. 

Amanda olhou com uma cara assustadora para os meninos.

— O que vocês fizeram? - a empregada disse. 

Ambos deram de ombros, pois não entendiam a situação. 

— Vamos descobrir isso agora. - os meninos responderam em uníssono. 

— E você vai nos ajudar. - Matteo disse e arqueou a sobrancelha. A empregada suspirou e começou a ouvir o "plano" de Matteo.

×××××

— Eles são dois idiotas. - reclamava Nina. 

— Nem fala. - respondeu Luna. 
Alguém bateu na porta e ambas deduziram que era Amanda. Quando abriram tiveram uma surpresa.

— Serviço de quarto? - os garotos falaram juntos, com uma bandeja cada um. Nas bandejas haviam pratos com comida e copos com suco.

Nina arregalou os olhos e levantou da cama. Luna a olhou com medo do que estava por vir. 


Notas Finais


Uh uh era isso baessss... espero que gosteeeem <3
Deixem comentários para mim ver como estão reagindo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...