História Conficteor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias South Park
Personagens Bebe Stevens, Craig Tucker, Kenny McCormick, Personagens Originais, Phillip "Pip" Pirrup, Tweek Tweak, Wendy Testaburger
Tags Damien, Damien X Pip, Dip, Fujoshi, Tretas Familiares
Visualizações 12
Palavras 703
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Lemon, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a demora, vou tentar atualizar todas as sexta de tarde ou no sabado de noite.

Espero que gostem, boa leitura.

Capítulo 3 - Luxúria Orgulho e Ira


Pegou-lhe levemente pelo pescoço o forçando cada vez mais vendo o loiro se desesperar pela força que o maior fazia, pensava que iria morrer ali mas antes que notasse o toque brusco passou a ser apenas uma carícia e logo foi surpreendido por um beijo voraz.
      Não pode resistir e se conseguisse pensar direito saberia que nem isso queria, as bocas pareciam se encaixar completamente e perfeitamente, as línguas estavam em sintonia e assim continuo com leves mordidas e chupões adicionais até que a falta de ar se tornou presente.  Pip estava sem fôlego e confuso cada vez que tentava entender mais confuso a situação parecia ficar, ao contrário de pip Damien sabia exatamente o motivo daquela situação e mesmo sendo só por trabalho o demônio estava se divertindo cada vez mais com sua missão. Mas antes que realmente pudesse esquecer lembrou-se do motivo de sua vinda a cidade pacata do colorado e estava bem na sua frente com um corpo mudado, o rosto e o jeito nem tanto, exalando cheiros que achava delirantes, luxúria orgulho e ira pareciam fluir ou melhor controlar o corpo presente e isso deixava o demônio completamente intoxicado.

 O loiro tentava formular alguma frase em sua mente coisa que estava fazendo completamente bem ao contrário de dizer as perguntas que tanto fazia em sua mente, mas fazê-las nem foi necessário para a conversa já que o maior continuava a mesma com um pergunta um tanto inesperada pela parte do britânico.

—É você que está por trás de toda confusão não é, francês? —Observando que o menor não lhe diria nada pensou que seria melhor ir diretamente ao ponto principal e assim o fez.

—Não entenda mal, não estou aqui por você. —Pip se sentiu um pouco insultado mas mesmo assim não lhe disse e nem fez nada, deixou o demônio continuar.  —Estou pelo seu poder e pra saber como o conseguiu, então Pip Pirrup, como conseguiu esse poder?

O loiro nada disse, apenas pensou e seus pensamentos o levou a seus sonhos e ao homem de terno que se dizia ser um anjo e ao fato de ter tocado a “coisa” dentro da maleta, mas não falaria nada pro demônio pelo simples motivo de não querer.

— Não sei de que pode você tanto fala. Até acho que poderia ter se enganado de pessoa, com isso me dê licença. —Diz se retirando da frente de damien que o pega quando iria deixar o cômodo.

—Não acho que tenha me enganado de pessoa...—Diz com um sorriso em seu rosto, puxando  o loiro para perto de si lambendo e lhe dando um chupão em seu pescoço.

—Mas jogarei seu jogo por enquanto francesinho.  —Disse por último saindo do lugar deixando um loiro completamente surpreendido e corado pra trás.

Saindo do banheiro uns minutos depois de damien ainda pasmo pip tentava organizar a suas perguntas, pensamentos e sentimentos que ainda não acreditava que estavam todos bagunçados por conta de um demônio com bom papo. Deixando isso de lado o britânico se foca em saber o que exatamente seu sonho significava e se só era mesmo um sonho.
   O dia correu como normalmente e saída dele deveria ocorrer também isso pensava pip antes de ser surpreendido por cartman e alguns meninos que corriam descontroladamente na direção oposta que ia, vendo logo depois o motivo de toda aquela correria. Acho que é coerente pensar que deveriam correr disso pensava pip ao ver a cena de damien pichando o muro da escola com bolas de fogo que vista de ângulo certo afirmava que damien era o rei da porra toda, e isso era algo que pip nem precisava comentar ou melhor nem deu tempo pois o demônio notou sua presença e em segundos estava do seu lado com um sorrisinho em seu rosto.

 

— Então francesinho vamos para onde agora? —Pip não sabia se aquilo era realmente normal ou apenas uma alucinação.

—O que? —Apenas essas palavras conseguiu pronunciar o loiro que ainda estava em shock pela palavras que tinha ouvido.

—A Partir desse dia irei pra casa contigo,que bom pra você não acha francês? —Seu sorriso ainda continuava intacto mas não queria dizer que era verdadeiro, mas espera o que ele acabou  de dizer?

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado por que eu amei escrever.

Ate o próximo capitulo galera.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...