História Confident - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber, Selena Gomez, Wilmer Valderrama
Personagens Demi Lovato, Justin Bieber, Selena Gomez, Wilmer Valderrama
Tags Confident, Demi, Dilmer, Wilmer
Exibições 80
Palavras 1.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiie amores, não demorei. Estou muito criativa e feliz hoje, fiquei perto do crush... Um capítulo novinho para meus leitores. Não me matem e estou amando os comentários. Dá até vontade de fazer um hot se continuarem assim kkkk.. Boa leitura.

Capítulo 41 - Beijo


Fanfic / Fanfiction Confident - Capítulo 41 - Beijo

    -Will, é você mesmo? – Não acredito que ele está em Los Angeles.

    -Demi. – Ele correu até onde estou e me deu um abraço. Seu toque e cheiro continuam os mesmos, até me arrepiei. – Que saudade de você, meu anjo. – Sorri ao ouvir meu apelido.

    -Você não mudou muito. – Nos separamos do abraço e ficamos nos encarando. – Senti tanto a sua falta, Will.

    -Também. – Seu tom era de tristeza ou algo do tipo.

    -Você me prometeu que voltaria. – Olhei em seus olhos, deixando cair uma lágrima. – Você nem me ligou esse tempo todo.

    -Me desculpe, mas eu queria muito falar com você, meu tempo é muito curto. Só agora consegui vir para cá. – Secou minhas lágrimas, que começaram a descer descontroladamente.

    -O importante é que você está aqui. Posso te abraçar novamente? – Ele abriu os braços e fui me aninhar em seu corpo, sentindo seu aroma. – Que saudade de você, nunca mais faça isso. – Sussurrei em seu ouvido.

    Ouvimos alguns murmúrios atrás de nós, até lembrarmos que havia mais pessoas. Ele voltou para onde estava e Nick me puxou pela cintura.

    -Vim para o noivado e ficarei para o casamento. – Ele disse abraçando Justin e levantando Selena em um forte abraço. – Quero conhecer o filho de vocês.

    Selena saiu para ir atrás do filho, então percebi que Wilmer estava acompanhado.

    -Veja só quem está aqui, Nick. – Ele disse com raiva em seu tom de voz.

    -Agora sou namorado de Demi. – Nick disse ao meu lado, me dando um beijo no rosto. – Você também seguiu a vida, pelo que percebi.

    -Essa é Ariana, minha namorada. Ari, esses são Justin, Demi, Nick e Selena. – Disse apontando para cada um e Selena estava voltando com o filho no colo. – Nossa, que menino mais lindo. – O pequeno o olhou e depois seu olhar se direcionou para mim.

    -Dinda. – Esticou seus bracinhos e o peguei.

    -Fala pra dinda, o que você quer? – Ele começou a brincar com meu cabelo, não sei o que ele via de legal que sempre mexia nele.

    -Piscina.

    -Nick, tudo bem se ele for para minha casa? – Perguntei, já que havia o chamado para dormir comigo. Ele negou com a cabeça, nós adorávamos ficar na piscina brincando.

    -Então quer dizer que meu filhote vai dormir na casa da dinda? – Selena disse fingindo tristeza, fazendo o pequeno assentir com a cabeça. – Mamãe vai deixar dessa vez.

    -Harry, a dinda e o tio Nick vai comprar chocolate pra gente comer muito amanhã. – Ele bateu suas pequenas mãozinhas.

    -Vejo que ele gosta muito de você, Demi. – Wilmer se aproximou olhando para Harry, que tinha um olhar de medo. – Acho que ele não gostou de mim.

    -É porque ele acha que você é um estranho. – Olhei para ele, que mantinha o olhar em mim, fazendo Nick apertar minha cintura. – Harry, deixa a dinda te falar uma coisa? – Ele me olhou e ficou me encarando. – Ele é legal, aposto que logo vocês serão amigos. Pode chamar ele de tio Will.

    Harry pediu para descer do meu colo e foi para o de Nick, que o levou para dentro. Provavelmente Harry não gostou mesmo de Wilmer e pediu para Nick ir brincar com ele.

    -Desculpa Will, ele é tímido e só gosta da Demi e do Nick, ele é muito apegado neles. – Justin se desculpou.

    -Não foi nada, sei como é criança. – Me lembrei de quando falamos sobre ter filhos, um sorriso bobo invadiu meus lábios. Demi, é passado, agora vocês estão com outras pessoas. – Demi, posso falar com você, em particular?

    -Claro, vamos para o quarto de Harry. – Selena e Justin assentiram e Ariana se sentou em uma mesa, mexendo no celular.

    Fomos para o pequeno quarto azul, eu amava ficar lá. Fechei a porta atrás de mim e Wilmer me encarava fascinado.

    -Eu sei que pedir desculpas não adianta, eu sinto muito ter ido para lá. – Ele começou a falar. – Quero que saiba que, mesmo que tenha seguido minha vida durante esses anos, nunca deixei de pensar em você.

    -Wilmer, também não deixei de pensar em você. Eu sofri muito com sua ida, até Harry nascer e trazer a felicidade de volta para minha vida.

    -Como você está?

    -Estou bem. Agora estou com Nick, mas não é a mesma coisa. Muitas coisas aconteceram nesses anos.

    -Vejo que fez uma tatuagem, ficou linda. – Ele pegou meu braço e olhou. – Porque essas palavras?

    -Pra quando houvesse alguma recaída, me lembrar que tenho que ser forte. Depois que você se foi, eu comecei a me cortar novamente, só ficava no meu quarto chorando e não saía. Então esse ano fiz essa tatuagem.

    -Como estão seus pais? Sinto saudade deles. – Ele sorriu. Como pode esse sorriso ser tão perfeito assim?

    -Eles se separaram, minha mãe e eu descobrimos algumas coisas. Desde então, eu ainda moro com minha mãe na mesma casa. Aparece lá amanhã, como surpresa, leva Ariana também. Nick e Harry vão estar lá.

    -Claro, vou ver se Ari tem algum compromisso. – Ele disse com indiferença, como se eles não tivessem tempo para saírem. – Mas pode deixar que eu vou mesmo.

    Ficamos nos olhando, sem falar nada por um bom tempo. Meus pensamentos começaram a me invadir, ainda mais com o olhar dele em meu corpo. Eu não havia mudado muito, só ganhei mais curvas. Ele havia ganhado mais músculos, sua barba estava crescendo e seu cabelo estava mais arrumado.

    Sabe quando você só precisa estar com aquela pessoa, não com outra ou com mais gente, só com ela. Você não precisa de palavras ou gestos, um simples olhar já é capaz de mostrar tudo o que sente sem precisar de mais nada. Talvez um sorriso, mas o olhar, isso sim é o que mais importa quando se está com aquela pessoa especial.

    Wilmer Valderrama, meu Will. Ele era essa minha pessoa, era quem eu queria abraçar e nunca mais soltar, ficar do lado para sempre, mesmo sabendo que o para sempre pode não existir. Queria ficar assim, só eu e ele sem ter que se preocupar com outra coisa, nem que fosse para ficarmos nesse quarto, eu aceitaria tudo que fosse ao lado dele.

    Lentamente caminho, sem desviar nossos olhares, até ficar de frente para ele. Não falamos nada, mas decido quebrar o silêncio.

    -Me desculpa por isso. – Digo para ele.

    -Pelo o... – Não o deixo terminar de falar.

    Entrelaço minhas mãos em seu pescoço e toco nossos lábios. Não demoro para pedir passagem com a língua e ele ceder, colocando as mãos em minha cintura. Nossos corpos estão colados, nosso beijo é calmo com um toque de saudade. Senti falta de me sentir segura em seus braços.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...