História Confie em Mim - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Luan Santana
Visualizações 109
Palavras 1.256
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Capítulo 15


Fanfic / Fanfiction Confie em Mim - Capítulo 15 - Capítulo 15

Levantei, fiz minhas higienes, passei um bom tempo debaixo do chuveiro. Não vou pra agência hoje, Luan pode pirar, mas só quero vê-lo novamente quando eu estiver com os resultados do exame em minhas mãos. Procurei uma blusa mais solta, (foto)passei uma base no rosto e fui.

-Hoje acordou disposta ein?

-E você resolveu acordar cedo pra encher o saco dos outros!- sorri de lado quando falei com Gusta, peguei as chaves do carro e parti, nem tomei café e nem nada. Estacionei meu carro umas duas quadras antes da clínica, por mais cedo fosse encontrar uma vaga por ali era muito difícil. Adentrei na clínica e fui direto na recepcionista.

-Bom dia o que desejas?- toda simpática ela falou. -Pegar resultado? Marcar exame?

-Meu nome é Sofia Nachen e eu quero, na verdade necessito pegar meu resultado hoje, exame de gravidez!

-Deixa eu checar aqui!- que porra de checar eu quero meu exame e pronto. -Bom Sofia, na verdade está marcado pra amanhã!

-Olha aqui eu não estou com um pingo de paciência pra esperar até amanhã, preciso dele agora, vou morrer! -Passei a mão na cabeça.  Ficar mais um dia angustiada não da.

-Se acalme! Eu vou falar com a doutora e já que eu volto!- olhei para cara dela e me conformei sentando ali perto. Ela demorou um século, bebi água, me assentei, andei, respirei fundo, não aguentava mais. Até que ela voltou.

-É Sofia, a doutora Luize te aguarda na sala dela, com uma surpresa que toda mulher fica alegre! -assenti sorrindo, na verdade eu estava chorando. Dei leves batidas na porta e entrei.

-Bom dia doutora! Desculpa pela pressa, mas é que eu não aguento mais esperar, quero saber logo! -observei melhor e vi que nem ali ela estava. -Doutora?

-Calma Sofia, uma nova era está se iniciando na sua vida, dentro de você!  Sabe é meio confuso, meio surpreendente, mas traz muita alegria. Eles vem, com um passe de mágica, basta em um dia acontecer um encontro entre um homem e uma mulher, e eles aparecem. Com um lindo sorriso, meio que sem dentes...-Luize falava por trás de uma cortina, a luz da sala semi-apagada, e eu apenas refletia, que aquele discurso era um sim para tudo. -Nos fazem rir, chorar, se preocupar, os amar acima de tudo, eles são importantes e nunca devemos os negar, devemos tê-los e amá-los, eles são o início de um novo amor, um novo olhar, uma nova vida, ele ou ela é um presente que talvez não fosse esperado, mas que tem que ser muito bem recebido, esse ele ou ela são simplesmente um filho, que está se progredindo aí dentro da sua barriga, fruto de uma noite, de talvez um amor. Sofia, quero que saiba que eu faço isso com todas as minhas pacientes que vão ser mãe de primeira viagem...-e aos pouco ela foi aparecendo e a luz aumentando. - Para que elas percebam o quão difícil e quão maravilhoso é criar uma família! Agora me da um abraço porque eu quero ser sua obstetra, fazer seu pré-Natal e tudo que for possível. Parabéns mamãe! -tá bom ela soube me derreter, eu não parava de chorar, somente a abracei muito forte. Nesse momento percebi que mesmo sendo filho de um homem tão ruim, ele era simplesmente meu filho, que vai ser amado, cuidado, respeitado.

-Muito obrigada doutora! Vou voltar aqui sim, fazer meus ultrassons e tudo mais!-risos. Saí dali muito sorridente, agora era contar pro Luan, que eu vou ser mamãe e seja o que Deus quiser.

                     》Luan Narrando

Cheguei na agência e nada da Sofia, ela sempre chega cedo, fiquei preocupado. Sabe ela tá diferente, tem algo acontecendo, algo aí eu preciso descobrir. Realizei meu trabalho como faço todo dia e recebi a melhor visita, só que não mesmo.

-Bom dia meu amor !-olhei alegre vai que podia ser a Sofia. Mas não, era a chata da Lili.-Viemos  te dar bom dia e dizer que te amamos muito!-ela veio logo me abraçando, me levantei da cadeira e não permiti. 

-Mas e aí? Quando vou ver a ultrassom?

-Bom... tá com um mês ainda eu so vou no outro mês,  aí com certeza eu te chamo! Sabe quero muito que você participe de cada detalhe da minha gravidez, você é o pai, foi o homem que eu mais amei!

-Blá blá. .. terminou? Eu vou participar sim! Mas quem garante que esse filho é meu ein? Porque quando a gente namorava você era a maior puta, por isso que terminei com você.  Ficava com um aqui, com outro ali. Olha hoje em dia é difícil eu falar isso, mas Lili sabe eu te amei, amei de verdade. E depois que eu soube de tudo, subiu um ódio tão grande em mim, me tornei possessivo, chato, grosso, eu te bati. Já machuquei até a Sofia!

-Não fala o nome dessa insuportável pelo amor é Deus!

-Falo sim, porque estamos namorando. E eu a amo, e olha aqui se esse filho não for meu e você tiver mentindo. Você nunca mais vai me ver na sua vida! Pode até ver mais eu nunca mais irei te olhar, e nem falar com você! Porque eu não admito, saber que a mulher que eu amo ou amei, ficou grávida de outro homem!

-Eii relaxa, esse filho é seu. Eu fiquei com outros homens sim. Mas o único que eu amei foi você! 

                 》Sofia Narrando

Escutei toda a baboseira do Luan com a Lili. Ela falou por último e ficou tudo em silêncio, resolvi entrar antes que acontecesse algo mais sério.

-Luan? Não sabia que tinha visita!- fazendo papel de inocente.

-Já que viu que ele tem, pode dar o fora né?

-Lili você vai! Nossa conversa terminou, Sofia o que foi amor? Fiquei preocupado você não apareceu! -Lili permaceu ali observando.-LILI MERDA SAI DAQUI, NINGUÉM TE QUER AQUI! -vai toma sua cachorra.

-Sabe eu escutei a conversa de vocês. Me desculpa, mas eu já ia entrar e vocês estavam conversando aí esperei no banquinho do corredor!

-Escutou o que tanto? Falei besteira?

-Tudo. Sabe você falando que ama ela..

-Amava, Sofia eu não amo mais ela na Boa!

-Tá tá! Ela falando da gravidez, falando que te ama, você relembrando o passado de vocês! -um nó foi sa formando na minha garganta, porque aquela mulher sim era a verdadeira mãe do filho filho Luan.

-Cê não merecia ter escutado isso. Vem cá! -Luan me envolveu em seus braços.  Eu amo estar ali, abraçada por ele,é tão gostoso. -Mas o que foi?

-Luan tenho que te contar algo sério, bem sério! -lembrei de cada palavra que o Luan disse quando conversava com Lili, sobre confiança, traição, mentira e principalmente amor, e o que vou fazer agora é por amor. -Luan ontem fui ao médico!

-O que você tem? Tá doente? Tá sentindo o que? Por isso tava estranha e não me contava!

-Calma amor eu não estou doente, só estou.....eu estou.. estou grávida Luan! vi o brilho no olhar dele.  Era tão lindo.

-EU vou ser pai? Pai duas vezes e umas delas da mulher que eu mais amo, da minha Sofia, vem cá meu amor! Eu te amo tanto, vou te fazer a mãe mais feliz desse mundo!

-Luan lembra de quando você me disse que ja mudar?-ele assentiu. -Você mudou. Mudou pra um homem maravilhoso e romântico! -Nos beijamos, e enquanto nos lábios se tocavam, só passava pela Minha cabeça até quando eu ia suportar aquilo. Será se fiz a coisa certa?

CONT...


Notas Finais


Gente foi mal.. a Internet tava ruim. Aí eu colocava pra postar o capítulo e não carregava. Agora à pouco quando vi ja tinha 32 capitulos. Então, exclui cada um repitido, tá tudo certo agora... bjão aí


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...