História Confie em mim, eu estou aqui! - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Saint Seiya
Personagens Avenir de Áries, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Avenir, Bts, Colegial, Romance, Suga
Visualizações 8
Palavras 1.573
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - A revelação de Vin


Fanfic / Fanfiction Confie em mim, eu estou aqui! - Capítulo 10 - A revelação de Vin

Suga e Elyn assustados com o sumiço da enfermeira começam a discutir.

 - SEM A ENFERMEIRA! TODOS MORRERAM!

 - Elyn, não precisa exagerar...  – fala Yoongi sem graça

 - Mas... Ela ta sumida, e aquelas letras escrita com sangue na parede... É MUITO ESTRANHO!!! – Grita Elyn se desesperando

 - Shiu... Vão nos escutar... – Suga fala tampando a boca de Elyn – Olha só, se acalme Ok? Não é o fim do mundo...

Elyn olhava com olhos arregalados pra Suga, e ele dá um sorriso apertando as bochechas dela e falando:

 -Você é tão fofa, pequena...

 Elyn faz cara sem graça e olha ele falando:

 - Temos que encontrar a enfermeira...

 - Mas como? – pergunta Suga

 - Falando com a pessoa mais próxima dela – fala Elyn

 Suga e Elyn olha pra mesma faxineira que Elyn perguntou o que houve com a enfermeira, os dois se olham e Suga fala:

 - Deixa o super demais, falar com ela...

 Elyn segura à mão dele e fala séria:

 - Não! Vamos juntos!

 Suga olha pra mão de Elyn segurando a mão dele e cora e disfarça falando sério:

 - Vamos!

 Os dois saem do refeitório e vão até a faxineira e Elyn fala com a faxineira:

 - Vamos conversar... Em particular...

 Suga pensa: “Parecemos o FBI desse jeito...” A faxineira séria, coloca as mãos na cintura e pergunta:

 - O que querem falar?

 - Sobre a enfermeira – Elyn falava com olhar sinistro.

 Faxineira suspira e fala:

 - Podem falar... Ninguém esta nos escutando...

 Suga fica sério e fala:

 - Só queremos saber o endereço da enfermeira...

 - Como tem provas que eu sei onde a enfermeira mora? – pergunta a faxineira.

 - Porque você que mais fala com ela na escola – fala Elyn sem graça.

 A faxineira suspira e fala:

 - Ela mora perto de um mato, na Rua Florinda Emissário, 231 essa rua fica no bairro Terras do Norte Abaiano.

 Elyn dá um sorriso e fala:

 - Obrigada!

 Elyn ia virando as costas pra ir embora, mas a faxineira segura à mão dela e fala:

 - Espere! – Elyn e Suga olham à faxineira sérios – A casa dela esta cheia de armadilhas...

 Elyn fica assustada e pergunta:

 - Sabe o porquê ela tá assim?

 - Ela diz que foi atacada – fala a faxineira

 Suga fica bem mais sério e pensa falando:

 - Estranho... A escola não é “protegida”?

 - Você acha que ela é 100% protegida? – pergunta a faxineira sem graça.

 - Ahn... Errr.... Sim? – Fala Suga chutando a resposta

 - Não! Pode entrar um ladrão a qualquer momento aqui! Essa escola é só 34% protegida! – fala a faxineira

 - Mas UÉ! Tá bom! – fala Suga

 - Eu vou te dar bom, na sua cara – fala faxineira levantando a vassoura – SAI VOCÊS DOIS DAQUI, VAI!

 Elyn e Suga sai correndo pra não receber uma vassourada nas costas, vão no canto do pátio, sentam lá e discutem:

 - Hummm... Atacada? No final da aula vamos visitar a enfermeira ok? – pergunta Elyn

 - Mas eu vou ta com soninho – fala Suga sem graça

 - Mas você vai comigo e acabou! – fala Elyn bravinha

 - Affff taaaaa booooom – fala Suga sem graça

 Depois da aula, os dois se encontram na saída e Suga fala:

 - Vamos logo, que tô pegando o sono!

 Elyn ri e fala:

 - Vamos!

 Eles andaram juntos, conversavam e riam, ás vezes Suga ganhava ataque de fofura pelas expressões de Elyn, chegando na casa da enfermeira, viram que estava pichada e escrita: “Não invada! Não entre!” Elyn olha pra Suga assustada e ele faz o mesmo, Elyn dá um passo á frente e aquele silêncio dominava o local, dava passos e apenas silêncio, mas quando pisa no tapete.

 - CUIDADO! – Grita Suga puxando Elyn pra trás, porque algo afiado ia em direção á Elyn, mas Suga a puxou a tempo.

 Elyn cai nos colos de Suga e olhava assustada:

 - QUE ISSO?! – Gritava Elyn com medo.

 Ela olha Suga corada e levanta, agachando do negócio afiado, vai até a porta e bate na porta, nesse momento armas apontam pra ela e Suga falando:

 - Esse lugar ta cheio de armadilhas mesmo!

 Um telescópio vai até eles e fala:

 - Saiam daqui!

 - Oi enfermeira, sou eu, Elyn, a garota que te dava remédios para você dar pros alunos... Esse é meu amigo, Suga, só queremos ver como esta!

 Suga segura forte a alça da mochila dele, e passa um momento de silêncio, e o telescópio e as armadilhas somem, e escutam o som da porta sendo destrancada, olham pra porta assustada, e vê a enfermeira a abrindo a porta com um vestidinho curto, Elyn acha meio sensual, mas fica quieta e a enfermeira estava arranhada e puxa eles pra dentro da casa, a casa estava toda cheia de armadilhas e Suga fala com sorrisinho:

 - Caprichou!

 - Vocês não foram atacados por nenhuma louca psicopata né? – pergunta a enfermeira assustada.

 - Ahn... Não – Respondem os dois ao mesmo tempo.

 - Ai que bom! – fala a enfermeira se encolhendo.

 Elyn e Suga se olham assustados e Elyn olha pra enfermeira e diz:

 - Queremos saber sobre o seu sumiço...

 - Por que querem tanto saber?! – Pergunta enfermeira com olhar assustado.

 Suga fala com maior ousadia:

 - Porque não temos nada pra fazer...

 Elyn dá um tapa em Suga e fala:

 - Estamos preocupados... Por favor nos conte

 A enfermeira assustada e fala:

 - Era horrível... Uma garota entra com cara triste e falava Preciso que me segure! Eu não estou bem!  Eu a olhava e falava Como posso ajuda-la?

 - Você não falava, você pergunta – interrompe Suga

 - Cala a boca Suga! – xingou Elyn

 A enfermeira roía as unhas com muito medo e falava:

 - Ela me olha com um olhar sinistro... Eu afasto tremendo, ela levanta um machado e atira ele em minha direção, eu corro e me escondo debaixo da maca e ela falava “Gostosinha, cadê você? Gostosinha? Esta com medo?”. Eu segurava o berro, ela começa a passar o dedo na parede escrevendo, para mim as palavras eram tão horríveis que não tenho coragem de cita-las...

 - Estava escrito “Morra, Vagabunda!” – fala Yoongi super sem graça.

 - Yoongi! – fala Elyn olhando ele, e volta a olhar pra enfermeira.

 A enfermeira continua a falar com medo:

 - Ela escrevia, i-i-isso mesmo... E depois ela começa a quebrar as coisas, desarrumar tudo, e ela ri falando “Eu voltei!” e ela sai correndo e acho que some... Ela era terrível...

 Dá um frio na barriga por escutar aquelas coisas demoníacas, e pergunta gaguejando:

 - Co – como e- ela era?

 A enfermeira se encolhe mais e fala:

 - Ela e – era... Uma garota com pele clara, cabelos castanhos escuros e olhos ver – vermelhos...

 Elyn arregala os olhos, e treme e fala gaguejando levantando e pegando a mão de Yoongi:

 - O – obri – brigada en – enferme – eira...

 Yoongi olha Elyn assustado, e ela o puxa saindo  de lá, eles vão correndo até uma rua e Yoongi olha Elyn e pergunta:

 - O que foi, Elyn? O que aconteceu?

 Elyn coloca as mãos no ombro de Yoongi e ao mesmo tempo fala:

 - Eu acho que conheço a garota...

 - A maluca psicopata?! – Pergunta Yoongi assustado.

 - Sim – fala Elyn assustada – é a garota que mora comigo!

 Yoongi ficava com aquela expressão sem graça e Elyn pálida, puxa ele e fala:

 - Vamos até minha casa!

 Chegando na casa de Elyn, ela bate na porta, e Lidya abre a porta toda arranhada, Elyn arregala olhos e pergunta:

 - Li – li.... O – o que aconte- teceu?

 - Fui atacada por uma louca! – fala Lidya com raiva.

 - A psicopata é a Vin, né? – pergunta Elyn.

 Lidya arregala os olhos e puxa os dois pra dentro e Yoongi pergunta sem graça:

 - Aqui também tem armadilhas, né?

 - Não... – Fala Elyn com raiva.

 Lidya senta na cadeira e pergunta com um sotaque sinistro:

 - Como sabem que a Vin é psicopata?

 - Ela é mesmo?! – pergunta Elyn assustada.

 - A enfermeira foi atacada por ela! – fala Yoongi sem graça olhando a foto de Elyn bebê nos braços de um homem.

 Lidya suspira e fala:

 - Hora de eu revelar toda a verdade...

 - Co – como assim? – pergunta Elyn assustada.

 Yoongi olha as duas com olhar assustado e preocupado, Lidya fecha os olhos dá um outro suspiro, abre os olhos e fala:

 - Vin, é uma psicopata...

 - O QUE?! – Elyn fica assustada demais.

 Lidya repete com tom de raiva:

 - Vin é uma psicopata! Ela sempre escondeu de você, porque não queria que você a odiasse, pra nunca morar com ela.

 Elyn assustada, segura uma lágrima e fala:

 - Ela mentiu pra mim...

 - Ela segurou toda a sua insanidade pra não mostrar a revelação dela... – fala Lidya com ódio – Por isso que eu a odeio... Vin ela quer matar as pessoas porque uma garota matou a mãe dela sem motivos, Vin enlouqueceu e ficou assim... Mas quando te encontrou junto comigo, jurou que não se descontrolaria mais, mesmo no começo ela querendo te matar... Esses dias, ela falou que sentia saudades de ver sangue de pessoas no chão... Ela me atacou, atacou a Soli, e se deixar ela te atacara... Eu não consigo contar o resto da história... Porque eu...

 Nesse momento, Lidya desmaia e Yoongi olha ela assustada, Elyn coloca as mãos no rosto e chora, Yoongi abraça Elyn por trás e Elyn fala:

 - E eu confiei nela...

Continua no próximo capítulo...


Notas Finais


Que decepção da Vin agora né? Gostando?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...