História Conflitos - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Comedia, Lemon, Romance, Yaoi
Exibições 152
Palavras 1.823
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Chegaaaaay zamores mais um cap como vcs viram eu naum to com muita criatividade para titulos entaum quero agradecer aos novos favoritos e as pessoas q estaum comentando OCÊS SAUM FODAH chega de papo furado bora ao cap.

Boa leitura.

Desculp os erros ortográficos.

Capítulo 55 - Eu pago outro para você



[ Richard on ]

Abro um de meus olhos é pego o meu celular encima do criado mudo é olho a hora no mesmo, que marcava 11:48 da manhã. Me levanto da cama um pouco mole, é vejo o cachorrinho dormindo ao lado do criado mudo onde ajeitei uma caminha para o animalzinho. Sorrio é vou até o banheiro fazer minha higiêne matinal.

Saio do mesmo com uma toalha na cintura, pelo rápido banho que tomei para me despertar um pouco, é vou até o guarda-roupa pegando uma calça jeans um pouca surrada, é uma camiseta azul com o simbolo do capitão américa ( sim, eu gosto dele) coloco um sapato qualquer, é saio do quarto correndo, quase caio de cara no trajeto da escada, mais consigo chegar na cozinha onde vejo Yume com os olhos vermelhos.


- Tudo bem Yu? - pergunto para a garota, que se levanta da mesa batendo a mão na mesma.

- NÃO ESTÁ NADA BEM....TIVE QUE ATURA OS GEMIDOS DAQUELE VIADO PRATICAMENTE A NOITE TODA! - diz em um tom de voz muito alto.

- Eu não escutei nada - digo simples, me sentando em umas das cadeiras pegando uma maçã.

- LÓGICO, E MEU QUARTO QUE FICA DO LADO DAQUELE INDIGENTE - bufa raivosa, e se senta novamente na cadeira batendo a cabeça na mesa.

- Nossa Yume, você está de mal humor, eu hein! - digo - hoje o dia está tão boni...- sou interrompido.

- Bonito uma ova, eu estou me sentindo horrivel! - diz Yume fazendo careta - álias você é um bipolar, nesses dias você estava reclamando da vida falava que ela era injusta, vai catar coquinho.

- Liga não Ric, ela está de TPM! - diz Luna chegando a sala de jantar - como está maninho? - pergunta vindo em minha direção afagando meu cabelo.

- Estou me sentindo renovado sabe... - digo é Yume rir.

- Renovação....ela se chama doutor Cayro, né? - diz maliciosa.

- Fica quieta Yu, você fica um saco na TPM! - diz Luna se juntando a nois na mesa.

- Como se ela não fosse um saco nos outros dias! - diz Logan chegando junto a Max.

- Cala sua boca membro dos X-men - diz Yume - vai foder com seu homem.

- Yume! - repreende tia Rosa chegando no local.

- Deixa tia, ela está nos dias ruins dela - diz Max.



Yume ignora é começa a comer um pedaço de bolo de laranja, olho para a garota é depois para Max que estava conversando algo com Logan, Luna estava bebendo um gole de seu suco de pêssego, é tia Rosa passava geleia de morango na torrada.....sinto falta de ver Daniel comer seus biscoitos com café.

Engulo seco, é dou uma mordida em minha maçã enquanto sinto uma mão em meu ombro fazendo-me olhar em direção da mesma é ver Logan me fitar.


- Não fica triste Ric....eu sei no que está pensando agora, tente esquecer isso, você é um homem bastante bonito, concerteza vai conseguir uma nova pessoa que te ame! - diz baixo, é observo a maçã mordida em minhas mãos.

- Eu não estou triste Logan... - digo - eu só penso demais no que não deveria pensar - digo é sorrio.


Logan me olha é encara Max que estava reclamando algo com Yume.


- Tem certeza?


Olho para o lugar vago de Daniel na mesa, é dou mais uma mordida na maçã me levantando da cadeira recebendo um olhar curioso de Logan.

Termino de comer a fruta jogando os reticios da mesma no lixo, é fito o homem a meu lado.


- Quer saber Logan? - pergunto - eu não deveria está aqui.... - digo é sorrio.



Deixo o homem pensativo, é saio do local indo até a saida da casa.

Eu não deveria está aqui....eu deveria está ao lado de Daniel, junto com ele! não aquela bruxa da Charlotte.

Abro o portão que dá acesso a rua, é o fecho em seguida sentindo o sol bater contra meu rosto.

Eu vou até a casa de Daniel é dizer o quanto o amo, mesmo ele não lembrando de mim, quero dizer tudo o que sinto.

Além do mais, vou dá um jeitinho naquela vaca mentirosa é oferecida, vou ensiná-la que ficar com homem dos outros é feio.

Traduzindo.....vou mostra para aquela biscate com quantos paus se faz uma canoa.





[ Regis on ]


Bebo um gole do meu capuccino é fito o movimento da rua por fora do café, que estava praticamente cheio a esse horário.

Pago a moça pelo capuccino, é saio do local passando pela famosa porta do sininho, vou andando tranquilamente pela rua enquanto bebo outro gole de meu capuccino que estava maravilhoso.

Hoje o dia está um tanto calmo, o único momento que estou livre das chatices da minha irmã gêmea Regina, ninguém merece ficar ouvindo gritos é chiliques o tempo todo, as vezes eu penso que fomos trocados na maternidade pois apesar de eu ser irmão gêmeo da mulher temos personalidades MUITO diferentes, se não fossemos tanto parecidos eu optaria por essa grande hipotése.

Minha atenção é chamada por uma busina alta de carro, fazendo o mesmo bater o para-choque de leve em minhas pernas fazendo-me cair é derramar o capuccino todo no asfalto.....olha pelo lado bom..... eu não morri!

Vejo o homem sair rapidamente do carro, é vir em minha direção.


- Meu Deus, se eu não freio a tempo quase te atropelo! - diz é me fita.

- Ah, acidentes acontecem, não é mesmo? - pergunto sarcástico, mas o homem continua me fitando.


Olho estranho para ele, é o mesmo continua do mesmo modo.


- Perdeu alguma coisa em mim? - pergunto, é o homem cai na real.

- D-Desculpe é que....nada, me perdoe! - diz é me ajuda a levantar - você se machucou? Está doendo algo? Posso te levar ao hospital! - pergunta preocupado, é solto de seu aperto.


- Não, estou bem, obrigada mesmo assim! - digo é tiro a poeira da minha calça.

- Oh, em meio ao acidente eu derrubei seu café, eu posso lhe pagar outro! - diz é o fito.

- Não prescisa.... - digo saindo de perto do homem, que me segue.

- Eu insisto, olha, eu quero repara meu erro! - diz é bufo já irritado.

- Olha, realmente NÃO PRESCISA senhor! - digo é volto a andar, mas o homem segura meu pulso.

- Eu quero apenas ser educado, então aceite o café que eu irei lhe pagar - diz é suspiro cansado.

- Tudo bem, mas porque insiste tanto pagar outro café? - pergunto, é o homem sorrir abaixando a cabeça, é logo reparo seu rosto ficar vermelho.....PERÁ AÊ PORQUE O ROSTO DESSE GURI TA VERMELHO!?

- Eu quero apenas ser educado! - diz colocando a mão no bolso do seu casaco branco.

Acho que essa cara tem algo contra sujeiras ou algum tipo de nojinho, a roupa do homem é toda branca meu!

- Eu não ia aceitar, mas já que insiste tanto? - digo é vejo o homem passar a mão nos cabelos, é ir até seu carro o estacionando corretamente é desligando o mesmo, vindo em minha direção com a chave do carro em mão.

- Prometo que vai ser rápido! - diz é assinto, logo o homem sorrir novamente.



Vamos até o café onde eu estava a minutos atrás, é sentamos em uma das mesas de vidro vaga pelo local, o homem chama uma das garçonetes é pede um café, logo direcionando o olhar para mim.

- Ah, um capuccino! - digo é a garçonete rir pelo nariz por me ver novamente no café.


A mulher sai com um sorriso, é coloco o cotovelo sobre a mesa apoiando meu queixo na mão enquanto bato o dedo no vidro um tanto desinteressado.


- Como se chama? - pergunta o homem me fitando, é reviro os olhos.

- Regis - digo direto.

- Trabalha em quê?


Fuzilo o homem á minha frente, é me ajeito na cadeira com assento macio, é cruzo os braços.


- Porque está fazendo tantas perguntas? Por acaso estou em um interrogatório é não me avisaram? - pergunto frio - eu estou aqui apenas pelo meu capuccino que você derrubou quando dirigia um pouco destraido - digo.


- Me desculpe, eu estou apenas querendo ser gentil! - diz baixo.

- Hum.....você e um pouco estranho - digo é o mesmo levanta a sombrancelha confuso - veste todo de branco, eu hein! - digo é ele rir baixinho.



Nessa mesma hora a garçonete chega, colocando o meu capuccino é o café do homem sobre a mesa é sorrir se retirando.


- Eu não sou estranho.... - diz é fita seu café - apenas tenho que andar com roupas dessa cor.


- Nhé - pego o copo de capuccino, mas antes vejo o homem tira um pacotinho de dentro do bolso da calça é o abrir tirando dois lenços é passando os mesmos pela mão - O que é isso? - pergunto.


- Álcool, é bom para tira alguns reticios de sujeira ou bactéria que podem fazer mal quando é ingerido algum tipo de alimento, causando dores no estômago! - diz é começo a rir.

- Meu deus, você é um daqueles homens frescos? - pergunto é continuo a rir - por que disse isso? por acaso você é médico? é formado em medicina? Ah, me poupe! - digo tomando um gole do meu capuccino.

- Bem, na verdade sou médico sim, é também sou formado em medicina, não se perguntou o porque de minhas vestes serem brancas? - pergunta é o encaro surpreso, logo me levanto da cadeira um pouco sem graça, e pego meu capuccino.

- Eu já vou indo, obrigado por pagar outro café para mim! - digo é o mesmo assenti com a bochecha rubra.

- N-não tem de quê! - diz timido.

- Errr...porquê seu rosto está vermelho? - pergunto é o homem desvia o olhar para seu bolso, onde tira um valor de dinheiro colocando encima da mesa, pagando o café de ambos.

- Meu rosto está assim por....por...por causa do sol! - diz é dou de ombros começando a andar pelo meio fio, olho para trás é vejo o homem me fitando com um olhar que não consigo desifrar.


Ignoro, é continuo andando a caminho da minha casa, por curiosidade olho mais uma vez para trás, é vejo o homem entrar em seu carro mais antes lança um último olhar em minha direção sorrindo singelo, logo entra no veicúlo.


- Mais que porra é essa!?- sussuro para mim mesmo.



Eu achei esse cara muito, muito mais MUITO estranho, eu hein!

Cada pessoa tem seu jeito não posso fazer nada...mais o mais impressionante é que eu nem perguntei o nome do homem, sou um cabeça dura mesmo, ah, não importa! Eu nem vou encontrá-lo novamente então não vai fazer nenhuma diferença.


Notas Finais


Oces ja sabe quem e o suposto homem q pagou o capuccino pro Regis ne hehehe...ta na cara kkkkk.

Richard vai na cada de dani to presumindo uma treta rsrs.


Comentem oq acharam zamores.

Por hoje e só pessoal!!!

Beijim de melancia a gente se esbarra:3

Beijo no kororo©3©********


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...