História Confused Hearts - Capítulo 7


Escrita por: ~

Visualizações 41
Palavras 7.853
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem por não ter postado semana passada, acabei ficando ocupada demais com o cursinho, espero que gostem

Capítulo 7 - Capítulo Sete


Fanfic / Fanfiction Confused Hearts - Capítulo 7 - Capítulo Sete

A festa estava quase no fim e como Aaron havia dito, os alunos do terceiro ano conseguiram batizar e levar algumas bebidas alcoólicas para a festa, “-O que filhinhos mimados com a grana do pai não fazem?- Aaron riu em seu pensamento” Cameron já havia ficado com pelo menos três garotas, Lox e Jacob estavam se pegando em algum canto daquele cubículo, os únicos que estavam comportados eram Carter e Shawn, só foram para a festa porque os amigos haviam falado o clichê de sempre “-Ah vamos, vai ser legal e prometemos não sairmos do lado de vocês” os dois reviravam os olhos só de lembrar da promessa não cumprida, pelo menos estavam aproveitando a festa, mesmo não estando ao lado dos seus amigos traidores, Taylor puxou Matt para a pista de dança para poder pegar as gatinhas dengosas, como ele dizia, não ficou tostando no sol apenas para ficar da cor do pecado, tinha que cometer alguns pecados carnais também, Aaron e Nash ficavam sempre de olho em Annabelle, mesmo sabendo que a amiga sabia se cuidar, cuidado de mais nunca é pouco, as vezes os dois amigos riam quando ela dispensava um garoto e mandavam um joinha para ela, que apenas balançava a cabeça negativamente e voltava a dançar, Annabelle nem sabia o porque tinha começado a beber os copos batizados, apenas queria se divertir sem ajuda de nenhum babaca pervertido e sem o incomodo de Cameron Dallas, quando esse nome veio a sua cabeça ela deu uma golada grande para tira-lo de sua mente, Annabelle sentiu duas mãos quentes apertarem cada lado de sua cintura fria descoberta, ela arrepiou com o toque, o garoto atrás dela puxou os longos e lisos cabelos de Annabelle para o lado e começou a beijar o pescoço dela, dançando cada vez mais colados e fazendo uma leve pressão a mais na cintura da garota que já arfava mordendo os lábios, ainda com as mãos firmes na cintura de Annabelle o desconhecido garoto subiu com sua língua fazendo uma trilha do pescoço até o ouvido da garota “-O que você acha de sairmos daqui?- O garoto sussurrou e mordeu levemente o lóbulo de Annabelle, causando arrepios até a espinha” Annabelle apenas assentiu com a cabeça, ela estava totalmente hipnotizada por ele, o garoto soltou uma de suas mãos da cintura de Annabelle e a puxou para o lado colando os seus quadris com o dela, ele levou Annabelle até um canto e a prensou contra a parede, ela automaticamente levantou um de seus joelhos e roçou na lateral da coxa do garoto totalmente desconhecido, que por reflexo apertou fortemente a coxa descoberta de Annabelle, ele então foi até seu ouvido novamente, ela já fechava os olhos.

 

-Acho que você não me conhece- Ele falou com uma doce voz, ela apenas negou com a cabeça –Eu acho que antes de começarmos, você deveria pelo menos saber o meu nome, sou Simon e você é a Annabelle Wood, a nova garota do bando daqueles mil meninos do segundo ano que só andam juntos.

-Prazer Simon- Annabelle sussurrou, já que o garoto ainda estava colado em seu pescoço.

-Prazer é só o que teremos daqui em diante- Antes de Annabelle falar qualquer coisa, Simon apertou ainda mais a coxa de Annabelle e juntou seus lábios com os dela, que levou alguns segundos para reagir, então ela levou suas mãos até os cabelos volumosos de Simon, arranhava o coro cabeludo e a nuca do garoto, que devolvia apertando mais forte ainda a coxa e agora a bunda de Annabelle, ela deu um leve pulinho fazendo Simon sorrir entre o beijo colando mais ainda os corpos, Annabelle nunca tinha sido beijada com tanto desejo e muito menos tocada com tanta ferocidade, sem falar no quanto Simon beijava bem, ela já estava arranhando o abdômen do garoto quando ele repentinamente quebra o melhor beijo que a garota havia tido na vida.

-Cameron o que você pensa que está fazendo?- Cameron havia pegado Simon pelo colarinho, Annabelle olhava totalmente incrédula para ele, assim como Simon.

-Você não viu o que ele estava fazendo?- Cameron desviou seus olhos fatais de Simon e virou para Annabelle.

-Me beijando?- Annabelle falou o óbvio, fazendo Cameron bufar e soltar o Simon.

-Olha cara, eu não sabia que ela era a sua garota da semana, desculpa aí- Simon se desculpou com Cameron e saiu.

-Não Simon você entendeu tudo errado, eu não sou a garota do Cameron, volta aqui- Annabelle ia sair correndo atrás dele, mas Cameron a puxou e a empurrou na parede.

-Você não vai atrás desse assediador- Cameron falou um pouco próximo de mais de Annabelle.

-Ele não é um assediador, ele é um menino da nossa escola e ele não iria, não espera, por que eu estou me explicando? Desde quando eu devo explicações para você mesmo?- Annabelle empurrou o peito de Cameron, que deu um passo para trás.

-E por que não deveria?- Cameron deu um passo a frente.

-Olha realmente Cameron eu não te entendo, para que tirar o Simon assim? Qual seu problema cara?

-Não pedi para ser entendido, ah então o nome do vagabundo é Simon?- Cameron passou as mãos pelo cabelo, deu uma volta e parou com as mãos na cintura, ele estava pensativo –O meu problema? O meu único problema é você.

 

-Já que eu sou seu problema, me dê licença, não quero mais incomodar a vossa excelência- Annabelle deu um passo à frente, mas Cameron a prensou novamente na parede, porém ele apoiou um de seus braços na parede ao lado do ombro de Annabelle.

 

-Não, espera, me desculpe é que apenas é...

-É o que Cameron?- Annabelle já estava impaciente com os joguinhos de Cameron.

-Eu não sei, eu não consigo explicar na verdade, só sei que você causa isso em mim desde sempre.

-Legal saber que eu sou seu problema desde sempre, legal mesmo- Annabelle tentou sair, mas dessa vez Cameron juntou seu corpo com o da garota, que ficou em pânico com a atitude dele.

-Não, você não está me entendendo, acho que eu vou ter que te explicar de outra forma- Cameron falou sussurrando por causa da pouca distância, ele desceu sua mão levemente até a mão de Annabelle e a segurou –Venha, eu irei te explicar tudo o que você queira saber.

-Para onde?- Annabelle não obteve respostas, apenas um leve puxão de Cameron, ela não sabia se ficava aliviada por finalmente poder entender o que Cameron tinha com ela ou se ficava assustada pelo fato dele estar levando-a para um lugar desconhecido, ele a levou para dentro do elevador e apertou o número cinco, o coração de Annabelle acelerou mais ainda, lembrando que esse era o andar dos meninos, sua mente não parou por um segundo, quando o elevador abriu no quinto andar, Cameron levou Annabelle até seu quarto –Você por acaso ficou louco? Eu não posso ficar nesse andar depois das sete e muito menos entrar no seu quarto, se o Edward nós pegar estamos mortos.

-Cala a boca Annabelle, ninguém vai ver e eu preciso conversar com você- Cameron fechou a porta depois de certificar que não havia ninguém no corredor.

-E precisava me trazer até aqui para apenas conversar comigo? Por que não conversou comigo apenas lá em baixo? Ou no salão? Ou na- Cameron a interrompeu.

-Cala a boca Annabelle, apenas me escute e não diga nada até eu terminar, ok?- Annabelle cruzou os braços e concordou bufando –Quando nós dois éramos pequenos eu tinha uma leve queda por você, mas agora eu tenho certeza que era só porque você tinha os lápis dourados e prateados- Cameron riu –Nós éramos melhores amigos, até o  Jason chegar e estragar tudo, depois de alguns meses você só falava nele, só queria brincar com ele, só falar com ele e ainda por cima você teve a coragem de chegar em mim para falar que achava ele bonitinho, mas tudo bem era apenas um ciúmes de amizade, certo? Depois de alguns anos eu sofri por outra garota, qual é? Eu devo ser muito azarado com as meninas que eu gosto, qual é o meu problema com vocês? Por que vocês nunca me aceitam? Talvez, apenas um grande talvez eu devo ter ficado paranoico com o meu primeiro pé na bunda que levei de você, então o destino junto com o seu favorito passa tempo que é me ver sofrendo por garotas que eu nunca irei ter, trás você de volta para Califórnia, havia tantos lugares, tantos países, mas não, você tinha que voltar para cá e sabe como eu me sinto? Eu me sinto vivendo um déjà-vu me sinto indo a um museu, me sinto vendo toda a história do passado se repetir, mas dessa vez você não é minha melhor amiga, você é a melhor amiga do Nash e sabe como eu me senti quando ele falou que estavam ficando só para ver como eu iria reagir? Você já parou e pensou como eu me sinto na realidade? Depois de todos esses anos? Rejeitado de novo? Pela minha primeira paixão?

-Cameron, eu realmente não sei o que te falar, eu não fazia ideia que você se sentia assim e que eu causei tudo isso, não foi minha inten- Cameron a interrompeu novamente.

- Não se preocupe que eu sei o que você precisa fazer, nem vai precisar falar nada, quem sabe só tendo você eu poderia superar isso e aí sim poder me relacionar como qualquer garoto normal? Sem esse medo de gostar de alguém e ser rejeitado? Só te peço para não me rejeitar novamente, não nessa noite.

Cameron começou a dar passos largos até Annabelle que se encontrava apoiada na parede do quarto, ela não se moveu e apenas deixou o clima fluir, ela estava em estado de choque e não conseguia responder pelos seus atos, até que ele a beijou e quando tentou aprofundar o beijo Annabelle o empurrou fortemente, ela não poderia fazer aquilo, fazendo isso ela iria contra todos os seus argumentos sobre o Cameron e ela não passaria de mais uma conquista na sua lista idiota, mas Cameron não iria desistir tão fácil, não quando ela estava tão próxima e talvez essa fosse a única chance que ele teria com ela, Cameron não iria desperdiçar, ele colocou suas mãos uma em cada bochecha de Annabelle e grudou suas testas, ficando a centímetros de distância

 

-Por favor, me deixe...Me deixe ser completamente seu, por apenas essa noite, por favor Anne- Cameron falava desesperado, mas não deixava que isso afetasse sua voz.

Annabelle não aguentou e finalmente beijou Cameron que a prensou mais ainda na parede, as mãos dele saíram do rosto da garota e foram descendo firme em suas belíssimas curvas, ele apertava ela com luxuria, assim como ela o arranhava fortemente, Annabelle se afastou de Cameron e tirou a blusa azul dele tendo uma visão completa da barriga malhada, Cameron a puxou para o beijo colando sua barriga na dela que estava parcialmente descoberta, ela arranhava agora as costas nu dele deixando o beijo ficar mais sedento e rápido, as mãos dos dois não paravam por um segundo explorando cada parte do corpo um do outro, dessa vez Cameron que separou o beijo e retirou o cropped que Annabelle usava, ele começou a respirar pesadamente e voltou a beija-la agarrando em um de seus peitos, ele trocou as posições e jogou Annabelle na cama, mas o lugar em que ela caiu era duro e frio, quando a garota abriu os olhos percebeu a forte claridade, então os fechou novamente, então ela se sentou no chão frio ao lado da cama e começou a abrir levemente seus olhos, foi quando Annabelle viu Lox sair do banheiro com um olhar preocupado, foi aí que Annabelle percebeu que tudo aquilo não se passava de um sonho.

 

-Meu Deus Anne, você esta bem?- Lox foi até a amiga que arfava e estava um pouco suada.

-Acho que sim, aí nossa que dor de cabeça- Annabelle se sentou na cama e Lox se sentou ao lado.

-Se não aguenta, bebe leite da próxima vez querida- Lox falou rindo.

-Que? Do que você está falando?- Annabelle estava confusa.

-Você realmente não se lembra de nada?- Lox perguntou preocupada dessa vez “-Aí merda, não foi um sonho- Annabelle pensou”

-Se lembrar do que exatamente?

-De ontem na festa?

-Na verdade, eu não me lembro.

-Ok, vem vamos tomar café e lá te contamos tudo.

-Não, pode esperando aí Mahogany, quer dizer que eu e o Cameron, que eu e ele, nós dois realmente ficamos ontem?

-Que? Não, espera? Vocês... Você achou que ficou com ele?- Lox então olhou para a amiga e assimilou tudo –Você sonhou que- Ela começou a rir –Você sonhou que estava com o Cam?

-Tá bom, tá bom, enfim posso confirmar que nada daquilo aconteceu e ainda bem que não aconteceu.

-Ele tinha pegada?

-Que?

-No seu sonho, o Cam tinha pegada?

-Ah vai se ferrar Lox- Annabelle jogou um travesseiro na amiga que não parava de rir.

-Ah não, você vai me contar tudo.

-Quem sabe depois que eu tomar banho e esquecer todo aquele pesadelo?- Annabelle tomou um banho quente e relaxante, enquanto Lox ainda ria ao pensar que a amiga havia tido um sonho erótico com Cameron, depois de um tempo Annabelle saiu do banheiro usando uma calça jeans totalmente rasgada, uma regata preta e um óculos preto.

-Nossa você por acaso está de luto?- Lox perguntou assim que viu Annabelle calçar seus all star preto.

-Sim, eu vou matar o infeliz do meu cérebro- Annabelle falou enquanto pegava seu celular e o cartão.

-Aí calma, foi apenas um sonho.

-Um pesadelo você queria dizer.

-Não, um sonho, aliás você acordou toda suada e eufórica, deve ter amado- Lox riu.

-Acho que eu também estou de luto pela sua morte que também vai acontecer.

-Nossa calma, que mau humor, vamos descer logo para ver se a comida te alegra um pouquinho- Lox abriu a porta e deixou a amiga passar –Afinal o Cam também vai estar lá, vai que ele possa te animar igual no sonho.

-O que disse?- Annabelle parou no meio do corredor.

-Nada não, apenas eu falando comigo mesma- Annabelle assentiu e as duas foram até o salão de restaurantes, todos os garotos estavam reunidos em uma mesa, eles estavam rindo e Cameron era o único que não estava.

-Olha quem finalmente acordou- Nash falou assim que viu as duas amigas.

-Pois é e vocês não vão acreditar no sonho maravilhoso que a Anne teve- Lox começou a rir e todos olharam para Annabelle, que pisou no pé da amiga.

-Sonhei que eu era um unicórnio rosa, brincava nas nuvens e cagava sorvete de arco-íris- Annabelle falou e todos da mesa riram

-E que nuvem cheia de gominhos- Annabelle fuzilou a amiga que resolveu mudar de assunto antes que sobrasse para ela –Ah e ela não se lembra de nada que aconteceu na festa.

-Cam também não, estávamos esperando vocês duas para contar, porque essa história não pode ser contada sem os dois presentes- Falou Aaron rindo.

-Bom eu vou contar- Matt falou animado.

-Só se você prometer que não vai colocar um dinossauro no meio- Cameron já falou irritado.

-Eu prometo Cam, bom depois que todos já estavam na festa, cada um foi para um lugar.

-É nós sabemos muito bem disso- Shawn falou apontando para ele e Carter.

-Ah vamos conosco, vai ser legal e não iremos sair de perto dos dois- Carter falou imitando os amigos.

-Ei, vocês dois tinham um ao outro, nos precisávamos dar o prazer de nossa presença para as gatinhas da festa- Taylor falou.

-Tá agora que já foi explicado, Matt continue a história- Annabelle falou sem paciência para a briga dos meninos.

-Bom, você e o Cam sempre estavam com os copos de bebidas em mãos, aliás Cam eu acho que vi você com umas cinco meninas- Cameron deu um sorriso satisfeito –E Anne você também ficou com uns três, provavelmente deve ter pegado até o Cam.

-É uma atirada mesmo- Cameron falou, na verdade ele havia pensado em coisas piores, mas não queria levar um esporro do Nash novamente.

-Ah então você pode ficar com várias e não é nem um pouco galinha e sim o garanhão, o fodão, mas quando eu fico com vários sou atirada?

-Isso.

-Ah não me segurem porque hoje ele apanha- Annabelle tentou ir para cima de Cameron, mas Nash a puxou fazendo ela se sentar ao seu lado –Me solta Nash.

-Não, espera o Matt terminar de contar- Nash ainda segurava a cintura de Annabelle com os dois braços.

-Onde estávamos mesmo? Ah nas pegações, Anne estava com o Simon do terceiro ano e quando o Cam viu aquilo, puxou ele e começou a soca-lo falando que ele não podia ficar com você, que o único que podia ficar com você era ele, porque só ele podia ficar com as meninas mais gostosas e bonitas da festa, você foi pra cima do Cam e começou a chutar ele, então o Cam acabou soltando o Simon, que saiu correndo, vocês como sempre começaram uma discussão aos berros e fomos obrigados a levar os dois bêbados para a cama.

-Pois é, quem não aguenta bebe...

-Leite- Cameron e Annabelle falaram juntos.

-Own, eles já estão completando até frase juntos, são perfeitos um para o outro.

-Cala a boca Nash- Os dois falaram juntos novamente.

-Cala a boca- Ambos falaram juntos para si.

-Ah, mas que merda- Annabelle se levantou da cadeira.

-Vou subir para o meu quarto- Cameron saiu da mesa.

-E eu vou para o meu, se divirtam na praia- Annabelle abaixou os óculos e subiu para o quarto de escada, não queria ver a cara de Cameron nem pintado de ouro, assim que ela chegou, se jogou na cama e dormiu até ser acordada pelo celular que não parava de tocar.

-Alô?- Annabelle atendeu com sua voz de rouquidão.

-Estava dormindo?

-Não, estava correndo em uma maratona

-Olha o jeito que tu fala comigo garota- Lílian falou autoritária.

-Mãe? Me desculpa, eu pensei que fosse a Lox ou o Nash, sério me des- Lílian respirou fundo e interrompeu a filha.

-Por acaso você esqueceu que tem mãe? E um padrasto em casa?

-Não é só que...É que ontem...É

-É o que Annabelle? Aconteceu alguma coisa minha filha?- Lílian estava preocupada.

-Não aconteceu nada mãe, eu apenas fiquei sem tempo de te mandar uma mensagem, mas estava bem.

-Sem tempo? Sem tempo?

-Sim, teve festa ontem

-Eu sei, eu vi que no tempo disponível que você teve, postou foto no instagram, atualizou o facebook e falou com o Josh.

-Ok mãe, eu esqueci, cheguei muito tarde da festa e a única coisa que me importava na hora era deitar na cama e dormir.

-É que nós nunca ficamos tanto tempo separadas, ainda mais a quilômetros de distância.

-Eu estou bem e relaxa mãe, tudo tem a sua primeira vez.

-O que? Como assim tudo tem a sua primeira vez Annabelle Genevieve Wood? O que a senhorita quis dizer com isso?

-Estou falando de ficar a quilômetros de distancia de você.

-Acho bom mesmo essa ser a sua única primeira vez que você esteja me contado agora.

-Você quer mais alguma coisa? Eu tenho que descer daqui a pouco antes que o Edward me arranque aos cabelos do quarto- Annabelle mentiu.

-A mamãe te ama muito, aproveite e me mande mensagens, beijos.

-Ok mãe eu irei, beijos também te amo.

 

Annabelle jogou o celular para o outro lado da cama e se sentou, seu estômago roncou alto, mas como ela estava com uma certa preguiça de ir até os  restaurantes, resolveu ligar para recepção e pedir um prato de macarronada com bastante molho e de sobremesa um brownie com sorvete de flocos. Annabelle pegou seu notebook e ficou atualizando suas redes sociais até que escutou uma batida leve na porta.

-Só um instante- Annabelle berrou, abaixou a tela de seu notebook e foi até a porta.

-Uma macarronada e brownie com sorvete para a senhorita Wood- O funcionário afirmou assim que Annabelle abriu a porta.

-Isso mesmo, pode entrar- Annabelle abriu um pouco mais a porta, para que o carrinho pudesse passar, o funcionário do hotel colocou o carrinho à frente cama.

-Qualquer coisa é só chamar senhorita Wood.

-Muito obrigada- Annabelle acompanhou o funcionário até a porta.

Annabelle comeu toda a comida e certamente ela poderia afirmar que aquela tinha sido a melhor comida de hotel que ela já comeu na vida, Annabelle pegou seu celular para ver se tinha chego alguma mensagem e percebeu que já eram quase cinco horas, ou seja, seus amigos estariam chegando em poucos minutos, ela pegou seus fones e desceu para área de lazer do hotel, Annabelle sempre gostou de fazer caminhada e esses dias de férias ela tinha esquecido completamente de fazer qualquer exercício físico, Annabelle cantarolava idfc do blackbear quando sem querer esbarrou em alguém.

-Oh, me desculpe- Annabelle retirou seus fones –Eu estava completamente distraída e não te vi.

-Ah tudo bem, espera Anne?- Simon olhou para a garota novamente, definitivamente era Annabelle –Acho que você não deve se lembrar, mas sou eu, o Simon.

-Ah Simon- Ela se lembrou do menino da festa “-O menino que beija maravilhosamente bem e que tem uma pegada de matar- Annabelle pensou” –Sabia que você não me era estranho, nos conhecemos ontem na festa certo? E me desculpe pelo ocorrido.

-Olha não precisa se desculpar, afinal está tudo bem, eu apenas não sabia que você era a garota da vez.

-Garota da vez?

-Isso mesmo, você e o Cameron, eu que te devo desculpas por não saber.

-Não sou e nunca vou ser uma garota que o Dallas usa e joga fora quando quiser.

-Primeira garota que eu vejo falar assim.

-Sério?

-Na verdade não, muitas já falaram isso metade ficou come ele e a outra metade não olha na cara dele, mas você foi a única que falou isso com raiva- Annabelle franziu o cenho –Tipo, você não falou por falar, falou como se tivesse uma magoa ou uma raiva muito grande e forte por ele.

-Tudo que eu sinto por ele no momento é raiva- Annabelle falou pensando em tudo o que o Cameron já fez com ela.

-Nossa- Simon se afastou um pouco de Annabelle –Pretendo nunca te fazer algo, porque você não parece nada amigável falando dele.

-Que bom, mas e aí o que está fazendo? Não deveria estar na praia com o resto da escola?

-Estava apenas andando por aí, eu acordei um pouco tarde, por causa de ontem à noite e era comer ou ir para a praia com fome e vamos dizer que escolhi a primeira opção e você?

-Eu não quis ir, minha cabeça estava borbulhando então aproveitei para dormi, mas acabei dormindo o dia todo- Annabelle riu pelo nariz.

-Então, topa dar uma volta por aí e dividir o fone com o velho amigo aqui?- Simon deu seu braço direito para Annabelle.

-Como eu poderia recusar isso?- Annabelle deu seu fone esquerdo para Simon e entrelaçou seu braço no dele –E para onde vamos velho amigo?

-Andar um pouco e conversar.

-Sobre?

-Pelo jeito você gosta de perguntas- Simon riu e Annabelle o acompanhou.

-Então gosta de ler?

-Não e você?

-Amo.

-Gosta de jogar vídeo game?

-Não e você?

-Amo, acho que somos o oposto um do outro- Simon riu de seu próprio comentário e parou se virando de frente para Annabelle –Mas é assim que se formam casais perfeitos.

Simon beijou Annabelle com toda a vontade que estava reprimida, ela se assustou um pouco com a rapidez, mas logo correspondeu ao beijo fazendo Simon sorrir, as mãos dele, assim como na noite anterior passavam por todo o corpo de Annabelle deixando um rastro de fervura, a garota puxava e acariciava os cabelos que continham na nuca de Simon, fazendo o garoto se arrepiar com seus toques leves e delicados, porém tudo estava bom de mais para ser verdade, Simon foi arrancado bruscamente dos lábios de Annabelle novamente por Cameron, que segurava Simon pela gola da camisa.

 -Cameron larga ele, caramba cara é a segunda vez que você faz isso em menos de vinte e quatro horas- Annabelle falou olhando para Cameron com fúria, que soltou Simon, mas dessa vez não saiu de perto dos dois, então Cameron pegou brutalmente Annabelle pelo braço e levou ela até o saguão do hotel –O que pensa que está fazendo?

-Só cala a boca e vem comigo.

-Não- Annabelle parou bruscamente –E você está me machucando- Cameron parou e soltou o braço de Annabelle que se sentou em um sofá, Cameron se sentou na poltrona que havia a frente do sofá. “-Pelo menos não era o quarto dele- Pensou Annabelle”

-O que você pensa que estava fazendo com aquele cara?- Cameron perguntou irritado.

-De novo Cameron? E você o que estava fazendo? Anda me seguindo agora?- Annabelle se controlou para não elevar sua voz.

-Perguntei primeiro- Cameron respondeu grosso.

-Estava beijando ele.

-Não, sério Annabelle? Pensei que vocês estavam brincando de quem chega mais fundo com a língua na garganta um do outro.

-Se já sabia o que nós estávamos fazendo, por que perguntou? E agora que já respondi a sua pergunta, responda a minha.

-Eu estava ficando com uma loira gos- Annabelle bufou e revirou os olhos antes mesmo de Cameron terminar de falar –Bom, uma loira e quando eu estava voltando para o saguão vi você com o Simon, garota se liga ele apenas usa as garotas e as descartam.

-Engraçado, sabe por quê?- Annabelle se levantou do sofá –Porque você faz a mesma coisa, mas e se eu quisesse ser usada por ele? Qual o problema?

-Não, você me entendeu errado, faço isso apenas com quem gosta de ser usada, não com todas. Se você gosta de ser usada, vai lá atrás do seu amiguinho- Cameron se levantou e virou as costas.

-Ah então você atrapalha meu beijo, me puxa até aqui para falar coisas que eu não me importo e vai embora?

-Olha cala a boca e volta lá para que o Simon te use um pouco mais.

-Acho que na verdade você morre de ciúmes de mim.

-Ciúmes? De você? Conte outra piada, por favor.

-Piada? Você que teve um ataque de nervos porque eu estava beijando o Simon, já que você me odeia tanto por que não me deixou se ferrar?

-Para você ir chorando para o colo do Nash? E o Nash ficar passando raiva e não parar de falar em você e o tal moleque que ele vai querer morto? Não, obrigado não quero ficar escutando as neuroses dele por sua causa, então o que eu puder evitar, eu evito.

-Olha cala a sua boca seu... seu...

-Periquito musculoso?

-Não, seu ken falsificado do cabelo ruim com um péssimo corpo não malhado.

Annabelle deixou um Cameron confuso no saguão enquanto subia as escadas até o seu quarto, “-Era só o que me faltava uma crise existencial do Cameron ah façam-me o favor- Pensou Annabelle” quando a garota chegou em seu quarto, foi tomar um banho para relaxar antes que voasse em cima de Cameron e matasse ele a base de chutes e socos, Annabelle não sabia como olhar na cara de Simon após tudo isso acontecer novamente, ele nunca mais iria tentar nada com ela. Annabelle colocou um short de moletom, uma blusa de manga curta branca e calçou suas pantufas, ela estava assistindo how i meet your mother quando a porta de seu quarto é bruscamente aberta.

-Cheguei, sentiu minha falta?- Lox se jogou na cama caindo ao lado de Annabelle.

-Oi e aí como foi o dia na praia?- Annabelle se virou para Lox que sorria abobadamente.

-Foi maravilhoso e você perdeu, lá tinha vários gatos, surfistas, surfistas gatos, gatos, já disse gatos?

-Af deveria ter ido com vocês, melhor do que ficar aqui e ser atrapalhada de novo pelo Cameron- Annabelle revirou os olhos.

-Não se preocupe um dia vocês irão se casar- Antes que Annabelle alcançasse seu travesseiro Lox levantou da cama rapidamente pegando sua toalha –Vou tomar banho.

-Eu e o Cameron nós casar? Só se for nos seus sonhos Lox.

-Não brinque com sonhos Anne, se lembra do seu último?- Lox entrou no banheiro rindo.

-Não sei porque eu te conto as coisas- Annabelle berrou, cansada de esperar a amiga que estava no banho já fazia quase meia hora, Annabelle desceu para os restaurantes para se encontra com os garotos, quando ela colocou o pé no saguão viu Simon e Cameron conversando, Simon estava com uma feição assustada e Cameron com a cara totalmente fechada, ou seja, eles certamente não estava trocando receitas da vovó, Annabelle não quis se envolver, pois tinha medo da situação piorar, ela foi até os restaurantes se encontrou com Matt e Nash na porta.

-Aí que saudades de vocês meus lindos- Annabelle colocou cada um de seus braços ao redor dos ombros de cada um, que foram andando assim até a mesa.

-Nossa não basta me trair, tem que ser com dois de uma vez?- Aaron falou fingindo estar irritado.

-Fazer o que se ela é uma...-Annabelle interrompeu Cameron que simplesmente apareceu do lado dos três.

-Linda e poderosa com três machos, bom vou falar com o Simon, acho que ele vai querer explicações depois do ocorrido hoje e de ontem.

-Hoje?- Aaron perguntou confuso, Matt e Nash olharam para o Cameron.

-Não precisa, já falei com ele.

-Agora que eu preciso mesmo, aproveita e conta para os seus amigos o que você fez hoje- Annabelle deu de costas para os amigos e foi se encontrar com Simon.

 

Annabelle havia se estressado com Aaron que estava sendo mais protetor que Josh e Nash juntos, então ela foi uma das primeiras a subir no avião, como ela já sabia que dividiria o acento com Cameron, sentou-se na poltrona ao lado da janelinha e apoiou sua cabeça nela, fingindo estar dormindo para que Cameron não pedisse para ela sair e também para ele não acabar com o humor dela que já estava esgotado. Cameron estava entrando no avião ao lado de Charlotte, nesses últimos dois dias ele sem querer esbarrou em uma garota no ônibus da escola, acabaram sentando juntos e ficaram conversando o percurso inteiro, começou a almoçar com a garota ruiva, Nash e os outros agradeceram por Charlotte ter aparecido, as provocações e as brigas entre Cameron e Annabelle estavam quase nulas, Annabelle até chegou a estranhar as atitudes de Cameron “-Sabe o nome disso? Ciúmes porque Cameron está com outra garota em foco agora- Lox falou para Annabelle” Cameron chegou em sua poltrona e percebeu que Annabelle dormia tranquilamente em seu lugar “-Como ela já dormiu? Não faz nem vinte minutos que abriram os portões- Pensou Cameron” resolveu se sentar na poltrona do corredor, afinal ela estava dormindo e se ele acordasse, teria que discutir com Annabelle, porque para eles dois nada se resolvia em uma conversa, e tudo que Cameron não queria no momento era arrumar brigas. Annabelle fingiu dormir tão bem que ela acabou dormindo mesmo, estava escuro quando ela começou a abrir levemente seus olhos, quando Annabelle olhou para o lado, percebeu que Cameron estava dormindo “-Até que ele ficava bonitinho dormindo, já que só assim não me provocava, não falava merda, apenas ficava quieto e sem fazer barulho- Pensou Annabelle”. Mas o que ela não sabia é que Cameron não estava dormindo, não completamente e ele pode perceber o olhar dela sobre ele, e acabou sorrindo.

-Vai ficar me olhando assim mesmo? Só me lembre de te dar uma foto minha quando chegarmos na Califórnia, assim você vai poder ficar me vendo toda hora- Cameron falou ainda de olhos fechados.

-Do que você está falando periquito musculoso?- Annabelle desviou o olhar do rosto de Cameron e se ajeitou na poltrona.

-Você está me observando já vai fazer- Cameron abriu os olhos e olhou para seu relógio no pulso –Mais ou menos trinta minutos.

-Ah cala a boca vai.

-Você que fica me olhando e eu que tenho que calar a boca?- Cameron falou rindo.

-Espera, qual o sentido do que você falou?- Annabelle olhou confusa para Cameron.

-Não importa, se eu quiser falar que um abacaxi usa um laço rosa e calças jeans enquanto come uma melancia eu falo.

-Ou seja, não sabia o que falar- Annabelle sorriu vitoriosa.

-Você é mais legal dormindo, alias você baba bastante.

Cameron piscou para Annabelle e se levantou ele precisava sair de lá antes que  começa-se a discutir com ela. Annabelle pegou seu livro para ler, às vezes ela pulava algumas páginas, lia as páginas marcadas, frases e anotações que ela fazia com post it, então Cameron começou a balançar a perna freneticamente antes de Annabelle falar alguma coisa, ela percebeu que ele estava falando com a tal ruiva, ela estava do lado esquerdo deles a três fileiras a frente, Charlotte e Cameron ficavam trocando alguns gestos, e alguns da parte de Cameron chegavam a ser obsceno, fazendo a garota rir e sussurrar “-Para com isso seu bobo” Annabelle revirava os olhos.

-Nossa acho que vou ali ao banheiro vomitar antes que eu vomite aqui mesmo- Annabelle se levantou.

-Ciúmes de mim Annabel?- Cameron perguntou sorrindo para Annabelle.

-Que? Qual a parte de que isso que vocês dois estão fazendo, está me dando vontade de vomitar que você não entendeu? Quer um desenho? E é Annabelle, não Annabel.

-E qual a parte que eu falei que você está com ciúmes de mim que você não entendeu? Quer um desenho?- Cameron travou seus joelhos para que Annabelle não passa-se.

-Se você puder me dar licença, eu estou indo ali vomitar.

Cameron retirou seus joelhas da passagem e Annabelle saiu de lá o mais rápido possível. Assim que ela chegou ao banheiro minúsculo, escovou seus dentes e cabelo, seu rosto estava um pouco inchado de tanto dormir, Annabelle tentou passar uma água do rosto, o que é quase impossível de se fazer ali, ela saiu do banheiro e pode perceber a poltrona ao lado do Nash estava vazia, ou seja, a ruiva melosa estava com o Cameron, já que Nash e Charlotte sentavam juntos.

-E aí Anne curtindo a volta?- Nash perguntou assim que ela se sentou ao seu lado.

-Nossa está super legal, estou amando- Annabelle falava ironicamente –E você?

-Estou triste.

-Por quê?

-Porque eu queria voltar para o hotel e morar lá o resto da minha vida.

-Nossa e eu aqui, pensando que era porque você não tinha ficado ao meu lado nessas últimas horas, mas ok eu te desculpo- Nash estava prestes a respondesse Anne, quando o diretor Edward interrompeu.

-Bonito, pude perceber que a dupla de casais do nosso colégio não conseguem nem ficar sete horas separados, por acaso a senhorita Wood e a senhorita Martinez não se acertaram com seus lugares? Acho que ambas precisam de um GPS, de um localizador ou talvez quem sabe elas deveriam prestar mais atenção nas aulas de matemática e português para poder saber a diferença entre os números e letras.

 -Diretor, com todo meu respeito, eu não preciso de um GPS, nem localizador e muito menos prestar mais atenção nas aulas, eu estou em um avião e sei muito bem onde ele está me levando e se o senhor não sabe, sou a melhor da turma.

-Além de estar errada, quer fazer gracinhas senhorita Wood?- Edward encarou Annabelle que engoliu seco, Nash apenas balançava a cabeça negativamente.

-Ei Edward deixe de formalidades, pode me chamar de Anne ou Annabelle.

-Senhorita Wood, você tem muita sorte de não estarmos em período escolar, pois se não estivéssemos, iria levar uma advertência sobre esse seu mau comportamento.

-Licença, mas na verdade, estou sobre os cuidados da escola e como são as mesma regras, o senhor diretor pode muito bem me dar uma advertência tanto como verbal ou no papel- Annabelle sorriu amarelo para Edward, Nash já não sabia onde enfiar a cara, ela estava pedindo expulsão para o diretor.

-Senhorita Wood, quero que retorne a sua poltrona e quando o período escolar voltar, saiba que a senhorita tem uma hora marcada comigo- Edward falou e voltou a andar pelo corredor.

-Você por acaso ficou louca? Bebeu? Fumou?

-Claro que não Nash, por quê?

-Por quê? Porque você simplesmente acabou com o diretor, você está ligada que vai estar ferrada quando voltar para a escola certo?

-Ele só fala, já peguei a manha com ele.

-Anne tu não pegou a manha, você está ferrada mesmo, acredite.

-Da para você sair do meu lugar?- Charlotte apareceu irritada.

-Claro, ele agora é todo seu ruiva azeda- Annabelle se levantou revirando os olhos e voltou para seu lugar, Cameron estava de fones com a cabeça tombada para trás, Annabelle resolveu assistir alguma série aleatória enquanto não chegava ao aeroporto.

O despertador ecoava pelo quarto, Annabelle nem havia descansado totalmente da viagem, ela havia chegado na noite anterior e foi obrigada por Lílian a ir para o primeiro dia de aula, graças a conversa que a sua mãe teve com o diretor Edward. Annabelle levantou da cama e foi tomar um banho quente onde quase dormiu, ela resolveu deixar os cabelos molhados, hoje parecia que estava mais calor do que os outros dias. Annabelle pegou sua mochila e desceu para a cozinha, Josh estava sentado na bancada comendo suas torradas com nutella.

-Bom dia meu amor- Annabelle berrou abraçando o irmão por trás.

-O que você quer? Tenho dinheiro não.

-Nossa, estou muito ofendida com seu comentário- Annabelle falou abrindo a geladeira pegando a jarra com um resto de suco.

-Fala logo peste.

-Aí calma eu só ia pedir pra você- Josh revirou os olhos –Não vou pedir nada não seu babaca, vai vamos logo se não iremos chegar atrasados.

-Ok, vamos little Anne- Annabelle e Josh seguiram para a garagem, como de costume passaram na casa do Aaron para irem á escola, como era o primeiro dia de volta as aula, todos os alunos estava amontoados no pátio do colégio, Annabelle e Aaron foram até a mesa onde todos se encontravam.

-Beth meu amor que saudade eu estava de você- Annabelle falou abraçando a namorada de Shawn –Para o resto só bom dia mesmo, vi a cara de vocês todos os dias das minhas férias e você- Annabelle apontou para Cameron –Nem um mísero bom dia meu você merece.

-Até que enfim, eu estava sentindo faltando desses dois brigando- Falou Carter e todos olharam para ele –O que? Vão dizer que vocês gostavam de ver esses dois na paz?

-Sim- Shawn falou confuso.

-Ah vocês são muito chatos, eu concordo com o Carter, era mais excitante ver Anne toda nervosinha- Taylor falou e Aaron deu um tapa na cabeça de Taylor.

-Muito obrigada por isso Aaron, bom eu estou indo para a sala, nossa primeira aula é de biologia e aquela professora me odeia, então quero chegar atrasada.

-Ah para vai Anne fique aqui, falta muito tempo ainda- Lox falou.

-Eu até queria ficar, mas tenho que ir, até porque eu e o diretor não estamos tão amigos como eu pensei- Annabelle se despediu dos amigos e foi em direção à sala de aula, ela se sentou no lugar de sempre, Annabelle abriu a mochila para pegar seu fone e infelizmente não o achou, bufou nervosa, antes que ela fizesse qualquer movimento a porta se abriu, um garoto que Annabelle nunca tinha visto na vida entrou na sala e se sentou ao seu lado.

-Oi- O garoto de olhos verdes claros e boca carnuda falou para ela.

-Olá- Annabelle respondeu e o garoto sorriu.

-Sou o Henry, muito prazer, e seu nome é?- Henry estendeu sua mão para cumprimentar Annabelle.

-Muito prazer Henry, sou Annabelle, mas todos me chamam de Anne.

-Britânica?- Ele perguntou dando um sorrisinho.

-Culpada- Ela disse rindo –E você é novo na cidade ou só na escola?

-Só na escola, fui expulso por mau comportamento- Annabelle arqueou as sobrancelhas –E o pior é que até hoje eu não entendo, tudo bem que eu briguei com o professor de biologia, destruí o laboratório dele e joguei um extintor de incêndio no carro dele, mas ser expulso por isso? Qual o problema do diretor?

-A pergunta certa é qual o seu problema?- Henry concordou e riu.

-Ele me deu zero em todas as provas que fiz, não queria nem rever, mas o problema era que eu acertava as questões, ele que não gostava muito de mim.

-A professora de biologia me odeia também, acho que essa matéria é amaldiçoada aqui na cidade, falando nisso nossa primeira aula felizmente é com ela.

-Af mulher ainda?- Annabelle encarou Henry –Não que eu tenha algo contra as mulheres, nada contra, nada mesmo.

-Acho bom mesmo- O sinal tocou, mas mesmo assim Annabelle e Henry não paravam de conversar. Henry contou para ela, que era modelo mirim em seu país natal, mas ele não quis seguir carreira, o que causou um grande problema com a sua mãe, então ele resolveu ir morar com seu pai e sua meia irmão na américa.

-Pude notar que a senhorita Wood está falando muito com seu novo amigo de classe. Por favor, se apresente para a sala.

-Mas é claro, eu sou espanhol e me chamo Henry- A maioria das garotas suspiraram, infelizmente os quatro períodos se passaram lentamente, assim que o sinal ecoou, Annabelle saiu correndo da sala para comprar seu lanche, fazia semanas que ela não comia pizza e já estava com abstinência. Quando chegou à cantina comprou um suco de uva e dois croissant de pizza, já que era a única coisa relacionada a pizza que a escola vendia, então se sentou em uma das mesas vazias –Esperar os novatos que não sabem onde é nada por aqui, para que né?

-Me desculpe, mas estava com fome- Annabelle falou com a boca cheia e mostrou o lanche em sua mão.

-Só irei te desculpar se você me der um pedaço.- Henry se sentou ao lado dela.

-Folgado- Annabelle ofereceu seu lanche e Henry deu uma mordida grande.

-Está me trocando assim na cara dura? E por que você nunca me ofereceu seu lanche? E nunca me deu nada na boca? Só por que ele é espanhol e sabe cantar despacito?- Nash falou enquanto se sentava do outro lado de Annabelle, e todos riram da atitude ciumenta dele.

-Esse é o Nash, meu melhor amigo ciumento, como você pode perceber- Annabelle riu, todos os outros se apresentaram para ele, até que Cameron chega com a Charlotte.

-Vejo que já largou seu brinquedinho velho e pegou um novinho, trocando apenas as cores claras dos olhos e a nacionalidade.

-E você piorando cada dia mais seu gosto de garotas azedas.

-Briga, Briga, briga.

-Matt- Todos falaram juntos.

-Ah o que foi gente? Estava com saudades das brigas também ok- Matt cruzou os braços.

 

Annabelle estava tentando jogar GTA com Josh, mas era quase impossível ganhar uma corrida contra ele, ela já tinha desistido de tentar, não tinha a coordenação motora necessária para jogar esse tipo de jogo sem um volante como controle, já era a quinta vez seguida que Josh ganhava de Annabelle.

-Ganhei de novo- Josh falou se levantando e fazendo uma dança desengonçada.

-Ei, ei Josh, para que tá feio.

-Feio é a sua cara queridinha.

-Josh você perdeu o medo de morrer?

-Ixi volta para o mar sua oferenda- Annabelle começou a rir.

-Ai isso....Foi....A mais...-Annabelle tentava falar enquanto ria.

-Claro queridinha eu sou A mais em tudo, a mais na escola, a mais bonita, a mais linda, a mais maravilhosa e a mais diva- Josh falou com uma voz afeminada.

-Epa, acho que eu vou concorrer com você na ala dos meninos.

-Querida olha para você e depois olha para mim, óbvio que os machos vão me escolher.

-Mudou de lado filho?- Lílian chegou à sala, Annabelle só ria enquanto Josh ficou branco na hora.

-Não mãe...Eu só....Eu só estava fal...

-Óbvio que os machos vão me escolher, que você é a diva, que os meninos só olham para você e- Lílian interrompeu Annabelle.

-Ok já entendi, vou ver como está ficando o jantar- Lílian saiu da sala de televisão.

-Você me paga- Josh foi correndo atrás de Lílian, Annabelle continuou lá rindo do irmão até que escutou seu celular tocar.

-Cupim cabeludo de olhos azuludo

-Azuludo?

-Era para rimar.

-Ok e não rimou, sua estranha.

-Nossa, aí o seu melhor amigo te liga e eu aqui como uma boa amiga atende na maior humildade para ser chamada de estranha? Ok Nash vou me lembrar disso.

-Tá, tá agora engole esse drama e presta atenção.

-Nossa, parece até gente falando no telefone.

-Cala boca Anne, o negócio é sério.

-Tá fale então estou ao seu ouvir.

-Então...É...Eu...Meio que...

-Fala logo caramba, você faz um showzinho para nada.

-Ok eu falo euestougostandodeumagarota

-O que? Não entendi nada, fala devagar.

-Bom eu....estou...

-Nash faz assim, FALA IGUAL A UMA PESSOA NORMAL, SE NÃO VOU ATÉ A SUA CASA E TE SOCAR ATÉ VOCÊ SANGRAR E NÃO CONSEGUIR FALAR MAIS NADA.

-Nossa que estressada.

-FALA LOGO CARAMBA.

-EU ESTOU GOSTANDO DE UMA GAROTA.

 

Nash praticamente berrou e desligou o celular na cara da amiga “-Ah mas é hoje que o Hamilton fica estéril- Annabelle pensou” ela chamou um táxi, então se lembrou de seu fiel escudeiro, subiu correndo para seu quarto, prendeu seus cabelos em um rabo alto de cavalo e pegou o seu fiel companheiro, taco de metal, Annabelle desceu e avisou para sua mãe que Nash estava chamando ela para mais um caso de vida ou morte, e sabendo como o Nash era sentimental Lílian acreditou e deixou a filha ir. Annabelle saiu de casa e o táxi já se encontrava na rua, a garota entrou e pediu para o motorista correr como nunca havia corrido em sua vida, em questões de minutos ela já estava na frente do prédio do Nash, como o porteiro já estava habituado com ela, liberou a entrada sem ligar para o apartamento, quando Annabelle entrou no elevador uma criancinha olhou assustada para ela que estava com um taco de metal em mãos, quando o elevador finalmente parou no décimo sexto andar, Annabelle respirou fundo e foi em direção à porta do Nash, ela batia tão forte e repetitivamente que se demorassem para abrir, Annabelle iria fazer um buraco na porta.

-O que você quer além de arrancar minha porta fora?- Cameron falava enquanto abria a porta, Annabelle segurou o taco com as duas mãos e os olhos de Cameron se arregalaram –O que vo-ocê vai fazer com-com isso?

-Relaxa que não é hoje o dia da sua morte- Annabelle passou por Cameron que ainda estava paralisado na porta –Nash eu vou te matar- Annabelle entrou na sala berrando e então uma porta é fechada rapidamente –Vou contar até três, se você não abrir essa porta eu vou arrancar sua porta a base de tacadas e depois irei arrebentar você e suas bolas, você me entendeu? Um...Dois...Três...


Notas Finais


E aí pensaram que eles iriam chegar no "finalmente" não é mesmo? Sinto muito se deixei alguma de vocês nervosas por isso hahhahahaah espero que tenham gostado do capítulo

PS: O MENINO DA CAPA (MANU RIOS) É O HENRY

Beijinhos de luzzzzz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...