História Confused Life - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Bobby Singer, Castiel, Dean Winchester, Sam Winchester
Exibições 40
Palavras 1.426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola minha lindas, voltamos com mais um capitulo espero que gostem e comentem!

Capítulo 19 - O que estão fazendo?


Capítulo 19

POV Annya
- Então Anny.. - Sam estava esperando que eu falasse algo e eu realmente não sabia como falar.
- Eu espero que você entenda Sammy, não é minha intenção te machucar.
- Você me machuca me deixando nessa situação, eu não quero desistir de você Pequena.
- Acontece que eu amo o Dean. - disse um pouco triste pra ele. Odiava ver o Sam sofrendo.
- Eu sei Anny mas é que talvez um dia possa acontecer.
- Só não espere por mim Sam.
- Tudo bem Anny, eu desisto.
Essas palavras entraram no meu coração e sinceramente acabou comigo, eu tenho sentimento fortes pelo Sam, mas é melhor assim. Mesmo que dê certo ou não com o Dean.
Ele percebeu minha tristeza e me abraçou, foi um abraço tão bom e aconchegante que meu desejo era ficar naquele abraço a vida inteira.
- Nunca vou deixar você sozinha Pequena, sempre estarei aqui para te proteger.
- Eu também Sam, te protegeria com a minha vida.
Aquilo era completamente real eu daria a minha vida por aqueles dois.
POV Annya off
*****
- Acho que devemos capturar ele . - Castiel disse olhando para o demônio em uma casa enquanto estava dentro do impala com Dean.
- Ok gênio e como vamos capturar um demônio assim fácil?
- Nós podemos pegá-lo de surpresa.
Dean bufou e rolou os olhos.
- Vamos fazer isso do modo antigo Cass. Vamos invocar um.
Dean e Castiel esperaram ate a noite e foram em busca de uma encruzilhada. No local Dean ja enterrava sua caixinha no local onde o demônio ficaria preso. Não demorou muito para que Dean fosse surpreendido.
- Ora, Ora Dean Winchester precisando de nossos serviços. Me chamo Eva. - ela se aproximou de Dean.
- Que cômico um demônio chamado Eva. - ele deu um sorrisinho sarcástico.
- Ah Dean vamos direto aos negócios, não tenho muito tempo esta noite. - ela passou a mão pelo peitoral de Dean e fitava seus olhos verdes.
Com o modo em que ela se aproximava, Dean recuava para que ela ficasse exatamente dentro da armadilha do diabo porém ela tirou os olhos de Dean por um momento e reparou que estava indo para uma tenda e olhou para cima.
- Como não pude desconfiar! - o demônio tinha agora os olhos completamente vermelhos.
Em um ataque de fúria jogou Dean que bateu na armação da tenda, Castiel surgiu atrás do demônio com sua espada angelical mas não foi o suficiente, Eva usou seus poderes e jogou Castiel para longe.
- Foi bem fofa sua tentativa Dean, mas estou bem curiosa, por que?
- Sua vadia. - Ela riu.
- Ah vamos Dean, se o seu cachorrinho está envolvido é porque quer saber sobre o que estamos procurando. O céu acha que não vemos os passos deles.
- Sim eu quero saber o que vocês demônios imundos estão procurando.
- Tenho certeza que o Crowley não estará nada feliz em saber que esta ajudando seu amiguinho celestial.
- Eu quero que o Crowley queime no inferno. - Dean disse furioso ao lembrar que Crowley barganhou a vida de Sam a uma criatura que o queria morto.
- Own que fofo ele ainda está bravinho. Mas não interessa a vocês o que nós queremos, verão quando nós conseguirmos e a primeira coisa que eu terei é o seu sangue Dean Winchester.
- Acho melhor você entrar na fila.- Dean riu sarcástico.
- Ria enquanto pode, não sabe o que está por vir.
Dean pensou em responder mas o demônio ja havia sumido. Ele se levantou e foi até Castiel o levantando.
- Eles estão tramando algo e vai ser grande.
- Temos que ser mais rápidos que eles.
- Pra isso você tem que me contar o que está escondendo Castiel.
- Não estou escondendo nada.- Castiel fez- se de desentendido.
- Você pode enganar a todos, até aqueles filhos da mãe do céu menos a mim.
- Nós suspeitamos o que eles estão procurando.
- Tudo bem, e o que é?
- O filho de um demônio.
- O Jessie? O anti Cristo?
- Não Dean, dizem que esse pode destruir tanto o céu quanto o inferno, os poderes dele são superiores aos nossos.
- Puta merda. Vocês não deveriam ter um radar para pessoas assim?
- A história contada sobre essa pessoa é diferente, ele não é filho de qualquer demônio, é um dos grandes, ele é imune aos poderes angelicais e demoníacos, no céu a histórias de que só o arcanjo Gabriel sabia da existência dele.
- Ai temos um problema, o Gabriel está morto.
- Sim, já reviramos tudo no céu por alguma pista e não achamos nada, os demônios provavelmente acharam algo sobre essa pessoa e estão na nossa frente.
- Por isso veio "nos ajudar"?
- Sim Dean, você precisa nos ajudar.
- Mas o que vai acontecer quando acharmos essa pessoa? Vocês vão querer guerrear contra o inferno? Fala a verdade.
- Sim. - Castiel disse apreensivo.
- Eu não vou ajudar vocês a entrar em uma guerra contra o inferno que provavelmente vai matar muita gente inocente.
- Eles matam pessoas inocentes todos os dias.
- Me desculpa Cass, mas seu povo não é muito diferente. Mas se essa pessoa morrer?
- Essa é uma segunda opção, sem arma, sem guerra.
- Não tem como salvá-lá?
- Não Dean, até agora essa pessoa não sabe que tem esses poderes ou ja estaríamos sabendo. Ela não se lembra nem dos seus pais.
- É bom cogitarem a ideia de não ter guerra Cass.
- Ok Dean, se nós acharmos primeiro decidimos o que fazer.
- Tudo bem, vamos embora. Conheço a Anny e ela ja deve estar preocupada.
Dean e Castiel entraram no impala e seguiram até o motel.
- Você gosta dela não é?- Castiel falou em meio ao silêncio que se instalava dentro do impala.
- Da Anny?
- Sim.
- Eu amo ela Cass.
- Você nunca me contou sobre ela.
- Eu conheci ela na infância, a mãe dela morreu durante o parto e não sabemos sobre o pai dela. Um caçador amigo do meu pai achou ela em uma das suas caçadas, devia ter uns 10 anos ela estava sozinha no quarto de uma hospedaria, então ele a criou. Estávamos sempre juntos na casa do Bobby enquanto o meu pai e o dela estavam caçando. Ela tem a idade do Sam, sempre andavam agarrados e eu era o implicante, quando comecei a caçar com o papai eu e ela nos distanciamos um pouco ate ser raro nos vermos, ela também começou a caçar quando o pai dela morreu em uma caça contra uns espíritos malignos. Enfim, eu sempre amei ela, ha algo que me atrai e não sei explicar.
- É uma bela história tirando as mortes.- Castiel ficou pensativo mas com uma cara engraçada.
Dean riu com a reação dele.
Chegaram ao motel e foram ate o quarto e encontraram Sam deitado e uma Annya furiosa.
- Por que você não atende o celular Dean Winchester? Eu ja estava quase chamando a SWAT.
- Ela não esta exagerando.- Sam disse rindo ainda deitado.
- Calma Pequena, nós estávamos tentando achar algo.
Anny fez bico. E Dean a abraçou forte.
- Não faz mais isso. - Ela disse ainda com bico.
- Sim bicuda.- Ele riu.
- Então Cass, eu nunca vi um anjo.
- Lá vem ela com as perguntas bobas.- Sam disse e Dean riu.
- Ah para você deve ter ficado assim quando viu ele.
- Pior que foi isso mesmo. - Dean confirmou e riu da cara de Sam.
- Você come, dorme, faz xixi essas coisas?
Todos no quarto riram da pergunta de Anny.
- Anjos não tem essas necessidades.
- Ah e tipo outras coisas? - Anny o olhou com uma cara sapeca.
- Não entendi.
Dean e Sam riram e Anny bufou.
- Deixa pra lá.- ela se jogou na cama.- Ei só temos duas camas aqui e não temos mais quartos.
- Pode dormir ai, eu fico acordado com Castiel.- Dean respondeu.
- Ah ta bom!- Anny então se cobriu e fechou os olhos.
A noite passava e Sam estava dormindo em uma cama e Anny em outra. Dean a observava dormindo, ela parecia estar algum tipo de pesadelo, ele olhou para Castiel e ele retribuía o olhar. Logo após Anny acordou.
- Dean!- ela o chamou e ele correu até ela. - eu tive um pesadelo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...