História Confusões de Adolescente - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 18
Palavras 1.483
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi gente, desculpem essa demora pra postar, mas é época de provas e terceiro ano não é fácil!! Espero que vocês gostem desse capítulo e mais uma vez, me desculpem..

Capítulo 30 - Tudo está acabado


Juliana


Entrei na sala e fui sentar no meu lugar, nem deu tempo de perguntar pra Mariana o que havia acontecido com o Justin, porque a professora já estava entrando na sala e pedindo silêncio. 

Depois de algum tempinho em que ela passou sua matéria e explicou, pudemos ficar conversando.

- O que aconteceu? Porque o Justin está com essa cara de bunda? – Perguntei pra Mariana.

- Nem eu sei, tava esperando que você me contasse. – Disse ela, não ajudou muito 

- Que saco viu! Quando tudo está bem, começa a dar errado. – Falei 

- Ele ficou assim depois que foi no banheiro, você chegou em qual horário? – Perguntou a Luiza

- Eu cheguei um tempo depois da primeira aula, aí fiquei lá em baixo tomando café com o Thiago, só pode ser isso, ele ta com ciúmes. – Falei, tava sendo meio ridículo ele sentir ciúmes de um amigo meu

Levantei do meu lugar e peguei uma cadeira vazia e coloquei do lado da mesa do Justin, ele estava sério e fingia que eu não estava ali.

- Tá tudo bem? – Perguntei, mesmo sabendo a resposta. 

- Tudo ótimo. – Respondeu seco

- Me fala logo o que está acontecendo? Não quero ficar brigando com você. – Falei fazendo carinho em seu rosto

- Eu vi você tomando café com aquele moleque lá em baixo. – Ele cruzou os braços, tentei segurar o riso mas não deu, ele me olhou com uma cara feia.

- Ai amor, sério, não acredito que você está bravo por causa de uma besteira. – Dei um beijo em seu rosto

- Eu não vou com a cara dele, acho que ele gosta de você. – Dizia ele, a cara dele já tinha mudado, Justin estava de volta

- Ele é só o meu amigo, e mesmo se gostasse de mim, se eu gosto de você e quero você, você não tem que se preocupar com quem gosta de mim e me quer. – Falei sorrindo, ele me abraçou e eu pude sentir os seus braços grandes e fortes no meu corpo 

- Eu tenho a namorada mais convencida e linda do mundo.

- Com você me mimando e me chamando de linda não tem como não ficar né. 

- Sábado de tarde vai ter o meu jogo de futebol, queria que minha torcedora número um fosse. – Falou ele beijando o meu pescoço, senti um arrepio, afastei ele antes que fôssemos levados pra diretoria. 

- Claro que eu vou, ou você acha que eu vou deixar você lá sozinho, com um monte de Maria chuteira. 

- Gosto assim, e eu tenho uma outra novidade pra você. – Falou ele animado

- Vai me dar um presente? Me levar pra sair? O que? – Falei curiosa

- Nenhuma dessas opções, amanhã começa os meus ensaios do teatro, vou sair da escola um pouco tarde. – Disse ele sorrindo, seu sorriso era tão lindo, queria ficar feliz por ele, mas era o teatro.

- Uau, que divertido amor. – Falei forçando um sorriso, mas não deu muito certo. 

- Você não consegue nem fingir que está feliz por mim. – Disse ele abaixando a cabeça, pareceu ficar triste

- Desculpa Justin, mas você sabe o que eu penso sobre o teatro – o sinal do intervalo tocou e todo mundo foi levantando – se eu fosse você, desistia dessa ideia maluca. – Falei me levantando e indo em direção às meninas que estavam na porta. 

Descemos as escadas e fomos pro refeitório, pegamos esfiha e refrigerante na cantina e sentamos na mesa de sempre.

- Cadê os meninos? Será que eles não vão vir? – Perguntou Luiza olhando para os lados. 

- Eles devem estar com o Justin, e o Justin não vai querer vir pra cá. – Falei bebendo um pouco do meu refrigerante

- Vocês brigaram de novo? – Falou Mariana, ela parecia mais cansada das nossas brigas do que eu mesma.

- Amiga, ele fica insistindo nesse negócio de teatro, disse que vai começar amanhã, eu não posso aceitar isso. – Falei emburrada. 

- Oi gente, posso sentar aqui com vocês? – Disse a Emilly chegando com o seu lanche, Mariana respondeu que sim toda animada e ela se sentou.

- Emilly, fala pra sua cunhada parar de brigar com o seu irmão. – Falou a Luiza.

- Não Emilly, fala pro seu irmão desistir do teatro, aí nossos problemas acabam. – Falei, talvez se a Emilly dissesse, ele mudaria de ideia

- Ei gente, calma, primeiro que eu não vou falar nada pro meu irmão, segundo que Juliana, você tem que aceitar essa decisão dele, é o sonho dele, você tá sendo uma péssima namorada. – Falou ela sendo direta, fiz uma careta e as três riram. 

- Eu não estou sendo uma péssima namorada, só acho que teatro aqui na escola não é uma boa ideia pra ele. 

- Pra ele ou pra você? Você tem que pensar mais nos outros. – Falou Emilly.

O resto das aulas foram normais, tive as aulas de dança na escola e depois fui pra casa, sem me despedir do Justin.

Cheguei em casa tomei um banho e fui comer, eu estava muito pensativa, aquilo que a Emilly Falou ficava martelando na minha cabeça

Dormi mais cedo do que eu costumava, se ficasse acordada era capaz de mandar mensagem pro Justin pedindo desculpa, mas eu era bem orgulhosa

Acordei poucos minutos antes do despertador e peguei meu celular pra ver se tinha alguma mensagem do Justin, mas não tinha nada

Tomei banho e me arrumei pra ir pra escola, desci pra tomar café e como sempre o Matheus fez a piadinha sobre eu acordar cedo. 

Fui pra escola e cheguei primeiro que as meninas, fiquei escutando Adele enquanto elas não chegavam, estava frio e o tempo ameaçava chover, eu esperava elas na parte coberta da escola, quando alguém tirou o meu fone, olhei com cara feia até que eu vi que era o Thiago.

- Se fosse outra pessoa eu matava. – Falei 

- Isso que é amor por mim viu? – Falou ele rindo 

- Cala boca garoto. – Falei fingindo ficar seria

- Por que você está nessa bad? – Perguntou ele, falei que o Justin tinha ficado com ciúmes dele e queria entrar no teatro – Teatro? Que bosta

- Nossa, obrigado por me entender, é suicídio social e outras coisas. – Falei, começou a chover e as pessoas que estavam na parte sem cobertura entraram correndo, inclusive Mariana, ela estava um pouco molhada.

- Eu tava esperando você chegar lá fora, podia ter me avisado né. – Disse ela brava

- Aí Mariana menos né. – Falei rindo

- Acho que a Luiza não vai vir hoje, ta gripada. – Disse ela mexendo em seu celular. 

- Bom, eu já vou indo depois a gente se fala. – Disse o Thiago se despendido.

- Ele é muito gatinho, acho que tá afim de você Juliana. – Falou Mariana

- Claro que não, a gente só é amigo e ele sabe que eu namoro, pelo menos eu ainda acho que namoro. – Falei abaixando a cabeça.

O sinal tocou e nós subimos pra nossa sala, fiquei ouvindo música as aulas inteiras, Justin conversava com os meninos sem culpa e sem se importar comigo, e eu ali sofrendo por ele.

No final das aulas pude vir o Justin indo pro auditório, ele estava com um pessoal que eu nunca tinha visto na minha vida. 

- Vai lá amiga – Disse a Mariana – Eu vou com você. 

- Não, vamos ficar aqui, se alguém ver a gente entrando lá, estamos mortas. 

- Você que sabe então. – Disse ela, ficamos ouvindo música, já tinha se passado 40 minutos.

- Aí quer saber, vamos lá logo. – Falei me levantando e indo até o auditório, Mariana vinha correndo atrás de mim.

Chegamos lá e a porta estava encostada, eu parei e fiquei encarando, eu estava com medo de abrir e ter alguma surpresa. 

- Tá esperando o quê? Abre. – Falou Mariana 

Eu abri a porta e não podia acreditar no que eu estava vendo, fui descendo as escadas pra ter certeza, Justin estava vestido com umas roupas antigas e beijando uma menina, aquela menina que ele estava conversando uns dias atrás. 

- O que é isso Justin. – Falei subindo no palco, todos os outros alunos começaram a cochichar e os outros pareciam sérios. 

- Juliana... é... o que você tá fazendo aqui? – Ele não conseguia nem falar direito, estava gaguejando. 

- Desmascarando um mentiroso, acabou Justin, eu não quero nunca mais saber de você. – Falei virando as costas e saindo, mas ele me puxou.

- Não é isso que você tá pesando, me deixa explicar. – Dizia ele tentando me convencer

- Me esquece Justin, acabou. – Falei me soltando de seus braços. 

- O que tá acontecendo aqui? Quem é essa garota? – Falou um cara meio gordinho com óculos quadrados, deduzi que era o professor. 

- Não se preocupa não, eu já to saindo, fica aí com esse bando de inútil, que nem você. – Falei saindo daquele lugar puxando a Mariana, quando nos afastamos um pouco sentei no chão e comecei a chorar. 

- Fica calma amiga. – Era a única coisa que a Mariana conseguia dizer, mas as lágrimas não paravam de cair, eu estava soluçando de tanto chorar.



Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado e obrigado por lerem 💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...