História Confusões do amor - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Vhope
Visualizações 20
Palavras 667
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


AAaaaaaahhh
ta aqui amorecos <3
Desculpa se vcs tiverem agonia dessas coisas ;-;
bjjjjs boa leituraaaa!

Capítulo 21 - Tae, que marca de sangue é essa?


Voltei para a sala com aquelas lâminas determinado a acabar com toda aquela dor, sentei no sofá e olhei para o meu braço, respirei fundo e fechei os meus olhos.

Olhei para minhas marcas "hoje terá mais algumas para minha coleção" , me lembrei do motivo de cada uma das minhas marcas, cada marca tem um significado, um machucado, uma morte interna, cada marca carrega uma história, cada marca grava não só internamente, mas fisicamente uma cicatriz! 

Passei a lâmina levemente no meu braço, não cortando, mas marcando com um risco branco. Passei novamente no mesmo local, dessa vez com mais força, fazendo um corte. Apertei os meus pulsos por conta da dor. Durante esse momento esqueci tudo o que havia passado.

Gostei da sensação de não ter dor interna. Queria sentir isso mais intensamente, então ao invés de cortar em outro local, passei por cima do corte que acabei de fazer, desta vez com mais força, para aprofundar mais o corte.

Escorreu uma gota de sangue pelo meu braço, a limpei com a manga da minha blusa de frio que só cobria o braço sem cortes. Ao passar o tecido da roupa por minha pele machucada, ardeu bastante, finquei as minhas curtas unhas na minha própria mão a apertando.

Respirei fundo e fui fazer um outro corte, logo  em baixo no que acabara de fazer, mas antes, sequei as lágrimas que ainda queriam cair. 

Passei com o máximo de força que conseguia aguentar e olhei para o meu corte, ele estava um pouco profundo por conta da força que coloquei, porém me lembrei dos cortes que fazia antigamente, eu não tinha medo de sujar as mangas de sangue, pelo contrario, quanto mais sangue tinha, menos dor interna me dominava!

Passei novamente nesse corte, só que dessa vez, não me importei se eu estava aguentando ou não, não liguei para como isso doia.

começou a escorrer sangue, novamente a manga da minha blusa as limpou, novamente ardeu, novamente finquei minhas unhas.

Olhei para minha mão e vi que minhas unhas também haviam as cortado. Obviamente não estava tão feio quanto meu braço, porém é muito mais difícil esconder minha mão do que meu braço!

Eu estava chorando muito, eu não sabia bem o motivo, mas algo por dentro me corroía e me matava mais, mas ao mesmo tempo amenizava tudo o que eu sentia. 

Estava prestes a começar outro corte, porém ouvi o barulho de da campainha, olhei discretamente pela janela e vi o Hobi , corri para o banheiro e de lá gritei perguntando quem era, mesmo sabendo que era ele. Ele respondeu apenas com um "sou eu" sabendo que eu iria reconhecer sua voz.

Pedi para que ele entrasse, quando éramos menores dei uma cópia da minha chave de casa para ele, assim quando eu perdesse a minha chave, o que acontecia muito na época, ele viesse me ajudar.

Ele entrou e se sentou no sofá.

-Onde você está Tae?- Gritou da sala.

-Estou no banheiro- Gritei de volta.

O que eu iria fazer? Se eu fosse sem blusa de frio ele veria meus cortes, porém se eu fosse com a blusa de frio, ele veria o sangue que limpei na mesma. Não dava para ir no meu quarto buscar outra roupa, pois para chegar no mesmo, terei que passar pela sala.

Respirei fundo e vesti a blusa de frio, eu inventaria alguma desculpa! Escondi as lâminas no armário do banheiro e fui para a sala com muito medo dele não acreditar nas minhas desculpinhas.

Sentei ao seu lado no sofá e o olhei.

-Tae.... eu queria pedir desculpa, isso tudo é culpa minha!- Ele disse olhando para baixo. 

-Hobi, olha para mim- Disse puxando seu queixo- Nada disso é culpa sua, tá? Tudo vai dar certo, eu prometo!

Ele olhou para mim e sorriu, depois olhou com cara de assustado, só agora me lembrei que estava sujo de sangue. Puxei o meu braço para ele não ver.

-Tae, que mancha de sangue é essa?


Notas Finais


Gente desculpa ta muito pequeno, mas to sem nada de criatividade ;-;
bjjjs
espero q tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...