História Conhecendo o amor - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Exibições 129
Palavras 850
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


aceita que doi menos rin.

Capítulo 13 - Aceitação


Fanfic / Fanfiction Conhecendo o amor - Capítulo 13 - Aceitação

 

rin- não queria acreditar, mas tudo fazia sentido do por que não me querer contar do que se alimentava, da reclamação com a irene, da resposta meia boca da senhora kaede  tudo! enxuguei minhas lagrimas, ainda correndo com medo do sesshy, droga! por que ainda chamo esse monstro assim, foi quando sentir uma pontada no coração estava arrependida de ter-lo chamado de monstro aos poucos parei de correr e olhei pra trás, mas não o vir começei a caminhar e paro me encostando em uma árvore bastante antiga e alta fechei meus olhos, e começo a chorar, mas sou tirada desse momento por uma voz grossa e firme, mas que não era do sesshy.

criança por que estar chorando ? es muito nova para sofrer.

rin- meu kami sama! você falar como isso e possivel você e uma árvore!

árvore- sou uma árvore da sabedoria, onde so quem precisa consegue me achar, e estou aqui para ouvir o que tem a dizer, e darei uma resposta para o seu problema.

rin- esta bem, eu quero saber como posso ficar com um youkai, que se alimenta da minha raça.

árvore- vejo que encontrou, o amor cedo pequena  veja essa marca em seu pescoço ela significa conhecendo o amor ela ainda estar branca, mas quando abrir seu coração, e aceita o youkai que ama ela passara a ficar vermelha, a cor do mais puro amor quer exister entre youkais e humanos se você não o amar-se essa marca não estaria em seu pescoço.

rin- fiquei pensando em tudo que já aconteceu, entre eu e o sesshy tudo que nós passamos os momento de alegria de dor e de prazer, sesshoumaru bakaaaaaa gritei em meus pensamentos. sorrir para a árvore e agradecir sair correndo e dessa vez estava correndo indereção ao meu amor, amor esse que estou abrindo mão da minha sanidade para esta a seu lado, mesmo que ele se alimente de carne humana, e isso seja repulsivo mesmo com aquele jeito frio e orgulhoso dele de ser ainda continuo o amando, o procurei, mas não conseguia acha-lo até que me desequilíbrio e vou indereção a um burraco, mas sou pega pelo braço antes de cair, e já sabia de quem se tratava.

sesshoumaru- depois que minha rin saio correndo fiquei um tempo, pensando no que fazer não tinha, mas escolhar, e também não a obrigaria a viver comigo, com o monstro que ela agora deve odiar, sentir meu coração aperta so de pensa ela me abandonando me recompus, e fui a sua procura com toda a minha velocidade de daiyoukai cheguei exatamante quando estava preste a cair em um burraco que provavelmente seria o seu fim, a puxei colocando em minha frente e quando ia falar sou surpeendido por um beijo seu de imediato deduzir que tinha me perdoado, a peguei pela cintura em costando em uma árvore, nosso beijo estava intenso e extremamente delicioso rasguei sua roupa, e me virei encostando na árvore fazendo ela ficar de costa pra mim coloquei as minhas pernas em cima da sua fazendo abrir sua pernas, dando passagem para minha mão que a masturbrava ela colocou a sua cabeça pro lodo em meu ombro, e a mordir dessa vez so fazendo um presão em seu pescoço começei a rosna de excitação, quando sentir ela rebolar em meu pau, sentir seu mel invadio minha mão, e a solte lambendo o seu mel que tinha gosto de morango, tirei a minha roupa e me deitei junto a ela no chão daquela floresta abraçei por trás ajeitando meu pai em sua entrada, e com vontade de ama-la feito um animal selvagem a penetro com gosto fazendo dar um grande suspirou, por ter a minha rin comigo, começei os movimentos insanos do nosso amor agarrando pela cintura, fechei meus olhos mergulhando meu rosto  em seus cabelos e do nada começou a chuver o cheiro da terra molhada fez presente onde estava fazendo amor, mas não paramos trocamos de posição, e ela ficar em cima, via a gota da chuva cair lentamente pelos seus seios fazendo uma cena romântica e ao mesmo tempo sensual, sentir a chuva ficar, mas pesada então resolvir para, a pego e começei a procura uma caverna, e por sorte tinha uma perto de nós, com algums pedaços de madeira que fiz uma fogueira com meus poderes, a minha rin se encontrava nua encolhida no canto por causa do frio, eu ja estava vestido com a parte de baixo pois minha roupa não tinha molhado, por que as coloquei de baixo da arvore fazendo as folhas ajudarem a chuva a não molhá-las coloquei a parti de cima da minha roupa nela, e a peguei levando para perto da fogueira onde ficamos abraçados, sinto sua respiração se acalmar, e vejo que esta dormindo dou um beijo em seu pescoço e percebor que a marca do meu amor por ela estava vermelha e com um sorriso bobo durmo junto a ela, so podia ouvir achuva cair e a fogueira queimando os pedaços de madeira fazendo soltar faisca subindo pela caverna desaparecendo como um vagalume a céu aberto.                    

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...