História Connected by Scribble - Camren - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction, Shawn Mendes
Personagens Camila Cabello, Harry Styles, Lauren Jauregui, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Camren, Fifth Harmony
Visualizações 383
Palavras 1.158
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Carneirinhos.


Cheguei no colégio, Veronica veio em minha direção. Sorri para ela, eu era educada apesar de tudo.

— Lauren!

— Bom dia... — disse abrindo a boca de sono.

— Você pensou em aceitar o cargo de vice-presidente do conselho?

Suspiro. Veronica Iglesias era a garota mais linda e popular da minha escola e não largava do meu pé. A última que foi sua vice, Lucy, mudou de escola, então a vaga estava livre Veronica queria muito preencher logo antes que o próprio colégio faça por ela.

O problema é que, eu já não aceitei ser representante de sala e tampouco iria aceitar ser parte do conselho.

— Sabe que minha resposta vai continuar sendo não, certo? — disse voltando a andar, ela me acompanhava.

— Lauren, você é a garota mais esperta daqui. Entrar para conselho é uma boa jogada.

— Não tenho paciência para separar briga de criança, e preciso estudar. Esse é meu último ano, se fosse ano passado... quem sabe — dei de ombros.

Com a graça dos deuses, Veronica era um ano mais nova que eu, mas desde que entrou no colégio, ela ficava atrás de mim. Qual a cisma dela comigo?

“Ela quer seu corpo. Já disse.”

Ela não quer. Ela sabe que sou pobre, não sou bonita. Sério, o que ela quer comigo?

“Que bela autoestima você tem.”

Pensei que seu trabalho era melhorá-la.

“Não se esqueça, eu sou você.”

— Lauren? — Veronica me chamou. — Tudo bem? Você meio que... apagou...

— Sim — respondi sincera. — Só pensando — o sinal bateu. — A gente se fala mais tarde — eu torço que não. — Tchau!

Fui para minha sala. Harry já estava lá e me ignorando. Sentei na minha carteira e percebi que tinha recebido uma resposta.

Eu vou para escola de noite. Você é um menino ou uma menina?

Pensei. Era verdade: tinha aulas à noite, nem passou pela minha cabeça isso ontem. A pessoa que escreveu isso deve sentar no meu lugar de noite. Conclusão óbvia, Jauregui.  Escrevi de volta.

Uma menina. Quantos anos você tem?

Provavelmente, a pessoa estava esperando por um menino. As meninas do meu colégio era certas demais, menos Veronica. E Harry – sim, eu coloco ela no grupo de meninas.

— Que cara de poucos amigos é essa? — Harry me perguntou depois de um tempo.

— Veronica — respondi. — Ela não me deixa em paz.

— Eu já te falei. Ela gosta de você — disse a mesma que diz desde do segundo ano. — Seja gentil com ela, senpai.

Aquilo me irritou. E muito. Ouvi Harry rir alto e o professor brigando com ele, dei um sorriso. Bem feito, Styles.

Olhei para janela. Eu realmente não quero aceitar esse cargo.

“Mas, cedo ou tarde, você vai acabar cedendo os desejos da Veronica.”

Não sei se você diz isso em relação ao cargo ou tem outro significado.

“Seja honesta consigo mesmo. Veronica é bonita.”

Isso não significa nada!

Bufei de raiva, mente vazia, oficina do diabo. O sinal bateu, intervalo. Hora da vingança.

— Harry, vamos brincar! — ele me olhou entranho.

— Mas que diabos...

— Vamos, eu tenho uma surpresa para você — dei me melhor sorriso.

— Eu estou com medo...

— É uma surpresa boa! Prometo!

Coloquei uma venda nele e rodei ele um pouco, apenas para perder a noção do lugar. Comecei a levar ele pelos os corredores do colégio, a maioria nos ignorava, já conhecia como era a minha amizade com Harry.

— Quando eu falar “brigadeiro”, você andará 3 passos, depois vai contar até 5 e tirar a venda, okay? — expliquei para ele.

Após deixá-lo no lugar, me afastei e falei alto “brigadeiro”. De longe, vi ele dar os três passos certo, 5 segundos depois houve uma gritaria no banheiro feminino do primeiro andar. Eu nunca ri tanto na minha vida.

Ele levou um sermão e vai ter que limpar as salas por uma semana.

Harry, a diva:  Eu te mato, Jauregui.

Vi sua mensagem quando cheguei em casa, tive outra crise de riso, mas parei bruscamente quando vi quem estava em casa: Minha irmã mais velha.

— Gato comeu sua língua, irmãzinha?

Ignorei ela e fui direito para meu quarto. A relação com minha irmã era uma droga, nem eu ou ela tentava melhorar. Por causa de um certo acontecimento no passado e um X9, hoje eu penso que nem tenho uma irmã mais velha.

Pensar que, quando criança, éramos inseparáveis.

Lauren: Relaxa, te pago um salgado depois. XP

Respondi Harry e fui estudar, parei quando ouvi meu pai chegar para comermos, com a sorte, Taylor – irmã mais velha, quase nunca está em casa por causa da faculdade e trabalho.

Depois de comer, me arrumei para dormir, mas comecei a pensar na pessoa que rabiscou minha mesa. Minha raiva aumentou, ela escreveu mais que eu!

Peguei meu celular e duas mensagens de Harry.

Harry, a diva: Dois salgados!

Harry, a diva: Pensando bem... Quero um salgado por dia que ficar na escola.

Revirei os olhos e fui dormir.

.

Acabei de fazer 16. <3

— Ela tem minha idade... — falei sozinha ao ver a resposta no outro dia. — Bom, feliz aniversário — foi o que escrevi.

A pessoa que escreveu na mesa deve estar bem curiosa sobre mim, porque ela deixou outra resposta depois da minha.

Os dias se passaram e, por incrível que apareça, continuamos escrevendo uma para outra.

— Ei, Lauren — ouvi alguém me chamar, não seja a Veronica, não seja ela. — Espera, sou eu, Harry!

— O que você quer, além de pegar meus salgados?

Ele revirou os olhos.

— Olha o que eu revelei!

Ele me entregou um caderno e eu quis matá-lo. Eram fotos de quando eu escorreguei na escada na semana passada e, na hora da adrenalina, Harry tentou me segurar e bateu o dedo, sem querer, na câmera e tirou várias fotos minhas quando levei o tombo.

— Continua por mais 15 fotos.

— Styles.

— Ficaram tão boas que resolvi colocar em álbum — ele sorriu.

— Styles.

— Agora, licença — tirou o caderno da minha mão. — Quero mostrar para sala isso — saiu andando.

— Styles!

Por causa da zona dele, eu cheguei atrasada na sala, era aula de matemática, olhe para minha mesa.

— Mas que diabos...

Estou com sono... Então, estou dividindo um pouco do meu sono com você. <3

E tinha vários carneirinhos desenhados. Eu fiquei olhando para eles por um tempo e depois resolvi prestar atenção na aula, mas não consegui.

— Hmm, eu realmente estou ficando com sono — murmurei antes de apagar os desenhos delas.

Essa pessoa é estranha. Alguns dias atrás, começamos a jogar jogo da velha e ela transformou os jogos em imagens e nossa conversa em histórias.

Eu estava em casa chupando sorvete pensando em seu último desenho, era um uma cobra mutante, segundo a legenda, montada em um picles e nem percebi que Taylor entrou na sala com uma sacola.

— Você tem estado de bom humor, ultimamente — disse me tirando do mundo de cobras mutantes montada em picles.

— Eu tenho? — perguntei sem ânimo.

— Isso deveria ser uma coisa boa, não precisa desse desanimo todo.

E subiu para seu quarto.

Isso deveria significar alguma coisa?


Notas Finais


Se gostarem, não esquece de deixar seu comentário. 10 favoritos já! <3
Cada comentário, salva um unicórnio de morrer pela palavra "top"!
Estou no twitter: @Unicornio_mar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...