História Conquistando meu capitão ( HIATO) - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Rupert "Rhodey" Rhodes, Natasha Romanoff, Sam Wilson (Falcão), Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Stony
Exibições 257
Palavras 929
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá gente, tudo bem? Espero que gostem ^^
*eu não sei em que ano os pais dele morreram, só sei que foi na adolescência.

Capítulo 25 - Antigo amor - Parte 1


Pov. Autora

1934

Steve Rogers, um garoto magro e pequeno de 14 anos esperava um dos seus melhores amigos em um parque. Estava frio, as ruas de Nova York estavam cobertas de neve naquele começo de dezembro e seus joelhos tremiam de frio e nervosismo. Enquanto esperava, ele aproveitava para se distrair com as luzes de natal que enfeitava tanto o parque quanto a rua. Steve adorava o natal, o último natal fora horrível para ele, ainda estava de luto por seus pais, mas agora estava feliz novamente, estava apaixonado pela primeira vez em sua vida e ele iria confessar.

Não seria fácil, ele era um garoto muito tímido, mas ele não aguentava mais guardar esse sentimento no seu peito. Matt, a pessoa a qual ele estava apaixonado, tinha se tornado seu amigo naquele ano, o único amigo além de Bucky. Ele ficou surpreso quando aquele garoto, popular que todos queriam ser amigo, fora falar com ele e aos poucos eles foram se tornando muito amigos. Ele era tão bonito, alto, seus cabelos castanhos e seus olhos verdes o encantavam, mas o que chamou a atenção de Steve foi a sua inteligência. Enquanto ele tinha grande dificuldade em física e matemática, o garoto ficava com 10 sem esforço nenhum, além de sempre ser o melhor aluno da classe. Steve melhorou muito as suas notas depois de se tornarem amigos. O seu bom humor também era uma das virtudes que Steve gostava nele e ele ainda era bom em esportes, o capitão do time de basquete e toda sexta o pequeno loiro iria ver seu treino.

Eles ficaram muito próximos e todos se perguntavam o que o garoto mais popular da escola estava fazendo com um Zé ninguém. Steve também não sabia, mas não se importava, estava muito feliz em ter ele como seu amigo. Bucky não pensava assim, ele não confiava no tal garoto e estava muito preocupado com seu melhor amigo que agora mesmo morando em sua casa andava cada vez menos com ele e cada vez mais com seu amigo popular.

Steve era ainda mais incomodado pelos outros por sua nova amizade, mas ele não se importava mais com isso. Ele amava estar com seu novo amigo e não iria deixar ninguém atrapalhar.  Além disso, sentia-se querido e especial, mesmo sendo um Zé ninguém Matt o protegia como Bucky costumava fazer, mas ele se sentia melhor ainda com o menino bonito o protegendo dos valentões do que quando seu amigo de infância fazia isso. Ele queria poder se proteger, mas era tão bom ter um abraço apertado do garoto maior o dizendo que ia ficar tudo bem. Sempre tão amigo, gastava todo o seu tempo com ele, embora tivesse tantos outros amigos mais interessantes.

Com o tempo, Steve foi percebendo que o que sentia por seu amigo de cabelos castanhos e olhos verdes não era uma simples amizade. Não era normal ter fortes batimentos cardíacos enquanto estava muito próximo de um simples amigo ou sentir seu corpo aquecer cada vez que ele estava perto, e muito menos ter quase um ataque de asma ao ter um contato mais direto. Ele percebeu que estava ficando apaixonado. Ele ficou muito confuso com isso, não sabia que meninos poderiam se apaixonar por outros meninos, mas ele estava certo que era isso que estava acontecendo. Ele nunca tinha sentido nada por ninguém, nem por garotas nem por garotos.Ele queria falar sobre isso com outra pessoa,mas Bucky não iria gostar nada disso e ele não tinha outros amigos e ninguém da família para se abrir, por isso ele ia se declarar todos os seus sentimentos naquela tarde de sábado para a sua paixão.

Steve mesmo estando nervoso estava muito confiante. Parecia estranho que ele, um garoto que sempre teve a auto-estima no chão, estava tão confiante, mas ele realmente acreditava que o outro o amava de volta. Porque passaria tanto tempo com ele? Por que o protegeria tanto?Por que o trataria de forma tão especial?  O garoto loiro passava as noites antes de dormir pensando como seria depois que ele se declarasse: os momentos que passaria juntos, seu futuro. Talvez estivesse pensando longe de mais, mas ele não podia evitar, ele era romântico e queria passar o resto de sua vida sentindo os braços de Matt e sua volta.

 Às vezes, quando estava sozinho ele pegava seu caderno e desenhava inúmeras vezes o rosto do seu querido com um belo sorriso para ele ou o seu corpo levemente torneado em desenvolvimento enquanto jogava basquete. Steve amava desenhar desde pequeno e a única coisa que desenhava nos últimos meses era o garoto a qual estava apaixonado. Ele olharia para esses desenhos por muito tempo quando estava com saudade nos fins de semana e depois o guardaria embaixo do colchão de sua cama, o esconderijo secreto de seus desenhos íntimos.

Muitas vezes Steve sonhava com ele também. Alguns sonhos bonitos e inocentes e outros que o faziam acordar envergonhado e com medo de que seu amigo e colega de quarto tivessem percebido. Bucky o perguntou uma vez o que ele sentia, não sabia se  ele falou em seu sonho ou que simplesmente deu pra perceber, mas ele mentiu fortemente, o outro não pareceu acreditar, mas não tocou mais no assunto.

Marcavam se 14:15 no relógio, ele tinha marcado para se encontrar com Matt as 14:00 e seu nível de inquietação estava alto. Até que ele viu, o garoto alto, com os olhos de esmeralda indo ao seu encontro.

-Você queria me contar algo Steve?- Ele diz sorrindo fazendo o coração do garoto loiro derreter.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...