História Consegue ouvir nossos gritos por socorro? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 5
Palavras 385
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Lírica
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Não nos ouve; teu ego fala mais alto.


 

não interceptor,

mas interruptor!

 

não ajudante,

mas comandante!

 

não condutor do poder,

mas,

através dos seus fios,

o escolher!

 

não é quem passa adiante,

mas sim quem ora começa ou ora cerra...

 

quem decide

se aceita teu pedido ou não:

se ficas no escuro lendo sozinho,

ou num abraço apertado com teu irmão.

 

e achas que escolhe o nada ou o tudo?

pois ingênuo é, criatura.

 

veja, o mundo é grande,

e tudo que crias, o atura

assim como tudo que antes de ti foi criado.

 

sendo assim não se assuste,

se algum dia tuas filhas,

com longos fios e vestes cintilantes,

virarem-se contra ti,

pelas mãos de outro errante.

porque parece assim ser...

 

botou a mão em tudo que eras natural,

egoísta.

estou certo, não estou?

 

se querias um pedaço melhor de pão,

que fizesse um só, seu João.

 

se ansiavas uma sombra maior para descansar a cabeça num dia sete da semana,

que construísses teu abrigo em baixo duma árvore

não a arrancasse e ameaçasse os vizinhos com tua arma branca

para assim delimitar como teu o grande lote

onde a ti cabem mais cem.

ah,

e os nativos que já estavam ali?

viraram ninguém.

 

não precisava cortar as minhas amigas árvores pelos tornozelos.

os passarinhos sairam correndo, coitados!

nada de avisar fizeram os teus fazendeiros.

 

minhas primas sabiás,

me contaram de um louco,

nem precisaram de tanto tempo,

foi só um muxoxo:

"os filhos da imagem do seu deus, de novo".

 

moramos na parte pobre da área nobre das tuas vidas vazias,

vemos o que fizeram com as nossas terras.

 

aqueles que os divertem,

meus cunhados coloridos,

agora são só papagaios mansos,

presos e esbaforidos.

 

e achas que nós animais nos divertimos,

quando estamos com vocês...

enquanto o sol está alto

por socorro nós clamamos

e

na calada da noite,

choramos!

 

sonhamos com nossos dias de glória e liberdade;

correndo sem parar pelos rios!

e abraçando a euforia fora da cidade

porque,

entenda bem,

se teu poderoso pai existe,

ele quer que todos sejam alegres,

que cantem e dançem numa festa sem divisões,

e vivam cada dia com orgulho de serem hereges,

ou mesmo cristãos.

 

e se iria tirar de alguém algo

que não te pertences,

que pensasse de novo, desvalido!

 

o que não é de teu sangue,

não deve ser adquirido!

 

 


Notas Finais


EU TO MUITO PUTO
PAU NO CU DA BELO MONTE
PAU NO CU DOS LATIFUNDIÁRIOS
PAU NO CU DOS BANQUEIROS
PAU NO CU EM QUEM ACHA QUE TEM DIREITO DE MANIPULAR VIDAS ALHEIAS PRO PRÓPRIO BEL-PRAZER


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...