História Consequences - Interativa - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Tao, V, Xiumin
Tags Bangtan Boys, Bts, Exo, Fanfic Interativa, Interativa, Interativas, Kpop
Exibições 102
Palavras 852
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong! Estou de volta com mais um capítulo e antes do esperado.
Espero que gostem da personagem e agradeço a @Umabatatadoce pela personagem <3
As músicas que eu colocar no começo do capítulo de cada personagem, são as músicas que a definem, mas vocês podem ouvi-las enquanto lêem.
Bom, boa leitura e até as notas finais.

Capítulo 4 - Hwang Yunny


Fanfic / Fanfiction Consequences - Interativa - Capítulo 4 - Hwang Yunny

Uma vez que eu estou, o jogo está acabado

Eu consigo tudo o que eu quero

Eu sei como assumir a liderança

Eu faço o que eu tenho que fazer, carga pesada. — Hard Carry;Got7

 

Era final da tarde e Hwang Yunny fechava a sua loja de artesanatos e quadros para finalmente voltar para sua casa. Fora um dia cansativo, quando abriu a loja não pensou que tantas pessoas iriam se interessar pelo seu trabalho, apesar de não ganhar muito, já era o suficiente para ajudar sua mãe, porém, as dificuldades financeiras que ambas passam iriam mudar assim que a garota começasse sua faculdade de Engenharia Civil, que graças ao seu esforço, conseguiu passar. Yunny estava feliz, pela primeira vez, sua vida estava indo para o caminho certo.

A garota virou-se e passou a caminhar até sua casa, enquanto cumprimentava algumas pessoas. Devido a sua loja, se tornou conhecida na cidade, como Stuckcity era uma cidade pequena e possuía apenas uma loja de artesanatos e quadros, é claro que Yunny seria conhecida pela maioria das pessoas.

Yunny estava chegando em sua casa, semelhante as várias outras por ali, quando viu uma limousine preta parada em frente a casa. Estranhando aquilo, acelerou os passos para chegar logo e ver o que estava acontecendo.

— Omma? — Hwang Yunny pergunta assim que entra, dando de cara com sua mãe em pé ao lado de dois homens altos, vestindo ternos pretos e com expressões assustadoramente sérias, enquanto um segurava uma maleta de couro preta. O olhar da garota variava de sua mãe para eles. — O que está acontecendo?

Hot… Querida, nós precisamos conversar. — A mulher fala, tendo cuidado com as palavras que iria usar.

— Estou ouvindo. — Yunny respondeu, desviando seu olhar dos homens para olhar sua mãe.

— Você sabe melhor do que ninguém que estamos passando dificuldades financeiras e estes homens vão nos ajudar. — Hwang Jin Hye fala, olhando a filha.

— E como eles farão isso? Nos dando dinheiro? — Perguntou, sarcástica. Mesmo que não quisesse ser grossa com a mãe, não conseguiu evitar, sempre acabava fazendo isso sem querer. No entanto, não podia deixar de negar que era estranho, as pessoas não seriam tão boas ao ponto de dar dinheiro para elas sem querer algo em troca. 

— Exatamente, porém, você terá que ir com eles… — Jin Hye responde, respirando fundo, esperando pela reação da filha, que para sua surpresa não gritou.

— Você me vendeu? Eu não acredito nisso. — Yunny disse, suspirando. Não estava com raiva, por mais que jurava que era isso que sentiria. Estava triste, decepcionada. Todo o esforço dela e de sua mãe fora jogado no lixo, esquecido. A garota não sabia o que pensar, sempre fez questão de ajudar a mãe e esperava que ambas iriam superar isso juntas, como sempre fizeram. 

— Por favor, Yunny, tente entender…  Você terá tudo de melhor, eles prometerem te dar estudo, roupas melhores, boa condição de vida, saúde e tudo o que você precisar. Você estará melhor com eles do que vivendo aqui comigo. — A mulher insistiu.

Hwang Yunny negou com a cabeça, ainda sem acreditar no que tinha escutado. Soltou um riso irônico. Não deixaria que aquilo a afetasse.

— O tempo de vocês acabou. Tome. — O homem que segurava a maleta entregou para Jin Hye que pegou, ainda olhando para a filha. — Vamos. — Completou, pegando Yunny pelo braço que permanecia quieta e com seu típico sorriso irônico. 

Saíram da casa e foram em direção a limousine, o homem abriu a porta e a jogou lá e em seguida, fechou a porta. Segundos depois, o carro se encontrava em movimento, indo em direção a um lugar que Yunny não fazia a mínima ideia e tinha um pressentimento ruim sobre o seu futuro destino. 

[...]

— Se fizer qualquer coisa que não nos agrade, será pior para você, então não tente fugir. — Um dos homens que estava em sua casa, anteriormente, disse e a jogou para dentro de um cômodo. Com a força que havia sido jogada, acabou tropeçando e caindo, escutando a porta de ferro fechar. Estremeceu, com certeza aquilo não era nada parecido com o que sua mãe havia dito.

— Como você se chama? — Yunny escuta uma voz em sua frente e ergue a cabeça para olhar a dona da voz, deparando-se com duas garotas. Uma ela reconheceu, era Park Hwan Mi, já a outra, não recordava o nome, mas o rosto era familiar.

— Me chamo Hwang Yunny. Onde estamos? — Perguntou, se levantando e olhando em volta. 

— Não sabemos. Chegamos aqui um pouco antes de você. — Dessa vez, Hwan Mi respondeu.

— Sou Yang Mi e essa é Hwan Mi, é um prazer conhecê-la. — Yang Mi disse, sorrindo simpática.

— Como você consegue sorrir em uma situação como essa? — Yunny perguntou, estranhando. Sempre fora carismática, mas em uma situação dessas não conseguia ser.

— Sou assim. — Deu de ombros.

— Vai por mim, é bom ter alguém alegre por perto. — Hwan Mi disse e sorriu para a garota ao seu lado.

— E o que faremos agora? — Yunny pergunta, se aproximando das garotas, que estavam sentadas em algum tipo de colchão velho.

— Esperaremos. — Hwan responde e Yunny assente, sentando ao lado de Yang Mi. 


Notas Finais


O que acharam da personagem e do capítulo?
Eu queria pedir que caso eu não esteja representando bem a sua personagem, podem me falar, ok?
Gente, provavelmente vocês já viram o novo MV do BTS, né? Eu estou morta, sério, esse comeback tá tão maravilhoso, o álbum, eles se superaram. Vamos dar muito amor a eles <3
Porém, têm dois assuntos que me incomodaram, ficaram sabendo o que aconteceu com o Monsta X? Fiquei tão indignada. Mas, nada supera o que as Armys coreanas falaram pro Lay. De verdade, achei muito desnecessário, ele desmaiou, não está bem, e algumas armys - se é que podem ser chamadas assim. Vão lá e comentam coisas horríveis para ele.
As vezes dá um desergulho de ser Army :/
Desculpa o desabafo, mas né.

Enfim, até o próximo capítulo e sintam-se livres para comentar.

~ Chuu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...