História Consequences - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Marco Reus, Mario Götze
Personagens Personagens Originais
Tags Demi Lovato, Marco Reus
Exibições 221
Palavras 1.363
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá MEU BRASIL BRASILEIRO! COMO ESTÃO???

EU ESTOU ÓTIMA! -Como se alguém quisesse saber disso-.

Só queria dizer quê já estamos na reta final, sim. Foi bem rapidinho!

Boa leitura!! *-*

Capítulo 17 - Capítulo 17- Te amo, Papai!


Fanfic / Fanfiction Consequences - Capítulo 17 - Capítulo 17- Te amo, Papai!


Marco Reus.  

   Dortmund,  Germany. 


Eu não poderia estar me sentindo pior. Porquê sempre tenho que fazer as coisas erradas? Tenho que magoar as pessoas que amo, principalmente a Kelly é Anthony?



O que o Meu próprio filho deve estar pensando de mim? Com certeza horrores. Sei bem quê Kelly não o colocaria contra mim, mesmo que isso fosse o mínimo que mereço, mas ela não séria capaz. Mesmo assim sei o quanto Anthony está sofrendo, sofrendo além para sua baixa faixa etária. O quê me machuca mais ainda, saber que pessoas choram por um erro meu, sim, foi um erro é não uma escolha. Escolhas são para sempre, erros podem ser concertados. Foi o quê eu tentei fazer mas como sempre, acabei fazendo uma merda maior.


Eu sabia se contasse de Scarlett para Kelly ela simplesmente não iria nem querer olhar na minha cara, foi naquele momento que eu precisava deles, más Scarlett não saia do meu pé. Sei bem que isso não é justificativa para ter dormido com ela, esse foi o meu erro crucial. Eu estava bêbado é não me lembro de nada, lembro apenas quê acordei com ela ao meu lado. Foi ai que me senti um lixo, apenas consegui lembrar de Kelly, lembrar quê ela havia me perdoado é eu havia jogado tudo pelo ralo, como sempre.


Quando Kelly me falou que havia ouvido tudo senti meu coração se partir em dez é ser jogado em todos os cantos daquela casa. Se eu me senti assim imagine ela…
Eu tentei me explicar, mas como a mesma disse: Aquilo que viu não tem explicação.
Eu disse para ela que tinha certeza que viria me procurar, mas isso só foi da boca para fora pois sei que seu orgulho falará mais alto, dessa vez não é tanto o orgulho é apenas recuo de mim, se bem a conheço iria partir para cima de mim apenas por me ver, então certamente não irá procurar por mim. O quê me causa dor.


Dor. Essa é a palavra que define o meu estado dês do acontecido. Estou naqueles dias que você não tem vontade de fazer nada, apenas dormir, chorar é principalmente pensar nas merdas que já fez.
É para "Melhorar" um pouquinho o dia, o meu amiguinho resolveu me visitar, as pessoas deveriam respeitar o momento de dor das outras.




- Você não vai levantar mesmo dessa cama? É sério, eu já estou aqui te chamado à horas. - Falava Mario. Ele realmente estava à um tempinho me chamando más a minha animação é coragem é zero.



- Olha Mario, acho melhor você ir embora. Antes que eu me irrite e te jogue pela janela! - folou se Exibir ação alguma.



- Você não tem força nem para levantar da cama imagine me jogar pela janela. Eu estou preocupado com você, está parecendo uma vela de tão branco. Você deve levantar, tomar um ar diurno é comer alguma coisa. - Ele continuava insistindo.



- EU NÃO VOU! CARAMBA. VAI PROCURAR OUTRO PARA ENCHER O SACO É ME DEIXE EM PAZ!



- Eu já entendi . Mas me responde uma coisa? Você só está assim por conta da Kelly é seu filhote, não é? Se for por isso para de besteira, você nem sabe se o filho é seu de verdade, vai ver é só uma mentira.



- Acho melhor você parar de falar o que não sabe é sair daqui, já roubou o resto da minha paciência. E pare também de dar conselhos, eles são os piores, sei bem o quê aconteceu quando segui o seu conselho de me afastar da Kelly quando ela estava grávida.



- Agora está dizendo que a culpa por você ter brigado com ela é pedido para o senhor se afastar dela é minha? Só não vai dizer quê eu obriguei você a ter transado com a outra lá.



- Sim. A culpa foi sua também, pois me deixou bêbado é a levou para o mesmo local quê eu!


- Tudo bem Marco eu já entendi. Pode deixar que já estou indo me redimir. Eu vou atrás da Kelly é Do… Tony.



- Ah Tá que ela vai dar ouvidos a você, logo a você. É não é Tony, é ANTHONY. Anthony, entendeu?



- Veremos. - Falou é saiu do quarto deixando-me novamente sozinho.



Se Mario realmente está achando que vai conseguir convencer Kelly, está muito enganado. Ninguém vai, após a besteira quê eu fiz. Kelly quer mais que eu morra.


* Kelly Fisher




- Se você não melhorar nas notas e no comportamento eu vou ter quê deixá-lo de castigo. - Falava para Anthony. A situação dele na escola realmente não estava nada boa, pelo contrário, estava péssima. 



- Eu sei mãe eu sei. Prometo que vou tirar dez em todas as matérias, até em matemática.



- Tudo bem. Confio em você, coisa fofa. 



Assim que girei a maçaneta da porta um homem veio correndo até nós, ele parecia estar quase perdendo o ar. 



- Está tudo bem? Precisa de alguma coisa? De água talvez? - Questionei ao ver o seu estado.  



- Não não. Eu só preciso conversar com a Kelly é com o… o… Anthony, é isso Anthony. - Ele falou entre um suspiro é outro.  



- SOMOS NÓS! Ele é amigo do Marco mãe! - Falou Anthony.  



- Olha aqui, se você está aqui para falar sobre o dramático do seu amiguinho, o Marco, pode dar meia volta. Eu não vou cair nessa.  



- Então você que é o Filho do Marco? Caramba, eles se parecem mesmo!



- Sou sim. Tá tudo bem com ele? 


- Não, o Marco não está nada bem. Ele está super super mal, tadinho do meu amigo. Tá sofrendo demais. Estava pensando até em desistir de viver. Tá tão Branco que você pode confundir ele com um urso polar, só quê um ursinho bem magrelo pois ele não come faz 10 dias, ta parecendo com uma caveira, só osso. 



  - Não exagera. O Marco não está tão mal assim, como eu disse é repito: é apenas drama, nada à mais nada à menos.



- Tudo bem. Depois se ele morrer não vem dizer quê eu não avisei sobre o estado deprimivel quê ele se encontra.


Olhei para Anthony é vi quê ele estava chorando. Até longe Marco faz o menino chorar. 



- Não amor não chore, o Marco está bem, não está?  



- Não. Está péssimo. O pior possível. - E esse idiota nem para ajudar.  



- Mãe vamos lá, ele fez coisa errada mas eu não quero que ele vá para o céu. - Ele falava enquanto chorava aos meus braços.  



- Ah meu Deus. Tá vendo o que você fez?!?



- Eu? Eu não fiz nada. Você quem está fazendo o seu filho sofrer por uma besteira! Ou por puro orgulho, como preferi.  



As palavras do Rapaz me fez refletir.  



- Okay Anthony, nós vamos até o Marco. Agora para de chorar.  



** 



Assim que entramos no quarto de Marco eu fui abrir as cortinas, aquele lugar estava parecendo uma caverna, enquanto Anthony tentava acordar Marco junto a Mario. 



- Vamos Marco seu idiota acorda. Eu falei quê iria conseguir trazer eles, pois eu sou o James Bond de Dortmund. - Falava Mario.



- EU JÁ FALEI QUE NÃO VOU COM VOCÊ A LUGAR ALGUM! PUTA QUE PARIU. 



- Vamos embora Anthony já que estamos aqui para ver o Marco xingar a mãe dos outros. 



Em um único pulo Marco levantou da cama é começou a coçar os olhos, parecia não acreditar que estávamos ali. 
Em outro pulo Anthony se jogou em cima dele é o abraçou.  



- Você Tá bem Marco? - Ele perguntou. 



- Muito melhor agora. É você como está?  



- Melhor agora também. Mas antes eu estava triste, depois que minha mãe me contou tudo. Por quê você fez aquilo conosco?  


- Por quê eu sou um idiota, mas eu me arrependi por tudo quê fiz com você é com a sua mãe. Eu amo muito muito você, filho!  


- Eu também te amo, Papai!




"Pai, eu vou te agradecer
Mesmo que ainda machuque
Oh, eu irei dizer: "Abençoado seja você"
Eu quero dizer essas palavras
Eu sempre quis o melhor para você "  

- Father, Demi Lovato. 





Notas Finais


O MARIO É SUPER EXAGERADO!

O MARCINHO VAI SE DERRETER TODO! U.u

Kiss! <3<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...