História Consequences of a Dangerous Game - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Apostas, Escolar, Naruto, Romance
Exibições 34
Palavras 1.908
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo da fanfic!!!
Aproveitem e deixem suas opiniões!!
Boa Leitura!!
Sugiro que escutem a música: I hate u, I love u.( Gnash feat. Olivia O'Brien)

Capítulo 7 - Doce passado, presente amargo, futuro incompleto.


Fanfic / Fanfiction Consequences of a Dangerous Game - Capítulo 7 - Doce passado, presente amargo, futuro incompleto.

Sakura’ s POV

 

 

- Olá, me chamo Camren e sou namorada da Linde. - Falou abrindo mais seu sorriso, mostrando os dentes alinhados e brancos, com o combo de uma atitude possessiva em cima da cintura de nossa amiga. Fudeu.

 

Depois dessa bomba, jogada sobre nossas cabeças, o silêncio na sala persiste, ninguém fala nada, ninguém faz nada. Só que alguém muito oportuno, resolve acabar com ele:

 

- Não me interessa quem você é. Melinde, pega sua bicicleta, vai embora. E que Deus abençoe você e sua amiguinha Carmen, antes que...

 

 

 

 

Feeling used

But I'm still missing you

And I can't see the end of this

Just wanna feel your kiss

Against my lips

 

- antes que ... Eu tire esse sorrisinho maldito da sua cara, sua vagabunda.  Você, eu não sei dá onde você veio, não sei pra onde você vai, não sei porque você está aqui, mas eu sei porque você está com ela. Quantas horas vocês passaram rindo da minha cara? Quantas noites o seu celular se encheu de mensagens minhas, sim minhas, eu esperava simplesmente que você respondesse, mas alguém estava ocupada demais comendo essa puta?  Não é mesmo, Linde? Era assim que eu te chamava né? Era.

 

And now all this time is passing by

But I still can't seem to tell you why

It hurts me every time I see you

Realize how much I need you


 

I hate you I love you

I hate that I love you

Don't want to, but I can't

Put nobody else above you



 

I hate you I love you

I hate that I want you

You want her, you need her

And I'll never be he

 

 

 

- Karin, olha...- Melinde, tentou retrucar com uma olhar pesaroso, mas alguém ainda precisa despejar suas dores, seus sofrimentos, suas mágoas em cima do causador de toda a sua atual escuridão.

 

 

 

I miss you when I can't sleep

Or right after coffee

Or right when I can't eat

I miss you in my front seat

Still got sand in my sweaters

From nights we don't remember

Do you miss me like I miss you?


 

Fucked around and got attached to you

Friends can break your heart too

And I'm always tired but never of you

If I pulled a you on you

You wouldn't like that shit

I put this real out, but


 

You wouldn't bet that shit

I type a text but then I

Never mind that shit

I got these feelings but

You never mind that shit


 

Oh oh, keep it on the low

You're still in love with me

But your friends don't know

If you wanted me

You would just say so

And if I were you, I would never let me go


 

I don't mean no harm

I just miss you on my arm

Wedding bells were just alarms

Caution tape around my heart

 

-Olhar o que? Que eu fui enganada, mais uma vez, mais uma vez. E digo mais, não fale como se existisse uma possibilidade de revivermos o bom passado que tivemos, você, apenas você, me presenteou com um pior presente que eu experimentei, os outros, as outras, eles me proporcionaram dores, lágrimas, escuridão, mas nenhum me magoou, me destruiu e queimou todos os sentimentos que eu nutria por eles, como você fez. Você foi o melhor relacionamento que eu já tive, mas com certeza foi o meu pior término.

 

You ever wonder what we coulda been?

You said you wouldn't and you fucking did

Lie to me, lay with me, get your fucking fix

Now all my drinks and all

My feelings are all fucking mixed


 

Always missing people that I

Shouldn't be missing

Sometimes you gotta burn

Some bridges just create

Some distance


 

I know that I control my thoughts

And I should stop reminiscing

But I learned from my dad

That it's good to have feelings

When love and trust are gone

I guess this is moving on

Everyone I do right does me wrong

So every lonely night, I sing this song


 

I hate you I love you

I hate that I love you

Don't want to, but I can't

Put nobody else above you


 

I hate you I love you

I hate that I want you

You want her, you need her

And I'll never be her

 

 

 - Afinal, geralmente quem acabava sempre era eu, quem dava um ponto final nessa brincadeira de amar, porém eu encontrei você, que não deu um ponto final, simplesmente deixou minha mente cheia de reticências, reticências do que você dizia, do que você fazia, do que você me amava, mas agora só resta reticências do ódio, do asco, do nojo, que eu nutro por você. Apenas, você destruído as lembranças que vivemos, o passado que construímos, tudo ruiu, o que restou foi um presente cruel e um futuro onde obviamente você não estará nele, afinal, sempre dizem para nós livrar do que nos polui, do que nós contamina, ou melhor do que nós mata, você foi a minha droga, eu provei, eu me vicie, eu queria mais, sempre mais, mas o meu fornecedor resolveu trocar os clientes, não é mesmo Carmen? Eu cometi o pior erro que uma mulher pode cometer, eu me apaixonei por você, alguém que nunca será meu, Melinde. – Karin, sempre foi uma mulher surpreendente, sempre. Mais uma vez ela consegui nos surpreender, nos assustar, nos chocar. Depois do que foi dito, agora tudo faz sentido, tudo.

 

- Eu realmente me odeio, por ter amado, amar e continuar amando alguém como você.

 

All alone I watch you watch her

Like she's the only girl

You've ever seen

You don't care you never did

You don't give a damn about me


 

Yeah all alone I watch you watch her

She's the only thing you've ever seen

How is it you never notice

That you are slowly killing me


 

I hate you I love you

I hate that I love you

Don't want to, but I can't

Put nobody else above you


 

I hate you I love you

I hate that I want you

You want her, you need her

And I'll never be her

 

 

Imagine, uma pessoa que acaba se ajoelhar, tapar os rosto com as mão, camisa molhada pelas lágrimas já derramadas. Você escuta os ruídos vindos dela, gemidos, soluços... Até que, seus ouvidos ouvem os finos gritos de dor, dor que alguém tenta incessantemente se livrar. Todos dentro do cômodo estão calados, faces tensas, mão inquietas, pensamentos a mil, quem vê por fora, vê um espaço tranquilo, na verdade, as mentes trabalham, cada vez mais, em seus próprios precipícios das dúvidas acerca do: quanto o amor pode ser amargo?

 

E para completar a cena digna de filme, temos a causadora do impasse que vivemos, lá fora, acompanhada dos motivos do choro de, uma garota que por azar do destino e sorte do acaso acabou presa no que chamamos de amor, uma prisão amarga, cruel, imensa.

 

5, 10, 15, 20 minutos, ninguém se mexe, ninguém pisca, ninguém age, todo mundo apenas assiste a inundação na sala, não causadas pelas lágrimas, mas pelos sentimentos jogados no chão. Raiva, ódio, tristeza, remorso, consequências de um amor mal resolvido, um assunto inacabado.

 

Mais 5 minutos, tudo parece igual, como uma peça pregada pela mente, o momento se repete, se repete, se repete.... Até que, eu não posso mais suporta, assistir Karin se desmanchar nessa sala, está acabando comigo, está acabando com todo mundo, como eu queria pegar sua dor e dividir comigo, de uma forma eu me sinto culpada por isso.

 

Fui eu, eu que apresentei Karin a ela. Se eu pudesse mudar esse dia, se eu pudesse reescrever esse momento, mas talvez elas tivessem se conhecido de outra forma, por outros caminhos.

 

 

- Sai, leve a Karin para o quarto, apenas deixe-a chorar e se precisar abrace-a, não fale nada, as palavras nunca são a melhor alternativa. – Disse a ele, ao escutar o som de minha voz, deu um solavanco e parece ter saído de seu transe promovido pelo momento.

 

Ele dá um pequeno aceno de cabeça e vai em direção a ela, ainda no chão, afogada em sua destruição. Ao tocar o ombro da ruiva, vemos um olhar vermelho, um rosto inchado, uma expressão devastadora.

 

Nossos olhares se focam em Sai e Karin, que vai aconchegada nos braços dele. Olhamos, olhamos até sumirem de nossas vistas.

 

Hora de fechar cortinas, o show tem que acabar, atração principal já saiu de cena.

 

 

- Meninas, por favor, vão para o quarto, e mostrem que o erro que Karin cometeu ao se apaixonar tem cura, um cura longa, um processo duradouro, um efeito tardio. Vão e não mostrem pena, acredite, os olhares de pena são os piores, eles nos perseguem até o fim, tenham compaixão, nuca tenham pena.

Minhas palavras soam nos ouvidos delas, como uma sirene, avisando que temos um problema a resolver e já estamos há caminho.

 

Uma por uma, saem de seus transes, me olham e se movimentam em direção ao refúgio, ou melhor, a fortaleza onde ela está escondida.

 

 

Agora, direciono meu olhar a dupla que ainda permanece na porta, preciso falar com ela, preciso saber o que aconteceu, preciso sanar minhas dúvidas sobre todo esse passado, sobre essa suposta traição, que deduzi, porque de tudo, de tudo, tinha que ser uma traição? Porra, traição é a pior quebra  de laço que se pode existir.

 

- Melinde, você poderia mandar sua amiga dar uma passeio, por favor? Eu preciso conversar sobre os seus possíveis erros. – Disse seriamente, esse encontro era pra ser divertido, revigorante, eu realmente torcia para que elas tivessem um retorno, uma troca nova de afetos. Nem que fosse apenas uma boa amizade. Mas vi hoje algo que temo que aconteça comigo, amor.

 

Ela acena com a cabeça, sai de minha vista por um certo tempo, deve estar despachando a amiga. Já notou como rostos bonitos sempre trazem confusões? Esse chegou a pouco tempo e já desmoronou o emocional da Karin.

 

Passam-se alguns minutos. Escuto murmúrios descontentes, objeções baixas, descontentamento. Parece que a amiguinha não quer ir embora ... Me pergunto como eu não notei que esses olhar claros escondiam: olhos de cigana obliqua e dissimulada.

 

Finalmente vejo Melinde passando pelo porta, não sem antes receber um beijo surpresa de sua amiga, a qual ficou surpresa com tal atitude.

 

Estamos paradas, uma em frente da outra, eu encaro, ela devolve. Observo seus olhos, eles demostram uma gama de sentimentos culposos: arrependimento, ansiedade, sufoco.

 

Chegou a hora da verdade, que clichê. Penso antes de iniciar as perguntas.

 

- Então, pode me explicar quem era ela? Porque ela veio com você, já que a sua pessoa sabia que a Karin estaria aqui? Queria estapear a cara dela com a sua felicidade? Agora me diga, isso é mesmo verdade? O que suponho que acontece, aconteceu? Melinde, você traiu a Karin? Se sim. Porque? Que motivos, que justificativas, que desculpas? Como pode fazer isso? Como fazer ela se apaixonar por você, se ia trai-la com o primeiro par de pernas que visse? Eu pensei que você era diferente, eu pensei que você era a luz que a Karin precisava, você se tronou a droga dela, o vício que a mantinha viva. Porque? Me fale, explique-se.PRECISO DE RESPOSTAS AGORA – Falei, exaltada, preciso de respostas, preciso provar pra mim mesma que estou errada.

 

- Saky, eu vou contar a verdade, toda verdade. Por favor escute e não me interrompa. Tudo começou....

 

 

 

 

Continua

 

 

 


Notas Finais


Capítulo 7, concluído!
Até logo.
Deixem sua opinião, se quiserem!!
Bye!!
Então, o que vocês acham? Traiu ou não? Qual é a real origem da Camren
No próximo capitulo, o jogo vai começar. Se preparem!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...