História Consequências - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Personagens Donatello, Leonardo, Michelangelo, Personagens Originais, Raphael
Tags Amor, Drama, Incesto, Leonardo, Proibido, Raphael, Revelaçoes, Romance, Violencia
Exibições 201
Palavras 1.468
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola. Desculpe pela demora, eu estava ocupado esses dias. Vamos para mais um capitulo de consequências ❤. Desculpem os erros horríveis 🙈. Beijo ⚠

Capítulo 6 - 5


Fanfic / Fanfiction Consequências - Capítulo 6 - 5

Leo sentia um cheiro diferente no ar. Seu corpo estava repousado sobre uma cama pequena, sua bandana azul não estava mais em seu rosto. Leo já estava desperto, só não queria abrir os olhos. Pareciam pesados demais. Um pano com agua morna foi colocado sobre sua testa. Leo ardia em febre. 

O homem que havia salvado o menor e o levado para sua casa, estava ali do lado do azulado. O olhando e cuidando de si, Leo respirava fraco. Seus batimentos cardiacos estavam inrregulares. Fracos. 

O homem que usava uma capa negra, pegou o pulso do menor e fez uma cara pensativa. Aquele garoto estava morrendo. Tinha algo de estranho no sangue do mesmo. Leo sentia seu corpo amolecer aos poucos. 

Imagems distorcidas da luta de mais cedo, vinham muito em sua mente. Imagems de sua familia também. Leo abriu seus lábios brancos e resecados e sussurrou. 

"Raph "

O homem o olhou. Quem seria Raph?,um amigo, um parente. Leo sussurrava outros nomes e junto a ele coisas sem sentido. Ele estava delirando. O homem logo se deu conta. Havia veneno na corrente saguinia de Leo. 

 

[***] 

 

Raph virou a noite mexendo no computador de Donnie, estava caindo de sono. Mais não importava, ele estava feliz, havia achado o lugar em que Leo supostamente estaria. Agora restava descansar um pouco e ir ate lá, não era muito perto, então teria que armazenar o maximo de energia possível 

 

Cansado, o vermelho saiu do laboratorio de Donnie e foi para o seu quarto. Mais antes ele viu a porta do quarto de Mikey aberta. Resolveu dar uma olhada e surpriendeu com oque viu. Donnie estava ali, os dois estavão juntos na mesma cama, Donnie abraçava o menor por trás. Raph baixou o olhar. É como se ele visse Leo e ele ali a alguns anos. Balançou a cabeça e saiu dali. 

 

 

 

 

 

 

Horas mais tarde o sol já se fazia presente no céu, Raph abrir os olhos verdes. Olhou para os lados e não viu nada alem de seu quarto e algumas roupas jogadas no chão. Levantou da cama e foi direito para o banheiro. 

Mais se irritou por estar ocupado. 

"Mikey, Sai logo dai caramba. Eu tenho coisas importantes pra fazer "

Raph bufou, sabia que era Mikey que estava ali porque a voz do menor se fazia presente. Cantando uma musica infantil demais para a sua idade. O vermelho se encostou na parede. Teria que esperar. Não tinha outro jeito 

 

" Raph, por acaso você mexeu no meu computador? "

Donnie chegava todo atrapalhado com uma escova de dentes na boca. Raph revirou os olhos. Sera que não teria um dia siquer de suseco 

" É foi eu sim. Algum problema? "

Donnie tirou a escova da boca, ainda estava bravo com Raph. Mais se oque ele leu ali era verdade. Apoiaria completamente o vermelho 

" Não é Isso. Você vai atrás do Leo não é? "

Raph deu de ombros, ele não queria que todo mundo ficasse sabendo. 

" Talvez. Olha não conta pro Mikey, ou ele vai querer ir comigo. Eu quero ir sozinho. Isso é entre mim e o Leo "

Donnie sorriu, finalmente Raph estava tomando jeito. 

" Pode deixar. Trás ele de volta Raph "

Raph sorriu fechado. Pode a postar que ele iria fazer de Tudo para traze-lo de volta. 

 

 

 

×××

 

 

O homem passava suas mãos por todo o corpo de Leo, em suas mãos existia uma luz branca, algo magico estava ali. Os olhos castanhos do maior ficaram brancos e uma pequena explossão de luz branca aconteceu. Leo estava curado. E fora de perigo. 

Aos poucos o azulado foi despertando e abrindo os olhos. Seu corpo estava mais forte do que nunca. O menor sentou na cama sorrindo. Olhava para seus pés e mãos. Ele estava vivo. Não tinha sido esmagado por ninguém. 

"Como se sente jovem rapaz? "

Leo se assustou pela voz firme no local. Olhou para o outro lado e viu um homem jovem, diria que era da sua idade, usava luvas negros e um iniforme também negro. E uma enorme capa cobria parte do seu corpo 

" Q-quem é você? "

Leo arregalou os olhos ao ver sua bandana na mão do desconhecido. Passou a mão no rosto. Estava limpo 

" Hora, eu sou um amigo. Eu salvei você duas vezes "

Leo olhou fixamente para o desconhecido. 

" Quem lhe deu o direito de tirar minha bandana, revelar meu rosto. Me devolva agora "

O menor Levantou da cama aos poucos. O homem Levantou uma sombrancelha. 

" Eu esperava receber um muito obrigado. Ate um aperto de mãos seria agradavel. Me diga porque se imcomoda tanto  que eu fecho melhor seus olhos. São belos. Sempre gostei do azul "

Leo estava encabulado. Que homem estranho 

" Eu não sei do que você esta falando. Me devolva agora"

Leo levou suas mãos ate suas katanas, mais ficou mais surpreso em ver que elas não estavam ali. 

"Hm. Bobinho acha mesmo que eu iria deixar seus armas com você. Eu salvei você, curei você. Sabe pra que?. Pra que você ficasse comigo aqui. Pra sempre "

A voz do homem se tornou sombria, Leo engolio em seco. Quem era aquele homem a final?. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Raph estava pulando de galho em galho, havia saido cedo de sua casa, estava perto do local aonde Leo poderia estar. Suas mãos suavam, seu coração batia enlouquecido no peito. Não sabia oque iria dizer a Leo. Queria desabafar com o menor. Dizer oque sentia, dizer que o amava. Já havia escondido Isso tempo demais. 

 

Ao chegar perto da cabana aonde o menor estava, sentiu algo diferente uma sensação estranha. Ao chegar mais perto viu um homem enorme caido no chão. Sangue saia de seu corpo. Raph ficou um tempo olhando aquilo, ate perceber rastros de botas feitas no chão seguindo uma trilha. Um curioso e em duvida começou a seguir os rastros. Queria ver ate aonde Isso o levaria 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leo estava sendo prensado sobre uma parede. O homem ainda desconhecido estava sobre se. Não intendia porque seu corpo não reagia. O homem passava as mãos no corpo de Leo. O azulado olhava tudo com nojo

"Você sabe porque não consegui reagir?. É simples meu anjo, eu infeiticei você. Estou lhe controlando por magia. Você é algo exotico. Gosto disso. Não deveria ter vindo para essa floresta. Ela esconde mais segredos do que você imagina "

Por fim o homem beijou Leo, claro a força. O menor arregalou os olhos e tentava de todas as formas possíveis mexer seu corpo.. Mais era invão. Nada nem o dedo do pe se mexia, estava paralizado. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Raph seguiu a trilha de pisadas ate uma cabana parecida com a que Leo poderia estar. Ainda Mais curioso e desconfiado. Raph foi avamçando ate lá. Deu a volta na casa e nenhum ruido era ouvido. Ate achar uma Janela seme aberta e olhar entre ela. 

 

Seus olhos se arregalaram e um ódio desumano cresceu dentro do vermelho. Era Leo ali com outro pessoa?, e eles estavam mesmo se beijando. E porque Leo não vazia nada?.. 

O ódio foi crescendo mais e mais dentro do maior. Algo misturado a ciumes e uma vontade louca de matar aquele desgraçado que estava com seu irmão

"Merda, então foi pra Isso que você saiu de casa. Pra se pegar com qualquer um. Que nojo "

Na cabeça de Raph o ciumes e a raiva eram maior, ele nem imaginava que Leo precisava de ajuda. Pra ele ter ido ali tinha cido uma perda de tempo. Por Isso antes que os dois se desgrudassem. Ele já havia saido dali.

 

 

 

 

 

 

Os lábios de Leo foram mordidos de forma bruta. O menor gruniu de dor. O feiticeiro pegou o corpo do azulado e o jogou na cama com força

"Vamos ver se você sabe fazer algo diverdido "

O homem sorria malicioso. Leo com uma força sobre humana conseguiu se mexer e rolar para o lado, justo na hora em que o homem iria deitar sobre si. O menor ainda tremulo correu ate seus katanas. Mais antes de chegar as mesmas. Seu braço foi segurado com força e seu rosto foi agretido por um soco forte que o fez cair no chão pela dor. Sangue saia de seu nariz 

"Idiota. Você não pode fugir é invão "

Leo estava em perigo mais uma vez. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Raph estava furioso e revoltado. Por algum motivo desconhecido o mesmo não havia voltado pra casa. Estava sentado no lado de fora da cabana aonde Leo estava. Lagrimas grossas e amargas desceram por seus olhos. Se sentia traido. Não tinha nada haver se sentir assim. Ele e Leo não tinham nada. Mais o amor que sentia era maior e não lhe deixava pensar direito. 

 

A noite se tornava cada vez mais fria para os dois. 


Notas Finais


Tenso 💚. Já é a reta final de consequências 😢. Mais ainda vamos ver o disfecho de tudo Isso e claro o nosso lindo Raph tentando conquistar o coração partido de Leo 😭.. E juntar seus pedaços.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...