História Contagem Regressiva - Capítulo 170


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Selena Gomez
Personagens Ally Brooke, Ashley Benson, Camila Cabello, Chris Colfer, Demi Lovato, Dianna Agron, Dinah Jane Hansen, Joe Jonas, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Mark Salling, Miley Cyrus, Naya Rivera, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez, Shay Mitchell, Vanessa Hudgens
Tags Semi Delena Govato
Exibições 142
Palavras 948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa noiteeeeeeeeee!
Como eu sei que vcs não gostam de enrolação:
Postandoooo!

Capítulo 170 - I quit


Fanfic / Fanfiction Contagem Regressiva - Capítulo 170 - I quit

SELENA P.O.V

- Ash,espera!ASH!

- Me deixa,Gomez!

- Desculpa!Nós não fizemos por mal! – Eu tentava explicar:

- Foi um plano estúpido.Mas...

- EU NÃO ESTOU CHATEADA! – Fui surpreendida.

- ...Não?!

- Não!

Quase desmaiei de alívio:

- Jura?

- Pelo contrário...eu agradeço o esforço de vocês.Foi fofo.Só que...

- Só que ? - Me aproximei,receosa.

- O que não vale a pena,não vale a pena!Já deu.

- Como assim?

Escutamos passos.

- Eu tenho que ir!

- Ash...

- Tchau!

- Ash!

Era o Chris:

- Hey!E aí?

Disse mais pra mim,do que pra ele:

- Se a Hudgens não cair em si o mais rápido possível.Vai perder a Benson pra sempre.

DEMI P.O.V

- DEMETRIA,ME SOLTA!ESSA PORRA TÁ GELADA!ME SOLTA!

- Eu sei que tá!E você não sai daí,até recobrar o juízo!Para de se debater!

- VOCÊ TÁ ME AFOGANDO!SOCOOOORRO!

- NÓS VAMOS ESCORREGAR,CARAMBA!

Agora eu sabia o que o Joe passava,quando tinha que me enfiar em baixo do chuveiro na marra,durante meus porres intermináveis pela Nay!

Agora eu entendia o por quê dele dizer com todas as letras,que nessas horas sentia vontade de me esganar!

Affe!O que pode ser pior que um bêbado!?

Levei um tempão pra fazer a cabeça dura se acalmar:

- Toma!Bebe! – Pedi,lhe entregando uma xícara de café forte,após tirá-la do banho,feito um bebê resmungão:

- Eu não quero.

- BEBE LOGO! – Ordenei.

Kk,tinha aprendido com o melhor!Gostando ou não gostando,ela acabou obedecendo.Como eu obedecia.Mesmo reclamando:

- Eca!Tá amargo!

- Tem que estar.Do contrário não ajuda em porcaria nenhuma.

- Tá tudo rodando!

- Deita – A acomodei em meu colo:

- Descansa...

Ao perceber que começava apagar, a ajeitei sobre um travesseiro e segui pra sala,no intuito de finalizar a festa.O que FELIZMENTE,o Colfer e a Sel,já haviam feito!Além dos dois,apenas a Bianca se encontrava ali.E foi a primeira a falar:

- Perdão,Lovato!Eu ainda não consigo compreender o que aconteceu!Em nenhuma das vezes em que eu ajudei a Rivera,teve margem de erro!

Suspirei,me sentando,exausta:

- Relaxa!O que aconteceu foi que eu subestimei a Mitchell.Eu não contava dela ser tão esperta.Você fez o que pôde.

- E a Van? – A Sel sussurrou,entrelaçando nossos dedos.

- Dormindo – Respondi.

- Acho que não,hein! – O Colfer apontou na direção do quarto.

ASHLEY P.O.V

- Moça,a senhorita está bem? – O motorista do táxi,que me levava pra Main,perguntou,preocupado,vendo meu estado pelo espelhinho do retrovisor:

- Quer que eu pare em algum hospital?Ou...?

- Não. - Neguei,enxugando o rosto com a manga do casaco.

Me recompus:

- Obrigada!

Após tanto chorar,tinha chego a conclusão de que “em casa” tomaria uma ducha quente;Me atiraria na cama da Sel...(Embora,tivesse quase a certeza que por aquela noite terrível seria somente eu e minha dor de cotovelo,no dormitório),esvaziaria um pote gigante de sorvete, e assistiria (até o sono surgir),um filme clichê,antigo,meloso.

Me atiraria na cama da Sel...

Estava cheia!

Estava cansada!

Estava deprimida!

Estava no limite do limite!

Mas como desgraça pouca é bobagem.ASSIM que fiz tudo o que pretendia,dando e dei o play no DVD.A música de entrada nada mais,nada menos era,a que a música que “alguém”,que eu preferia não nomear,costumava cantar pra mim,quando nos conhecemos:

Feche seus olhos, me dê sua mão, querida

Você sente meu coração batendo?

Você entende?

Você sente o mesmo?

Estou apenas sonhando?

Isto que esta queimando é uma chama eterna?

Eu acredito que está destinado a acontecer, querida

Eu te observo quando você está dormindo

Você pertence a mim

Você sente o mesmo?

Estou apenas sonhando?

Ou isto que está queimando é uma chama eterna?

Diga meu nome, o sol brilha através da chuva

Uma vida toda tão sozinha

E então você chega e alivia a dor

Eu não quero perder este sentimento

Feche seus olhos, me dê sua mão, querida

Você sente meu coração batendo?

Você entende?

Você sente o mesmo?

Estou apenas sonhando?

Isto que esta queimando é uma chama eterna?

Feche seus olhos, me dê sua mão, querida

Você sente meu coração batendo?

Você entende?

Você sente o mesmo?

Estou apenas sonhando?

Isto que esta queimando é uma chama eterna?

Isto que esta queimando é uma chama eterna?

Feche seus olhos, me dê sua mão, querida

Você sente meu coração batendo?

Você entende?

Você sente o mesmo?

Estou apenas sonhando?

Isto que esta queimando é uma chama eterna?

- Nem tão eterna assim! – Ironizei,contendo uma lágrima teimosa.

 SÓ QUE...pra merda ficar completa,barra irreversível!Ouvi um barulho vindo da porta.

Precisamente uma voz.

A voz que por anos me causava felicidade:

- Tá acordada?

Me encolhi nas cobertas:

- Não!É a sua imaginação!É a sua imaginação!

- Ash!Por favor!

A voz de quem eu menos precisava ver naquele momento.

- Posso entrar?

Lembrei da forma ilógica que fui dispensada...

Lembrei das acusações injustas...Da promessa (quebrada) de “nunca vamos permitir que nada nos afaste,sem lutar”.

- Ash...

Me levantei,decidida,abrindo a porta:

- Não.Não pode.

A surpresa foi nítida de ambos os lados:

- Eu...só queria conversar contigo!

- Já é tarde! - Disparei:

- Não são nem onze!

- Já é tarde pra gente – Fui mais clara.

- O que?

- Eu NUNCA te traí,Vanessa!Nunca te traí,nem trairia...

Busquei coragem aonde não existia :

- Eu nunca trocaria o que a gente construiu por nada nesse mundo!Eu te amo!Provavelmente jamais vou deixar de amar – Meu tom embargou:

- Mas se o nosso relacionamento,é um relacionamento que se baseia em incertezas, e dramas;a ponto dos nossos amigos terem que criar uma simulação pra te convencer a confiar em mim.

O choro voltou com tudo:

- QUEM NÃO QUER ESTAR NESSA DROGA SOU EU!Eu tô fora!E isso não é um pedido de tempo.Acabou!

Fechei em sua cara.

Sem condições alguma pra me manter de pé,fui deslizando até o chão.

 


Notas Finais


Link da música: https://www.youtube.com/watch?v=qpnaLJ-jn1k
Vamos em frente?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...