História Contágio - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fear The Walking Dead, The Walking Dead, Z Nation
Tags Desastre, Mortes, Sobrevivencia, Zumbis
Exibições 8
Palavras 1.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, FemmeSlash, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Slash, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 21 - Segunda Temporada - Capítulo 21 - Uma Saída Drástica


– Los Angeles – Robert On -

 

Depois de cerca de dois meses, conseguimos fazer com que o grande set de filmagens fosse um lugar seguro, barricamos todos os portões, de entrada e saída, saíamos apenas para buscar suprimentos, munição e outras coisas que achávamos nas lojas e supermercados abandonados pela vasta cidade.

Apenas o galpão B estava ocupado por todos nós, retiramos camas que ficavam nos cenários e a dividimos em pequenas salas individuais, o C era inteiramente da Miss Sophie, que saia regularmente para manter contato com nós e o A utilizamos para guardamos comida, armazenar água – Que estávamos sofrendo regularmente com a falta – E armamento, que não está sendo problema agora.

Mesmo Los Angeles sendo enorme, as pessoas que sobreviveram fizeram uma limpa na maioria dos lotes comunitários, especialmente de varejos e departamentos.

Mesmo que depois de todos esses meses, grande parte de toda a população mundial tenha se convertido naquelas coisas, amigos, familiares e conhecidos estavam agora vagando por aí a procura de pessoas como nós para se alimentarem...

Fora isso, tudo estava ótimo com o grupo.

– Robert? – Falou Polly entrando numa sala-quarto com uma caixa.

– Pode falar Polly – Me sentei numa cadeira.

– Conseguimos separar todas as camas em quartos individuais – Falou a loira colocando a caixa numa cômoda – O Floyd e a Fernanda conseguiram arrumar as paredes de ‘’drywall’... está tudo arrumado nesse galpão.

– E o galpão A? – Perguntei com os braços cruzados.

– Está com as dispensas separadas – Falou se aproximando de mim – Deixamos o outro para emergência caso falte alimentos.

– Estou esperando você se mudar para cá, ficou muito espaçoso para mim... – Abracei Polly que ficou tímida – Estou com medo de falar pro Andrew.

– O Andrew é meu ex-marido – Polly revirou os olhos – Aquilo era um casamento de fachada, como de todos os outros famosos... – Polly riu – Não se preocupa com ele.

– Mas dependemos dele também – Falei com destreza – Ele pode ter um acesso de raiva, por que eu sei que ele ainda gosta de você, se ele se rebelar contra nós, vamos perder grande parte do apoio nas buscas de suprimentos.

– Não se preocupa com isso – Falou Polly – Você está treinando as gêmeas e o Mike muito bem para ajudar a gente daqui um tempo, se bem que a Bel já está tomando o jeito em matar os zumbis – Concluiu.

– Definitivamente – Fui até a caixa que Polly deixou na cômoda – Tem muitos enlatados, água eu tenho de sobra.

– Mas é bom prevenir – Falou Polly indo até a porta – Eu a Patrícia estamos deixando o dobro para todo mundo já que as saídas do Andrew não estão tendo efeito – Suspirou – Até mais tarde...

– Até – Fechei a porta e organizei as coisas que Polly deixou.

Ah sim, eu a Polly estamos namorado... faz algumas semanas depois que saímos a noite para conversar e eu acabei falando que gostava dela, sorte que fui correspondido, nunca achei que estaria em um relacionamento nesse caos.

Uma preocupação à mais...

 

– Kei On –

 

Saí da sala de administração junto com Akio e Beverly, em breve nós íamos sair com o Andrew para procurar suprimentos, já que o estoque desse mês vai acabar em algumas semanas. Vai que achamos um sobrevivente. O único sobrevivente que achamos era o Trent, achamos ele quando foi mordido no braço por um zumbi, tentamos a técnica de amputação, mas ele morreu um dia depois por desidratação e perda de sangue.

Mesmo assim, estamos bem...

– Vamos sair daqui quinze minutos... – Falou Beverly colocando as armas na caminhonete.

– Vão ficar quanto tempo? – Perguntou Robert saindo do galpão.

– No máximo até amanhã de manhã – Falei – Os resultados da última saída não foram muito bons, não vai valer a pena ficar muito tempo lá fora.

– Para que área vocês vão? – Perguntou Robert.

– Provavelmente os subúrbios – Falou Akio verificando óleo do veículo – Toda a área comercial não sobrou nada...

– Tudo bem – Robert disse – Tem certeza que não quer que eu vá Kei.

– Precisamos de alguém para cuidar daqui – Falou a oriental – Pode ter um ataque de zumbis e não vamos ter pessoas suficiente para detê-los.

– Okay – Robert falou – Se cuidem, qualquer problema, voltem direito para cá – Falou sério.

– Tá, tá – Andrew disse impaciente – Vamos logo – Se sentou no banco do lado do motorista e esperou os demais entrarem.

Bel abriu o portão e deu passagem para o veículo passar, após o mesmo sair, o portão foi fechado rapidamente.

– Para onde vamos? – Perguntou Beverly.

– Tem um bairro perto das docas, deve ter alguma coisa interessante – Falou Kei virando o carro numa curva.

– Cuidado ae! – Gritou Andrew se segurando – Capaz de bater o carro mesmo sem ter ninguém na rua...

– Se acalma que se eu der o carro para você é capaz de bater numa lata de lixo – Falou zombando de Andrew – Ridículo.

– Não mereço... – Falou Andrew revirando os olhos.

– Olha, se você está incomodado – Kei parou o carro – Pode descer e ir a pé, você não é obrigado a vir com a gente.

– Tudo bem – Andrew pegou sua carabina e desceu do carro.

– Não precisava de tudo isso Kei – Falou Akio enquanto Kei acelerava o carro novamente.

– Não precisava?! – Kei olhou para o moreno incrédula – Esse cara é um imbecil por completo! Ele nem sequer ajuda dentro do galpão e quando saí faz com mal vontade o serviço.

– A Kei tem razão – Falou Beverly – O Floyd quase foi mordido por causa dele...

– Fora que ele já tentou quebrar o braço do Mike – Kei completou – Como o Robert aceita uma pessoa tão sem nexo no grupo.

– Quem comanda aquilo é a Miss Sophie – Falou Akio – Pena que ela é amarrada no Andrew.

– Tomara que aquela velha caquética morra uma hora – Disse Kei revirando os olhos – Só alimentamos ela debaixo dos nossos pés.

– Mas Kei... ela que deixou ficarmos com quase todo aquele lugar – Disse Akio – Pensa nisso.

– Sem essa história de novo – Kei parou o carro no local marcado – Vamos procurar logo o que temos que procurar e sair daqui, não gostei daqui.

Pensei que era um bairro normal, mas era um bairro com algumas fábricas e algumas casas velhas de madeira – Em pensar que Los Angeles tem esses tipos de lugares -.

– Vamos nos dividir – Falou Kei.

– Vocês vão por... – Beverly parou de falar após alguma coisa atravessar sua cabeça.

Beverly caiu no chão morta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...